1. Spirit Fanfics >
  2. Be Mine >
  3. Capítulo 1

História Be Mine - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Olha quem surgiu da tumba... Eu mesma meninas kkkkk

Capítulo 1 - Capítulo 1



Cecília


No colégio procuro por meu quarteto de amigas, longe a frente vejo Margareth com seu habitual chiclete na boca, ao seu lado está Sofya rindo de algo que certamente Alexia tenha contado, já que Angelina está com atenção no celular ignorando suas amigas... Chego próximo a elas e sou recebida por um abraço da loirinha Sofya.

– Está atrasada – ela me lembra.

– Celular esqueceu sua função hoje, despertar – suspiro.

– Olha você não perdeu nada – Alexia me atualiza das fofocas. 

– Mesmo? Isso é raro – dou risada.

– Só Angelina que não sai desse treco – Margareth reclama da amiga.

– Hã? – Angelina tira os olhos daquele aparelho. 

– O que tem de interessante aí? – me aproximo.

– Lucas está falando de sua festa que acontecerá amanhã – diz toda feliz, aí tem.

Lucas o idiota que ela sempre se esquiva quando pobre coitada tentar puxar assunto, ela está mentindo.

– Onde todo colégio foi convidado? – Alexia pergunta sem animação alguma.

– Isso, já confirmei a ele que estaremos lá – Angel está escondendo o jogo.

– Não contém comigo – fecho meu armário e sigo pra sala.

Ouço passos apressados atrás de mim.

– Cecília! É o evento mais falado, como não vai? – Sofya está incrédula.

– Eu só não faço questão de ir – digo simples entrando na sala. 

Vou ao meu lugar onde sento todos os dias sendo seguidas pelas meninas que jogaram suas bolsas nas carteiras. Ao retirar meus pertences na bolsa sinto está sendo observada, viro encontrando as quatros me encarando como se fosse uma estranha.

– Que foi? – pergunto sem entender.

– Vai ficar em casa no final de semana, só Cecília mesmo – então elas começam a falar todos ao mesmo tempo, na tentativa de convencer a ir nessa bendita festa. 

Ignoro as quatros e volto minha atenção na janela a esquerda quando ouço falação cessar e eu já sei do que se trata, levo meus olhos a pra as meninas que estão com olhar na direção da porta.

Um sorriso amargo escapa de mim ao vê ele.

Harry para os outros conhecido como " Americano ". Harry é típico garoto que me dá ânsia só de pronuncia seu nome, ele é famoso pelo simples fato de ser estrangeiro... Filho de uma Brasileira e pai Americano, nasceu no Estados unidos e viveu até seus respectivos quinze anos, sua mãe com origem brasileira decidiu morar novamente no seu país onde nasceu assim trazendo junto seu filhinho. Agora falamos da aparência do indivíduo.

Começaremos pelo olhar, olhos azuis claros que fazem todos as meninas em exceto eu caírem ao seus pés, o sorriso que Angelina diz faz as calcinhas das meninas molhar e  particularmente eu acho isso ridículo, corpo podemos dizer que é realmente normal como os dos outros garotos porém como Harry é americano as meninas dizem que é diferente... Muitas dizem que ele tem corpo definido e isso eu tenho como provar já que o idiota insisti em treinar educação física apenas de bermuda acho desnecessário ele nunca ouviu falar em camisa? Pra completar o clichê que esse garoto é, ele tem três melhores amigos Guilherme, Enzo e Caio, assim formando o quarteto mais popular do colégio Santa Cruz.

– Ele é gostoso – Angelina babá em Harry.

– Seus amigos também – Sofya não desvia olhar de Enzo.

– Por que um peixe desse não cai na minha rede – não creio que escutei isso de Margareth.

– Caio andou malhando – Alexia observa o garoto

– Não vejo nada de mais neles – volto minha atenção na janela.

Antes das meninas encher meus pobres ouvidos com discurso que " Quarteto " são os mais gostosos do mundo, professor entra na sala preciso agradecer ele depois.

– Todos em seus respectivos lugares – manda colocando suas coisas na mesa larga.

Todos obedecem e a aula segue normalmente só percebo os olhares que Angel troca com o Americano enquanto professor explica sobre funcionamento do corpo humano.


[ ... ] 


Já no intervalo estávamos todas sentada no pátio vendo a movimentação e a procura de um novo barraco que são causados por Harry, já que o lugar onde nos sentamos foi propiciando por várias meninas de coração partido pelo " Americano " que sempre tem a resposta na ponta da língua quando o assunto é destruir qualquer vestígio de relação que ele possa ter com uma garota, resumindo Harry só teve dois relacionamento que não deu certo.

– Falta quinze minutos pro intervalo acabar e nada de show particular de Harry – Margareth reclama.

– Só queria vê qual menina seria dessa vez – Sofya faz um biquinho fofo.

– Se não aconteceu até agora, provável que aconteça na hora da saída – digo simples.

– Então ninguém pode se atrasar na hora de ir embora, já pensou perder um barraco. Eu quero até filmar se o negócio for muito sério – Alexia alerta todas

Acabamos rindo do comentário de Lexi, menos Angel que continua naquela merda de celular. 

– Terra chamando Angelina! – estalo dedos na frente de seu rosto.

– Só um minuto – já tô cansada disso, pego aparelho de suas mãos que a mesma solta um gritinho.

Ao vê o que tento lhe interessa nesse celular vejo que Angelina está trocando mensagens com Harry. 

– Angel! – falo um pouco alto.

Rapidamente ela pega seu celular de mim.

– Que foi? – coloca uma mecha atrás da orelha.

– Tá trocando idéia com Harry, sabe que ele é maior filho da mãe do colégio? – minhas bochechas ficam rosadas.

– Que!? – as meninas se assustam.

– Espera, quando começou a conversar com ele? – Sofya senta próxima a ruiva.

– Como conseguiu número dele? Por acaso tem também número Guilherme? – Margareth tem cara de pau de perguntar.

– O de Caio também? – olho pra ela indignada – qual é Cecília, só foi uma pergunta – Alexia se faz de inocente.

– Respondendo vocês, faz duas semanas que estamos nos falando, consegui através de um amigo, e não tenho número dos amigos dele – ela ri.

– Duas semanas! – fico abismada – pretendida contar pra suas amigas? – cruzei os braços.

Angelina não me responde.

– Não ia – Margareth dá um tapa nela.

– Pra Margareth, Sofya e Alexia – ela se vira pra mim.

– E eu? – encaro ela.

– Cecília, eu sabia que sua reação seria essa – ela me conhece tão bem – você não gosta dele sem motivo nenhum 

– Eu tenho vários motivos – faço bico.

As meninas me olham e esperam o meus motivos por não gostar de Harry. Na verdade não é sentir empatia por ele e sim por que todos os idólatra, é ridículo Americano não se passa de uma pessoa comum como qualquer um aqui.

– Não tem né – elas seguram a risada.

Levanto de onde estou e saio andando com elas me seguindo.











Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...