História Be mine just one night please? - Capítulo 27


Escrita por:

Postado
Categorias (G)I-DLE, EXO, TWICE
Personagens Chaeyoung, Dahyun, Jihyo, Kim Jun-myeon (Suho), Mina, Minnie, Momo, Oh Se-hun (Sehun), Sana, Tzuyu, Yuqi
Tags Menção Sahyo, Satzu
Visualizações 40
Palavras 1.417
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


AAAAAA mais um hot que nós amamos esse tá melhor que o primeiro e na minha opinião foi o melhor hot que eu fiz ksks...Espero que gostem e dêem muito amor que mais e mais novidades desta fanfic está por vir por aí^^

Favoritem meus amores pois nossa família Satzu esta crescendo cada vez mais assim me deixando MUITO feliz!

Capítulo 27 - Transa com "sentimento" é amorzinho


      M I N A T O Z A K I   S A N A

Muitos se viciam com coisas variadas e as querem obter,sentir ou tocar a todo momento.

E eu não escapava disso não,por culpa da Tzuyu.Seus lábios eram meu vício um vício que eu queria e pensava em tê-lo só pra mim e para mais ninguém.

Mas para isso se ocorrer teríamos que ter um relacionamento sério mas o único relacionamento que mantinhamos era o de trabalho e ficantes.

E não se passava disso na minha opinião –pelo menos no momento–.

Não tardou da mesma atravessar a porta de meu apartamento que já a via sendo jogada sobre a minha cama.

A beijava ferozmente como se fosse o nosso último beijo mas não era e nem queria que fosse.

Pois ter Tzuyu gemendo meu nome já eram a melhor melodia e a que eu queria escutar a todos os dias de minha vida se eu tivesse a grande honra –que romântica no meio do sexo eu,né?–

Minhas mãos exploravam e apertavam a pele amorenada da mesma, a pele que eu queria marcar está noite inteira sem pudor e que eu iria com muito prazer.

A temperatura só aumentava cada vez mais quando nossos corpos se chocavam ou quando transmitiamos através de beijos selvagens o desejo que estávamos sentindo e que queriamos sacialos neste exato momento juntas.

A menor abaixo de mim arfava aos meus toques assim mostrando o quão sedenta a mesma era pelos meus toques e se duvidar por mim.

Separei meus lábios dos de Tzuyu para afundar meu rosto no pescoço branquinho e que precisava de atenção que eu daria agora mesmo,e se a mesma já tinha se arrepiado com apenas toques meus quando começei com os selares aí veio então o primeiro gemido da noite mesmo baixo e contido.

Começou-se com selares para ai então chupões,raspei meus dentes levemente sobre a pele da mais nova fazendo a mesma tombar a cabeça para trás facilitando de eu morder e chupar sua pele melhor e tornando também tudo muito mais prazeroso.

A boca de Tzuyu estava entreaberta por conta dos arfares que saiam de seus lábios a cada segundo,que eram causados por mim.

Afastei meu rosto de seu pescoço mas não antes de passar a ponta do meu nariz por toda a extensão de seu pescoço aonde continham as marcas assim exalando o perfume adocicado de Tzuyu.

Um gemido de desaprovação saiu dos lábios da amorenada e sorrio com a bela obra de arte que fiz no pescoço da mesma,as marcas eram círculos medianos ou marcas de dentes avermelhados mas que daqui a pouco já estariam aroxeados e chamando bastante atenção assim mostrando que a mesma teve uma noite e tanto.

E só de pensar nas pessoas observando as marcas de seu pescoço e pensando como a noite da mesma deve ter sido muito prazerosa isso arrancou um sorriso orgulhoso meu.

–Por que tá enrolando tanto Sana-ah? –Senti as mãos da mesma vasculharem por meu corpo me causando sensações calorosas. –Você ao invés de estar aí me observando que nem uma boba apaixonada poderia estar me fudendo!

–Mocinha,eu estava apreciando o belo trabalho que fiz em seu pescoço –Meus dedos tocaram levemente a pele marcada por mim da mesma. –Mas daqui a pouco irei lhe fuder –Meu rosto se aproximou do lado de seu rosto e sussurei em seu ouvido e sorrio com o que causo na mesma ao vê-la se estremecer abaixo de mim.Chupei o lóbulo da orelha da mesma e o puxei entre os dentes o soltando para dar atenção ao bustos da mesma que pareciam mais inchados do que da nossa última transa.

Circulei minha língua em volta da auréola do peito de Tzuyu e enquanto dava atenção aos seios da mesma desci minha mão até a única peça de roupa que ainda se tinha na amorenada a adentrei sentindo a mesma todo molhadinha com apenas "alguns" estímulos feitos por mim.

Meus dedos agéis que antes acariciavam apenas a intimidade da mesma a fazendo arfar agora brincavam com os clitóris da mesma que estavam lambuzados de pré-gozo.

Os gemidos de Jihyo eram bem diferentes dos da Tzuyu,a recepcionista era escandalosa mas eu conseguia aturar já os da –minha– secretária eram roucos e sexys fazendo você só querer ouvi-los mais e mais vezes.

Parei de dar atenção ao busto da mesma para observar a feição de Tzuyu que era a perdição,o suor escorrendo pela lateral do rosto da mesma,sua boca entreaberta,as costas arqueadas e sua cabeça tombada levemente para o lado dava muito bem para ser a melhor cena de um filme pornográfico e que eu vi ao vivo.

A mesma trincou o maxilar ao sentir dois de meus dedos adentrarem sua intimidade.Mas a mesma usava uma peça ainda que me incomodava um pouco de realizar meu trabalho por completo,retirei meus dedos se sua intimidade e a mesma gemeu em reprovação retirando uma risadinha minha.

–Bebê –Tzuyu me olhou. –Você está usando uma peça que está atrapalhando ainda! –Apontei para a calcinha da lingerie da mesma com o dedo que havia a penetrado e como sua intimidade estava lambuzado pelo seu pré orgasmo causado por mim meus dedos agora também estavam.

Levei o dedo que apontava para sua calcinha a minha boca experimentando seu gosto mas também para provoca-lá e estava funcionando pois a mesma se remexeu incomoda querendo eu ali a estocando ainda.Começei a estocar a minha boca causando barulhos parecidos de corpos se chocando apenas para provoca-lá mais.

E eu estava atingindo a mesma pois a menor retirou sua peça íntima que faltava observando a minha boca e meus dedos em movimento.

–Você queria que eu estivesse lhe chupando ao invés de eu estar chupando meu dedo,não é? –Retirei meus dedos de minha boca e a mesma fez um manear de cabeça positivo inquieta. –Mas antes por que você não me mostra se sua cintura pode me satisfazer?Huh? 

A mesma acatou minhas ordens e sentou-se em meu colo agilmente e chocou nossas intimidades retirando um arfar de meus lábios que se encontravam inchados por conta dos recém beijos e mordidas de lábios que Tzuyu causou em mim.

As reboladas começaram tímidas mas quando a mesma se soltou mais tive a certeza que eu poderia facilmente gozar apenas com as reboladas de Tzuyu.Minhas mãos desceram inquietas até as nádegas da mesma e não me segurei assim dei um tapa estralado que ecoou por todo o quarto e como suas reboladas arrancou gemidos contidos meus.

Deitei a mesma delicadamente na cama e estava a me achar muito calma hoje no sexo e isso estava me deixando estranha mas do mesmo jeito estava gostando disso.

Abri as pernas da mesma tendo uma ótima visão da intimidade da menor que estava querendo atenção a algum tempo já e ela teria sua devida atenção agora mesmo.Meu dedo indicador deslizou pela intimidade dela e a vi arfar com o meu simples toque.

–Tzuyu é realmente sedenta aos meus toques –Pensei e sorrio abobada mas desviei minha atenção para a mesma que clamava por minha ajuda.

–Tzuyu-ah?Está  tão sedenta a mim assim é? 

–Huh,só me chupa logo merda! –A mesma arqueeou as costas ao sentir minha língua a penetrar sem enrolação e como a peguei de surpresa ela não estava preparada psicologicamente para receber a onda de prazer que é ao sentir minha língua estocando sua vagina.

Minha língua era ágil e a cada gemido da mais nova os movimentos aumentavam de velocidade mas troquei por algum tempo minha língua por meus dedos para ver sua reação.Tzuyu não conseguia conter os gemidos eles só saiam e isso era bom para eu saber o efeito que eu causava.

As pernas de Tzuyu se tornam bambas e ao perceber isso soube que seu orgasmo estava perto então me coloquei a chupar sua intimidade dando atenção principalmente ao seus lábios menores,clitóris e os lábios grandes de sua intimidade.

E recebi de recompensa –oh recompensa maravilhosa– o orgasmo da amorenada o engoli por completo sentindo o seu gosto descer quente por minha garganta me causando um arrepio bom.Subi por cima da mesma e a beijei calmamente e senti que estávamos transmitindo alguma coisa uma para a outra,só não sei distinguir o que exatamente.

–Você sentiu? –Parei o beijo com selares calmos e meu olhar se encontrou com o da mesma e sem eu me segurar sorrio abobada a apreciando. 

–Sim eu também senti –Disse Tzuyu e cai ao seu lado observando o teto.

–Estranho...



Notas Finais


Muitos querem um hotzin da Tzuyu ativa aqui não é?Sim...Então eu já preparei ele e vocês vão amar só aguardem mais um pouco^^
Este hot virá no MELHOR momento da fanfic.
Uma dica Tzuyu vai comprar uma coisinha pra usar com a nossa amada 4D quando ela for ativa,veremos que Sana estará arregaçada no dia seguinte KKK
Aproveitem esse hot com sentimentos não descobertos por ambos os lados...Bjus e até :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...