História Be Perfect - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Countryhumans, Rusame
Visualizações 88
Palavras 1.114
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Acho que muitos gostam desse shippe....
Boa leitura!
(゚o゚C=(__;

Capítulo 6 - Baixote


Fanfic / Fanfiction Be Perfect - Capítulo 6 - Baixote

O jovem alemão anda rapidamente, enquanto seu amigo polonês tenta lhe seguir com todo o prazer de vê-lo, ou conversar normalmente. Porém Alemanha se esforça para despistar esse infortúnio, que o segue. Polônia já casando de correr atrás do germânico decidi então chamar atenção do boche; segurando a mão esquerda e parando as movimentações.

Com a mão presa ao calor do garoto, o homem responsável contorce as vistas, assim olhando para o sujeito motivado a dialogar.

Polônia: A-Alemanha...Sinto muito se fiz algo que te chateou...-Disse se arrependendo de qualquer coisa feita, que tenha trazido rancor no teutônico.

Alemanha: N-Não se preocupe, Polônia...Apenas preciso descansar...-Diz finalizando a conversa áspera. No entanto o polonês anseia ir mais longe.

Polônia: Sinto que fiz alguma coira errada! Por favor me fala!

Alemanha: P-Podemos falar disso outra hora...Aqui é um péssimo local pra por em prática a suposta confusão.

Polônia: Por que você não passa tanto tempo comigo?! Veja, faz um bom tempo que tu agi estranho!

Alemanha: Entendo que não fico contigo como no passado...Porém eu tenho compromissos, e tu também!

  Polônia: Por que diabos estamos discutindo?!

Alemanha: Eu não sei! Desejo saber o mesmo que tu!

A frase terminou e os meninos olharam os rostos um do outro. Na face do menor vem um turbilhão de coisas mistas, já no rosto do maior têm os sentimentos quentes que são: O amor, a dúvida e a raiva....Mas, eles carregam tanto agrado pra este homem condenado pelas mentiras do dia-a-dia.

Polônia: Desculpa...E-Eu sou um amigo horrível...Eu devia ter percebido os meus erros, igual você. Sei que troquei de assunto, mas isso não deveria ser exposto na nossa conversa...E entendo bem a causa de você preferir ficar sozinho...S-Sinto muito...Sério de coração...-Diz baixinho, ele tá rezando para Alemanha não ouvir o que disse, todavia acabou escutando todas as palavras do menino compungido.

Alemanha: Foi besteira minha, porque eu me retirei do nada...Graças à porra da meu ''mimimi''. -Desculpou-se pra ganhar a confiança daquele que ama, o germânico têm uma paixão secreta pelo Polônia, por isso saiu da área, pois ouviu uma simples frase que machucou seu coração quebradiço. Digamos que Alemanha sofreu uma infância desgastante, o pai o mal-tratava, e na escola sofria bullying; que é a pratica de atos violentos, intencionais e repetidos, contra uma pessoa indefesa, que podem causar danos físicos e piscológicos ás vítimas.  A origem do fato é revelada, porque Alemanha tirava notas boas( não que ele não tire hoje em dia, ele têm ainda as boas notas...Mais não é o mesmo resultado de antes.) Isso incluiu os alunos da sua sala de aula que  ficaram com inveja, praticamente ele foi o típico nerd isolado e amado pelos professores.

Polônia: S-Se tu quiser eu posso me redimir, contigo...O quê acha?

Alemanha: Tua companhia já vira uma desculpa para mim, obrigado por tudo. -Disse relembrando da época que Polônia o ajudou contra os valentões na infância. Naquela hora Alemanha percebeu que teu mundo poderia mudar completamente, por causa desse menino.

Polônia: Estamos numa situação divertida, tipo a gente tá no fundo da cantina...Que em poucos minutos havia gritaria, vindo de nós. -Diz quebrando o clima pesado entre eles, Alemanha sorri alegremente, a voz proferida animou o espírito deste homem afadigado.

Alemanha: Verdade, até parece que voltamos a ser crianças.

Polônia: A-Alemanha. -Diz gaguejando o nome do rapaz na tua frente.

Alemanha: Sim, Polônia?

Polônia: Se não for incomodo, você aceita ir num encontro c-comigo...Tipo, a gente pode ir no cinema ver algum filme...-Quando a frase teve fim, Polônia assistiu surpreso o rosto corado do ''amigo'', que está uma bagunça corada, sem ao menos perceber Alemanha diz:

Alemanha: M-Mais é claro! 

Polônia: S-Sério?!

Alemanha: S-Sim...Na verdade eu ia te chamar pra ir no cinema...Mas tu foi rápido o suficiente de propor essa ideia.

Polônia: Você não têm nenhum compromisso, certo? Porque eu não quero te atrapalhar se tiver alguma coisa marcada...

Alemanha: Tô livre nessa semana.-Era mentira, o boche tá cheio de obrigações; entre elas ele deve fazer um relatório sobre o andamento do colégio, pois ele é tipo um vigia que ajuda a controla os estudantes nas intrigas, ou brigas.

Polônia: Ó-Ótimo! A-Amanhã....O quê acha?

Alemanha: T-Tá bom!

TRIMM*TRIMM*TRIMM*TRIMM*

O sinal tocou como de costume, os meninos sorriram demonstrando a paz que entre em si mesmos.

Polônia: Deseja andar comigo no intervalo? -Diz oferecendo a proposta divertida. Alemanha corresponde pegando a mão do garoto; e entrelaça os dedos, que ficam unidos.

Alemanha: Com todo prazer....-Diz após os dois saírem da cantina ansiosamente, para aproveitar o momento a sós.

POV-JAPÃO

Tô morrendo aqui! Meu shippe pode se tornar real! Deus deve ter ouvido minhas preces!

América-Kun tá do mesmo jeito de antes, mais ele tira as mãos, pois Rússia-Kun vai embora da cantina. Junto à ele têm vários países; eles estão felizes, nem parece que a tristeza veio até os novatos.

Japão: América-Kun, teu senpai saiu! Vá atrás dele! -Digo incentivando.

América: J-Japão, dá pra parar com isso?! 

Japão: Infelizmente estou muito feliz, por ter visto o Brasil-Kun com o Argenitina-Kun, e o Alemanha-Kun com o Polônia-Kun....Falta você é o russo e o meu outro shippe...Vamos lá bater um papo com ele, por favor!

América: Nem pensar! Aposto que o Rússia me acha estranho!

Japão: Que bobeira, América-Kun! 

América: Não é uma tolice qualquer!

Japão: Venha logo! -Puxo o braço dele, e o tiro da cadeira. O gringo me vê com ódio, tanto rancor que o mesmo quer esconder pra ninguém perceber. As contorcidas dele foram fracas, tão debilitadas que a gente chegou nos corredores do colégio rapidinho.

América: Japão, solta-me! -Ordenou agressivamente.

Japão: Não...Veja é ele! -Digo vendo o russo um passo à frente de nós. América-Kun arregala os olhos; percebendo o que eu vou fazer. Então decido não perder tempo, e o jogo em rumo ao crush. 

O norte-americano se choca com o macho alto, ambos se encaram. Uma olhada magnífica gera desalento nas bochechas brancas do menor, que apressadamente tampa a localidade carmina.

América: D-Desculpa...E-Eu não quis lhe atrapalhar...-Disse timidamente. Os países juntos ao russo assistem confusos a cena; assemelhando à uma imagem clichê de filmes colegiais; tipo o nerd e o popular. Rússia-Kun suspira pesadamente, e o dá um olhar mortal, tipo, pra nunca mais fazer isso novamente, ou que não se repita. Pensando bem, esse plano pode colocar em risco a vida do América-Kun, porque como o Alemanha-Kun disse, esse homem é perigoso, pois houve vários conflitos envolvendo ele no colégio antigo...Mais acho que é mentira...Certo?

Rússia: Olha por onde anda, baixote.

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


O colégio tá voltando para o tempo dos trabalhos....
BYEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE!!!!!!!!!!!!
AMO DEMAIS VOCÊS!!!!!!!!!!!!!!!!
╮(╯∀╰)╭


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...