História Be Strong (snowbarry) - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias The Flash
Personagens Barry Allen (Flash), Cisco Ramon (Vibro), Detetive Joe West, Dr. Harrison Wells, Dra. Caitlin Snow (Nevasca / Killer Frost), Iris West, Personagens Originais, Wally West (Kid Flash)
Tags Flashfrost, Savifrost, Snowbarry
Visualizações 692
Palavras 1.970
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Homossexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 6 - Josh and Hope, this is Barry!


Os dois apertaram minhas mãos tímidos. Barry sorriu para eles e olhou para mim.

- Oi - ele disse.

Com o coração apertado os empurrei incentivando a se aproximarem. Os dois ainda tímidos foram até estarem a centímetros de Barry.

- Oi - disseram os dois em uníssono.

"Por enquanto tudo bem"

Acenti.

- Eu sou amigo da mãe de vocês - ele disse pegando uma mão de cada um deles me fazendo ficar desconfortável. Me mechi angústiada a ponto de ter um ataque cardíaco - Meu nome é Barry Allen.

Os dois abriram um leve sorriso.

- Sou Mariah Hope Snow - disse ela.

- Sou Josh Nory Snow - ele disse em seguida.

- Me digam - disse Barry - Sua mãe falou sobre Central City pra vocês?

Respirei fundo e engoli seco. Eu havia falado. 


"- Mamãe! - Hope chamou. Eu estava quase caindo no sono sentada no sofá, enquanto os dois pulavam de um lado a outro - Você morava em Central City?

- Onde você ouviu isso?!

- Vovó falou - disse Josh pulando ao meu lado - Ela disse que era lá que você morava.

Revirei os olhos e a repreendi mentalmente.

- Sim - confessei - Eu morava lá.

Os dois pararam e se sentaram diante de mim no chão admirados.

- Você conhecia o Flash?! - perguntou Hope. Fiquei apreensiva - Eu vi ele na TV hoje, e meus colegas dizem que ele é o maior homem do mundo, será que é tão alto assim?

Eu ri.

- Claro que eu conhecia o Flash - eu disse.

- Uau! - os dois disseram juntos, tive que rir - Como ele é, mamãe?

Suspirei e sorri para eles enquanto mirava o colar que pendia no pescoço de Hope. A forma dourada do raio era a única coisa que eu mantinha, que me fazia lembrar dele. Além de Josh e Hope.

- Ele é corajoso, ele é altruísta, é um homem paciente e bondoso - eu disse - Um típico herói.

- Não! - disse Josh revirando os olhinhos - Queremos saber se você sabe quem ele é de verdade! Por trás da marara.

Eu ri.

- Máscara, Josh - corrigi. Em seguida mirei novamente o colar brilhante que havia dado a Hope. Ela tão inocente, não sabia que carregava no pescoço o símbolo do pai - Sim, eu o conheci por trás da máscara. Mais do que imaginam.

Eles me olhavam curiosos. Olhei em volta como se fosse contar um segredo a eles.

- Venham, cheguem mais perto! - chamei num susurro os fazendo se aproximar sorrindo. Em seguida me inclinei com uma mão ao lado da boca - Eu trabalhava com ele.

Os dois abriram a boca surpresos e encantados com minha revelação. Não deixei de sorrir.

- Então você era amiga dele? Já pegou algum vilão com ele? - perguntou Josh animado - E bateu nele um montão assim!

Ele gesticulava empolgado e eu ri.

- Eu nem tanto - eu disse - Mas a Frost, saía com ele pra briga todo dia.

Os dois estavam com os olhos brilhando de emoção e entusiasmo. Como se o mundo mágico das fadas se abrisse diante deles.

- Mama Frost? - perguntou Hope incrédula. Acenti.

Os dois riram sem parar.

- Precisa pedir pra ela contar histórias pra gente mamãe - pediu Josh.

- Outro dia - eu disse me desviando do assunto - Agora, pra cama!"


- Ela falou - disse Hope me olhando com o canto do olho - Mas é segredo.

Ela colocou o dedinho na boca e suspirei aliviada.

- Segredo? - perguntou Barry.

Os dois acentiram.

- Porque não me deixam ficar sabendo desse segredo?

Eles negaram.

- Mamãe nos ensinou a honrar nossa palavra - disse Hope com ar de nobreza - Disse que era pra gente guardar segredo, e a gente guardou, né Josh?

Ele acentiu. Barry sorriu. Seu olhar baixou dos rostos deles, para o brilho que pendia no pescoço de Hope. Seu sorriso se desfez lentamente. Ele tomou uma pose séria e levou a mão tocando o pingente de raio. Minhas unhas quase perfuravam minha mão.

- Que bonito - ele disse com um leve sorriso - Quem te deu?

Hope olhou para a mão dele e o pingente.

- Mamãe me deu - disse Hope - Ela disse que alguém MUIIITOO especial deu pra ela. E que esse colar fazia ela lembrar dessa pessoa.

Barry ouvia a história de Hope me olhando no fundo dos olhos.

- Aí um dia - ela continuou - Umas colegas minhas da creche, estavam me chingando.

- Porque? - perguntou Barry.

Ela baixou a cabeça.

- Porque eu não tenho um papai - ela disse. Barry me olhou - Então mamãe tirou o colar e colocou em mim. Disse que enquanto eu tivesse com ele, o raio ia me proteger. Ele ia tá comigo. Que eu podia me sentir segura como ela se sentia quando ganhou isso.

Barry me olhava com pesar. Havia culpa em seu olhar. Baixei a cabeça.

- Você sabe o Flash? - perguntou Josh.

Barry riu e agradeci pelo assunto ser mudado.

- Sim, digamos que eu saiba um pouco sobre ele - ele disse.

- Pode dizer uma coisa pra ele? - perguntou Josh.

- Claro, o quê?

- Que um dia eu quero correr como ele - disse Josh - Quero ser um super-herói!

Barry riu.

- Eu digo isso a ele - disse Barry sorrindo.

- Tudo bem, criançada! - minha mãe surgiu na sala - Hora de comer e deixar os adultos conversarem!

- Ahhh - os dois lamentaram decepcionados.

- Sem "ahhh" - disse minha mãe fazendo gestos - Venham!

Os dois fora contra a vontade. Antes de sumirem no corredor, eles se viraram.

- Tchau, Barry! - disse Josh.

- Vem visitar a gente de novo! - pediu Hope - Por favorzinho?

Barry riu.

- É claro que vou voltar! - ele disse.

Os dois sorriram satisfeitos e sairam. Soltei o ar que prendia e aliviei a pressão das unhas na minha mão. Me aproximei e me sentei na poltrona diante de Barry.

- Eles são lindos Cait - ele disse me olhando com tristeza. Eu acenti.

- Mas e você e Íris?

Ele me olhou confuso.

- Não quiseram ter filho ainda?

Ele levantou a sombrancelha.

- Claro que quisemos - ele disse. Deu um longo suspiro e olhou para os lados - Mas não podemos.

Franzi o cenho.

- Já tentamos, Cait - ele disse - Ela não consegue engravidar.

- Ela fez exames?

- Não - ele disse se escorando para trás - Eu quero fazer antes dela. Pode ser que o problema seja comigo e...

A risada estérica de Frost na minha cabeça me fez rir sem intenção. Barry me olhou repreendendo minha ação.

- O que é engraçado?! - perguntou quase zangado.

- Nada só... o... limpador de janelas - eu disse olhando pela janela grande - Ele vive fazendo essas babaquices.

Ri mais um pouco. Ele olhou para trás buscando ver o que havia, mas não vendo nada me olhou novamente.

- Mas como eu ia dizendo, o problema pode ser comigo? - ele perguntou - Você é médica, pode descobrir?

"Vai por mim queridinho, o problema não é com você"

Frost riu na minha cabeça e eu me esforçava para não chingá-la.

Ouvia a respiração dele e a minha em meio ao silêncio. A culpa me dominava e me sentia horrível. Barry me olhava quase implorando para que eu o examinasse e acabasse com a dúvida. Mas eu simplismente já sabia a resposta.

- Posso afirmar com toda certeza que o problema não é com você - eu disse.

- Como pode ter certeza? Nem fez exames ainda.

Gaguejei.

- E e...eu e...fui sua médica por anos, Barry - eu disse nervosa - Conheço seu corpo por completo, cada canto dele...

Fechei os olhos me repreendendo.

- Não foi o que eu quis dizer - me justifiquei antes que ele dissesse algo - Eu só estou dizendo q....

Sua risada me fez abrir os olhos e arquear a sombrancelha confusa. Ele apontou para mim em meio as gargalhadas.

- Você está parecendo a Felicity - ele disse. Tive de rir.

- Você que tem mente suja!

Ele colocou a mão no peito se fazendo de ofendido.

- Isso chega a ser um insulto, Dra. Snow. Eu sou um anjo!

"Não adianta se fazer de santo, Flash, já examinamos bem de perto esse corpinho lindo e..."

Comecei a gargalhar sem parar e me curvei. Tentava parar mas era impossível. Barry já estava assustado com a minha risada estérica.

- Cala a boca! - eu disse em meio as risadas.

- Mas o que eu disse? - ele perguntou prendendo o riso.

- Não, não você - apontei para minha cabeça e ele já entendeu - Frost tem mente mais suja que a sua.

- Não sei bem se quero saber o que ela disse - Barry disse e riu.

Arregalei os olhos e neguei com a cabeça.

- Não vai mesmo!

Paramos de rir e nossos olhares se cruzaram. O mesmo impulso elétrico me invadiu enquanto olhava no fundo dos olhos dele. Ele estava sério, mas a sua seriedade boa. Aquela que te deixa confortável quando a pessoa te olha.

- Eu estava com saudade, Cait - ele susurrou.

- Eu também.

- Você simplismente sumiu! - ele disse - A desculpa foi muito idiota pra alguém inteligente como você.

Eu sorri.

- Só precisava me afastar de tudo e tentar uma nova vida - eu disse.

Ele olhou na direção da cozinha com o olhar triste por trás do sorriso que eu percebia ser falso.

- Pelo visto você conseguiu o que queria - ele disse -Sinto muito que tenha precisado voltar.

- Ia acontecer cedo ou tarde - era a frase que mais dizia a mim mesma - Os dois iam precisar de mais do que eu para ajudá-los quando os poderes se manifestarem.

Barry arqueou a sombrancelha.

- Então eles são metas, como você? - perguntou curioso.

Acenti.

- Depois que eles nasceram, eu fazia exames diários, os básicos - eu disse - Eu tinha tanto medo que eles ficassem doentes. Era uma mãe paranóica!

Ele deu uma leve risada comigo.

- Numa manhã, Hope acordou com uma febre gigantesca e Josh estava frio como pedra - eu disse lembrando do pavor que senti - Entrei em pânico, e fiz o que pude. Pensei em levá-los ao hospital, mas algo me fez lembrar de verificar se havia matéria escura neles.

- E como fez isso? - perguntou.

- Levei alguns aparelhos para isso quando fui embora.

- Precavida!

Eu ri.

- Nunca se sabe - eu disse - Mas enfim. Fiz os exames e descobri que o DNA deles, tinha os genes. Os dois estavam cobertos de matéria escura dos pés a cabeça. Meta-humanos.

Barry acentiu. Em seguida pareceu refletir e me olhou desconfiado.

- Você disse que Josh estava frio como gelo, ele herdou os seus poderes - ele recapitulou - Mas o que explica a febre da Hope?

"Outra encruzilhada?"

- E..eu...

Um estrondo me interrompeu antes que eu conseguisse. Um vento repentino e as janelas se estilhaçando. Quando me dei conta estava atrás do sofá nos braços de Barry. Quando voltei a realidade, entrei em desespero.

- Josh! Hope! - gritei me levantando e tentando correr até a cozinha. Barry me puxou.

- Para Caitlin!

Me esquivei e soltei da mão dele.

Me levantei pronta para correr para lá, mas algo estava no meu caminho. Alguém.

Paralisei apavorada, com os cabelos bagunçados. Barry se levantou atrás de mim olhando incrédulo para a figura que estava ali. 

- Savitar! - eu disse assustada. Ele sorriu malignamente.


Notas Finais


Vish! Complicou😱
Espero que tenham gostado 😙😙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...