História Be Thy Blood - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Diabolik Lovers
Personagens Ayato Sakamaki, Azusa Mukami, Beatrix, Carla Tsukinami, Christa, Cordelia, Kanato Sakamaki, Kou Mukami, Laito Sakamaki, Personagens Originais, Reiji Sakamaki, Richter, Ruki Mukami, Seiji Komori, Shin Tsukinami, Shu Sakamaki, Subaru Sakamaki, Tougo Sakamaki "Karlheinz", Yui Komori, Yuma Mukami
Visualizações 83
Palavras 1.407
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Harem, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Canibalismo, Drogas, Estupro, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hello gente
Eu tinha avisado que eu só postaria dia 31 de dezembro, provavelmente, por causa da outra fic. Mais a outra não deu certo. E eu também estava com muitas saudades
Comentem
Boa leitura ^^^

Capítulo 7 - Volta


Fanfic / Fanfiction Be Thy Blood - Capítulo 7 - Volta

ON: Sarah

Ouvi a porta sendo destrancada. A ruiva subiu por todo o meu corpo. Minha vontade era de quando a velha entrasse eu acabasse com ela com as minhas próprias mãos. Mais para a minha felicidade eu estava acorrentada.

A porta se abriu devagar, e calmo demais. Se fosse a velha, ela entraria com um sorriso nos lábios. Minha curiosidade foi despertada

- Oi? - aguardei alguém. Senti uma respiração na minha nunca. Arrepiei toda - Quem...?

- Sempre confia em qualquer um? - me virei para trás, mais não encontrei ninguém - Sua sorte foi que eu matei ela.

- Quem é você? - meu coração começou a acelerar

- Bem... meu nome é Yoshino Hanabe - ela falou, ainda escondida

- Por que está se escondendo? Está com medo? - eu não estava com medo. Eu quase nunca sentia medo.

- Gosto da sua coragem Sarah - ela pulou de algum lugar que não sei dizer qual era. Ela tinha cabelos curtos, olhos azuis claro, e seu olho direito tinha um tapa olho.. Vestia um macacão todo preto, colado no corpo, umas botas pretas de cano baixo, e em suas mãos tinha uma arma que parecia ser uma espada.

- Por que você matou a velha? - perguntei com curiosidade

- Ela era um lindy - ela falou com nojo - Odeio esta gente.

- O que é um lindy?

- São demônios que se parecem com um humano. São povo canibais. Por algum motivo você despertou interesse neles - ela parou e começou a pensar - Eles vão declarar guerra. Sinto isso. Você é bastante curiosa, sabia? - ela me analisou - Você é daqui?

- Não. Por algum motivo eu vim parar neste mundo, ainda não sei o por quê.

- Então é por isso que você tem esse marca ai? - apontou para o meu ombro esquerdo. Marca? Olhei para o meu ombro, e realmente tinha uma marca. Era uma flor Morcego Preto, uma das flores mais belas e raras do mundo. A flor parecia estar queimando em chamas, perto da flor, tinha espada nas mãos de uma menina. Sou eu. Me assustei ao ver que a menina era eu. Eu estava segurando a espada com firmeza, com um olhar confiante. Eu estou encarando alguma coisa. Não pude deixar de perceber. E em volta da flor e de mim, tinha um grande circulo em volta, jorrando água dourada - Eu achei bem legal! - ela me tirou de meus pensamentos - Nós temos uma marca - ela me mostrou seu pulso, que tinha a espada que ela segurava, e ela logo atrás da espada, toda ensanguentada, observando a espada. A marca era menor que a minha - Nunca vi uma marca tão bela e tão grande assim. Aliás, o que você é? - olhei para a minha marca, com um mau pressentimento


ON: Lauren

Já estavá dentro da mansão. Peguei meu celular, e liguei a lanterna. Estava tudo escuro. Caminhei até o começo da escada, observando cada detalhe da mansão.

- Olá, meu nome é Lauren, sou irmã da Sarah. - eles provavelmente já deviam conhecer a Sarah. Mais, cadê els? - Tem alguém me ouvindo? - sei que eles estão acordados, porque são ainda somente 4 da madrugada. E pelo o que eu saiba, eles só dormem quando esta perto do sol aparecer. Eles devem dormir 5 horas da madrugada, no mínimo. - Tem alguém aqui? - insistir em chamar alguém

- Quem é você? - Reiji. Fiquei procurando ele com a lanterna ligada do meu celular

- Cadê você? - as luzes se acenderam assim que eu entrei. Dando uma visão do Reiji, no canto da sala, perto de um quadro.

- Me siga, por favor - ele começou a andar, e eu fui atrás. Já sabia aonde iríamos. Chegamos ao Hall de entrada, ele fez sinal para eu sentar em alguma poltrona, e eu sentei. Lago apareceram os outros vampiros.

- Então é verdade. Temos mais uma mulher linda na nossa casa, mais agora diria uma menina... - Laito falou.

- Só para avisar, meu aniversário é hoje, ok? - falei.

- Quem ousa atrapalhar o meu...

- Você não estava dormindo. Sei que estava no jardim - ele me olhou surpreso. Era tão bom ser eu neste momento, porque eu sei tudo o que eles estavam fazendo.

- Finalmente, uma noiva que presta. Impediu de gastamos mais dinheiro, por causa de uma maldita parede - falou Kanato. Dou um sorriso orgulhoso.

- Quem é você? - perguntou Ayato, me analisando de cima a baixo

- Sou irmã de Sarah Taylor conhecem? - todos ficaram em silêncio, entendi isso como um sim. Mais cadê ela então?

- Você estava com ela fazendo trilha, não é? - falou Subaru. Também percebi mais uma ausência, a do Shu - Hello, terra para Lauren - sai de meus pensamentos, com Ayato estalando os dedos, para eu sair de meus pensamento.

- Trilha...? - ela deve ter falado isso para eles - Ah, sim, estávamos fazendo trilha. Eu me perdi dela, ai eu vi esta mansão, e pensei que ela estaria aqui - falei nervosa. Mais diferente da Sarah, eu sei disfarçar. Ela não. Ela fica passando a mão no cabelo - Cadê ela? - todos ficaram em silêncio.

- A sua irmã desmaiou, e agora está no hospital. Ela já está lá, já faz 3 dias, em coma - meu coração começou a acelerar.

- Não... Ela não pode ficar igual a mamãe, não pode! Ela não pode me deixar, eu só tenho ela - comecei a me desesperar

- Como assim, ficar igual á sua mãe? - Subaru perguntou, curioso

- A minha mãe já está em coma, já faz dois anos, ela nunca acordou - falei cabisbaixa.

- Você quer ir ver ela? - Subaru me perguntou.

- Quero - falei rápido.

- Antes temos que decidir o que fazer com você - Reiji falou. Que cara chato, Meu Deus, quem suporta ele?


ON: Narrador

Shu ficou olhando para a menina inconsciente, na cama. Ele não estava ali por ela, mais sim porque tinha alguma coisa estranha acontecendo, e ele queria descobrir. Aquilo despertou sua curiosidade. E ao longo dos três dias que ela ficou ali, o cheiro de seu sangue vem ficando mais forte. Era muita a tentação de ir lá, e devorar ela.

- Você já está aqui três dias direto. Não tem outra pessoa para ficar com ela, não? - falou a enfermeira, trocando o soro.

- Não - ele falou seco. A enfermeira continuou mexendo no soro,sem responder nada. Depois de um tempo, a enfermeira saiu da sala. Ela não sabia que Shu estava quase explodindo de tanta raiva. Não aguentava mais ficar ali. Mais a sua mente dizia que ele tinha que ficar ali, até ela acordar.

O dia já tinha amanhecia. Ele ficou olhando pela janela,vendo o sol subir, lentamente. Se acomodou no sofá, e começou a dormir.


ON: Sarah

- Poderia me soltar desta maldita corrente? - falei com raiva. Meus pulsos já estavam começando a doer. Eu já estava assim há 8 horas. Eu estou sentada há 8 horas, e a minha bunda está doendo. Meu corpo implorava paraeu ficar de pé.

- Você quer ir embora? - ela me perguntou.

- Quero! - falei animada. Não via a hora de ir embora.

- Vai doer muito. Muito mesmo.

- Ah, foda-se, eu só quero ir embora daqui! - falei.

- Ok então - ela começou a falar uma língua estranha. E senti como se uma adaga entrasse  dentro do meu peito, lentamente. Agonizando mais a dor ainda. Comecei a gritar de dor. E apaguei

Acordei no hospital. Respirei, como se acabasse de sair de baixo da água. Pus a minha mão no meu peito. E tentei controlar a minha respiração. Depois que eu fui ver o Shu dormindo no sofá.

- Ele só pensa em dormir? Eu mal cheguei, e já vejo ele assim. Meu Deus! - tentei me levantar, mais tinha uma agulha na minha veia. Tirei a agulha, e levantei, com aquela roupa horrorosa, de hospital - Ei, Shu - chamei por ele. Ele abriu os olhos lentamente, e deu um sorriso ao me ver - temos que convers -

- Sarah! - Lauren veio correndo, e me abraçou. Abracei ela de volta.

- Lauren - falei feliz - finalmente posso te ver. Já faz quanto tempo?

- 2 semanas. Eu estava com muitas saudades! - o Shu olhava nós duas sem entender nada.

Depois de todo mundo ter conversado. Eu recebi alta. Estávamos andando pelos corredores. Puxei o Shu para trás, e nos afastamos um pouco do pessoal.

- O que você queria me dizer?

- Uma guerra está muito próxima de acontecer!


Continua...


Notas Finais


Comentem se tiver ficado bom ou ruim. Qualquer critica que for construtiva, vocês podem fazer
Até o próximo capítulo, meus amores
Bjs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...