História Be Together - Capítulo 21


Escrita por: ~

Visualizações 60
Palavras 2.083
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, FemmeSlash, Festa, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


NINGUÉM SAI QUE MEU LOKEVA ACONTECEU.
Boa leitura!

Capítulo 21 - Loki e Eva - No one else but us.


Fanfic / Fanfiction Be Together - Capítulo 21 - Loki e Eva - No one else but us.

Uma massagem era feita em meu corpo, as servas cuidavam de mim com cuidado e muito respeito. Uma banheira foi enchida com água quente e pétalas de flores exóticas de Asgard. Com todo o cuidado eu fui maquiada e meu cabelo foi ondulado, prendendo somente a franja para trás. Meu vestido foi posto, ele era branco, mas para não fugir dos costumes de Asgard, era todo detalhado em dourado e não possuía véu. Era longo e e de renda, sendo algumas partes de seu corpete em nude. Segurava um boque de flores verdes escura que eu nunca tinha visto e brincos dourados. E eu estava pronta.

 Papai me aguardava do lado de fora do meu quarto, que agora ficaria desocupado pois eu me mudaria para um quarto com Loki, onde foi especialmente preparado para nós dois.

 - Ah, minha filinha. Você esta deslumbrante. - ele me olhou das cabeças aos pés, com os olhos cheios de lágrimas. 

  - Ah papai, não me faça chorar. - fui forte, pois não podia estragar a maquiagem impecável que haviam feito em mim.

  - Desculpe, mas você esta se casando, eu tenho o direito de chorar. - falou rindo, me fazendo rir junto.

  - Nada mudou papai.

  - Eu sei meu anjo.

  - Vamos? - estendi meu braço para ele e ele entrelaçou o dele ao meu.

  - Vamos.

Caminhei com ele até a sala do trono, eu podia ouvir as vozes que passavam pelas enormes portas douradas, meu coração batia freneticamente, eu podia sentir meu ser a mil naquele exato momento, mas quando as portas se abriram, eu agarrei  o braço de meu pai e pude sentira paz quando meus olhos se cruzaram com os de Loki, parado do outro lado do salão.

 

P.O.V LOKI.

 

 Naquele dia eu preferi ficar só, não queria pessoas ao meu redor, a não ser quem me ajudaria com a roupa. EU senti cada nervo do meu corpo sendo consumido pela ansiedade que me habitava. Ontem eu não puder vê-la, o que em deixou mais ansioso e mais nervoso, fazendo com que eu fosse obrigado a entrar no assunto dos amigos de Thor.

 As portas douradas se abriram e eu entrei por elas, todos os convidados me olharam e curvaram-se quando passei por eles. Thor, que seria quem realizaria meu casamento, estava com um sorriso enorme e exagerado no rosto, eu apenas sorri para os convidados e parei. Então a vi quando as portas se abriram, com seu vestido branco e dourado, seu mar de cabelos castanhos escuro caindo sobre suas costas e seus olhos azuis me encarando intensamente, era como se não existisse mais ninguém no universo, a não ser nós dois.

 Eva caminhou agarrada ao braço do pai, sorrindo nervosamente para todas pessoas, muitas na qual ela não conhecia, mas era nítido seu coração aberto para receber a todos. Uma pessoa tão boa, tão linda, casando-se comigo, logo eu, um monstro.

 Ela parou a minha frente e eu entrelacei nossos braços e então subimos as escadas do trono juntos, parando de frente para Thor. A cerimônias em Asgard não eram demoradas, logo tirei do meu bolso uma das surpresas da noite, para minha linda  Eva.

 - Este anel é para simbolizar o nosso amor, a nossa união. - deslizei o anel pelo dedo dela e vi sua cara de surpresa quando viu o anel, coisa que ninguém esperava, mas Thor me contou a tradição midgardian. Assim ela também colocou um anel em meu dedo.

  - Meu amor, é lindo. - ela disse extasiada, olhando o anel em seu dedo.

 - Eu vos declaro, marido e mulher. - disse Thor.

 Abracei Eva pela cintura e a beijei calmamente, desfrutando do nosso primeiro beijo como casados. Os aplausos ecoaram pelo salão.

 - Ainda não acabou. - falei e me virei para os convidados - Agora, uma das partes muito importante desta noite. - falei e fiz um sinal para que Evie trouxesse o que eu havia combinado com ela.

 Um servo subiu as escadarias do trono e colocou uma almofada no chão.

  - Ajoelhe-se. - sussurrei para Eva.

 Sem questionar, ela se ajoelhou em cima da almofada, de frente para mim. Evie subiu as escadas carregando uma almofada e nela continha a coroa que eu havia mandado fazer para Eva. Em dourado, com peras azuis, fina e delicada, mas chamativa e linda como Eva. Coloquei a coroa em sua cabeça e a ajudei levantar.

  - Sua nova rainha de Asgard, protetora dos nove reinos.

  - Deuses salvem a Rainha. - gritaram em uníssono e ajoelharam-se.

 Entrelacei meu braço no de Eva e descemos juntos a escadaria, caminhando entre os convidados ajoelhados, que levantavam a medida que passávamos por eles.

 

 A noite esta linda, Eva dançava animadamente entre os convidados, ela girava e seu vestido a acompanhava, a envolvendo, sue sorriso era a luz da noite e seus olhos refletiam sua alegria. As pessoas a admiravam enquanto bebiam hidromel e dançavam ao seu redor.

 Pedi uma música lenta para nós dois e fui até o centro da pista, curvei-me para ela.

  - Daria-me a honra de uma dança? - ela sorriu majestosamente.

  - Seria um prazer, meu marido.

 - Esta muito bela esta noite, minha esposa.

 Envolvi seu corpo o deixei junto ao meu, valsamos em sincronia, todos pararam para olhar aquele momento. Aquela noite eu me permitiria relaxar, desfrutar do nosso momento e ser feliz.

  - Eu prometo te amar. - ela falou ao pé do meu ouvido - Prometo te amar intensamente todos os dias e te provar deste amor, para que nunca nos falte amor. Prometo ser sua melhor amiga, sua companheira, sua rainha, mas acima de tudo, prometo ser sempre a mesma mulher com que se casou. Prometo ser a pessoa que estará contigo até o final, pois uma eternidade ao seu lado não é o suficiente para desfrutar de todas as coisas maravilhosas que esse amor pode nos trazer.

 Não pensei duas vezes em terminar a dança, curvando ela para trás e a beijando, podendo sentir toda a sinceridade de suas palavras apenas em um único beijo. Olhei em seus olhos e pronunciei as palavras que queria dizer a ela.

 - Eu te amo minha querida e prometo ser o melhor marido, sempre te fazer feliz e proteger-te de todos os males. E se um dia um dia eu falhar em te fazer feliz, pode tirar-me a vida, pois ver você infeliz por minha causa será minha pior dor. - Eva abraçou-me fortemente e eu a segurei em meus braços como se não houvesse amanhã.

 Eva puxou-me para um grupo de pessoas, onde estavam seus amigos, nãos meus. Só suportava aquele pessoal por ela e por Thor.

- Eva, que casamento lindo. - a amiga dela, Mia, a abraçou. - Cuide bem da minha amiga. - direcionou-se a mim.

  - É o que pretendo fazer. - me limitei a responder somente aquilo.

- Por favor, vamos danças Mia. - Eva implorou a amiga.

- Só porque é sue casamento.- deu-se por vencida.

 

P.O.V EVA.

 

  Eu dancei a noite inteira, bebi e me diverti no meu casamento, eu não podia estar mais feliz. Loki me apresentou a muitas pessoas, alguns eram reis de outros lugares, muitas mulheres nas quais não tiravam os olhos de Loki, ms não me preocupei, era comigo que ele tinha acabo de se casar.

 Senti os braços de Loki envolver minha cintura, não precisava olhar para ver que era ele, apenas sabia. As pessoas estavam bêbadas, dançavam desgovernadamente, outras estavam caídas pelos cantos.

  - Vamos para o nosso quarto, minha querida. - ele falou ao pé do meu ouvido. Meu corpo se arrepiou em instantes.

  - Vamos querido.

Entrelacei meus dedos aos dele e saímos do salão, onde ninguém notou que estávamos de saída. Próximo ao nosso novo quarto, Loki virou-me com delicadeza e me olhou dos pés a cabeça, senti meu corpo se aquecer. Com agilidade, ele puxou-me para si e tomou minha boca para si, ferozmente. Eu queria sentir cada canto da sua boca e assim fiz, me garrei a ele. Loki me pegou no colo e abriu a porta do quarto, me colocando delicadamente na cama.

 Puxei ele para mim e voltei ao nosso beijo, engrenhando minhas mãos em seu cabelo. Ele me puxou para fora da cama e me virou de costas para ele. Loki beijou meu pescoço e abriu o primeiro botão do meu vestido, a cada botão e beijava minha pele e a cada beijo eu me arrepiava cada vez mais. O vestido caiu em volta de mim e eu fiquei apenas de calcinha, virei para ele e deixe que ele me visse pela primeira vez. Loki me devorou com seus olhos que pareciam ter se intensificado.

 Puis a mão em seu peito e comecei a desabotoar sua roupa, tirando o casaco de cima e depois a blusa que ele vestia. Me abaixei e desabotoei sua calça e a desci. Levantei e fiquei de frente para ele. Loki me agarrou pelas pernas e eu as entrelacei em sua cintura, ele me pois na cama e sem soutá-lo, eu o beijei. Loki puxou minha calcinha para baixo e jogou em algum canto e depois deu um beijo no canto da minha intimidade, provocando um arrepio na minha espinha. Sem pensar duas vezes eu tirei sua cueca e olhei descaradamente para o corpo sarado do meu marido, meu rei. Loki era incrivelmente sexy e lindo, seu corpo era escultural, sem exageros. Eu o queria e naquele momento e como se ele tivesse adivinhando meus pensamentos, tomou meus lábios novamente, descendo o beijo pelo meu pescoço, meus seios, um agarrado por sua mão e o outro por sua boca, me fazendo arfar. Desceu vagarosamente, como uma tortura, por minha barriga e deu um beijo longo entre minhas pernas,. Arfei novamente, erguendo meu corpo em sua direção. 

Como se fosse de propósito, Loki introduziu sua língua vagarosamente na minha entrada, agarrei o lençol da cama quando ele aprofundou e intensificou seus movimentos e cada minuto eu ficava mais exitada. O puxei para cima e desci a boca por seus membro grosso, lambendo primeiro a cabeça dele, dando voltas e depois o chupei com vontade, vendo Loki revirar os olhos de prazer, o que me motivou a aumentar os movimentos, sua mão foi parra em meio cabelo e om delicadeza, ele me apertava. Como que não aguentava mais, ele me puxou para cima.

Tomando sua boca e desci minha mão para o seu membro, o segurando firme e fazendo movimentos de vai e vem. Loki gemeu em meu ouvido, intensifiquei e aumentei os movimentos. Sem conseguir aguentar mais, ele se posicionou entre minhas pernas e olhando em meus olhos, me penetrou. Pude sentir tudo que vivemos nos últimos meses naquele segundo, enquanto seu membro entrava e saia do seu corpo eu me sentia completa, meus gemidos eram de total satisfação e a medida que ele aumentava os movimentos eu tentava segurar o gritos que queriam sair da minha garganta. Eu o arranhava, pois ele me enlouquecia. Loki segurava minha bunda e eu tinha certeza que ficariam marcas dos seus dedos ali.

 Invertendo as posições, fiquei por cima dele e com a ajuda de suas mãos na minha cintura, eu subia e descia em cima dele, aumentando os movimentos em sincronia eu sentia que estava chegando no meu ponto, agarrei os braços dele e o apertei, vendo que ele também estava chegando em seu limite e com uma incrível conexão, explodimos de prazer um para o outro, caindo abraçados na cama, suados, amados e felizes.

 Nunca vi Loki tão sorridente como naquele dia, era sorriso de graça eu eu esperava ter mais dias como aquele, vendo-o sorrir. Eu estava completamente nua e por um momento imaginei se ele não tinha gostado de algo e como se ele percebesse minha insegurança, falou:

  - Você é linda Eva, maravilhosa, estonteante. Nunca duvide disso e do meu amor por você. - eu estava deitada de costas para ele e ele beijou meu ombro - Nem do quanto eu te admiro - beijou minhas costas, bem no meio da espinha - nem do que sou capaz de fazer para te ver feliz e protegida - e por último, deu um beijo na polpa da minha bunda.

 Me virei para ele e deitei em seu peito, sentindo seu cheiro que agora estava impregnado em mim.

- Uma eternidade ao seu lado. - falei, passando a mão em seu rosto.

- Uma eternidade repleta de amor. Uma eternidade só nossa.


Notas Finais


Gostaram?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...