1. Spirit Fanfics >
  2. Be Yourself >
  3. Bem vindos a Liberty High

História Be Yourself - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Oioi meus lindos
Como eu havia prometido, estamos aqui com o primeiro capítulo da nova história, Be Yourself
Espero que vocês gostem, eu a Gi trabalhamos com muito carinho nesse projeto e esperamos que vcs gostem
Beijinhos
Manu

Capítulo 1 - Bem vindos a Liberty High


Pov. Isabella

Acho incrível como as coisas fáceis, como uma mudança, podem se tornar algo complicado

Sinceramente, odeio desempacotar e é só o que venho fazendo a três horas

Preciso de uma pausa

Como se lesse meus pensamentos. Minha mãe vem na minha direção com um copo de suco verde

- Você merece uma folga- ela me oferece o copo com um sorriso

Minha mãe é a mulher mais linda e determinada que conheço

Ela possui cabelos negros e olhos verde escuros como as folhas de um pinheiro

Penélope Parker é dona de uma empresa de vestidos de noivas de grande sucesso

A Felizes Para Sempre é o orgulho da minha mãe, ela constrói esse sonho desde nova e hoje ela tem o deleite de dizer que esse sonho se tornou real

Ela é aquele tipo de mãe presente que está sempre tentando inovar

Seja andando no escritório de patins, ou fazendo misturas surreais de recheio de sanduíches, como nutella com geléia de pimenta que ela chama de sanduíche chocolate com pimenta, ou até mesmo mudar de cidade para ficar perto da família

Meus pais se divorciaram, quando eu era bem pequena, mas isso não nos afastou. Na verdade eu sempre tive a impressão de que o divórcio os aproximou mais

Nós morávamos em Charleston na Carolina do Sul em um casebre perto da praia

Antes de minha mãe chegar onde chegou, vivíamos com medo de ser acordados no meio da noite pelo proprietário da casa para nos despejar pelo aluguel atrasado

Até minha mãe conseguir um patrocínio de uma cliente que amou seu modelo estilo rainha Elisabeth e fez a carreira dela decolar

- Obrigada, mãe- ela sorriu

- Eu ia pedir o jantar, mas lembrei que não conheço nenhum restaurante aqui- eu ri- não quer perguntar para os vizinhos sobre algum restaurante, enquanto eu procuro a louça e os talheres?

- Está bem

Anoiteceu bem rápido

A lua estava alta no céu e as estrelas brilhavam ao seu redor como diamantes

Eu ficava um tanto envergonhada pela minha casa ser a mais diferente dentre as outras do bairro

Não exatamente envergonhada, mas com receio das pessoas me tratarem diferente por isso

Não preciso nem sair da minha varanda

Na casa ao lado, um rapaz de cabelos castanhos escuros e pele parda está saindo de casa com um prato de biscoitos

Ele sorri e acena ao me ver

Ele se aproxima e consigo ver seus olhos azuis límpidos me observarem com curiosidade

- Olá, me chamo Mark- ele estende o prato de biscoitos- minha mãe pediu para trazer para vocês

- Me chamo Isabella- pego o prato com um sorriso- estava indo até a sua casa perguntar se conhece algum bom restaurante

- Tem um restaurante chinês muito bom a alguns quarteirões- ele pega uma caneta no bolso- tem um papel para eu anotar o número

Hesitante, eu pego o bloquinho anotações no meu bolso e entrego para ele

- Mora aqui a muito tempo?

- Desde que nasci- ele sorriu e me entregou o bloco- sejam bem vindas ao bairro, se precisarem de algo é só dizer

- Obrigada, Mark- sorri- diga a sua mãe que agradecemos pelos biscoitos

- Por nada, tenham uma boa noite

Eu fechei a porta e voltei para dentro, onde minha mãe me esperava com um sorriso malicioso nos lábios

- Que gatinho- eu reviro os olhos- muito cedo pra eu chamar de genrinho?

- Acabei de conhecer o garoto, mãe

- Um garoto que é uma graça, quem sabe possam se conhecer melhor

Balancei a cabeça rindo

- Vou pedir comida chinesa, vai querer bolinhos?

Quebra de tempo

Desço as escadas antes da minha mãe chamar

Ela já está na cozinha fazendo café e colocando em sua garrafa térmica e em uma xícara para mim

- Bom dia, filha- ela colocou uma colher de açúcar na xícara e me entregou- acordou cedo

- Mal dormi essa noite- tomo um gole da bebida fumegante- estava ansiosa para hoje

- Vai dar tudo certo- ela sorri- seu carro chega só amanhã, quer uma carona?

- Não vai atrapalhar?- ela sorri e beija minha bochecha

- Você nunca me atrapalha, Isa

Termino rapidamente de tomar o café e vou com minha mãe até o carro

Quebra de tempo

Ela me deixa em frente a um prédio enorme

Minha mãe me matriculou em um colégio chamado Liberty High

Aquele colégio mais parecia um campus

Havia um amplo jardim em frente ao prédio, a sua esquerda eu conseguia ouvir barulho de apitos onde deduzi ser a quadra e a direita havia uma cúpula de vidro onde estava uma piscina

Eu estava maravilhada com o tamanho daquele lugar

Respirei fundo e adentrei aquela monstruosidade arquitetônica

Já na entrada havia um longo corredor, repleto de armários e alunos conversando

Eu passei por entre aquele mar de gente procurando pelo meu armário

Me senti aliviada quando vi um rosto conhecido no meio da multidão

- Mark!- ele se virou para mim e sorriu

- Oi Isa, não sabia que ia estudar na Liberty

- Pois é- sorri- pode me ajudar a encontrar meu armário?

- Claro- eu mostro o número para ele- deu sorte, é bem do lado do meu

Minhas bochechas queimam, quando ele pega minha mão e me guia na multidão até o armário

- Obrigada- eu pego o papel com a combinação- estou me sentindo um peixe fora d' água aqui

- Você acostuma- ele olha o relógio- agora eu tenho aula de matemática e você?

- Espanhol - fiz um biquinho- sou péssima nessa matéria

- A professora é compreensiva- ele ri- nos vemos mais tarde?- assenti- não se meta em confusão

Antes que eu pudesse perguntar que tipo de confusão eu poderia me meter em três horas, ele já havia sumido

Quando fechei meu armário, dei de cara com uma garota negra de cabelos longos e cacheados. Ela usava uma roupa rosa escura do tipo: " Oi eu sou a Barbie" e sorria para mim

- Oi querida- eu olhei para trás, para ter certeza de que ela estava falando comigo- me chamo Palmer Hollister, deve saber quem sou eu

- Er...desculpa, mas não tenho ideia

- Deve ser nova na cidade então

- Sim, nisso você acertou- estendi a mão para ela- me chamo Isabella Parker

Os olhos cor de avelã da garota se arregalaram

- AÍ MINHA GUCCI- ela gritou- VOCÊ É FILHA DA PENÉLOPE PARKER

- Essa sou eu- sorri sem graça

- Eu deveria ter adivinhado com todo esse estilo- ela enlaçou seu braço no meu e me guiou pelo corredor- Isa, você vai adorar Nova York, te garanto que é um lugar sem igual

- Bom saber...

- Tem aula de que agora?

- Espanhol

- Que coincidência!- ela diz animada- eu também

Ela me puxa até o segundo andar e entramos na primeira porta

As cadeiras eram todas feitas para acomodar duas pessoas, pelo jeito as pessoas aqui trabalham juntas

Palmer acenou para um grupo de garotas, no fundo da sala e fomos na direção delas

Aí meus Deuses, nem pensar que eu vou ser uma Candy Heron

Elas passaram a aula falando sobre gloss e do suposto silicone da Kyra Jordan, uma garota do 3° ano

Eu saí o mais rápido possível até meu armário para trocar os livros para a próxima aula

Na correria, eu acabei trombando com uma garota de cabelos loiros e mechas azuis

- Olha por onde anda, patricinha- a garota diz irritada

- Não sou patricinha

- Para de mexer com a Isa, sua selvagem- ouço a voz de Palmer atrás de mim

- Olha se não é a Barbie- a garota cruza os braços e olha para Palmer com divertimento

- Fui eu quem esbarrei nela- eu digo para Palmer e me viro para outra garota- me desculpe

- Você não tem que se desculpar com essa sem noção

- Eu não sou esse tipo de pessoa, Palmer

Ela estreitou os olhos, como se eu fosse algo estranho e inusitado

- Veja bem onde quer se ajustar, Isabella, não vai querer ser minha inimiga

Ela me deu as costas e seu bando a seguiu

Eu revirei os olhos e passei pela garota para chegar ao meu armário

Quebra de tempo

Eu tive aula de física e depois de história sem ter que aguentar a Palmer e suas amigas cochichando atrás de mim e confesso ter ficado aliviada

Era hora do almoço e eu estava sozinha de novo, a menos que eu encontrasse Mark por aí

Eu peguei minha bandeja e me sentei em uma mesa vazia, sem olhar muito em volta

Me surpreendi quando a mesma menina de hoje e uma outra de olhos azuis e cabelos castanhos claros presos em um rabo de cavalo se sentaram comigo

- Oi- a morena sorri- me chamo Emily Reynolds

Seu tom de voz era doce, ela parecia ser uma garota gentil. Seus óculos arredondados escondiam sua bela feição

- Isabella Parker

- Sinto muito por ter te chamado de patricinha mais cedo- a loira diz dando de ombros- me chamo Brooke Forbes

Ela me encarou com seus intensos olhos acobreados

- Brooke disse que você enfrentou a Palmer- Emilly diz, enquanto me observa abrir meu suco

- Não diria enfrentar- respondi- ela me confundiu com uma boneca, coisa que eu não sou

- Ela leu pelo rótulo- Brooke diz balançando a cabeça

- Rótulo?

- Rica, bem vestida, bonita...achou que fosse uma delas- Emilly diz olhando para mesa atrás de nós

Eu olho por cima do ombro, onde Palmer estava rodeada de meninas como ela

- Bem vinda a Liberty High- Brooke sorriu ironicamente- a escola dos rótulos

- Como?

- Repare bem- Emilly abre os braços sinalizando todo o refeitório- ninguém se mistura. Artistas, nerds, patricinhas, atletas, rebeldes, entre outros

- E vocês duas?

- Nerd- Brooke aponta Emilly

- Rebelde- Emilly aponta Brooke

- Só que nós não ligamos para esses rótulos e somos amigas- Brooke da de ombros- existem regras aqui, inventadas por sei lá quem, e todos esses idiotas seguem elas sem questionar

- Ou quebram elas em segredo- Emilly complementa Brooke

- Vai se acostumando, Isabella- Brooke diz suspirando- as coisas funcionam assim por aqui

Eu olhei em volta

Elas tem razão, estão todos em grupinhos fechados e alguns se olham como inimgos

Isso parece um filme mega clichê ou um dos meus livros de romance

Céus! Onde eu fui me meter?


Notas Finais


❣️Sabor do Acaso: segundas
❣️Be Yourself: Terças
❣por que eu?: quartas
❣Forever Young: quintas


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...