1. Spirit Fanfics >
  2. Beastars: o Lobo solitário >
  3. Temporada 1 Vício de Nascença Parte 3:carne e sangue(1 de 2)

História Beastars: o Lobo solitário - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Oi

Capítulo 3 - Temporada 1 Vício de Nascença Parte 3:carne e sangue(1 de 2)


O casamento não teve muita gente, mas teve boa gente, meus pais, meus tios, meus primos, os pais da Kirumi, os tios dela, os primos dela, alguns amigos nossos, e o William como o padrinho, não, isso não e muita gente, foi o melhor dia da minha vida. Eu tinha ido no banheiro para lavar meu rosto e minhas mãos, eu olhei pro espelho, e.......a sombra, a besta dentro de mim, estava lá.

(Sombra)- olá James.

(James)- me deixa em paz.

(Sombra)- nós dois sabemos o que você quer.

(James)- cala a boca!

(Sombra)- é mais fácil atacar sua presa quando ela pensa que você está do lado dela.

(James)- você não sabe de nada

(Sombra)- acorda, eu sei tudo sobre você, eu sou você.

(James)- não, você não é eu, você é apenas uma parte de mim, uma parte que eu quero jogar fora.

(Sombra)- eu acho que não, se não fosse por mim, você estaria morto, enterrado pela neve dos imalaias, em algum lugar no Tibet.

(James)- e quando você entrou em ação para que eu ficasse vivo?

(Sombra)- quando você tinha ficado sem munição.

(James)- porra, dá pra me deixar em paz?

(Sombra)- o tempo está passando, faça isso ou eu farei.

(James)- nem fudendo.

(Sombra)- como quiser.

(William)- *bate na porta * ei, James, ce ta bem cara?

(James)- * abre a porta* sim, to bem.

(William)- você ta tremendo, você ta mentindo.

(James)- ok, eu não to bem.

(William)- o que foi? Estresse pós traumático? É o Tibet?

(James)- sim, é isso.

(William)- você ta mentindo de novo, você começou a mexer nas suas unhas.

(James)- porra, ok, lembra quando eu te contei sobre uma sombra, que todo o carnívoro começa a ver quando ele fica mais velho?

(William)- ah merda, consegue segurar até o fim?

(James)- eu não sei se eu to segurando, ele disse que o tempo tava passando, se eu não matasse a Kitumi, ele ia matar, eu não to vendo mais ele agora, mas um dia ele vai voltar, eu tenho que estar preparado.

(William)- certo, pode contar comigo

(Kirumi)- CADÊ O MEU NOIVO?!

(James)- eita, ok, em que andar estamos?

(William)- segundo, por que?

(James)- eu demorei demais, tenho que pensar em algo especial, eu vou pular da janela.

(William)- ta doido?!

(James)- relaxa, eu vou rolar quando eu chegar no chão, aliás, eu consigo sobreviver a uma queda de 2 andares, eu só espero que eu não suje demais o meu terno.

(William)- você é maluco.

(James)- eu sei.

Eu abri a janela e olhei em volta vendo se eu ia cair em alguma coisa, o local de queda tava limpo.

(James)- ESTOU AQUI!!

E então eu pulei, eu me preparei para rolar  e quando eu cheguei no chão, eu executei meu plano perfeitamente.

(James)- por favor, me fala que o terno ainda ta limpo.

(Kirumi)- você acabou de pular do segundo andar e ta preocupado com o terno?

(James)- sim, eu preciso estar bem vestido para me casar.

(Kirumi)- eu te amo.

(James)- eu também te amo.

No final da cerimônia, todos fomos para casa, eu e a Kirumi compramos uma casa para ficarmos juntos, bem, mais ou menos, 2 anos depois, voltamos a trabalhar, eu fui fazer prova para detetive, e eu passei, mas, não tinham vagas, então eu entrei na SWAT por um tempo e a Kirumi voltou pro hospital, a gente praticamente chegávamos em casa na mesma hora, bem, eu chegava em casa 1 hora antes, mas, mesmo ficado afastados de certa forma, sempre ficamos juntos, bem, até esse dia, o dia em que eu estraguei tudo. Esse dia começou de uma forma normal, fomos para o trabalho e tava tudo ok, por enquanto, havíam mais ou menos 15 herbívoros desapareçidos pela cidade, os detetives estavam trabalhando muito duro para tentar descobrir onde esses herbívoros estavam. Recebemos uma ligação de alguem falando que viu um veado sendo atacado na rua, na mesma rua em que os herbívoros desapareçeram, ele disse que viu um chacal trazendo ele para dentro de uma casa. Nossa equipe foi mobilizada, meu equipamento era: uma MP5 com lanterna e mira de ponto vermelho, uma Glock 18 com lanterna, um cassetete e duas granadas flash. Quando chegamos lá, tinham duas pessoas em cada janela, eu tava na porta da frente com o tenente, assim qie ele deu o sinal, nós invadimos, não encontramos ninguém, mas eu senti um cheiro forte vindo de uma sala, eu me preparei, e chutei a porta, lá dentro, eu ví o chacal da denúncia.....a sala estava cheia de corpos de herbívoros, estavam todos com o peito aberto, não haviam mais órgãos dentro deles, não havia mais carne, eles forma todos devorados, o chacal estava de joelhos com as mãos pra cima, como se ele já soubesse o que ia aconteçer.

(James)- NÃO SE MEXA, EU ENCONTREI O CARA!!!

Eu olhei para a sala direito, eram 15 corpos, e eram os mesmo animais, estavam todos aqui, menos o veado, a pior parte, era que eu não estava sentindo vontade de vomitar, não, eu queria provar aquilo, eu queria provar o sangue, mas ao mesmo tempo, eu não queria, era horível.

(???)- vai me algemar ou não?

(James)- cala a boca, você tem o direito de ficar calado, tudo o que disser pode e será usado.....

(???)- acaba com isso logo, chega de perder tempo, antes que eu enlouqueça de novo.

Eu não disse nada, apenas algemei ele e levei ele pra fora, e eu fechei a porta.

(Tenente)- esse é o cara? O que aconteçeu  você ta tremendo, e que cheiro é esse?

(James)- acredite em mim tenente, você não quer entrar naquela porta.

Ele abriu de qualquer forma, e ele reagiu como eu esperava, ele vomitou, e ficou parado lá, observando a cena.

(James)- onde está o veado?

(???)- no banheiro, não consegui matá-lo, quando eu olhei direito para ele, eu me lembre do meu melhor amigo de infância, ele tinha sido sequestrado, ele foi encrotado devorado 2 dias depois.

(James)- deita aí no chão.

(???)- acho que quando eu ví ele, a sombra sumiu.

(James)- a sombra?

(???)- não se faça de ignorante, eu sei que você sabe o que é, você não vomitou, você salivou, acho que o seu tempo ta acabando.

(James)- .....a pior parte, é que eu queria poder te chamar de monstro, e esqueçer tudo isso, mas eu não posso, porque você tem razão, e eu sei como é.

(Tenente)- James? Como assim você sabe como é?

(James)- .....você não ia entender, pode vigiar esse cara por favor? Eu vou checar o banheiro.

(Tenente)- já checamos, não tem ninguém.

(???)- não é esse banheiro, é o banheiro mo porão.

(Tenente)- porão?

(???)- atrás da estante de livros.

(Tenente)- James, você é o mais forte da equipe, vai lá e tira a estante do caminho, e tenta ficar bem, liberta aquele veado.

(James)- sim senhor.

Eu achei a estante e puxei ela para fora do caminho.

(Mike)- que merda é essa?

(James)- é o porão Mike, lá tem um banheiro, é lá que o veado está de acordo com o chacal.

(Mike)- meu deus.

Descemos com cuidado e vimos uma porta com uma luz acesa por dentro, estava trancada.

(James)- tem alguém aí?

(???)- é a polícia?

(James)- SWAT, se afasta da porta, eu vou chutar.

(???)- PERA PERA PERA, não chuta, eu não tenho como sair da frente da porta, a área do banheiro é inteiramente na frente da porta.

(James)- merda, ok, fica aí, eu já volto.

(???)- não é como se eu pudesse sair daqui de qualquer forma.

(James)- Mike, onde ta o pé de cabra?

(Mike)- a gente não trouxe.

(James)- como assim não trouxe?! Como é que a gente vai abrir a porta sem derrubá-la encima da vítima?

(Mike)- relaxa, talvez eu consiga arrombar a fechadura.

(James)- e você trouxe o kit de arrombar fechaduras?

(Mike)- eu sempre trago comigo, dá espaço pra mim.

Mike arrombou a fechadura e abriu a porta, ah, espera, eu esqueci de introduzí-lo, Mike também quer ser detetive como eu, mas não há vagas para nenhum de nós, ele é tipo meu parceiro.

(Mike)- prontinho, pode sair.

(Harry)- obrigado, meu nome é Harry aliás.

(James)- Harry, você pareçe muito calmo, como você conseguiu manter a calma numa situação como essa?

(Harry)- bem, digamos que eu estou acostumado com essa situação, quando eu era criança, eu fui sequestrado pelo mercado negro, me colocaram numa cela junto com outro veado da mesma idade que eu, eu nunca soube o nome dele, eu só sabia que ele era o número 4, e eu era o número 5, ele me protegia, até que ele foi comprado por um ricasso por aí.

(James)- ele foi devorado?

(Harry)- não, o ricasso era um veado, ele devia ter muito dinheiro para conseguir entrar naquele lugar sem ser devorado.

(James)- vou me lembrar disso.

Fomos pra fora e vimos o chacal dentro de uma viatura.

(Harry)- EI, VOCÊ, EU NÃO TE CULPO!!!

O chacal não respondeu, ele virou a cabeça, eu estava lá no julgamento dele, as famílias das vítimas estavam com ódio, queriam que ele pagasse pelo que ele fez, o julgamento não demorou muito, a defesa convençeu o Juiz de que o chacal era mentalmente instável e que ele precisava ser posto num hospital psiquiátrico, as famílias das vítimas ficaram furiosas, até que....

(???)- PROTESTO.... vossa excelência, por favor, me dê a pena de morte, eu não quero viver sabendo das coisas horríveis que eu fiz, eu quero morrer, POR FAVOR, ME DEIXA MORRER.

os esforços dele foram em vão, até mesmo as famílias que pareçiam desejar sua morte se calaram e ficaram horrorizadas com o que ele disse, e isso só comprovou que ele era um maluco com tendências suicidas, o juiz sentenciou ele a passar o resto da vida num hospital psiquiátrico, tudo em vão, 2 dias depois ele foi encontrado morto em seu quarto, ele havia feito uma corda com os lençous e se enforcou. Mesmo depois de tudo isso, sabendo que eu poderia passar pela mesma coisa, eu nunca soube quem era este macho e qual era o nome dele. Eu liguei para o William depois disso.

{James}- William, o meu tempo acabou.


         Fim da parte 1 do episódio


Notas Finais


Tchau


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...