História Beautiful Angel-Imagine Kim taehyung (BTS-One Shot) - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Kim Taehyung (V)
Tags Bangtan Boys (BTS), Festa, Historia Original, Imagine, Kim Taehyung, Kpop, One-shot
Visualizações 74
Palavras 1.092
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eita que eu voltei, achei que não fosse conseguir postar capítulos novos por culpa de uma coisa chamada escola, mas que se pronúncia inferno, sério puta lugar tóxico credo...
Enfim boa leitura e não esquece de seguir meus perfis no insta (no @kpopllandya tem todos ;3) assim vocês poderão saber quando vai ter ou não as fics e outras coisas de k-pop
obs: esse capítulo aborda um assunto delicado, se não gostar é só pular...
Boa leitura

Capítulo 8 - Hospital


Quando chegaram no hospital, parecia aqueles filmes românticos onde o nerd -Que morria de amores pela garota mais bonita da escola.- Carregava em seus braços a popular metida que todos queriam ser amigos dela nem que fosse para serem usados de escravos pela mulher determinada.

-Por favor me ajudem...-Suplicou o asiático atraindo a atenção de todos que estavam na recepção e logo um médico veio até ele acompanhado de uma maca e seus internos para socorrerem a moça.

-O que houve?-Indagou o médico observando seus internos colocarem a mulher na cama ambulante.

-Ela desmaiou. Do nada.-Tae passou as mãos no cabelo preocupado enquanto se esforçava para lembrar do que realmente tinha acontecido.-Ela vai ficar bem?

-Sim...-O médico começou a levar a maca pelos corredores.-Acredito que seja somente uma queda de pressão, ou estresse...-O rapaz de jaleco escrevia algo em uma fixa.-Mas por precaução é melhor deixar ela em observação.

-Certo...-Tae suspirou aliviado.

-Poderá voltar no horário de visita.-O rapaz estava prestes a ir embora quando se virou novamente para uma enfermeira que estava passando.-Sabe se ela tem algum responsável? Sozinha ela não pode ficar, não nesse estado.

-Eu sou o responsável dela!-Kim praticamente berrou no corredor ao lembrar que se sua sogra soubesse que S/N estava com ele, TaeHyung seria um homem morto.

-E o que o senhor é dela?-A enfermeira indagou com os olhos arregalados por ter tomado um susto com o grito do jovem.

-Sou...-Como o rapaz iria dizer o que eles eram se nem ele mesmo sabia? Eram amigos? Melhores amigos? Amigos de infância? Namorados? Noivos? Casados? com esses pensamentos ele coçou a nuca e fitou o chão.-Eu sou...

-Por favor, comunique os pais da jovem!-O médico pediu indo embora.

-Não, espere moça!-Tae correu atrás da enfermeira desesperado.-Eu sou o marido dela!

[...]

 

-S/M!- O marido berrou e correu até a esposa que estava sendo amparada pelos funcionários.-O que houve querida?

-A S-S/N...-A mulher tentou dizer mas estava em pânico total.-O M-Mário...

-Que Mário S/M?-S/P agradeceu a ajuda dos asiáticos e pediu para que levassem as malas até seu quarto.-Está delirando?

-O QUE COMEU A S/N ATRÁS DO ARMÁRIO!-Berrou a mulher antes de desmaiar. A sorte dos nativos é que eles não entenderam nada do que a moça disse, mas chamaram uma ambulância ao verem S/M desmaiar nos braços do homem de negócios.

S/P sabia que a filha não era santa, também sabia que ela tinha o gênio forte -Igual ao da mãe.- E que era metida, popular, manipuladora e durona... Mas por dentro ainda achava que a filha voltaria a ser a doce menina que criou, mesma garotinha que tinha um anjo em sua vida como forma de melhor amigo. Na verdade S/N ainda tinha esse lado doce e meigo mas depois do ocorrido que sua esposa fez, -Motivo esse que era desconhecido pelo mesmo.-Mas seja lá o que ocorreu naquela tarde, foi o suficiente para fazer S/N mudar drasticamente...

Os médicos chegaram e colocaram a mulher dentro da ambulância e assim, levaram-na para o hospital e S/M foi diagnosticada com infarto. O que deixou S/P mais preocupado ainda, então resolveu ligar para a filha e como deu caixa postal, ele deixou a seguinte mensagem:

-Olá pequena... Parece que vamos demorar mais do que o previsto para voltar já que estamos no hospital e sua mãe foi diagnosticada com infarto... Mas enfim, era isso. se cuide e quando puder me ligue para esclarecer quem é Mário...

E assim S/P se sentou novamente no sofá que tinha no quarto e aguardou nervoso a esposa sair da sala de cirurgia e ao mesmo tempo gargalhou por pensar no escândalo que S/M faria ao saber que estava sendo operada por uma equipe sul coreana.

[...]

 

-Qual é Mário?-Kelly saiu dos braços de seu namorado.-Ela nem te conhece, como ela iria dizer uma coisa dessas?-A morena achou graça e voltou sua atenção para seus afazeres, que no caso era continuar o mapa mental já que teria prova semana que vem.

-As pessoas são assim mesmo amor...-O homem novamente abraçou a garota, mas desta fez ele pousou as mão nos seios da mesma.-Dizem coisas sem ter noção de nada...-Mário apertou levemente um dos seios da morena, que gemeu e retirou a mão do rapaz dali.

-Agora não.-Kelly sorriu fraco, deu um selinho nos lábios do rapaz e quando estava prestes a se sentar na cadeira e continuar seus estudos, teve seu braço sendo puxado com força, fazendo com que seu corpo se chocasse contra o guarda-roupa e ela gemesse de dor.-Me solta Mário, eu preciso estudar!

-Cale a boca vadia!-O seu príncipe encantado acabou de atingir a face de Kelly com um tapa, e como consequência, seus olhos começaram a lacrimejar.-Desculpe querida... mas eu preciso de você agora...-Mário levou uma das mãos delicadas da garota até sua calça, fazendo a mesma apertar sua ereção contra sua vontade.-Está vendo? Eu preciso te foder...

-NÃO MÁRIO!-Kelly gritou afastando-se do homem em sua frente.-Eu vou voltar a estudar e fingir que isso não aconteceu.

-Não aceito um não como resposta!

E com fúria nos olhos, Mário partiu para cima de Kelly, contra a vontade da mesma e lhe arrastou para a cama, a garota se debatia e tentava a todo o custo gritar enquanto tinha sua roupa sendo arrancada de sua pele, porém a mão do homem em sua frente estava tampando a boca da mesma.

-Calma Kellyzinha...-Mário que um dia foi um príncipe encantado, acariciou o rosto da mulher que chorava em pânico, ódio, raiva, tristeza e culpa por não ter ouvido sua mãe antes.-Não vai doer.-E assim o homem deu sua primeira estocada na mulher que gritava de dor, porém estava sendo abafado pela mão do seu namorado.-Pelo menos não para mim!-Zombou o cafajeste com um sorriso nos lábios, investindo em outra estocada enquanto gemia de prazer.

 

[...]

 

-Perdão senhor...-A enfermeira sorriu minimamente.-Como o senhor se chama mesmo?

-TaeHyung.-O asiático comentou estendendo a mão.-Me chamo Kim TaeHyung!

-Certo Senhor Kim, me acompanhe por favor...-A mulher simpática levou o homem até o quarto onde a paciente estaria.-Ela tem sorte de ter você, parece ser bem atencioso... Nem todas tem a mesma sorte.

Foi tudo que disse antes de deixar o moço sorrindo feito bobo em frente a porta do quarto, fitando a namorida pela janela e entrando no quarto logo em seguida.


Notas Finais


Gente, espero que tenham gostado, comentem, compartilhem, favoritem, leia as outras fanfics e é noix seus lindx
(Se não deu para perceber estou com preguiça de escrever os paranaue de sempre aqui XD)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...