História Beautiful Boy - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Capitão América, Homem de Ferro (Iron Man), Os Vingadores (The Avengers)
Personagens Anthony "Tony" Stark, Bucky, Dr. Bruce Banner (Hulk), Feiticeira Escarlate (Wanda Maximoff), James Buchanan "Bucky" Barnes, Natasha Romanoff, Pepper Potts, Sam Wilson (Falcão), Steve Rogers
Tags Bromance, Clintasha, Stony, Winterfalcon, Yaoi
Visualizações 131
Palavras 3.946
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, FemmeSlash, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, LGBT, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi meus amorecos ❤❤❤

Obrigada a todos que comentam, e se vc é um leitor fantasma,venha para a luz interagir! Eu não mordo 😌

Boa leitura:

Capítulo 5 - 10 aos 15


Fanfic / Fanfiction Beautiful Boy - Capítulo 5 - 10 aos 15

Esta inocência é brilhante

Espero que ela dure

Este momento é perfeito

Por favor, não vá embora

Preciso de você agora

E vou me prender a isso

Não se atreva a deixar isso passar em branco

Innocence - Avril Lavigne

*****10 Anos*****

_E como é Paris? - Bucky perguntava enquanto folheava uma história em quadrinhos qualquer.

Tinha dois dias que os Stark's chegaram de viagem,e lógico que Steve fez Happy ir buscar seu melhor amigo.Estavam três semanas sem se verem.

_É incrível,a noite é tudo iluminado,e a vista da torre Eiffel é fantástica - falava animado.

O amigo jogou a revista de lado e se sentou direito na enorme cama,queria saber por que alguém tão pequeno como Steve,precisava de uma cama ou um quarto tão grande.

_Legal,você não tem medo de voar de avião? - perguntou curioso.

_Não,já estou acostumado - deu de ombros - Você nunca voou,certo?

_Certo - murmurou.

_Quando eu for para Malibu,vou pedir para o papai pedir sua mãe para você ir junto,ai você vê como é - sorriu.

O menino concordou animado,ambos resolveram brincar de carrinhos,já que Steve trouxe modelos novos da França.Montaram duas pistas e começaram a disputar corrida e a inventarem histórias.

Ficaram brincando até a hora do jantar quando Rose foi os chamar.Comeram com pressa e foram tomar banho juntos,ou seja,bagunçar o banheiro.

Encheram a banheira e jogaram quase todo o pote de sais de banho,começaram a agitar a água para formarem bolhas mais rapidamente,tiraram as roupas ficando apenas de cueca e entraram.

Ficaram jogando espuma um no outro,espirravam água com a mangueirinha,pegaram alguns barcos e navios de brinquedo e fingiram ser uma tripulação em alto mar em perigo.A brincadeira foi interrompida quando Tony entrou no banheiro e o encontrou todo molhado,os dois meninos riam sentados na banheira enquanto afundavam o navio.

Suspirou cansado mas sorriu,tirou a roupa ficando apenas de cueca e foi até eles com cuidado,a última coisa que queria era escorregar e bater a cabeça.

_Posso me juntar a vocês? - perguntou recebendo acenos positivos.

Foi um banho com muitas histórias de marinheiro.

*****11 Anos*****

A neve caia lentamente cobrindo todo o chão o pintando de branco,Tony ouvia os flocos sendo triturados enquanto andava sobre eles.Se tinha uma coisa que detestava,essa coisa era neve.

Chegou dentro do estabelecimento ouvindo o sininho tocar,o ar quente bate em seu rosto o aliviando.Encontrou Steve,Bucky,Pietro e Wanda sentados em uma mesa ao fundo,todos os quatro bebiam chocolate quente e riam de alguma coisa.Natasha e Clint estavam sentados em uma mesa próxima a das crianças,trocavam carinhos discretos.

_Nossa,que melação - o Stark falou ao se sentar com os amigos.

Os dois ignoraram o homem e continuaram em sua bolha de amor.

Tony fez uma careta e chamou a garçonete,pediu uma grande caneca de café e um pedaço de torta de nozes.Estava com fome,frio,cansado e estressado.Seu dia não havia sido nem um pouco bom na empresa.

Ao ver o pai,Steve pediu licença aos amigos e correu até ele o abraçando de surpresa.O mais velho apertou o filho nos braços sentindo o cheiro de lar,sorriu bobo se afastando um pouco e limpando com o polegar um pouco de chocolate quente que estava no canto dos lábios róseos do garoto.

Steve tinha a incrível capacidade de deixar qualquer dia maravilhoso.O sorriso dele iluminava até a escuridão mais densa.

Depois de cumprimentar o pai voltou para a mesa com os amigos.

_Eu acho que a Wanda esta gostando do Steve - Natasha suspirou.

Tony piscou voltando a realidade se virando para a ruiva.

_Mantenha sua filha longe do meu bebê - falou sorrindo quando seu pedido chegou.

Clint fez uma careta,não gostava de imaginar sua princesinha namorando.

_Então fala para seu filho parar de ser tão encantador - a mulher falou encantada.

_Isso é pedofilia - murmurou enquanto bebia um pouco de café para espantar o frio - Cuidado Clint,ela vai te trocar por um modelo mais novo.

Natasha revirou os olhos,depois de anos era impossível não se acostumar com esse tipo de comentário.

Ficaram na cafeteria mais um pouco antes de decidirem irem embora,Tony como sempre levou Bucky para casa,no carro os três cantavam bem alto Welcome to the jungle,Tony  batucava o volante enquanto dirigia pelas ruas do Brooklyn para deixarem Bucky em casa.Aprendeu a conviver com a presença do menino,até achava estranho quando não o via por mais de dois dias.

Estacionou em frente ao prédio dele e se despediram.Continuou seu caminho para a torre Stark,como tinha que dirigir devagar por conta da neve o percurso demorava mais que o normal.

_Estava pensando em irmos para o Havaí nas férias - Tony falou como quem não quer nada.

O loiro apenas riu e negou com a cabeça,seu pai às vezes parecia ser mais infantil que ele.

_É um bom lugar - respondeu sorrindo - Quero aprender a surfar.

A verdade era que Steve parecia ter oito anos,devido sua saúde fragilizada tinha dificuldades para desenvolver.Ainda era baixinho e magrinho,mas não sofria bulling,afinal,ninguém era louco de fazer brincadeiras com o herdeiro Stark.

Quando por fim chegaram já era 18:15,foram direto para a sala onde a televisão já estava no canal certo - provavelmente Jarvis deixou tudo pronto -,hoje era a estréia de uma série que eles queriam começar a acompanhar.

Se jogaram no sofá lado a lado,não demorou muito para o mordomo surgir com um grande balde de pipoca e refrigerante.

Esses momentos simples tinham grandes significados para os dois.

*****12 Anos*****

Já faziam três meses que Steve começou a tomar algumas vitaminas recomendadas pelo nutricionista,dois meses que começou a praticar muay thai,e hoje começaria a fazer aulas de futebol junto a Bucky.

Tony foi contra desde o começo,não queria imaginar seu filho machucado nesses esportes violentos.Vamos ser sinceros,Tony odiava esportes,e tinha esperança de Steve também detestar.Mas o garoto amava todos os tipos de atividades físicas,e todos os médicos que foi falaram que iria fazer bem para ele.

O loiro amarrava sua chuteira ansioso,estava no vestiário junto aos outros meninos que pareciam tão maiores que ele,mas Bucky não saia do seu lado em nenhum momento e isso lhe dava certo alívio.

Quando o treinador chamou todos saíram animados,o Stark era de longe o mais nervoso,mas ao contrário do que pensou foi recebido muito bem.

Primeiro dia e só teve um joelho ralado e levou uma bolada na cara,foi melhor do que pensou.

A noite quando Tony chegou em casa e viu o filho com um curativo no joelho esquerdo e um pequeno corte no lado direito do rosto,só faltou surtar e processar a escola de futebol.Mas,quando viu o filho contar tão animado e feliz sobre o dia,resolveu deixar para lá.

Talvez isso realmente fosse bom para ele.

_*_

Tony deixava seus dedos deslizarem pelas teclas do piano,a melodia suave preenchia todo o ambiente,estava tão concentrado e perdido em meio a música que nem percebeu uma outra presença no local.

Steve se sentou com cuidado ao lado do pai,ao perceber outra presença,Tony abriu os olhos e sorriu suavemente,parou de tocar com a mão direita o que era um sinal para o loiro tocar com ele.

Os dois então começaram a tocar Chopin,sorriam um para o outro.Quem olhava para Tony nunca imaginaria que ele gostasse de música clássica,mas,quando criança sua mãe o obrigou a fazer aulas de piano,acabou gostando.Algumas músicas não precisam de letras para te descrever.

Fez questão dele mesmo ensinar Steve a tocar,o menino tinha talento então não foi muito difícil.

Terminaram as últimas notas e ficaram se olhando na baixa luminosidade da sala,eram iluminados praticamente pela lua.

_Joga futebol,sabe desenhar,tocar piano e é inteligente - Tony falava enquanto numerava nos dedos - As meninas provavelmente irão se jogar aos seus pés - riu do constrangimento do menino.

Steve inflou as bochechas e cruzou os braços desviando os olhos.

_Eu não ligo para meninas - resmungou arrancando risadas do mais velho.

*****13 Anos****

Pai e filho eram bombardeados por paparazzis na entrada do grande hotel,que aconteceria o lançamento do mais novo modelo de celular das Indústrias Stark's.

Os dois vestiam ternos feitos sobre medida por um dos maiores estilistas do mundo.Steve aprendeu a lidar melhor com toda a mídia em cima de si,sorria discreto para as câmeras enquanto o pai parava para dar algumas entrevistas.

Quando entraram na luxuosa recepção,mais fotos,porém dessa vez os flash eram mais contidos e menos irritantes.Apenas fotógrafos selecionados a dedo da imprensa entravam,ou seja,eram bem poucos.

Pepper não demorou para avistar os dois e ir até eles,sorriu abraçando os dois sendo prontamente correspondida.

_Os mais lindos da festa chegaram - falou divertida.

O mais velho passou a mão pelo cabelo como se estivesse em um comercial de shampoo.

_Eu sei que sou,não precisa falar - comentou convincente.

Os outros dois riram.

Não demorou muito para alguns sócios e empresários arrastarem Tony para falarem de negócios,deixando o Stark mais novo meio isolado,mas como já estava acostumado nem se importou muito.

Steve foi até uma das vitrines observando o designer e sorrindo orgulhoso,queria ter a capacidade ou um centésimo da inteligência do pai.Às vezes se sentia meio mal por não ter puxado nada de Tony,tanto na aparência quanto na personalidade. Já estava cansado dos outros dizerem que Tony é  um prodígio e o perguntarem porque não se esforçava mais.

Sentiu uma mão em seu ombro e olhou assustado,estava tão distraído que nem percebeu alguém se aproximar.

_Então,você é o famoso Steve Stark?  - o homem perguntou.

Steve já tinha o visto algumas vezes na empresa,provavelmente era algum sócio.Parecia já ter seus 50 anos.

_Sou sim - respondeu baixo.

Por alguma razão não havia gostado do homem.

_Você é bem mais bonito pessoalmente - falou lambendo os lábios e o olhando com malícia.

Um arrepio passou pela espinha do loiro que fez uma careta.Sorriu forçado tentando se afastar educadamente,mas o homem parecia disposto a lhe fazer companhia.

_Então,você gostaria de ir a um lugar mais calmo? - perguntou baixo segurando no ombro do garoto - Para conversarmos melhor.

Steve negou com a cabeça,mas o homem começou a empurrá-o discretamente,colocando mais força no aperto.

Quando Tony viu o homem com seu filho - que tinha um olhar assustado - pediu licença aos sócios e foi até ele,durante o caminho fez sinal para um segurança que começou ir na direção que apontou,sabia que o Smith gostava de garotos mais novos,e só de imaginar ele dando em cima do seu filho sentia o sangue ferver.

Ao chegar perto pigarreoou chamando a atenção dos dois,o homem  na mesma hora ficou pálido.

_Senhor Stark - cumprimentou sem graça - Parabéns,grande lançamento - tentou disfarçar.

Tony olhou para o filho e viu como o mesmo estava assustado,respirou fundo para não fazer um escândalo.

_Bem,senhor Smith - falava o mais calmo que conseguia - Eu quero você fora daqui,agora - ficou sério - E não apareça mais na minha empresa.

Antes que o homem pudesse responder,dois seguranças apareceram para o acompanhar fazendo todos os convidados olharem confusos.

Ao ver o homem fora do local,o moreno puxou o menino para um abraço que foi correspondido prontamente.O loiro se agarrava ao pai,estava visivelmente assustado.

_Calma bebê,o monstro já foi,o papai está aqui - o mais velho sussurrava enquanto acariciava os fios dourados.

Steve se acalmou automaticamente,seu pai sempre dizia isso quando era criança e tinha medo dos monstros embaixo da cama.

Quando sentiu o filho mais calmo se afastou um pouco do abraço,sorriu o olhando nos olhos.

_Melhor? - perguntou baixo recebendo um aceno positivo e um lindo sorriso.

O resto do evento ocorreu sem mais problemas.

-*2 dias depois*-

_Bucky,preciso de ajuda.

Foi a primeira coisa que Steve falou ao entrar na casa do amigo. Os dois foram para o quarto do mais velho que estava preocupado com o nervosismo do amigo.

_ O que foi?  - perguntou curioso ao se sentar na cama.

O loiro andava de um lado para o outro no cômodo.

_Promete que não vai me julgar? - perguntou suplicando com os olhos.

Bucky apenas afirmou com a cabeça e bateu do seu lado na cama,o mais novo se sentou e respirou fundo,se não falasse sobre isso com alguém iria surtar.

_Eu estou apaixonado - antes que o moreno pudesse perguntar,prosseguiu - Estou apaixonado pelo meu pai.

Os olhos azuis do amigo expandiram,mas logo voltou ao normal e suspirou.

_ Eu já suspeitava - falou recebendo um olhar interrogativo - Eu sempre falei que vocês dois são muito grudados.Mas,Steve,ele é seu pai.

O loiro sentiu os olhos marejarem,levou os joelhos até o peito e os abraçou.

_E acha que não sei? - as lágrimas caíam em abundância - Eu sou sujo,eu desejo meu próprio pai.

Bucky abraçou o amigo apertado,seu coração se quebrava ao ouvir os soluços desesperados.

_Você não é sujo - falou mesmo que o outro não acreditasse.

Foi ali que Steve percebeu seus reais sentimentos.

*****14 anos*****

_Você não precisava fazer isso,pai - o loiro falou quando saiu do carro.

Os dois estavam em uma colina isolada,era propriedade dos Stark's,por isso não havia perigo.

_Eu não deixei você ir ao acampamento com a escola,é o mínimo que posso fazer - o mais velho falou abrindo o porta-malas.

Pegaram tudo o que precisariam e foram caminhando até uma clareira,pararam e colocaram as mochilas e cestos no chão,o loiro de virou para o pai e começou a rir.Tony estava ofegante encostado em uma árvore,se abanava com as mãos e tinha uma expressão exagerada de cansaço.

_Não é pra tanto,pai - o loiro falou pegando os acessórios para montar a barraca - Eu que tenho asma e você que fica sem ar.

O mais velho respirou fundo e se aproximou do filho para ajudá-lo a montar.

_Cala a boca,sou mais e velho e sou seu pai,me respeita - resmungou fincando uma vareta no chão.

Steve riu terminando de desenrolar as cordas as puxando.

Depois de quase uma hora de xingamentos,discussão e um manual de instruções rasgado no meio - por Tony - finalmente conseguiram montar a barraca,Steve a sacudiu um pouco conferindo se não ia desabar,depois de confirmado que era seguro começou a guardar a mochila e a cesta dentro da mesma.

Tony estava sentado na raiz de uma árvore se abanando com a tampa de um pote que trouxe,detestava natureza.Detestava pisar em terra,grama,mosquitos o atacando o tempo todo,pedras,animais,água fria que não sabia de onde vinha,falta de ar condicionado.Enfim,detestava tudo.Era um homem da cidade,gostava de "desbravar" a selva de pedra.

Mas,quando Steve chegou animado pedindo autorização para acampar por 3 dias com a escola,falou não logo de cara.E se ele fosse picado por uma cobra?Escorpião?Aranha? Comesse uma fruta venenosa?

O garoto ficou triste,apesar de não se manifestar,o Stark mais velho conhecia o filho e não podia deixá-lo assim.Resolveu acampar com ele,mas antes mandou algumas pessoas conferirem se o local não tinha animais selvagens.Este lugar era para construir uma fazenda nova,mas Steve implorou para o pai não destruir o bosque onde viviam alguns pequenos animais da fauna local.O que Tony não faz pelo filho?

Quando Steve saiu da barraca,usava apenas uma sunga azul e tinha uma toalha nos ombros.

_Troca de roupa logo,quero ir para a cachoeira - falou puxando o pai para ficar de pé.

Tony se levantou resmungando,um dia ainda mataria o filho.

_*_

Steve nadava feliz enquanto o moreno ficava sentado em uma pedra o olhando,arrependido de não ter trago o celular - mas o loiro deixou claro: sem aparelhos eletrônicos.

Começou a reparar mais no filho,se lembrava de como o garoto era magrinho e frágil,parecia que uma queda iria quebrá-lo.Depois que começou a tomar vitaminas,praticar esportes e começou a entrar na puberdade,ganhara corpo.Céus,Tony era obrigado a admitir que o filho vai ficar muito gostoso.Se agora com apenas 14 anos já estava começando a formar alguns músculos,imagina daqui a alguns anos?

Viu o menino ficar em pé em uma pedra próximo a queda d'água,as pernas grossas pelos treinos de futebol e luta,o bumbum era grande e parecia durinho.Como nunca reparou que o filho tinha a bunda tão grande?

É por isso que aqueles velhos tarados ficam o olhando com desejo.Precisava dobrar a vigilância sobre o menino,ele tinha o corpo perfeito para qualquer pedófilo,estuprador e tarado querer atacar.

Foi desperto de seus pensamentos ao sentir alguém jogando água em seu rosto,passou as mãos pelo rosto e estreitou os olhos olhando para o menino que sorria travesso nadando para longe.Se jogou na água fria praguejando,e foi nadando em direção ao filho que se afastava cada vez mais.

A tarde foi preenchida com risadas e brincadeiras.Até que não foi tão ruim.

_*_

A noite,os dois estavam sentados em volta de uma fogueira assando marshmallows em gravetos.O céu estrelado com a enorme lua iluminava a noite dos dois.

_Pai,tenho que te contar uma coisa,espero que não me odeie - o menino falou mordendo o lábio inferior.

Tony terminou de mastigar o doce e o olhou com o cenho franzido.Mesmo que Steve matasse seus pais,jamais o odiaria.

_Você sabe que pode confiar em mim - falou sério o olhando nos olhos.

O menino respirou fundo e desviou dos olhos castanhos do mais velho,começou a encarar a fogueira.

_Eu sou gay - falou baixo,mas alto o suficiente para o homem o escutar.

Tony o olhou surpreso,óbvio que o garoto tinha medo de sua reação.Desde sempre o mais velho troca de namoradas como se troca de roupas.Sem contar a imagem que a mídia criou de si,como um mulherengo que "usa" as mulheres mais belas,até mesmo meio machista.

Deu de ombros colocando outro marshmallow no graveto.

_Achei que ia falar que bebeu meu estoque de uísque - falou levando o graveto a fogueira.

O loiro o olhou surpreso,piscou rapidamente afastando as lágrimas.

_Não está com raiva? - perguntou baixo.

O homem sorriu o olhando nos olhos,respondeu suavemente:

_Steve,você é meu filho,quem você beija não muda em nada sobre quem você é,ou o que sinto por você - respirou fundo pegando na mão do menino - Eu te amo.Eu estaria com raiva se você tivesse colocado fogo na minha adega.

O mais novo riu e abraçou o pai.Estava tão feliz,tinha tanto medo da reação dele.Imagina,seu único filho,homem,ser um viadinho?

Em algum momento da noite,Steve deitou a cabeça no ombro do mais velho,este que circulou sua cintura para deixá-o mais confortável.

_You are my sunshine, my only sunshine - Tony cantava baixinho embalando o filho,como fazia quando ele era um bebê - You make me happy when skies are grey.

Viu os olhos azuis se fecharem lentamente e o corpo se aconchegando melhor do seu,apertou o braço que o abraçava.

_You'll never know, dear, how much I love you.

Se lembrou da primeira vez que fez o filho dormir em seus braços,ficou tão encantado com o pequeno ser humano dormindo ali,tão confortável e sereno enquanto o ouvia cantar Back in Black.Sentiu os olhos marejarem com a lembrança,que em sua mente,era a melhor.

_Please, don't take my sunshine away - terminou de cantar deixando um beijo nos fios dourados.

Pensando bem,iria acampar mais vezes,não era tão ruim.

*****15 anos*****

A mulher abaixo de si gemia alto,Tony caiu ao seu lado na cama encarando o teto do hotel.

_Nossa - a loira falou recuperando o fôlego - Você é realmente incrível!

Esses comentários sempre alimentavam seu ego.

_Valeu,Jean - falou sorrindo.

A mulher na mesma hora fechou a expressão,se sentou na cama e começou a procurar suas roupas pelo quarto.Ao achá-las começou a se vestir com raiva.

_O que foi? - o Stark perguntou se sentando pegando o celular e vendo a hora.

_Meu nome é Jullie! - gritou jogando um sapato nele que desviou.

A mulher terminou de se vestir e saiu do quarto batendo a porta.

O homem deu de ombros e começou a checar as mensagens,alguns casos de uma noite só que ainda o perturbavam,sócios marcando reuniões,colegas perguntando quando faria uma festa e uma de Steve,avisando que dormiria na casa de Bucky.

Desde que o filho se assumiu gay,Tony ficava como um gavião em cima dele - mais do que antes.Tinha medo de algum babaca o iludir,se aproveitar dele,o drogar.Tinha medo dele estar andando na rua e ser atacado por homofóbicos.Havia até mesmo criado uma configuração especial nas redes sociais do menino,onde qualquer comentário ofensivo era bloqueado e excluído na hora. 

Se Tony era super protetor ? Sim,ele é,e admitia.

Ultimamente o moreno tinha quase certeza que o filho estava tendo um caso com o melhor amigo.Os dois estavam mais grudados do que antes.

Admitia estar com ciúmes,mas é normal o pai sentir ciúmes do filho.

Ligou para o menino e ficou batendo os dedos na coxa enquanto ele não atendia.

_Oi,pai - o menino atendeu animado.

Tony escutou música no fundo,não gostou.

_Onde você está? - perguntou direto.

Ok,ele confiava no filho.Steve era a pessoa mais correta do mundo,nem parecia um adolescente.Mas era bom tomar alguns cuidados.

_Na casa do Bucky - respondeu sem entender - Eu te mandei uma mensagem avisando.

_E ele esta dando uma festa? - perguntou nervoso - Tem bebidas?Drogas?Muitos estranhos?Quer que eu te busque?

Steve riu do exagero do pai.

_Estamos jogando Guitar Hero - respondeu rindo - O Sam vai dormir aqui também.

Tony suspirou aliviado.

_Tudo bem,desculpa,você sabe que me preocupo - respirou fundo - Amanhã,lá pelas 9,mando o Happy te buscar.Espero que não tenha esquecido o almoço na casa dos seus avós.

_Eu sei,papai - respondeu entediado - É mais fácil você esquecer que no primeiro sábado do mês sempre almoçamos lá - alguém o chamou - Vou desligar,está na minha vez de jogar.Tenha uma boa noite,te amo.

_Eu também te amo,muito - e desligou.

Agora podia ir para casa dormir em paz.

Era muito difícil levar alguma de suas conquistas para casa,e quando levava ficava no quarto de hóspedes.A única pessoa que deitava em seus lençóis - além dele mesmo - era Steve.E não suportava a ideia do filho deitar onde havia transado.

_*Dia seguinte*_

A família Stark estava toda reunida em volta da enorme mesa posta no jardim da mansão,Maria ria enquanto contava quando ficou perdida em Tóquio,arrancando risadas dos presentes.

_O que posso fazer se todos são iguais? - finalizou rindo.

Steve limpou a boca com o guardanapo sorrindo.

_Tudo bem,vovó - falou bebendo um pouco de suco - Não são só os japoneses que são parecidos,as ruas também parecem ser as mesmas.

A mulher riu concordando com o neto.

Conversa vai,conversa vem.Tony ficou sério ao reparar que um primo ficava olhando muito para Steve,mordia o lábio inferior e lambia os lábios encarando o loiro.Aqueles gestos obscenos e olhares de desejos para seu menino estava o matando.

Desviou o olhar assassino do primo quando alguém o cutucou,era uma tia o perguntando como ia a empresa e as coisas.A respondeu educadamente,enquanto imaginava 100 formas diferentes de matar o primo sem ser descoberto.

_*_

Steve estava saindo do banheiro quando esbarrou em Matt.

_Desculpa - falaram ao mesmo tempo e riram.

Os dois só se viam no almoço de Ação de Graças e Natal.Hoje foi um raro dia que os outros tios e primos estavam na cidade.

_Nossa,Steve,você esta tão diferente - Matt falou olhando o primo dos pés a cabeça.

O loiro sentiu as bochechas corarem,desviou o olhar e coçou a nuca.

_Você também mudou - murmurou.

Matt deu um passo a frente e segurou no queixo do primo o fazendo olhá-lo.

_Você é,sem dúvidas,o Stark mais lindo - falou laçando a cintura com o outro braço - Aquela revista não mentiu.

Há um mês uma revista famosa de fofocas fez uma lista com os membros mais bonitos das famílias mais famosas.Steve ficou em primeiro,na frente até mesmo de modelos profissionais de famílias de artistas e empresários.

Ele detestava essas listas.Só ficou sabendo disso pois no dia seguinte ninguém falava sobre outra coisa na escola.

_Exagero - respondeu tímido tentando sair do abraço.

Matt o apertava mais,estava louco para ter o primo para si.

_O que estão fazendo? - se viraram para a voz.

Tony tinha um olhar assassino,Matt soltou o loiro que suspirou aliviado.

_Só estávamos conversando - Matt respondeu levantando as mãos.

_Sei - trincou os dentes - Sua mãe esta te chamando.

O menino passou correndo sem olhar para o outro.

Tony foi até o filho que estava muito vermelho,colocou a mão no ombro dele o virando para si.

_Vocês estavam apenas conversando? - perguntou sério.

Steve o olhou nos olhos e o abraçou.

_Sim,mas ele estava me olhando estranho - respondeu baixo.

O mais velho correspondeu o abraço e começou a acariciar os cabelos do filho.

Sabia que Matt não prestava,vez ou outra aparecia uma notícia dele em alguma festa com uma menina de cada lado,ou uma menina e um menino em cada braço.Ele se parecia mais com uma cópia de Tony quando era jovem.

_Fica longe dele - falou separando o abraço jogando o braço pelos ombros do mais novo - Vamos embora,é Stark demais em um lugar só.

O garoto riu andando com o pai.

Tony nunca gostou de ficar muito tempo em Boston,sempre inventava desculpas para ir embora rápido. Quando era reunião de família então,é o primeiro a ir embora.


Notas Finais


Então anjinhos por hoje é só, deixem ai nos comentários o q acharam ..

Minha versão favorita de "You are my sunshine" é do Johnny Cash, mas eu sou SUPER fã dele,então sou suspeita para falar 😏

Tenham um bom dia,boa tarde,boa noite. Bons estudos e bom trabalho ..
Até o próximo 😙❤❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...