1. Spirit Fanfics >
  2. Beautiful Destruction Chanbaek) >
  3. Capítulo 3.

História Beautiful Destruction Chanbaek) - Capítulo 3



Notas do Autor


Desculpa pela demora, mas voltamos! Espero que gostem ಠ‿ಠ

Capítulo 3 - Capítulo 3.



' Baekhyun On '

Eu poderia contar nos dedos as coisas que mais amo na terra, realmente não são muitas, as coisas mudaram, as pessoas mudaram mas eu nunca mudo, sou muito grato a Suho, graças a ele estou aqui.

Ultimamente eu estava no tédio, já não tinha nenhuma diversão na minha vida, já estava me cansando de atormentar algumas almas e já buscava uma outra vítima quando vi ele, o mortal no meio daquele monte de pessoas que estavam ali querendo apenas uma noite de sexo, ou alguns segundos, minutos não sei, a luxúria pairava entre eles mas eu não me interessei por ninguém mas ele, ah ele era diferente, eu podia sentir, ele era alto, másculo e sexy... Não poderia ser melhor. Me lembro perfeitamente da noite anterior, e a antes desta, eu me entreguei a ele e o fiz se entregar a mim, e agora farei se viciar em mim para ser totalmente meu.

 Ah Chanyeol, você não imagina como eu te quero e o terei. Sorri deitando minha cabeça em seu peito, estávamos nus deitados na cama do meu quarto, em meu apartamento—o qual era uma cobertura luxuosa. Sinto que preciso de mais de você Chanyeol, preciso muito mais de você, não me importa sua esposa, seus filhos e não me importo nada, eu quero e terei você e não medirei esforços para isso.

—Já acordado? —Chan me pergunta passando as mãos por minhas costas nuas.

—Estava apenas pensando senhor Park. —Falo me sentando ainda meio desnorteado, como pode uma voz ser tão gostosa assim?

—Em quê?

—Que apenas transamos nessa cama sendo que aqui é enorme. —falo me sentando em cima de seu membro e ele se mexe um pouco. Isso sim é uma visão privilegiada pela manhã, e eu a terei só para mim.

—E em que lugares mais você sugere? —Ousado. Gosto da forma que ele aperta minhas coxas, me excita.

—Isso pode dar uma lista bem extensa senhor Park mas eu gostaria muito que me fodesse embaixo do chuveiro... —Falo começando a rebolar em cima de seu membro. Ele é tão grande que chego a salivar imaginando tê-lo em minha boca.

—Eu posso facilmente fazer isso, Byun. Mas não me chame de senhor, uh?

—Eu gosto de te chamar de senhor, combina com você e Senhor Park e bem gemivel... —falo gemendo, estou ficando duro.

—Você sabia que você é um pecado Byun?

E eu sou.

—Quer me cometer?

—E como quero. —fala e eu o beijo com vontade enquanto rebolo em seu membro que já despertava em baixo de mim. Logo ele se senta, interrompemos o ósculo para apenas sairmos da cama mas logo eu estava em seu colo e contra a parede sendo beijado, eu amo como as mãos grandes dele apertam minha bunda, de como seu pau grande entra em mim, de como ele me faz gritar seu nome e gemer feito uma vadia, ah, eu definitivamente terei você pra mim Park Chanyeol.

[...]

[Residência dos Park]

—Onde estava Chanyeol que chegou só agora? Eu te liguei ontem e você não fez nem o favor de me atender! Eu não sou obrigada a cuidar das crianças sozinha! —E lá estava Irene gritando na sala, Chanyeol havia acabado de chegar e estava de bom humor.

—Irene não perca seu tempo me perguntando coisas que sabe que não irei responder ok? Relaxa um pouco, saia com suas amigas, eu cuido das crianças tá?

—Você têm que ser mais presente na vida deles Chanyeol.

—Eu sou sim um pai presente que divide o tempo entre o trabalho e meus filhos, mas quando eu saio uma vez você me vem com sete pedras na mão. Não me venha com lição de moral quando você não é uma boa mãe. Só saia como fazia sempre Irene, é bom que me dá um pouco de paz. — Chanyeol fala subindo para seu quarto, lá toma banho e se veste, desce para tomar café e avisa a Irene que sairia com as crianças; estas ainda dormiam.

Ao sentar a mesa, o Park evitou ao máximo trocar palavras e olhares com Irene, que a todo momento encarava Chanyeol. Antes que ela se pronunciasse com um comentário tolo, Hyungwon e Lisa chegam na cozinha, estes que sorriam animados.

─ Bom dia appaaaaa!

─ Bom dia appa. ─ Hyungwon senta ao lado de Lisa, com sua rotineira tranquilade.

─ Bom dia Won! Bom dia Lili! ─ Chanyeol falou alegremente, Irene apenas ignorou os dois voltando a beber um gole do suco, seu batom vermelho deixou a marca de seus lábios no copo, que estava brilhando antes dela deixar suas digitais nele.

─ Vamos dar um passeio hoje. O que acham?

─ Acho ótimo! Tô sem paciência pra ficar vendo esses desfiles de moda com a omma. ─ Lisa comenta, tirando risada de todos, exceto de Irene, esta que estava calada até demais.

─ E onde vamos appa?

─ Você e a Lisa vão escolher o lugar.

─ Ebaaa!!

Com um sorriso sínico e debochado, Irene já estava pronta para falar algum tipo de besteira ou provocações.

─ Cuidado pra não levá-los num lugar inapropriado. ─ Não poderia faltar, Irene olha Chanyeol com sua famosa expressão de deboche, que tanto o irritava. Com um suspiro seguido de um sorriso falso, o Park levanta.

─ Vamos crianças? Pessoas desagradáveis e mau amadas, podem deixar um ambiente tão ruim quanto ela própria.

─ Só se for agora! ─ Lisa levanta arrumando seu vestidinho azul, mesmo contragosto, ela só vestiu o vestido porque não era rosa, já que Irene insistia em vestir roupas assim nela, a pequena odiava a ideia de ter que vestir sempre rosa. Hyungwon tinha seus fios negros caindo em seus olhinhos, este que evitava contato visual com Irene desde a hora que chegou a mesa.

─ Vamos indo crianças. ─ Chanyeol foi o primeiro a sair da cozinha, as crianças foram logo em seguida, deixando Irene furiosa na mesa do café.

─ Você me paga... Park Chanyeol. ─ O copo que ela segurava virou cacos em sua mão, o resto do suco derramou na mesa, o sangue do seus cortes se misturou rapidamente com o suco. A raiva que ela sentia agora, superava qualquer outra sensação, interna ou externa.

Já dentro do carro, Chanyeol no volante e as crianças em suas devidas cadeirinhas, todos prontos para pelo menos ter um dia de diversão e tranquilidade.

─ Então... Pra onde vamos?

Hyungwon e Lisa se olham durante alguns segundos pela pergunta do mais velho.

─ A resposta já está bem clara appa, mas eu e meu querido irmão vamos responder. Nós vamos ao ...

─ Parquinho!! ─ Hyungwon completa enquanto ele e Lisa comemoravam.

─ Ok, senhores! Se assim desejam, vamos ao parquinho.─ Não era muito longe dali, uns dez minutos ou menos já estariam lá.

Durante alguns minutos, o silêncio reinava entre eles, mas Lisa como sempre não deixaria isso acontecer.

─ Que bom que o senhor decidiu sair com a gente appa. A omma está muito estressada esses últimos dias.

─ É verdade. ─ Hyungwon complementa.

─ Então vamos fazer assim pequenos; eixa ela engolir o próprio veneno por um dia, um dia inteirinho! Quem sabe que não percebe o quanto insuportável ela é? ─ Chanyeol diz de forma divertida, risadas não foram poupadas de Hyun e Lisa, até mesmo os próprios filhos dela não a aguentam, quem dirá o marido? ─ Chegamos!

Assim que Chanyeol estaciona, a pressa para sair do carro era grande entre os pequenos. O Park sorria vendo aquilo, era como se o mundo fosse acabar e a única coisa que importasse era o bendito parquinho. Ele se sentia completo, feliz, radiante ao ver seus filhos sendo felizes e se divertindo. Depois de um tempo sendo casado com Irene, as únicas alegrias que ele teve foi o nascimento de seus filhos, e por seria eternamente grato a ela, mas apenas por isso e nada mais.

─ Eu vou brincar até não aguentar mais! ─ Lisa exclama enquanto anda de mãozinhas dadas com Hyungwon, eles são um tanto... Inseparáveis.

─ Muita energia você tem Lili, eu tenho preguiça até de acordar.

─ Eu percebo, appa. ─ Enquanto isso, Hyungwon já estava mais a frente deles, mas ele para ao ver o tanto de crianças que havia em um de seus brinquedos favoritos. Já sabendo do que se tratava, Lisa apenas se aproxima e pega na mão do irmão mais novo, e em poucos segundos o mesmo sorriso contagiante dela estava estampada no rosto gordinho de Hyun.

Vendo aquele cena, Chanyeol decide se sentar num banco para observar seus filhos, esses dois que já se distanciaram em direção ao brinquedos mais próximo.

─ Ah... Como eu amo eles. ─ O Park diz para si mesmo, Hyungwon e Lisa estavam prestes a descer o mini escorrego, sem temer a nada, Lisa vai primeiro, de um jeito desengonçado Hyungwon vai logo em seguida, quase tropeçando após a decida.

E assim foi por umas duas horas, vez o outra alguma garota ou garoto dar em cima de Chanyeol, este que apenas dava uma resposta tentando ser o menos grosso possível. Depois de um tempo sentado ali, o Park fez amizade com uma senhora de idade que sentou no mesmo banco que si, ele estava distraído em meio a conversa com a senhora, até que...

─ Appa... ─ Hyungwon chega perto de Chanyeol, este que estava ofegante e com cara de aflito. O Park pede licença para a senhora e se abaixa em frente ao filho.

─ O que houve anjinho? ─ Chan pergunta preocupado.

─ A Lili se machucou.

─ Onde ela está Hyun?

─ Ela está com o aquele moço ali. ─ Hyungwon aponta para onde Lisa estava, no colo do suposto "moço". Chanyeol engoliu em seco ao ver o sorriso quase sínico de quem segurava Lisa, Byun Baekhyun.

[Continua]



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...