História Beautiful Loser - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Jensen Ackles, Nina Dobrev, Supernatural, The Vampire Diaries
Personagens Caroline Forbes, Dean Winchester, Elena Gilbert, Sam Winchester
Tags Caroline Forbes, Dean Winchester, Elena Gilbert, Jensen Ackles, Nina Dobrev, Sam Winchester, Supernatural
Visualizações 38
Palavras 1.209
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Luta, Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Tenham uma boa leitura. Ajude a divulgar se estiver gostando. <3

Obs: Narrarei em primeira e terceira pessoa.

Capítulo 1 - Prologue


Fanfic / Fanfiction Beautiful Loser - Capítulo 1 - Prologue

 

A cama está ficando fria e você não está aqui

O futuro que temos é tão incerto

Mas eu não vivo enquanto você não me ligar

E vou apostar, contra tudo, que dará certo

 

 

Guarde seu conselho porque eu não vou ouvir

Você pode até estar certo, mas eu não ligo

Há um milhão de motivos para que eu desista de você

Mas o coração quer o que ele quer

O coração quer o que ele quer

 

 

Você me deixou em pedaços

Brilhando como estrelas e gritando

Me iluminando como Vênus

Mas então você desaparece e me deixa esperando

 

 

E cada segundo é uma tortura

Esse inferno vai acabar, então

Estou encontrando maneiras de deixar você ir

Amor, amor, não, eu não posso escapar

O coração quer o que quer

 

Selena Gomez — The heart wants what it wants 

× Lisa Harrison × 

 

— Por que nunca me contou que estava grávida de mim? Que eu teria voltado no mesmo instante. Teria cuidado de você e da Ammy! — Dean me olha com dor e frustação.

 Nossos olhos estão lavados em lágrimas. O clima está tenso e difícil de abstrair. 

— Quer mesmo saber? — Pergunto, sendo objetiva e direta, dando mais um passo a frente. 

Dean assente. — Mais do que nunca eu quero saber. — Seu timbre é suave e pesado ao mesmo tempo. 

— Dean, você foi embora! Me deixou como se o que a gente tivesse vivido nunca tivesse significado nada pra você! Então não me venha com esse papo de que teria voltado porque isso não cola! Achei estivesse morto durante todos esses anos. Mas não. O amor da minha vida não morreu, ele só decidiu que eu já não era o que ele precisava na vida então foi embora. Não tive que enterrá-lo ou cremá-lo. Ele levou meu coração com ele quando fechou aquela maldita porta. — Praticamente cuspi as palavras. — Eu sabia o que eu queria e não poderia ter; queria ter você, uma família e longe dessa vida. — Explodi. Meu coração doía com a mesma sensação de quando ele foi embora, como se tudo aquilo tivesse voltado novamente. As lágrimas descem desenfreadas dos meus olhos. — Só que ser caçador está no seu sangue desde que você nasceu. Nunca quis que Ammy corresse os mesmos riscos que corri ao seu lado. — Limpei minhas lágrimas, enquanto ele permanecia em silêncio me olhando. — Pessoas como nós não tem final feliz. Como você mesmo já deixou bem claro. Não podia tentar juntar peças de um vidro quebrado, porque foi isso o que aconteceu com gente. E você nunca teria sido um bom pai para Ammy. Sempre estaria ausente e correndo risco de novamente nunca mais aparecer. 

— Lisa... — Sua voz sai embargada pelo choro. — Eu sinto tanto pelo o que aconteceu, mas, por favor, não diga isso. — Pela primeira vez vejo Dean implorar em lástima. 

O nó na minha garganta se retrai mais. — Você jamais poderia teria dado a Ammy o que ela merece. Porque ao invés de brincar com ela ou educá-la, a teria ensinado a usar uma arma como seu pai fez com você. — Sinto que minhas palavras foram uma faca atravessando seu coração. — Não é nem digno de ser pai de uma garota incrível como ela. 

— Lisa... — Dean limpa suas lágrimas, me encara e respira fundo. — Tive que ir embora porque o papai havia sumido por um mês. Precisava ir atrás do Sam, tentar encontrá-lo e, não sabia que isso resultaria na morte da Jess, e em tudo o que aconteceu depois. Sam largou a faculdade e entrou nessa vida por minha culpa. Me culpo pelo aconteceu com ele e com com você. Só que eu achei que seguiria sua vida normal se eu fosse embora. Porque treinei você em caso precisar, mas nunca quis que tivesse a vida como a minha. Como a que você tem hoje. Eu sabia que tinha tomado a melhor decisão para mim, mesmo que isso significasse destruir nós dois— Cruzo meus braços o escutando atentamente. — Senti tanto a sua falta. Durante várias vezes eu ligava só para ouvir sua voz e saber se estava tudo bem. 

— Era você... — Me recordei das diversas ligações de números estranhos que recebia , na qual ninguém dizia nada do outro lado da linha. Mas parte de mim já sabia quem era. 

— Achei que seria menos difícil partir sem dar explicações. Porque sabia que te ver chorar me partiria e com certeza eu teria mudado de ideia. — Uma lagrima solitária escapou de seu olho esquerdo. — Cogitei em ter te levado junto, mas essa hipótese se dissipou quando criei a tese de que poderia te perder também para o demônio do olho amarelo. Nenhuma das coisas que eu caço pode descobrir meu ponto fraco. — Dean está desestabilizado emocionalmente e isso é nítido. — Você é uma mulher incrivelmente forte e superou como eu sabia que faria. Ainda deu a volta por cima se virando com uma criança. 

— Eu nunca te superei. — Minha voz se sobressai alterada. — Como olhar para a pessoa que você ama e dizer que é a hora de seguir em frente?  

— Eu não sei. Também não fiz isso ainda. 

— Eu te odeio — Escapa dos meus lábios. Tomo coragem e continuo: — Te odeio por ter me deixado, por ter sido um pai ausente, por não ter me deixado morrer na minha tentativa de suicídio, por nunca mais ter aparecido, por aparecer de novo agora e por ter me beijado de novo. Te odeio por ter se aproximado de novo, por ter baixado a minha guarda e me fazer agir como se nada tivesse acontecido. — Novamente as malditas lágrimas descendo desenfreadas — Mas também te amo do mesmo jeito que anos atrás, porque nunca superei, nunca deixei de amar você. 

— Você vai me odiar ainda se eu disser que estou arrependido? Porque eu estou e, também nunca deixei de te amar. — Suas mãos tocam as minhas e eu não consigo nem hesitar em recuar ou afastá-lo. — Só que acabei deixando você porque a minha família precisava de mim. Pensei que mudaria sua vida para melhor de alguma forma. — Seu corpo está tão próximo ao meu que consigo sentir sua respiração no meu rosto. Incrível a forma como eu o amo e ele me desestrutura. — Me perdoa por ter deixado você. Me perdoa por tudo o que fiz. Eu te amo, Lisa. Sempre amei. Seu perdão é muito importante pra mim. 

— Dean ...Sempre vou amar você. Você sempre será o único para mim. E você tem meu coração para sempre. Só que perdoar soa tão… fácil, em teoria, não é? E ainda assim é tão profundamente difícil de alcançar.

— Eu acho que eu só… Eu me perdi. E me perdi por tanto tempo que não consegui encontrar o caminho de volta. Tinha sonhos como qualquer homem normal, mas a vida que eu levava jamais me permitiria realizá-los com você. Achei que na ausência os sentimentos se amenizariam com o tempo. Mas agora eu vejo que meu amor por você jamais irá enfraquecer sequer. 

— Papai — A voz de Ammy nos interrompe, mas aumenta nossa emoção no mesmo instante. Pela primeira vez ela o chamou de pai. — Papai, não quero que você vá embora. — Ammy corre de braços abertos em nossa direção e Dean envolve-a em seus braços para um abraço de pai e filha. 


Notas Finais


E aí, o que acharam? Um prologue desses bicho.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...