História Beauty And The Beast - Capítulo 58


Escrita por:

Postado
Categorias Justin Bieber, Selena Gomez
Personagens Justin Bieber, Personagens Originais, Selena Gomez
Visualizações 119
Palavras 2.872
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Vim aqui postar o último capítulo para vocês! 😢💓

Não vou me estender muito nas notas do autor, então leiam as notas finais! 💖💖

Capítulo 58 - Beauty And The Beast


JUSTIN POV

Todos vestidos de pretos dentro de um cemitério olhando para o caixão prestes a ser enterrado. 

Não era assim que eu desejava comemorar o dia em que eu finalmente tinha me livrado dos meus maiores inimigos.

Jeremy Bieber estava morto.

Dylan O' Brien estava morto.

Caitlin Christian Beadles estavam mortos.

Mas infelizmente Hailey Baldwin também estava.

Nunca imaginei que ela me amasse tanto ao ponto de se jogar na frente de um tiro por mim. Fala sério, Hailey era uma vadia egoísta! Por que ela tinha que me amar? Logo eu?!

A verdade é que eu me sinto culpado por sua morte... mas mais do que isso, eu sinto culpa por não ter sido capaz de amá-la.

Eu gostava de Hailey, sim, eu gostava muito dela, ela era a minha melhor amiga, esteve comigo desde o princípio e sempre deixou claro que estaria ali quando eu precisasse, nós brigamos, é fato, mas isso é uma coisa normal... ela era importante pra mim, porém eu não a amava como ela queria.

Senti Selena apertar forte minha mão e a olhei recebendo um breve sorriso de conforto, tentei sorrir de volta, mas é um pouco difícil sorrir quando tem lágrimas cobrindo seu rosto.

Chaz havia saído do hospital para a despedida da amiga e nesse momento encarava o caixão com um semblante indecifrável, como se não acreditasse que fosse real. 

Za, Khalil, Nolan, e até Alyson com o Jacob no colo estavam ali... todos estávamos tristes, mas nenhum de nós estava tão abatido quanto Ryan Butler.

Meu melhor amigo tinha os olhos vermelhos, tanto pelo choro, quanto pela quantidade excessiva de droga que consumiu  durante a madrugada para, pelo menos, amenizar a dor que sentia.

Desviei o olhar dele e voltei a encarar o caixão, e então a lápide:


Hailey Rhode Baldwin

Nascimento: 22 de novembro de 1996

Falecimento: 17 de Julho de 2018

" As lágrimas mais amargas derramadas sobre os túmulos, são pelas palavras que não foram ditas e coisas que não foram feita."


Nem preciso dizer quem escolheu essa frase, não é mesmo?

Eu sinto muito por Ryan e Hailey não terem se resolvido, sei que tenho uma pequena (lê-se grande) participação no impedimento da relação deles, tanto por meu caso com ela, quanto por sua morte, mas a verdade é que eu não posso ficar me culpando eternamente. Baldwin não morreu para que eu ficasse chorando pelos cantos, ela morreu porque queria que eu tivesse uma vida e foi pensando nisso que eu sequei minhas lágrimas e puxei Selena para mais perto de mim, passando meu braço por seu ombro e depositando um beijo no topo da sua cabeça.

Ela queria que eu fosse feliz, e é isso que eu vou fazer. 

Ficamos mais alguns minutos  parados ali, simplesmente olhando o coveiro fechar a lápide e em seguida cada um saiu rumo ao seu respectivo carro.

Talvez Hailey merecesse um discurso em seu funeral, mas palavras não resume sentimento. E sem falar que de onde ela está, não iria ouvir nada mesmo, palavras bonitas ou clichês não serviriam. Não para Hailey Baldwin.

Selena pegou Jacob com Alyson e entramos no meu carro, comigo dando partida logo em seguida.

- Por que vocês deixaram a tia Hailey dentro daquele negócio? - O pequeno perguntou confuso.

- Porque depois dali... ela vai pro céu. - Selena falou me fazendo dar um riso nasalado, sem humor algum.

Céu? 

Eu acho pouco provável que ela esteja lá nesse momento, mas Jacob é pequeno demais para entender isso. Então preferi não me meter na conversa dos dois.

- Ela não vai mais voltar? - Perguntou triste e Selena me olhou engolindo em seco. 

- Não, filho. Ela não vai voltar. - Falou e Jacob ficou pensativo por alguns segundos.

- Era por isso que o papai estava chorando? Ele quer que ela volte? - Perguntou me fazendo tirar a atenção da estrada e olhar a reação de Selena, que suspirou e lançou um pequeno sorriso para o garotinho.

- O papai chorou porque está com saudades da tia Hailey, mas isso vai passar. - Respondeu alisando os cabelos do pequeno e ele assentiu, não dando muita importância.

Olhei para Selena mais vez e sorri ao vê-la brincando com Jacob. 

Eu serei eternamente grato por Hailey ter feito o que fez, ela não salvou só a minha vida. Ela salvou a minha família.

[...]


                              Alguns dias depois

                                              16h30min


SELENA POV

Fazia um pouco mais de uma semana que tudo tinha acontecido.

As coisas ainda estavam se acertando, mas acho que a perda de Hailey estava finalmente sendo superada.

Os primeiros dias foram bem embaraçosos, Ryan viviam largado pelos cantos da casa e confesso que não foi nenhum pouco agradável ver meu namorado chorando por uma ex-peguete. Ainda mais quando essa ex morreu para que ele ficasse vivo.

Eu não estou com ciúmes... Na verdade eu estou sim, mas não porque Justin chorou por ela, eu estava com ciúmes do amor que ela sentia por ele. Tipo, ela realmente o amava.

Maldita Hailey Baldwin, nem morta consegue deixar de ser um estorvo na minha vida!

Ri sozinha com esse meu pensamento escroto.

Minha relação com Hailey nunca foi das melhores, mas tenho que admitir que no último segundo de sua vida nesse planeta, ela conseguiu ganhar toda a minha admiração e respeito.

Não sei o que eu faria se aquele tiro tivesse atingido seu alvo, que no caso seria Justin Bieber, pai do filho e o homem da minha vida.

Respirei fundo, e mirei mais uma vez no tiro ao alvo, acertando um pouco acima da bola vermelha no centro. 

- Precisa melhorar isso aí, hein bochechuda. - Chaz falou cínico ao meu lado e eu lhe mostrei o dedo do meio, o fazendo rir e em seguida sair de perto de mim, com seu braço dentro da  maldita tipoia. Marcas da Srta. Crystal.

Foi uma grande sorte para aquela vagabunda eu não ter encontrado com ela, antes dela morrer. Eu seria muito menos legal que Ryan foi. 

Além de colocar meu filho em perigo, ela tenta matar um dos meus melhores amigos? Ela merecia muito mais que um tiro na testa. Ah, se merecia!

Olhei ao redor e vi Alyson brincando com Jacob, que ria tentando fugir dela. Alyson meio que se transformou uma babá no meio de nós, não consigo imaginá-la com uma arma na mão mais. Do meu lado esquerdo estavam Za e Khalil "brincando" de lutinha, Nolan e Ryan conversavam no cantinho do lado direito e Chaz agora pertubava Justin, enquanto o mesmo tentava fazer algumas flexões, Chaz dava alguns chutes em seus braços ou pernas, fazendo Justin o xingar de todos os nomes possíveis. Como ainda não podia fazer esforços, o passaporte preferido de Charles era irritar toda a equipe. Ri negando e voltei a me concentrar no alvo a minha frente. 

Nesse momento estávamos treinando para um assalto que aconteceria semana que vem. Pois é meus amigos, a vida continua.

Segurei a arma com previcão e respirei fundo antes de me posicionar corretamente, fechei um dos olhos, mirei bem no centro e... apertei o gatilho.

- Isso! - Exclamei animada. Finalmente tinha conseguido acertar aquela merda pela primeira vez naquele dia.

- Orgulho da equipe! - Ryan falou fazendo um coração, ou tentando fazer, com as mãos e eu ri lhe mandando beijo no ar.

...


Continuamos treinar por mais algum tempo até Justin nos liberar.

- Até que enfim! - Exclamei largando o revólver na mesa com as armas e me arrastei para dentro da mansão, e senti Bieber me abraçar por trás e depositar um beijo na minha nuca.

- O amor é lindo, não é pessoal? - Za falou debochado.

- Também acho, e é por isso que você e o Khalil deviam assumir logo o caso de vocês. - Falei lhe mandando uma piscadela.

- Wow! - Chaz exclamou rindo enquanto Khalil e Za me fuzilavam com os olhos.

- Sempre suspeitei. - Ryan disse, recebendo um tapa da cabeça do Za como resposta, nos fazendo rir.

- Bizzle, eu vou matar sua mulher! - Khalil exclamou me olhando sério. 

- Você pode tentar, mas aí eu vou ser obrigado a te matar também. - Justin disse simples se jogando no sofá e Khalil revirou os olhos, sorri cínica e ele me mostrou o dedo do meio. 

- Preciso de um banho. - Falei passando a mão por meu rosto soado. - Alyson, você pode ficar com o Jacob mais alguns minutinhos? - Perguntei pidona e ela riu assentindo.

Caminhei até meu filho e depositei um beijo em sua testa, seguindo parao o andar de cima logo em seguida.

Estava prestes a abrir a porta do meu quarto, quando sinto alguém colocar a mão em meus olhos.

- Quem é? - Perguntei risonha. Eu sabia exatamente quem era. Aquele cheiro era inconfundível. 

- O amor da sua vida. - Respondeu convencido, me fazendo rir e tirar a mão da maçaneta.

Virei-me de frente para ele, fazendo com que Justin tirasse as mãos do meu rosto e as levasse para a minha cintura.

- Não lembro de ter dito que você era o amor da minha vida. Quem te iludiu desse jeito garoto? - Perguntei cínica e ele fez careta, me mostrando a língua. 

- Ridícula. - Resmungou me fazendo rir. 

Plantei um selinho nos lábios de Justin e me afastei dele, adentrando o quarto, fui para o closet e escolhi uma roupa, quando retornei, Bieber estava deitado na nossa cama.

- Vem cá. - Ele bateu ao seu lado para eu me deitar e mesmo meia contrariada, por estar soada, eu fui. 

- Justin, eu quero tomar banho e...

- Cala a boca. - Me interrompeu carinhoso, como sempre e eu revirei os olhos. 

- O que você quer, hein?  - Perguntei manhosa quando ele me puxou pra deitar em seu peito e ouvi-o dar um longo suspiro antes de começar a falar:

- Desde que te beijei pela primeira vez tive a certeza de que você surgiu para ser a mulher da minha vida, para a minha vida toda. A única e eterna. - Disse me fazendo levantar a cabeça para o olhar. - A única que eu fui capaz de amar entre todas as outras do mundo. E Passaram-se, dias, semanas, meses, anos e o tempo apenas reforçou a minha primeira opinião. - Sorriu timidamente,  me fazendo fazer o mesmo. - Eu sei que te amo e não sinto o peso de carregar todo este amor no meu coração porque, pelo contrário, é este amor que me dá força e coragem para suportar o peso de todos os contratempos e adversidades do nosso dia a dia. Quando penso em você renovo os sonhos de futuro,  que ao menos sabia que tinha.  O teu amor  me transformou, e hoje faz com que eu perceba o mundo e as perspectivas futuras sob uma nova realidade, uma realidade que privilegia os esforços cooperados e o desejo de conquistar para, depois, dividir. Dividir contigo tudo o que eu sou e tudo que eu tenho. - Acariciou meu rosto de um jeito carinhoso enquanto o encarava atônita. O que deu nele?! - Tenho a certeza de que este período em que estamos juntos é o período mais feliz que já vivi. Você surgiu para preencher um espaço que eu nem desconfiava que estava vazio, que eu nem imaginava que existia. Hoje, eu olho para o passado e percebo o quanto a minha vida era oca, o quanto o meu cotidiano era entediante e quanto tempo eu perdi com pessoas que não acrescentava em nada a minha essência. - Sorri o olhando boba. Ele estava mesmo me falando essas todas coisinhas bonitinhas? - Você não faz ideia do impacto que causa cada vez que sorri ou olha para mim, ou do prazer de cada vez que toca a minha pele com as tuas mãos e com os teus beijos. - Sorriu malicioso, me fazendo rir fraco. - Lembra da promessa que eu te fiz um tempo atrás? - Perguntou segurando meu rosto e me fazendo deitar novamente em seu peito. - Olha pro teto. - Sussurrou e eu atendi ao seu pedido, Justin pegou uma espécie de controle em cima da cômoda ao lado da cama e apertou em um botão, fazendo as lâmpadas do quarto se apagarem e eu arregalar aos olhos. 

MEU DEUS! 

Levei minhas mãos a boca, eu não estava acreditando. Isso não era possível! Ele estava brincando, não estava? 

O teto estava decorado com adesivos que brilham no escuro e estava escrito... CASA COMIGO?

- Eu te disse que te provasse que não éramos irmãos eu colocaria uma aliança no seu dedo e te transformaria a Sra. Bieber, eu não estava brincando. - Falou me fazendo sentar na cama e fez o mesmo logo em seguida. - Acho que chegou a hora de darmos o próximo passo. Tivemos até agora momentos muitos felizes e outros nem tantos como namorados, temos planos incertos para o nosso futuro, mas quero avançar em nosso relacionamento, te assumindo como minha esposa, a mulher da minha vida, dona da minha felicidade. - Falou pegando uma caixinha do bolso e a abriu, revelando um anel de noivado lindo, era prata e com um diamante maravilhoso em seu centro. Engoli em seco o olhando e depois olhando para o seu pedido escrito no teto do quarto, e então voltei a encará-lo. - Diz o seu sim para mim, meu amor.

Eu sorri tão largo que sentia minhas bochechas doerem e então pulei em cima dele, nos deitando na cama novamente.

- Sim, sim, sim, sim! - Repeti milhares de vezes distribuindo beijos por seu rosto enquanto ele ria.

Eu ainda não conseguia acreditar que Justin Bieber tinha me pedido em casamento de uma forma tão... romântica? Sim, isso era romântico pra CARAMBA! 

Ele passou os braços por minha cintura e me abraçou apertado.

- Eu acho que eu tô sonhando. - Sussurrei em seu ouvido e ele riu negando enquanto me dava um beijo na bochecha. - Eu te amo. - Falei o olhando nos olhos e ele sorriu lindamente, mas antes que pudesse dizer ou fazer qualquer coisa a porta foi aberta e a turma da bagunça entrou fazendo barulho.

- ELA DISSE SIM? ELA DISSE SIM? - Chaz perguntou eufórico e Bieber assentiu rindo.

- AEEEE - Gritaram em uníssono.

- Grande Bieber! - Nolan fez reverência. 

- Quem diria, hein? Justin Bieber na coleira. - Khalil falou rindo e Justin deu de ombros, como quem diz: "Pois é, fazer o que?"

- Fala sério, só eu que achei isso muito gay? - Ryan perguntou olhando para o teto.

- Não bro, eu também. - Za falou lhe dando um tapinha na costas de Ryan. - Tamo junto. 

- Lembrando que foi tudo ideia da Alyson. - Justin se defendeu apontando para ela que estava com Jacob no colo, enquanto o pequeno encarava o teto maravilhado com o jogo de luzes. 

- Não liga não chefe, eles estão é com inveja! - Alyson disse revirando os olhos. - Esse foi o pedido de casamento mais cut-cut que eu já vi! - Falou extremamente animada o que nos fez rir.

- Agora que vocês já invadiram nosso quarto e sabem que ela aceitou, podem por favor dar o fora daqui? - Justin perguntou com um sorriso cínico.

- Ah, claro, agora eles terão a primeira foda como noivos. - Chaz disse me fazendo jogar uma almofada nele, mas ele desviou rindo. 

- Circulando, circulando pessoal. - Ryan disse abrindo a porta. - O casal quer privacidade. 

Eles saíram desejando parabéns, felicidades e outras coisas impublicáveis. Depois que a porta foi fechada Justin me olhou e nós rimos negando. Eles tinham que atrapalhar nosso momento, claro.

- Onde nós estávamos? - Perguntei me sentando entre suas pernas.

- Acho que você estava dizendo o quanto me amava. - Ele disse com um sorrisinho convencido nos lábios.

- Não, não. Nada disso. - Neguei. - Na verdade, eu já tinha dito a minha parte, estávamos na sua vez quando a porta foi aberta. - Falei o fazendo rir.

Bieber aproximou sua boca da minha orelha e sussurrou me arrependiando: - Eu amo você também.

Eu não me cansava de ouvir aquilo vindo dele. Sorri de lado e lhe dei um selinho demorado. 

Justin pegou a caixinha com o anel e eu ergui minha mão direita para ele, que sorriu e colocou o anel em meu dedo e me surpreendendo ainda mais com o seu nível de romantismo de hoje, ele plantou um beijo no local.

- Até que a morte nos separe. - Sussurrou aproximando nossos rostos.

- Até lá. - Sorri o puxando para o nosso primeiro beijo como noivos.


THE END...?




Não, esse não é o fim, pelo contrário, é apenas o começo. Ainda haverá perdas, ganhos, novos inimigos, e mais um milhão de problemas ao longo de suas vidas. Eles sabem disso... eles escolheram assim. Haverão dias de paz e muitos outros de agitação. Dias de alegrias e de dor. De vitórias e também de derrotas, mas eles estão preparados para isso.  Em outras palavras: Assim como a máfia, Jelena nunca terá um fim. Não importa o que ou quem eles tenham que enfrentar, Justin Bieber e Selena Gomez, sempre vão dar a volta por cima.




      Um conto tão antigo quanto o tempo

Tão verdadeiro quanto pode ser

Mal são amigos

E então alguém se curva

Inesperadamente


Só uma pequena mudança

Pequena, pra dizer no mínimo

Os dois um pouco assustados

Nenhum dos dois preparados

A Bela e a Fera


Sempre da mesma forma

Sempre uma surpresa

Sempre como antes

Sempre tão certo

Como o nascer do sol


(Tradução: Beauty and the beast/ Ariana Grande)



Notas Finais


ACABOUUUU 😣💔
Primeiro peço desculpas, sou péssimas com finais 😂😂😂💔

Aviso: O texto do pedido de casamento não é meu (DÃÃÃN) eu peguei e adaptei do site: Belas mensagens.

Agora vamos aos agradecimentos... MUITO OBRIGADA A CADA UMA DE VOCÊS QUE FAVORITOU, COMENTOU E ME INCENTIVOU A ESCREVER CADA CAPÍTULO DESSA HISTÓRIA! 😍😍😍💓 Sem vocês eu não tinha feito nada disso, muito obrigada mesmo!! Vocês são muito importantes! 😍😍

Quando eu comecei a escrever essa Fic eu só conhecia o Justin Bieber que a mídia me mostrava: Bagunceiro, briguento, 'drogado' e outras mil coisas. Mas eu gosto de saber mais da vida pessoal de um personagem e descobri que ele é UM BEBÊ! Isso mesmo, Justin Bieber é um bebê! Eu meio que viciei nas músicas dele, pesquisei biografia, discografia, árvore genealógica e a porra toda kkkm Eu posso me intitular uma quase Belieber 😂💖 Eu aprendi a admirá-lo, não só como artista, mas como pessoa também. A mídia mostra o que traz ibope, ninguém quer saber se o JB doou milhões para instituições de caridade ou alimenta morador de rua. Não a mídia não mostra isso. Sabe o que ela mostra? "Justin Bieber é visto com cigarro suspeito" "Bieber pixou muro" " Justin foi preso" "Justin dormiu com prostitutas"etc,etc... o que eu estou querendo dizer é que eu fazia parte dessa galera que via o Justin Bieber como aquele adolescente que cresceu rebelde que o site de fofocas mostram e foi com essa Fic que eu consegui entender que as coisas não são bem assim. E eu serei eternamente grata a ela por isso. 💖

Sobre a Selena, confesso que ainda não procurei saber muito sobre ela 🙈 Apenas li um pouco sobre o relacionamento dos dois e só tenho uma coisa pra dizer: NÃO SEI PORQUE ELES NÃO ESTÃO JUNTOS!

Sobre Jailey: Sejam felizes.

Sobre Hailey: Preferia a Selena.

Sobre Jelena: Queria muito!

Kkkkkkkkk

Gente, brincadeiras a parte, eu só quero que tanto o Justin, a Hailey e a Selena sejam felizes! Paz e amor!

Esse é o último capítulo, porém possa ser que daqui alguns dias ou meses (kkk) eu poste um epílogo. O que acham da ideia? Comentem! 💖

Então é isso. Mais uma vez obrigada, obrigada, obrigada! Amo vocês! 💖💖💖

E pra encerrar só mais uma coisinha: "Há dois amores na vida. O primeiro amor que será sempre o nosso ponto fraco, alguém que amaremos para a vida toda, mas que infelizmente não nasceu para dar certo . E há o amor para a vida que é quando percebemos que o nosso primeiro amor não dá certo e temos que partir para outra e fazer com ele tudo o que iríamos fazer com outro. Um amor também mas que este sim da certo "

Reflitam. 🌚💓


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...