1. Spirit Fanfics >
  2. Bebês em Hogwarts >
  3. O pai é o Sirius???

História Bebês em Hogwarts - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Mais uma hoje...
Não sei se falei antes mas essa vai ser uma short fic ou um pouco maior.

Espero que gostem... Boa leitura

Capítulo 3 - O pai é o Sirius???


 

-A-acho que ela quis dizer papinha… Vamos, Diana, você precisa comer. -desviei o assunto, peguei a colher e fiz aviãozinho, ela comeu tudo, devia estar com muita fome, tadinha. Vi Sirius se divertindo e brincando com ela também.

-Certo, agora você precisa de um banho, mocinha. -falei e fui pegar ela no colo, mas ela se agarrou em Sirius.

-Nah, nah, nah. -falou, eu estava morrendo de vergonha já… Sirius não tinha nada a ver com ela e ela não saia dele.

-Vamos, Diana, vem com a mamãe. -falei tentando pegar ela.

-Aloy… Deixa que eu faço ela dormir… -falou Sirius calmo.

-Ela vai se apegar demais e ficar mimada se você fizer tudo que ela quiser, Sirius…

-Então vai arrumando as coisas do banho que eu cuido dela enquanto isso, depois te entrego.

-Ok… -falei relutante. Peguei tudo necessário (uma toalha minha e um sabonete de bebê que eu uso para lavar o rosto) enquanto Lily tentava fazer Harry comer tudo e parar de brincar com James.

Peguei minha varinha e transformei uma vasilha que tinha no banho em um tamanho maior que pudesse ser usado de banheira, então enchi de água e esquentei ela com magia também.

-Ok… Tudo pronto. Vamos, Diana. -falei tentando pegar ela. Ela ainda grudada no Sirius.

-Diana, você tem que ir com a mamãe. -Sirius falou e me entregou ela finalmente.

-Obrigada… Desculpa se ela te incomodou demais… -falei envergonhadinha. Depois teria que repreender Diana.

-Ela não incomoda, é um anjinho. -falou envergonhado também. -Sabe… Se precisar de qualquer coisa… É só me falar, ok? Não me importo de cuidar dela por um tempo enquanto precisar. -falou corado.

-Certo, muito obrigada mesmo assim.

 

Fui dar um banho em Diana e ela tava se fazendo de difícil um pouco, mas consegui e ela ficou limpinha. Sequei e coloquei novamente sua roupa de antes (que foi lavada e secada com magia, então estava um pouco mais limpa que antes.).

Depois disso não foi muito difícil fazer ela dormir, estava caindo no sono já. Coloquei no carrinho com um cobertorzinho e capotei na cama.

À noite foi tranquila, as crianças ficaram cansadas e por volta das 8 horas acordamos. Tomamos banho e nos arrumamos tentando não acordar as crianças. Quando terminamos ouvimos os dois chorando, deviam estar com fome. Acalmamos as crianças e fomos comer e alimentá-las.

-Eu dou comida pra ela pode deixar. -se ofereceu Sirius pegando uma papinha de maçã.

-Ahn, não precisa, obrigada mesmo assim. -respondi.

-Sério, Aloy, eu não to com fome, e ela não vai ficar para depois que acabar de comer, então não vai te deixar comer. -falou, me convencendo.

-Tudo bem, mas não espere nada em troca. -falei entregando ela para ele, o que não foi nem um pouco difícil.

-Papa, papa… -falou e chamou atenção de algumas pessoas por perto.

-Você teve um filho com o Sirius? -perguntou Dorcas. Corei imediatamente. -Essa é boa, você detestava ele! Assim como a Lily detestava o James.

-Não! É só o jeito que ela fala papinha. -falei quase me engasgando com meu sanduíche.

-Sei não, hein… Mas enfim, vamos juntos ao beco diagonal? -Remus falou. -Tem tantas coisas para comprar…

-É, vamos após o café, já que irá esfriar muito durante a tarde, é perigoso para as crianças irem sem roupa de frio. -falou Sirius. De repente vi que não desprezava mais tanto ele, nem pensava que ele só queria curtir a vida sendo maroto, ele agia como um adulto agora.

 

Após o café fomos ao beco diagonal, não planejei deixar Diana com ninguém mas quando chegamos lá e fomos nos separar ela não parava de chorar.

-Aloy, deixa ela comigo, eu cuido. -Sirius pediu, Diana parou de chorar quando ouviu.

-Sirius… -falei hesitante.

-Ela quer vir comigo olha. -chegou mais perto e esticou os braços pra ela, que imediatamente se esticou para ir com ele. -Viu?

-É o melhor a se fazer, Aloy. Sirius vai ir com James e Remus na loja de Quadribol e depois nos encontramos. -falou Lily e Dorcas concordou.

-Tudo bem. Com uma condição! -falei apontando o dedo. - Não vai tirar os olhos dela nem por um segundo, ok?

-Certo, dona Aloy. -Sirius deu um sorrisinho pra mim, e Diana foi alegremente para o colo dele.

Assim que eu via ele se afastando para a loja, eu ficava preocupada com Diana. Então fui ao banco e retirei meu dinheiro (eu era a única a não ter tirado ainda). E fomos as compras, primeiro as roupinhas, compramos várias, e muitas bem quentes, botas, cachecóis, sapatinhos, compramos mais fraldas, cobertores pequenos e quentinhos, travesseiro de bebê, toalhas, coisas para o banho, talco, e muitos brinquedos. Comprei também um berço que foi diminuído e quando chegar no dormitório é só fazer magia para que ele cresça novamente.

-Então… Acho que compramos tudo. Está na hora de voltar agora. -falou Dorcas.

-Sim, quem sabe a gente pode também comprar alguns doces? To morrendo de vontade de comer uns sapos de chocolate. -Marlene falou.

-Vamos logo, não podemos demorar muito. -falei e nós fomos, compramos muitos doces, e comemos alguns no caminho da loja/museu de Quadribol.

-Finalmente chegaram. -falou James com Harry no colo. Vi que estavam todos ali menos Black e Diana.

-Cadê a Diana? -perguntei preocupada.

-Está na loja da frente com Sirius, daqui a pouco ele volta. -respondeu Remus, mas não quis esperar e fui ver. Cheguei lá e vi Black brincando com Diana, jogando ela pro ar e fazendo dar risadinhas. Observei por um tempo, uma cena muito fofa.

-Se ela vomitar em você, a culpa será toda sua. -falei dando um sorrisinho. Black se vira para me ver.

-Mama! Mama! -fala Diana e estica os bracinhos. Me derreti de amor vendo isso.

-Tava com saudade de mim, amor? -peguei ela no colo e abracei. Black veio pegar as sacolas de compras da minha mão.

-Eu… Não tenho nem palavras pra agradecer por cuidar dela, e bem, me ajudar…

-Não precisa, eu gosto. -respondeu.

-Senhor Black, aqui está o que encomendou. -a mulher da loja trouxe um cachecol com as cores da grifinória versão mini.

-Agora podemos ir. -ele pega e se aproxima para colocar o cachecol nela. Ficou tão fofo.

 

Voltamos a nos reunir com os outros, que estavam apenas esperando a gente para voltar ao castelo.

Ao fim da tarde já tínhamos arrumado as roupas das crianças no roupeiro, colocado o berço, e todo o resto. Não entendi o porquê mas Black ajudou a montar tudo. Ele está bem prestativo. Pouco tempo depois Lily, James e Harry saíram para passear um pouco.

Eu estava tentando fazer Diana vestir uma roupa quentinha mas ela estava inquieta demais.

-Papa! Papa!

-Já vou pegar comida pra você, fica calma. -falei, mas então ela começou a chorar e eu desisti de botar a meia nela e peguei no colo para acalmar.

-Ela não quer comida. -Black fala e vem ao meu lado.

-E como você sabe o que ela quer? -perguntei.

-Ela quer o pai dela. -falou e ela esticou os bracinhos para ele. Ele estava insinuando que era o pai.

 

 


Notas Finais


Deixa um favorito aí pra deixar uma escritora feliz <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...