História Because? - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Shingeki no Kyojin (Attack on Titan)
Personagens Armin Arlert, Eren Jaeger, Hange Zoë, Levi Ackerman "Rivaille", Mikasa Ackerman
Tags Levi, Levi X Mikasa, Mikasa, Rivamika, Romance, Snk
Visualizações 128
Palavras 3.378
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


definitivamente, ruim.
esse Levi tá muito sem sentimentos, e essa Mikasa também.
vou ter que melhorar isso.

Capítulo 3 - Really?


Fanfic / Fanfiction Because? - Capítulo 3 - Really?

Tava um silencio beem constrangedor, Levi olhava pra cima como se fosse a coisa mais obvia do mundo que nós não fizemos nada.

 

-hahaha não é o que parece, eu tive problemas ontem, bebi demais, e Levi me ajudou. - tentei usar meu olhar inexpressivo, mas o que saiu deve ter sido uma expressão toda sem graça e desengonçada.

 

-Ah!  por um segundo eu pensei que vocês tinham dormido juntos hahahaha - minha impressão ou essa frase que Erwin disse soou... tranquila demais, como se já estivesse acostumado... ah sei lá.

 

-é eu também hehehe - Hange acrescentou, com malicia nos olhos.

 

Os dois foram embora, Levi estava corado e com uma cara zangada, nós estávamos no corredor e ele começou a dar passos lentos em minha direção, logo eu cheguei na parede do outro lado, e fiquei lá (o que ele tá fazendo?!), Levi colocou uma perna no meio das minhas e me segurou contra a parede, ele ficou me encarando um pouco, tentando me... decifrar?, não sei,mas mesmo que tentasse já havia recuperado minha boa e velha expressão inexpressiva, seu olhar era avaliativo.

 

-por que?!

 

-porque o que? - juro que achei graça, mas falei com meu olhar gélido e com uma voz suave e curiosa.

 

-ISSO! - ok, ele não dormiu direito essa noite, melhor ignorar.

 

Ele soca a parede e volta pra sua casa.

... O que foi que aconteceu? Será que ele se constrangeu por causa de Hange e Erwin?

Chego na minha nova casa, sem dúvidas muito maior que meu espaço no dormitório.

 

                       ...

 

No dia seguinte tinha acabado de sair para treinar quando Erwin me chamou para mais uma missão, algo sobre os corruptos da guarda real, pra variar. Não dei muita atenção a ele, mas entendi que seria eu e Levi... sozinhos... as vezes acho que o universo faz muita sacanagem comigo, sério, não é possível.

 

Erwin estava dando os detalhes da missão pra mim, que mais estava dormindo do que escutando, mas é interrompido quando Levi entra no escritório.

 

- Ah Levi que bom que você chegou, preciso pesquisar tudo sobre a guarda real, sobre quem são os corruptos, chamem Hange.  E Rivaille termine de explicar os detalhes da missão para a Ackerman.

 

-Tch - eu é que deveria estar fazendo esse "tch" irritante.

 

Ele não pareceu ter gostado muito da ideia... Estava claramente zangado comigo... Muitas coisas passavam por minha mente... Mas nada parecia convincente, Levi era o melhor dos melhores, ele não seria imprudente, tem muito profissionalismo... Né?! Mas eu estava realmente curiosa a respeito disso. E ele não ia me explicar a missão? Daqui algumas horas íamos partir e eu nem sei direito do que se trata... Já estávamos na metade do caminho até o local onde Hange mantinha seus titãs e ele não falava uma palavra.

 

-... Levi? - ai meu orgulho.

 

Ele parece ter entendido que falou com um grosso tom.

 

-o número de guardas reais corruptos aumenta a cada dia, nossa missão é investigar, mas é extremamente secreto, se isso vaza os políticos e até mesmo o clero poderiam ficar contra nós.

 

- bastante responsabilidade, alguma estratégia?

 

Ele faz q não com a cabeça levemente, e me ignora totalmente depois disso... O que eu tinha feito de tão grave afinal?

 

-Hange, Erwin quer sua ajuda.

 

Hange faz sinal pra não encher o saco dela, Levi ignora pra variar e continua seu caminho, enquanto eu vou aprontar tudo para partir.

Um tempo depois nos encontramos com Erwin e Hange que já tinham toda a informação necessária, coisas do tipo como achar uma brecha para se infiltrar no quartel deles.

Depois de decorarmos tudo, partimos para o portão.

 

-O que vamos encontrar lá?

 

Estávamos com nossos cavalos lado a lado, mas depois de minha pergunta ele foi um pouco pra frente me ignorando totalmente...

Ficamos o caminho todo em silêncio, e finalmente chegamos na muralha principal.

 

-eu subo com o DMT e você se infiltra pelo portão- digo

 

Fui ignorada de novo, enquanto subiu com o DMT, e eu fui de atrás, não queria ir pelo portão principal.  Lá em cima, cuidando para não sermos vistos, vemos o quartel ele só me dá uma olhada de canto q dizia "vamos" colocamos capas sujas e rasgados para esconder o uniforme, e seguimos furtivamente para o quartel, distantes um do outro, eu fui por outra rua para as pessoas não desconfiarem, chegando perto, esperei que ninguém estivesse olhando para eu subir no telhado com o DMT, mas claro q tinha guardas lá, os matei rápido e furtivamente sem ninguém ver e subi no alto telhado, Levi também tinha acabado de subir lá, pelo que vi.

 

-certo, nós vamos invadir?

 

Sem resposta. Definitivamente ele é muito infantil. em missões como essa, fazer cu doce pode ser fatal.

 

-Levi, eu não sei o que você tem, mas agora não é hora.

 

Ele me olha com um olhar zangado e sinistro, e em seguida vira a cara pra mim e entra pela janela, eu o acompanho, não tinha ninguém no andar de cima, olhamos ao redor buscando informações que poderiam ser úteis para nós, fui abrir uma gaveta, mas estava trancada, Levi ouviu a gaveta, e curioso do por ela estar trancada, veio ao meu lado e a abriu com força, lá tinha documentos dos equipamentos e impostos que eles desviavam, Levi colocou no bolso da jaqueta, aquilo era tudo de que precisávamos para dar um "jeitinho" mais tarde.

 

-O QUE ESTÃO FAZENDO AQUI?

 

Gritou um guarda fazendo com que os outros viessem também.

 

- VOCÊS NÃO VÃO SAIR DAQUI COM ISSO!

 

Eu e Levi nos olhamos e saímos com o DMT, cada um por uma janela, quebrando-as e seguimos lado a lado até chegar em uma espécie de túnel que era usado para as minas. Me peguei pensando em quantas vezes já notei semelhanças em nossas atitudes, e como lidávamos bem sob pressão com qualquer situação, apesar de sermos tão ilegíveis, nos líamos tão bem... curioso não? 

 

-Levi, nós os despistamos por pouco, eles estão nos procurando pela cidade inteira, e não vai demorar para que eles venham procurar aqui. Então por favor fala comigo vamos voltar logo, já temos o que precisamos! - encarei o com um olhar de reprovação e um tom irritado de voz, mas não pareceu surtir muito efeito nele.

 

Ele me encarava ainda com uma cara zangada, saindo do nosso "esconderijo" mas eu não sabia o que ele ia fazer! Isso poderia arruinar tudo! sério, jamais esperei tais ações de Rivaille Heichou.

 

- LEVI!

 

Eu grito o pegando pelo pulso e o arremessando no chão.

 

-o que é que você tá fazen... - ele fala em um tom ameaçador mas eu o interrompo.

 

Ele começa a se levantar, mas o prendo lá, ficando em cima dele e prendendo suas mãos com força acima de sua cabeça.

 

-MAS QUE DROGA RIVAILLE! NÃO SEI O MOTIVO DE SUA INFANTILIDADE MAS JÁ CHEGA! - ele pareceu me ignorar, afrouxo suas mãos e seu quadril, dando oportunidade pra ele tornar a ficar em pé. - olha... juro que não sei o que fiz... mas céus Levi! desculpa...

 

-Mas que droga como você pode não saber o que está fazendo?!

 

Parece que ele se zangou comigo, mas entendeu a situação, sem o mínimo cuidado possível, ele solta suas mãos e me joga para trás, fico meio atordoada com o impacto, e Levi se aproveita para me imobilizar no chão, assim como fiz com ele. Que sem criatividade.

-não é muito legal né? - ele comenta irônico.

 

-não... ainda mais quando você não toma o mínimo cuidado possível!

 

-pelo menos você não foi arremessada como eu fui. - ah é mesmo, as vezes me esqueço desses detalhes.

 

-Desculpe...

 

-Para de se desculpar por tudo! MERDA!

 

Eu fico em silêncio e ele afrouxa minhas mãos que estavam sendo seguradas acima de minha cabeça. Ele abaixa sua cabeça, parece tentar amenizar algo, seria sua raiva de mim? é com certeza seria sua raiva de mim. Mas que Nanico invocado.

Logo ele me solta e senta no chão de cabeça baixa aceitando a situação, me sento a sua frente.

 

-tá tudo bem?

 

Ele me abraça e diz.

 

-Fui tão mal pra você... Porque não se zanga comigo? Que falta de profissionalismo a minha...- Senti uma leve falsidade no ar, deve ser meu orgulho me pregando peças, não conhecia esse lado de Levi, mas parecia estar sendo terrivelmente agredido pelo que quer que estivesse passando na sua cabeça.

 

-shhh, calma... - avaliei minhas opções, e concluí que seria melhor retribuir o abraço e consola-lo.

 

Ele me larga de seu abraço apertado e fica me encarando, mas não era o olhar gélido era um olhar... irritado com mesclas de tédio?

 

-Levi, o que você tá fazendo?

 

-quietinha - ele sussurra calmamente com sua voz rouca devido a estar falando baixinho.

 

Nós tínhamos nos levantado quando ele me jogou contra a parede do nada, pôs uma de suas pernas no meio das minhas de novo? e me deixou sentada no ar em seu colo... não sei o que fazer, como interpretar, e nem o que ele ta fazendo. Ele me encara com nossos narizes quase encostando.

 

ele sorri para mim com o que parecia ser raiva e malícia.

 

-Le... Levi...?

 

Ele dá um sorrisinho de canto, inocente desta vez.

Escutamos um barulho, ele me coloca de volta no chão com cuidado...

 WTF?!

 

- Vamos direto pra muralha e sair logo daqui, pelo mesmo lugar em que subimos...

 

-Cer... certo.

 

Pegamos nossos cavalos e voltamos pra muralha Rose.

Chegando lá entregamos a informação a Hange e Erwin, notei que tanto eu quanto ele fomos para casa antes mesmo de ouvir se Hange tinha algo a dizer, e ela nem reclamou afinal essa missão exigiu muito de nós dois... puta merda.

Nós estávamos indo lado a lado para nossas casas mas pensei em passar para dar um oi pra meus amigos. Então virei na próxima rua.

 

-Onde vai? - ele fala com frieza e desdém.

 

-dar um oi pro pessoal... Porque?

 

Ele me ignora e volta a andar. Que simpático.

 

-Levi! - ele para e olha pra mim com cara de tédio.

 

- Será que podemos conversar sobre algo que vem me atormentando mais tarde? - provavelmente é coisa da minha burra cabeça burra, mas preciso ter certeza.

 

Ele dá de ombros e resmunga.

 

-to livre as 23:00. - onze da noite?! Deus eu vou ter que mudar meus planos de dormir cedo.

 

Faço um sinal de positivo com a cabeça e vou encontrar com meus amigos.

 

-Ei Mikasa! Faz tempo que não te vejo! - diz Armin, alegre ao me ver.

 

Todos me cumprimentam e eu cumprimento a todos quase morrendo de tédio, era quase 21:30, sendo q retornamos da missão pelas 19:15.  Pouco depois de escurecer, Sasha me puxa pra um canto.

 

-Mikasa desculpa deixar vocês na mão aquele dia... Mas eu tenho vergonha de ir em missões de grupos pequenos com o Levi...

 

-Porque? - Tá aí uma coisa que realmente me deixou curiosa, até tinha uma ideia, mas com certeza é a minha burra cabeça burra de novo... eu espero.

 

Ela cora.

 

-Aaah nada não hehe - ela implora com o olhar que eu pergunte aquilo que temia.

 

- você gosta dele?

 

-XIIIII quer que todo mundo ouça?

 

-desculpa... Mas porque logo ele?

 

-tá brincando comigo? Ele é o humano mais competente conhecido, é lindo, inteligente, e tem um olhar que aaaa - really?

 

- você fala daquele olhar foda se pra tudo?

 

-claro

 

-hm

 

-você não pode contar pra ninguém Mikasa!

Até porque ele jamais ficaria com alguém que trabalhe junto a ele...

 

- não vou contar nada a ninguém Sasha.

 

- obrigada...hmmm... Quem dormiu na mesma barraca que ele na missão?

 

-ah foi eu, mas porque era melhor Armin ficar com Jean já que é mais atento. - sério que ela ficou curiosa com isso?

 

-hm - senti um leve ar de inveja.

 

-tenho que ir agora Sasha... Tchau!

 

-tchau...

 

Nunca imaginei que a Sasha gostasse do Levi... Mas verdade seja dita Levi realmente não dava a mínima pra as garotas no trabalho... por isso certos acontecimentos me incomodavam.

 

Segui até minha casa, tomei um banho, coloquei uma regata de pijama, uma calça de plush larga e minha pantufa de coelho, era 23:18, quando me lembrei que queria conversar com Levi, pensei seriamente em abandonar, e ir dormir mas seria imprudente de minha parte, e nem ia conseguir dormir direito mesmo.

Espero que ele ainda não tenha ido dormir, realmente precisamos  conversar... Ou melhor eu quero esclarecer minhas dúvidas...

 

Toc toc - bati, com receio, só agora parei para me questionar como é que eu perguntaria uma coisa dessas pra ele, "hm, Levi! porque diabos você está tão... intimo ultimamente?" mas que bela bosta.

Ele abre a porta, vendo quem é.

 

- Entra

 

Ele estava deitado em um enorme sofá olhando pro teto espelhado, parecia refletir sobre a sua existência e essas coisas depressivas e suicidas aí...

Ele faz sinal para eu me sentar ao seu lado. Sento do lado de onde sua cabeça estava encarando o espelho, que agora se volta para mim...

 

- tá, o que você quer afinal? - nem eu sei.

 

-hoje... Na mina...

 

-o que tem? - ele fala rapidamente, se não o conhecesse, juraria que tentou desviar do assunto.

 

-o que foi aquilo?

 

-aquilo o que? - ele sabe exatamente ao que me refiro...

 

-sério Levi?-  digo já um pouco irritada.

 

Ele ri

 

- Se não tem nada pra falar Mikasa, vai logo dormir e me deixe também, tem treino amanhã.

 

- Ótimo! - respondo irritada, quem liga pra ele afinal?! eu vou é dormir que ganho mais, muito mais. -  Ah! e uma vez na vida, trate bem a Sasha ok?!

 

Ele me olha com um ar de "porque caralhas eu me importaria com ela".

 

Eu já estava abrindo a porta para sair.

 

- Ela gosta de você... - saiu muito naturalmente, e ele sempre a desprezava tanto, que me senti na obrigação a pelo menos falar isso a ele.

 

A porta se fecha... Levi a fechou...

 

-sério q você tá me falando isso?

 

Ele diz olhando pro chão com uma mão na porta, mantendo a fechada.

 

-Qual o problema?

 

- Vou te mostrar o problema, sua idiota.

 

Ele coloca um dedo na boca "shhh" para eu não fazer barulho, quando viu que eu ia reclamar por ele ter me xingado. E me joga em seus ombros...

 

-Levi!  O que você tá fazendo?!

 

Ele me joga no sofá e sobe em cima de mim, ok, talvez meu cérebro não estivesse imaginando coisas, só talvez.

 

- Você está muito quente Mikasa.

 

Ele se senta e encosta-se no sofá, me puxa para seu colo, estávamos cara a cara, entendi o que estava acontecendo aqui, a questão é: o que eu faço?!  Ah mano o Levi é o cara mais gostoso que já passei os olhos. Só hoje... Vou permitir só hoje.

 

Eu dou um sorriso malicioso... Ele aperta minha bochecha e fala.

 

- que feio Heichou Ackerman...-com um sorriso igualmente malicioso.

 

Com as duas mãos ele pega na minha cintura e me puxa para mais perto de si, eu coloco minhas mãos em volta de seu pescoço e ergo uma delas até seu cabelo, para fazer carinho, enquanto nos encarávamos... que cabelo macio...

Da um leve beijinho apenas em meu lábio inferior... E desce para meu pescoço... Quando ele o morde,uma chama esquenta totalmente meu corpo... E pelo visto, o dele também, me joga no sofá e sobe em cima de mim, eu o abraço com as pernas, e ele torna a morder meu pescoço, passo as mãos por seu peitoral, o que fez ele parar pra me encarar, quando olhei em seus olhos ele deu um sorriso de canto, e beija minha boca... O beijo vai esquentando cada vez mais, logo nós dois perdemos o fôlego. Ele voltou pra nossa pose sentados no sofá, eu abraçava o pescoço dele, e ele segurava minha cintura. Com as testas encostando uma na outra, recuperamos nosso fôlego, ergo a cabeça, ele me olha e me dá um beijinho no canto da boca, eu o solto, saiu de seu colo e sento ao seu lado, encostando minha cabeça em seu ombro, ele não impede, já satisfeito. Não posso deixar de comentar que Levi tem um beijo... maravilhoso, essa palavra descreve bem, e suas mãos... passeando pelo meu corpo... Deus, o que em sã consciência eu estou pensando? tá, ele é gostoso demais, mas só por isso não deixa de ser meu superior... não daria certo, isso nunca mais vai acontecer.

 

-o que fizemos?- ele pergunta parecendo estar realmente preocupado com o fato que acabou de ocorrer.

 

-não sei, mas foi legal. -Sério Mikasa?! "mas foi legal"?! economize o resto de dignidade que lhe resta!

 

-lembra quando me falou sobre Sasha?

 

- Aham

 

-Erwin é apaixonado por você já há algum tempo...

 

-que? Mas eu jamais veria ele como algo mais que um amigo... E ele e Hange dormem juntos...que antiético...

 

- O que Hange e Erwin tem é apenas sexo, eles são amigos que se comem as vezes. - imaginei se eu e Armin fossemos assim, definitivamente seria muito estranho... muito. - Se Erwin descobrir vai se chatear comigo.

 

-você, Hange e Erwin devem realmente ser muito amigos, para alguém como você se importar. - disse surpresa por Levi se importar com algo além de seu ego.

 

- Sim... Droga Mikasa - ah ótimo, com certeza eu fui a culpada.

 

-e agora? - indaguei.

 

-não conte a ninguém.

 

-mas e... sobre nós?

 

Ele dá um beijo na minha bochecha.

 

-não sei...

 

-já são quase 2 da manhã... Vou pra casa, amanhã conversamos.

 

- Cuide pra ninguém te ver, se alguém te ver saindo da minha casa às 2 da manhã vai ser difícil contornar a situação...

 

- Eu sei.

 

Espio pela porta, não vejo ninguém, dou um último olhar para Levi que me fitava, e vou pra minha casa. Uow.

 

Levi acaba de mostrar seu lado gentil... Ele tem uma carinha tão meiga quando não estamos brigando.

 

                                                ...

 

Chuto com força o saco de pancada pela centésima vez seguida, o que resultou na quebra da corrente que o segurava, e o saco voa longe. Estava com dor de cabeça, não aguentava mais essa situação "enrola enrola", estava no treino que temos todo dia de manhã, todos já tinham ido embora mas eu precisava continuar socando, Levi como na maioria das vezes faltou, ele preferia treinar sozinho e nunca deixava disso.

Quanto mais penso, mais forte fica meus movimentos, tenho quase certeza que tudo será esquecido e nunca ninguém tocará no assunto... assim espero.

E isso vai ser maravilhoso! Eu e Eren demos um tempo a 1 ano para priorizarmos nossa evolução, e se eu o li bem ontem, quando fui ver meus amigos, acho que ele quer voltar, eu amo o Eren.

Todo dia com exceção de domingo, eu e os outros temos treino das 7:00 da manhã até 14:00, olhei pro relógio que tinha na parede, já eram 16:26, estava morta de fome e Levi não ia aparecer pra resolvermos tudo que aconteceu entre nós.

Chegando em casa toda suada e acabada, a primeira coisa que fiz foi tomar um banho, mesmo sendo cedo pra isso na minha opinião. Em seguida faço uma macarronada pra saciar minha fome de leão... Mas quem diria? Como duas garfadas, encaro o macarrão, e perco o apetite.

Já era quase 17:30, saio para falar sobre o mal desempenho de Connie nos treinos, mas chegando lá, o cara tava dormindo,quem dorme em plenas 17:30? mas já que estava aqui, aproveitei para dar um oi a Eren. Chego em seu dormitório.

 

-hey Eren!

 

- E aí Mikasa! - ele pareceu animado ao me ver.

 

- O que te traz aqui?

 

- ah eu vim falar com o Connie, sobre o mal desempenho dele, mas ele não ta, então só passei pra dar um oi.

 

- entra aí!

 

-faz tempo que não fazemos isso né?

 

-verdade, andamos tão ocupados ultimamente, que sentar e ficar jogando conversa fora é um momento raro.

 

-hahaha você tem razão!

 

Nós conversamos sobre tudo! Jamais faltaria assunto com Eren, até que... Ele se aproxima de mim... Para me beijar.

Que nostálgico...


Notas Finais


tô com vergonha.
mas sei lá, comenta aí o que achou que tá muito ruim


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...