História Because I Hate You - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Calum Worthy, Dove Cameron, Laura Marano, Morena Baccarin, R5, Raini Rodriguez, Sofia Carson
Personagens Laura Marano, Ross Lynch
Tags Colegial, Laura Marano, Passado, Raura, Ross Lynch
Visualizações 24
Palavras 993
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Decidi reescrever o capítulo, porque achei que ele ficou meio 'sem sal'
Mas é isso Margaridas (Vou chamar vocês assim agora) espero que gostem
A música ainda continua sendo 'Colapso', por mais que - por enquanto - não tenha nada haver com a fanfic, ela me relaxa e faz a criatividade fluir.
Recomendo muito pra quem quer escrever

Capítulo 2 - Capítulo 1 - Como Tudo Iniciou


Fanfic / Fanfiction Because I Hate You - Capítulo 2 - Capítulo 1 - Como Tudo Iniciou

Littleton, 23 de Fevereiro de 2015

Como tudo começou

Um pequeno raio de sol atravessava as cortinas de tom pastel do meu quarto, fazendo com que a luz acertasse em cheio meus olhos. Toda a ansiedade da noite passada havia ido embora, e chegado uma preguiça repentina de levantar da cama. Volto a dormir à espera de que o despertador faça o seu trabalho no horário certo.

Mas, infelizmente não foi isso que aconteceu. Pelo contrário, se não fosse pela minha mãe eu chegaria atrasada, totalmente atrasada. Então, com uma dificuldade na qual desconhecia, me desgrudo do cobertor (não totalmente) e entro direto para o chuveiro.

Começo a pensar nas inúmeras chances de tudo dar errado nessa nova escola, de que eu possa ser humilhada pelos alunos mais velhos, como fazem nos filmes. Sei lá, sou muito pessimista em relação a integridade dos outros, porque, normalmente quando você menos espera, uma pessoa na qual você mais confia te ‘puxa o tapete’. Então eu não faço muitas amizades, na verdade, não conheço muita gente, para não correr o risco de sofrer com isso.

[...]

A Columbine High School era enorme, bem maior do que eu imaginava. A biblioteca era quase do tamanho da minha casa, provavelmente eu me perderia ali, não sei.
Olhando ao redor via os alunos, todos bem trajados, comportados, nem parecia um colégio de adolescentes rebeldes. Eu particularmente me sentia num filme de colegial, daqueles bem patricinha mesmo, sabe? Tudo era tão normal para mim que eu nem liguei muito.

Até eu um garoto chama a minha atenção...

Vocês devem estar pensando: “nossa que clichê”, sim, é clichê para um caralho bebê.

Seu cabelo era negro e fazia contraste com sua pele excessivamente branca, e seus olhos castanhos claros. Assim que me notou, um sorriso simpático brotou de seu rostinho angelical e ele veio em minha direção.

- Olá, meu nome é Dylan! Você deve ser a... – Ele dizia pegando a minha mão e beijando-a, como na moda antiga.

- Muito prazer Dylan, sou a Laura.

- Nome tão lindo quanto a dona do mesmo. – um sorriso carregado de rubor surgiu dos meus lábios.F

Dylan me mostrou alguns cômodos da escola, até chegar na minha sala. Sorri ao saber que era a mesma sala na qual ele estudaria, porque eu odeio ficar sozinha. Esse garoto tinha um papo bem interessante e alguns gostos iguais ao meus.

Me sento em uma carteira atrás de Dylan e tiro um caderno de dentro da mochila, mas ele acaba caindo no chão. Pego rapidamente e, ao me levantar, vejo um garoto loiro dos olhos claros abraçado a uma moça também loira, confesso que não queria estar atenta aos detalhes e não ver o que ele estava fazendo com ela por baixo da carteira. Sento-me com uma rapidez que, se fosse uma corrida, Flash perdia para mim.Nervosa, coloco o cabelo atrás da orelha e volto a escrever o que o professor ditava.

Aquilo com certeza não era da minha conta.

*~*~*

Durante o intervalo, decidi me sentar no grupinho onde Dylan estava. Ele tinha uma conversa super saudável, e tentava de todas as formas me conquistar. Mas, eu não caia no seu papinho, por mais que a vontade de aceitar fosse bem grande.

- LAURA! – ele disse eufórico ao me ver sentar à mesa. – Vem, deixa eu lhe apresentar: Esses são Kyle, Kate, Celesta e Jonathan.

Cumprimentei todos educadamente. Celesta tinha o cabelo mais diferente da escola (E olha que eu tinha observado todos os alunos). Era uma espécie de Arco-íris, começando por um branco até chegar as pontas negras, era uma coisa linda de se ver. Já Kate era uma ruiva dos cabelos ondulados e olhos claros. Seu rosto era cheio de sardas e aparentemente não usava maquiagem. Me lembrava bastante America, de ‘A Seleção’. Jonathan era um moreno forte, com um físico de jogador de basquete. Kyle era bastante parecido com Dylan, mas tinha algumas diferenças notáveis.

Fiquei observando Kyle por algum tempo, até sentir alguém me cutucar.

- Não somos gêmeos,  – me viro para o dono da voz. – apenas parentes próximos. - Faço um ‘ah’ em sussurro e volto a comer meu lanche.

E o loiro pervertido ainda me intrigava.

Ele estava em seu grupo de amigos, assim como todos ao meu redor. Não parecia importante, mas, pelo olhar das meninas para ele, era mais rodado que catraca de ônibus.
Tento não parecer intrigada, mas era quase impossível, de vez em quando ele dava uma respirada profunda e tentava parecer normal, lembrava muito meu pai quando iniciava suas crises de asma.

- Então Laura, quer participar do Battle Harmony? – Ouço Rainbow Hair (como decidir chamar Celesta) falar.

- Battle... harmony?

- Sim! É uma competição entre bandas de Acapella. – EU. AMO. ACAPELLA! Só para deixar claro!

- Hum, e será quando?

- No baile de encerramento. Quer que eu desenhe também? – Fala Kyle colocando os pés sobre uma cadeira do lado. Faço que não com a cabeça

- Acho que vou participar. Mas se é só no encerramento, por que estão se preocupando tanto?

- Porque isso é tudo que a gente tem, desde que vinhemos pra cá. – Kate diz, com um sorriso singelo no rostinho de anjo.

O intervalo acaba e eu vou para o meus armários. E mais uma vez vejo o loiro, agora mais de perto aos amassos com uma garota diferente da anterior. Finjo que nem estou ali, pego minhas coisas o mais rápido possível e saio dali como se nada tivesse acontecido.

As duas aulas foram insuportáveis. O Sr. Sabine ficou escrevendo um monte de regras sobre as aulas dele, coisa que ninguém estava afim de ouvir e a Sra. Carter... bem, eu dormi metade da aula junto com ela então... não sei o que passou.

Quando estava indo para casa, descobri que eu e Celesta éramos viznhas de janela, mas algo na biblioteca me fez recusar a companhia dela para casa.

Ele estava me perseguindo, só pode


Notas Finais


TÔ COM SONO, CARALHOOOO
Comentem margaridinhas


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...