História Because of U - Capítulo 13


Escrita por:

Postado
Categorias Cosmic Girls (WJSN), Monsta X
Personagens Dayoung, Eunseo, Hyung Won, I'M, Joo Heon, Ki Hyun, Min Hyuk, Show Nu, Won Ho
Tags Changki, Eunyoung, Hoky, Minhyuk, Monsta X, Wonho, Wonhyuk
Visualizações 34
Palavras 1.442
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Festa, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


oi gente apreciem essa melosidade
e sim vai ter wonho sentimental em todos os caps KKKK perdao galera
boa leitura!!!!! espero q gostem

Capítulo 13 - Memórias.


Todos já haviam deixado a praça, exceto por Minhyuk e Wonho. Os dois decidiram ficar por ali mesmo, estavam conversando e aproveitando a companhia um do outro enquanto podiam.

 

— Minhyuk, quer ir para a minha casa? — Sugeriu Wonho. Faziam anos desde que Minhyuk não ia a sua casa, e por mais que ele mesmo não gostasse do ambiente, teve a ideia de o convidar para lá.

 

— Tem certeza? — Questionou Minhyuk, preocupado sobre se aquilo era realmente uma boa ideia. — Quando seus pais voltam?

 

— Depois de amanhã. — Disse o mesmo se levantando e estendendo sua mão para que o mais novo também se levantasse.

 

— Se você quer que eu vá, quem sou eu para recusar? — Decidiu deixar suas preocupações de lado e levantou-se com a ajuda de Wonho.

 

 

— Uau, faz muito tempo desde a última vez em que eu vim aqui. — Falou Minhyuk boquiaberto ao entrar na casa. Deixou seus sapatos no lado de fora e Wonho riu da ação.

 

— Por que tirou os sapatos? — Perguntou Wonho, rindo do mesmo.

 

— Seus pais não gostavam que a gente usasse sapatos dentro de casa, lembra? — Respondeu Minhyuk.

 

— Eles nem estão aqui, seu louco. — Debochou Wonho enquanto bagunçava o cabelo de Minhyuk. Pelas lembranças que tinha, Minhyuk morria de medo dos pais mandões de Wonho.

 

— Mesmo assim! — Disse enquanto sentava-se no sofá, largando sua mochila no chão. — Eu não vinha aqui desde que eu tinha 13 anos, é muito tempo. — Suspirou. — Queria que eles não me odiassem.

 

— Eu também queria que eles não me odiassem. — Disse Wonho meio cabisbaixo enquanto deitava-se ao lado de Minhyuk, deitando sua cabeça em seu colo.

 

— Eles não te odeiam, Hoseok. — Falou Minhyuk tentando amenizar o rumo que a conversa havia tomado. Levou suas mãos até o cabelo do mais velho e começou a fazer carinho no mesmo.

 

— Talvez eles não me odeiem agora, mas e quando eles tiverem certeza que eu não sou hétero? — Suspirou, não gostava nem de pensar no dia em que a verdade viesse a tona. — Eles vão surtar, tenho certeza. 

 

— Você planeja contar para eles sobre a sua sexualidade? — Perguntou Minhyuk e Wonho bufou.

 

— Mas é óbvio que não. — Soltou uma risada. Se tinha uma coisa que ele nunca nem imaginava fazer, essa coisa era se assumir para eles. — Eu quero terminar a escola, ir para a faculdade e arranjar um emprego, aí eu posso me mudar e ser quem eu sou de verdade. Mas e se eles descobrirem antes? Eu morro de medo disso.

 

— Tenho medo de acabar te fazendo mal, Wonho. — Falou Minhyuk de forma triste, o outro passou de o encarar confuso. — Se eles descobrirem sobre nós, o que vai acontecer com você? 

 

— Eu não gosto de pensar nisso, mas espero que não descubram por agora. — Disse enquanto se ajeitava no sofá e deitava-se de forma mais confortável. — Enfim, mesmo que eles briguem, me expulsem, me batam, me julguem... nada seria culpa sua, seria culpa do pensamento deles.

 

— Sim... — Suspirou. — Ah, Wonho, por que seus pais começaram a me odiar de um dia para o outro? Eu lembro que eles até gostavam de mim antigamente, foi do nada.

 

— Eu contei para eles que eu gostava de você. — Disse Wonho e Minhyuk fez uma expressão de surpresa. — Foi quando eu estava no oitavo ano, acho que eu tinha uns 13 ou 14 anos. 

 

— Wonho, você gosta de mim desde essa época?! — Perguntou Minhyuk chocado ao descobrir o que de fato tinha acontecido.

 

— Sim. — Respondeu rindo.

 

— Enfim, o que eles fizeram? — Questionou, preocupado sobre o que havia acontecido. — Só conte se quiser, ok? — Disse quando percebeu que o outro demorava a responder.

 

— Não lembro. — Disse enquanto sorria forçadamente, tentando convencer Minhyuk. 

 

— Ah sim... — Minhyuk não acreditou, mas preferiu não insistir para que ele falasse sobre o ocorrido, já que parecia ser um assunto que o machucava. 

 

Wonho lembrava perfeitamente do que havia acontecido: Tinha sido agredido fisicamente e mentalmente, seus pais quase o tiraram da escola, apenas não tiraram pois Wonho havia jurado que jamais iria falar com Minhyuk — e é por isso que vive escondendo sua relação com Minhyuk de seus pais —. Tinha apenas 13 anos quando aconteceu, era apenas uma criança que não via maldade no mundo, mas após o ocorrido, descobriu o que era o ódio, descobriu o que era ser julgado por algo que não tinha culpa. Depois do dia em que falou para seus pais inocentemente que tinha sentimentos por Minhyuk, a relação deles com Wonho mudou completamente. Sempre que olha seus pais nos olhos, lembra-se das agressões horríveis que o traumatizaram, lembra de ver seu rosto sangrando ao olhar-se no espelho e lembra dele perguntando-se o que tinha feito para merecer aquilo. Não quis contar nada para Minhyuk por medo dele se sentir culpado e acabar sumindo de sua vida, então mantém esse segredo guardado dentro de si.

 

— Wonho... — Disse Minhyuk ao sentir suas pernas molhadas com lágrimas de Hoseok, que chorava silenciosamente em seu colo. — O que aconteceu?

 

— Nada. — Disse enquanto levantava-se rapidamente e limpava suas lágrimas com as mangas de seu casaco. Ele nem havia percebido que estava chorando, foi algo totalmente inconsciente. 

 

— Você sabe que pode me falar tudo, Wonho. — Disse Minhyuk, que sentia seu coração doer ao ver ele chorando. 

 

— Não foi nada. — Sussurrou Wonho.

 

— Eu sei que alguma coisa aconteceu. — Disse enquanto levantava-se e abraçava Wonho. — Tudo bem se não quiser me contar, eu entendo! Mas saiba que eu sempre vou estar do seu lado, ok? Eu sempre vou estar aqui para você, de verdade. 

 

— Promete? — Disse enquanto deitava sua cabeça no ombro do outro.

 

— Prometo. — Separaram-se do abraço e Minhyuk depositou um selar em sua testa. 

 

Ficaram mais algum tempo na sala mas logo decidiram andar pelo resto da casa. Minhyuk via cada cômodo e varias lembranças viam a sua mente, estava rindo sozinho ao lembrar-se das memórias que tinha naquela casa com Wonho. Entraram no quarto e Minhyuk passou a bisbilhotar tudo, Wonho não reclamava e então ele continuava. Abriu a gaveta de Wonho e viu que tinham algumas fotos reveladas, tinham fotos de Minhyuk, dele mesmo, deles dois e de seus amigos, porém a maioria eram deles dois. 

 

— Você revelou nossas fotos? — Disse enquanto olhava cada uma, sorrindo feito um bobo. 

 

— Que fotos? — Disse Wonho enquanto levantava-se e olhava o que Minhyuk estava bisbilhotando. — Ah sim, revelei! Ficaram lindas, não é? Eu ia colar na parede, mas fiquei com medo.

 

— Posso pegar uma?

 

— Pode. — Pensou que Minhyuk ia pegar uma foto dele mesmo, mas pegou uma foto de si e então ficou confuso. — Por que pegou uma foto minha e não uma sua?

 

— Pra que eu vou querer uma foto minha? — Disse rindo. — Eu não tenho nenhuma foto sua, poxa. Quando eu estiver com saudades eu posso usá-la para amenizar. — Guardou a foto em sua mochila com o maior cuidado para não a amassar.

 

— Você é muito meloso. — Riu Wonho com a fofura do outro.

 

— Eu quero tomar banho, me empresta uma roupa? — Pediu Minhyuk e Wonho dirigiu-se até o armário, pegou um moletom rosa bebê e uma calça moletom cinza.

 

— Vão ficar grandes, só para avisar. — Disse e Minhyuk concordou com a cabeça rindo. 

 

 

Minhyuk terminou seu banho e botou as roupas, realmente ficaram bastante largas, afinal, Wonho era forte e Minhyuk era bem magro, mas eram usáveis. Chegou ao quarto e Wonho começou a rir.

 

— Meu deus, que coisa fofa. — Disse enquanto sorria ao ver o mesmo vestido daquela forma. O casaco estava grande e fazia com que as mangas cobrissem as mãos do mesmo, fazendo-o ficar mais adorável que o normal. — Vem cá. — Fez sinal para que o mesmo deitasse perto de si e ele obedeceu, deitou-se ao seus lado e Wonho o abraçou, distribuindo beijinhos por todo o seu rosto.

 

— Depois fala que eu sou meloso. — Riu Minhyuk. Levou suas mãos até o rosto do mais velho e o puxou para mais perto de si, selando seus lábios.

 

Era para ser apenas um selar, mas acabou aprofundando-se e tornou-se um beijo calmo e doce, que representava todo o amor que ali tinha envolvido. Wonho abraçava a cintura do outro, dando leves apertos e puxando-o para mais perto de si. Minhyuk ficou por cima dele, sentando em seu colo e distribuindo beijos e chupões por todo seu pescoço. Wonho gostava daquilo e Minhyuk conseguia perceber pela sua expressão de satisfação.

Depois de algum tempo, tiveram de interromper o beijo por falta de fôlego, mas permaneciam na mesma posição; Minhyuk deitado por cima de Wonho enquanto o mesmo o abraçava. Sem perceber, Minhyuk acabou adormecendo e Wonho achou a coisa mais adorável do mundo, o abraçou ainda mais forte e depositou um selar em sua testa.


Notas Finais


sintam-se livres pra cometarem oq quiserem amores
ah outra coisa, alguém aqui vai no show deles? vamo trocar um papo aqui msm ou no meu twitter @minhyukrar *-*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...