História Because You Loved Me - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Daniel Carvajal, Francisco "Isco" Suárez, Gareth Bale, Luka Modric, Marcelo Vieira, Marco Asensio, Sergio Ramos, Toni Kroos
Personagens Francisco Román Alarcón Suárez
Tags Drama, Futebol!, Isco, Real Madrid, Relações, Romance
Visualizações 324
Palavras 899
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Crossover, Esporte, Famí­lia, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


oi mores
essa capítulo tá um LIXO
sou péssima em escrever diálogos, seja o que Deus quiser
como eu disse antes, cada capítulo é o nome de uma música, que tem haver com o conteúdo do capítulo
o de hoje é "te dejo madrid" da minha musa shakira
reparem na letra da música e imaginem como se fosse a mesma situação que a mãe da helena passou, o link estará nas notas finais
boa leitura!

Capítulo 2 - Te Dejo Madrid


Fanfic / Fanfiction Because You Loved Me - Capítulo 2 - Te Dejo Madrid

Madri, Espanha. 20:13 da noite

Florentino Pérez

Sou muito grato por minha vida. Ser o  presidente do Real Madrid e ver esse clube crescer cada vez mais é um sonho tão grande. 

Estava revirando algumas fotos antigas minhas, quando vejo um envelope, muito velho por sinal que me chamou a atenção, nunca havia reparado nele. Chamo Verônica, a empregada de anos da minha casa, antes trabalhava pros meus pais e agora pra mim, quase da família. Ela que era responsável por cuidar e organizar essas coisas.

– Sim, Florentino?  me viro e a vejo na porta  Aconteceu algo?

– Bom, eu estava revendo algumas fotos minhas e encontrei esse envelope com meu nome, parece antigo, está todo empoeirado.  mostro o envelope para ela – Por acaso você sabe o que é isso? Achei muito estranho.

 Já se passaram muitos anos e acho que você deveria saber.  ela disse com um olhar de culpa, se aproximando de mim  Por favor, eu só escondi isso de você porque sua mãe havia me pedido, sentia que você ainda não estava preparado pra saber. Ela fez isso pra te proteger.

 Fez o que Verônica? Pode começar a me explicar? Porquê eu sinto que isso é mais grave do que parece?  me levanto rapidamente e chego perto dela  Tem haver com o conteúdo desse envelope não é?

 Sim. – ela abaixou a cabeça  Acho que você deveria ler para saber.

Olhei para ela e depois para o envelope. Minhas mãos tremiam, porém eu tinha que saber o que elas me esconderam por tantos anos. Então eu o abri.

Lá dentro tinha uma carta, rapidamente comecei a ler, temendo o que havia lá. Já nas primeiras linhas veio a surpresa e um aperto no coração. Era uma carta de Joana, um amor do passado. Há muito tempo atrás, eu e minha esposa nos separamos por um tempo e nesse meio tempo eu conheci Joana, que estava de passagem por Madri. Me encantei por ela instantaneamente, e logo começamos um romance, porém ela foi embora e logo após voltei com minha mulher. Seja qual for o conteúdo dessa carta, sei que mudará minha vida.


"Março de 1996.

Querido Florentino,
Há muito tempo venho tentando escrever essa carta, porém não consigo achar as palavras certas e nem a coragem que preciso. Tenho medo de te prejudicar de alguma forma. Nosso romance de 6 meses foi tão intenso, você sabe. Às vezes penso que poderia ter aceitado sua proposta e ter ficado, junto à ti. Poderíamos ter sido algo grande, os maiores que esse mundo já viu, porém eu tinha medo. Medo de que não me aceitassem como eu sou. Medo de que me julgassem. Medo de me entregar demais. Medo. E foi por esse medo que eu não te escrevi antes e espero que talvez não seja tarde demais. Talvez o tempo não tenha mudado seu coração. Então, te escrevo por um simples e grandioso motivo: uma filha. É isso mesmo, temos uma filha, linda por sinal e que tem os seus olhos. Ela acabou de completar 2 anos e é tão incrível, sinto que será uma garota determinada. Seu nome é Helena, soa tão delicado e suave como ela é. Você sabe que eu fui naquela época para Madri passar um tempo na casa de minha tia que vivia aí, minha favorita, Teodora. E sabe também que nos esbarramos por acaso nas ruas de Madri e de lá nasceu um romance lindo. Você sabe também que não tenho muitas boas condições aqui no Brasil, diferente de você que tem, e ainda possui um futuro incrível. Não te peço que venha atrás de mim, a única coisa que peço é que reconheça sua filha. Sei que errei à escondendo de ti esses 2 anos mas sinto que me perdoará e cuidará de sua filha também, mesmo que de longe e dará um jeito de vir visitá-la sempre. Ao ler essa carta, peço que entre em contato com minha tia Teodora, ela irá lhe entregar o meu número e assim podemos conversar mais sobre isso.
Joana."

É engraçado como o destino nos pega tantas peças. Quem diria que eu teria uma filha desconhecida? Depois de tantos anos, nunca pensei que iria ver algo novo sobre Joana e agora me vem isso. Uma filha.

 Verônica eu não entendo  respirei fundo  porquê esconderam isso de mim? Uma filha é um bem tão precioso...

 Me desculpe querido, eu não tive escolha. Você sabe o quão difícil é pra mim, e certas ordens a gente tem que cumprir, sem questionar. Sua mãe também estava assustada e disse que guardaria a carta até você conseguir almejar todos seus objetivos, ela temia que você largasse tudo e fosse atrás de Joana. Me arrependo muito por não ter te dito a verdade na época mas sei que ainda à tempo de consertar isso, você pode e deve conhecer sua filha!

 Sim e é isso que irei fazer. Primeiro irei conversar com minha esposa e meus filhos, e depois vou conferir se Teodora ainda mora no mesmo lugar. Sei que ainda deve manter contato com Joana, as duas tinham um amor de sobrinha e tia muito lindo. – caminhei em direção à porta e a abri – E Verônica  me virei para ela – ligue para minha mãe. Diga que sei de tudo e que por enquanto preciso de um tempo para pensar. E que querendo ela ou não, irá conhecer sua neta.  e sai.



Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...