1. Spirit Fanfics >
  2. Becoming the Future >
  3. "Visita ao exílio"

História Becoming the Future - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


ok, antes de começar esse capítulo eu queria fazer uma denúncia, tão me ameaçando que se eu não publicasse esse cap 5 logo ele viria aqui em casa e bateria na minha casa 😥😥
espero que as denuncias parem depois da publicação desse cap, amém irmãos

agr sério, tomara que o tempo que eu tô demorando pra postar não esteja prejudicando a história, tô estudando de noite pela primeira vez e o meu relógio biológico tá todo ferrado, se eu conseguir eu não demoro tanto pra postar o próximo ;)

ok, enjoy!

Capítulo 5 - "Visita ao exílio"


Kopa POV

Já tem um tempo que a noite caiu, neste exato momento todos dormiam tranquilamente em volta de mim, meu pai, minha mãe e minha irmã dormiam todos aconchegados por causa do frio que estava, e como de costume, Kion estava em sua toca, e posso falar, as vezes eu sinto falta de abraçar ele enquanto dormia, o pelo dele era ótimo de aconchegar, eu fiquei no mínimo chateado quando ele resolveu começar a dormir sozinho, mas nós já somos adultos, temos que nos acostumar em dormir sozinhos.

Me levantei o mais lentamente possível, eu não tinha me deitado junto do resto da família para que eu pudesse me levantar pra ter a mínima chance de acordar alguém no processo, eu tinha que ir logo, era um caminho longo daqui até o exílio, e o meu objetivo era ir até lá e voltar antes do nascer do sol, eu sei que Kion sai de madrugada com Bunga as vezes, e esses dias ele acabou chegando bem atrasado de uma dessas saidinhas, e nas palavras dele, nosso pai ficou louco da cabeça com isso, e eu não queria isso pra mim, já basta as coisas que ele exige de mim como aprendiz dele.

Antes de começar o meu caminho para fora da árvore para que eu pudesse ir até as Terras do Exílio, deu uma última conferida não só na minha família, também nas outras leoas que dormem aqui, e pelo visto todas estavam dormindo, dei um suspiro de alivio ao perceber isso, eu escolhi a melhor hora pra me levantar.

Fiz o meu caminho até a saída da árvore, sentindo o frio da noite por todo o meu corpo, me fazendo tremer, nesse exato momento eu pensei melhor e percebi que há a possibilidade, bem grande até, de quando eu chegar lá, Vitani estar dormindo, seria no mínimo decepcionante eu chegar lá e ela estar dormindo, fazendo essa viagem ser completamente inútil, definitivamente meu maior medo agora. Mas tem algo falando dentro de mim falando que eu tinha que ir ver Vitani, eu já falei da falta que essa leoa faz na minha vida? Eu amava a companhia dela quando mais novo, ela sempre me fazia feliz, eu lembro que eu chorei por uma semana na hora de dormir quando ela foi exilada, eu não contei pra ninguém, mas quando eu virar líder, a primeira coisa que eu vou fazer é dar um jeito de trazer ela de volta pro nosso grupo e repor nosso tempo perdido...

— Aonde você vai? — Antes que eu pudesse pensar em dar o meu primeiro passo em direção até a Terra do Exílio, ouvi uma voz feminina logo atrás de mim, me dando um arrepio ferrado, olhei para trás e vi minha irmã, fiquei indignado com aquilo, Por que ela tinha que acordar logo agora? Isso podia ferrar todos os meus planos pra hoje

— Kiara? O que você está fazendo acordada? Você não tem aula de curandeira amanhã? Você tem que descansar — A questionei numa tentativa desesperada de contornar aquela situação.

— É que eu percebi que você não estava mais com a gente dormindo, ai eu vi você aqui — Falou com seu jeito doce que ela herdou da nossa mãe — Então, aonde você estava indo nesse frio que tá Kopa?

— Eu... — Eu tentei achar uma desculpa para dar pra ela o mais rápido possível, se não ela começaria a desconfiar — Eu estava indo beber água, eu tô com sede — Foi a primeira coisa que passou pela minha cabeça, provavelmente a mais clichê possível.

— Ah, entendi... Posso ir com você? — Falou fitando meus olhos.

— Hmmm, claro... Vem — Falei receoso enquanto eu pensava se ainda era uma boa ideia ir até o exílio com ela acordada, nós ambos começamos a nos direcionar até o olho d'água mais próximo dali.

Chegamos no olho d'água sem trocar nenhuma palavra um com o outro, logo eu comecei a dar alguns goles, Kiara se colocou do meu lado e fez o mesmo, assim ficamos por algum tempo, sem falar nada um com o outro, mesmo que eu estava louco pra ir até o exílio e ver Vitani, eu estava aproveitando a companhia dela, eu até queria que Kion estivesse aqui conosco, nós três acabamos nos afastando muito quando cada um virou adulto, cada um tinha suas coisas agora, nosso pai estava me treinando pra virar líder, Kiara iria virar curandeira, e o Kion... Ele agora é um guerreiro, mas isso nunca foi uma vocação dele, eu sei lá o que ele quer fazer da vida, ele já falou pra mim uma vez que ele adoraria proteger o ciclo da vida, o que tecnicamente ele nasceu pra fazer, pena que ele não pode, mas ele tem outras coisas pra se preocupar.

— Então, eu acho melhor você já ir Kiara, eu vou caminhar um pouco, depois eu volto — Falei tentando dar aquele famoso migué nela.

— Por que você quer caminhar agora? Tá muito frio agora, você não pode fazer isso de manhã? — Perguntou estranhando, ela sabe que eu nunca saio pra caminhar normalmente.

— Eu posso, mas eu quero fazer isso agora, tem menos barulho — Respondi enquanto sorria para ela, sei lá, na minha cabeça isso faz sentido, só torço pra ela comprar isso.

— Ah Kopa, fala sério, você nunca sai pra caminhar, pior ainda nesse frio, me diz, aonde você vai?

— Eu só vou caminhar Kiara, pode acreditar em mim.

— Então eu vou caminhar com você, vai ser legal ter uma companhia na caminhada — Suspirei frustado, nesse momento eu só tinha três opções plausíveis, voltar com ela pra árvore e dormir, ir caminhar com ela e desistir de ir ver Vitani, e a mais arriscada, levar ela...

Fiquei considerando qual opção eu iria escolher, depois de alguns segundo eu dei uma olhada na lua para ver que horas são, felizmente não era nem meia noite ainda, nós temos bastante tempo.

— Tá bom — Cedi, ela sorriu pra mim com isso — Se você quer vir comigo, só não conte nada pra ninguém onde a gente esteve, ok?

— Eu não vou, pode confiar em mim — Falou sorrindo para mim, agora já era, eu tinha que confiar nela para manter isso em segredo.

— Certo, vem — Falei olhando para os lados pra ver se não tinha ninguém nos observando, então comecei a liderar o caminho para fora do acampamento, entrando na floresta — O caminho é longo irmãzinha, você tem certeza que vai aguentar?

— Claro que eu vou, eu não sou uma leoa fraca irmãozão — Falou enchendo o peito de ar, os meus anos de convivência com ela me fazem duvidar disso, mas é bom ela estar confiante com isso.

Kiara POV

Já tem um tempo que eu e Kopa estamos andando por essa floresta , eu apostaria que a gente ta andando a mais de uma hora, essa floresta é tão densa que chega a ser difícil andar por aqui, e eu tenho que admitir, esse lugar é muito assustador de noite, alguém pode se estar se escondendo agora de nós, só esperando o melhor momento pra pular do seu esconderijo e atacar eu e Kopa, até agora Kopa não me disse nada a respeito do lugar que nós estamos indo, o que fazia eu ficar ansiosa de chegar nesse lugar e descobrir o porquê dele querer levantar de madrugada pra ir pra lá, só espero que seja algum lugar diferente e interessante, eu não quero andar até o fim do mundo pra a gente chegar numa cachoeira ou outro lugar chato que provavelmente tem a dois passos do nosso acampamento.

De repente, a floresta foi ficando pra trás e a gente foi entrando num lugar muito morto, tão morto que eu vi diversos crânios de animais jogados por aí no chão, eu sinto que aqui é um lugar muito perigoso, nós não devemos estar aqui, agora eu me arrependo de sair do peito aconchegante do meu pai e do abraço da minha mãe pra vir nessa viagem junto com o meu irmão, eu devia ter deixado o Kopa pra lá quando eu vi ele saindo da árvore, mas agora é muito tarde pra eu voltar.

— Ermn, Kopa? — Chamei a atenção dele — Você tem certeza que é pra cá? Esse lugar parece muito perigoso... Eu acho melhor nós voltarmos, talvez a gente possa voltar aqui quando estiver claro — Propus pra ele com um tom preocupado, olhando para os lados para confirmar que não tem ninguém nos observando nessa terra de ninguém.

— Vai arregar agora Kiarazinha? — Respondeu olhando pra mim com um sorrisinho, com certeza com intenção de me provocar ou algo assim.

— Não é arregar animal, esse lugar não tem um clima bom, eu não gosto disso, sinto que a gente tá em perigo aqui.

— Você que quis vir, eu falei pra você ficar em casa, agora você vai ter que ir até o fim — O pior de tudo é que ele tecnicamente ele estava certo, mas eu não sabia onde a gente ia, eu jurava que seria algum lugar a alguns minutos perto de casa — Aliás, nós estamos pertinho do destino, você não veio até aqui pra nem dar uma espiada?

— Tudo bem, mas quando mais cedo voltarmos, melhor pra gente — Falei com uma certa frustração, seguimos por mais algum tempo na mesma direção, eu fiquei olhando em volta a todo momento, até que um momento, Kopa simplesmente me parou com o braço.

— Cuidado onde pisa princesa, eu não quero que você dê um passo falso agora — Me alertou antes de seguir o seu caminho.

— Como assim um passo fals... UOU — Falei em surpresa, em um segundo eu vi o porquê dele me alertar daquilo, nós estamos na beira de um lugar muito alto — Isso é um cânion? — Perguntei surpresa.

— Nunca viu um de perto não é princesa? — Perguntou com um sorriso relaxado.

— Nunca... — Respondi ainda realmente impressionada com a imensidão de baixo dos nossos pés — Ei, esse não é aquele cânion que tem não sei quantos quilômetros de extensão de uma ponta para a outra? — Falei me lembrando sobre um cânion que nossa mãe me contou uma vez.

— Exatamente, se a gente seguir pra aquele lado — Falou apontando para nossa esquerda — Quanto o cânion acabar, nós estaremos a só alguns metros do acampamento dos guepardos.

— Interessante... Mas porque você queria vir até aqui? — O lugar era bonito, mas eu não via sentido dele se levantar de madrugada só pra vir pra cá.

— Então... Eu não sei se você sabe, mas tem uma parte específica desse cânion, que serve de acampamento para os exilados... Eeee, nos vamos até lá — Falou sorrindo para mim, eu olhei para ele realmente confusa e surpresa com isso.

— COMO? VOCÊ FICOU LOUCO? POR QUE DIABOS VOCÊ QUER FAZER ISSO? — Perguntei gritando com ele, realmente surpresa com aquilo, eu não vejo um motivo plausível pra ele fazer isso.

— Eu tenho meus motivos, vamos? — Ele começou a ir em direção do cânion, eu me sentei ali como forma de protesto sobre aquilo, eu definitivamente não queria me arriscar desse jeito.

— Não, não e não, eu vou ficar aqui, lá é muito perigoso, eu sabia que eu devia ter ficado em casa.

— Eu rio na cara do perigo Kiara, na verdade você não tem que vir comigo, você pode ficar sozinha aí,e eu vou ir sozinho, ai eu volto pra te pegar e voltar pro acampamento, beleza?

— O quê? Você não vai me deixar aqui...

—É, eu vou, tchauuu — Falou descendo devagar no cânion me olhando pra ver se eu o seguia, até um momento que ele deu de ombros e começou a andar normalmente, quando ele sumiu da minha vista, ele realmente me deixaria ali, sinceramente, eu me desesperei por ter que ficar sozinha ali, no escuro e no frio, e fui atrás dele, com cuidado de que eu caísse ladeira a baixo.

— TÁ BOM, EU VOU — Falei chegando do lado dele, ainda incomodada e não concordando cem por cento, ele sorriu pra mim vitorioso, ele começou a tentar rastrear algum cheiro no ar, e pela expressão dele, ele conseguiu algo.

— Ninguém vai nos ver, não se preocupe, vai ser jogo rápido.

— Assim eu espero — Ele começou a liderar o nosso caminho, respirei fundo e suspirei antes de o seguir.

"Aonde que eu tô me metendo?"

Kopa POV

Ok, eu tenho que admitir agora, talvez eu não saiba aonde nós temos exatamente onde ir, eu sabia que o acampamento deles era por aqui em algum lugar, tudo que eu tinha para achar onde é, são alguns rastros do cheiro da Vitani, o problema é que eu realmente não sou um bom rastreador de cheiros como o meu irmão ou a Rani, e eu tenho certeza que Kiara não conseguiria rastrear ela porque ela nem conhecia Vitani, mas algo me dizia que a gente estav no caminho certo.

Enquanto nós andávamos pelo cânion em busca do acampamento, eu comecei a reconsiderar o que a gente estava fazendo, olhei para lua pra ver as horas, chegava a ser uma da manhã, nós passamos quase duas horas andando até aqui, então nós temos que voltar antes de umas quatro da manhã ou algo assim.

Mas de repente, o cheiro de Vitani começou a ficar muito mais forte do que em qualquer outro lugar do cânion, o que não fazia o menor sentido, aqui não parecia um bom lugar do cânion pra montar uma base pros exilados, era estreito e se tivesse mais umas três pessoas comigo e Kiara, nós não caberíamos nesse lugar, era estranho o cheiro dela estar mais forte por aqui...

— Kopa... Abaixa — minha irmã falou, enquanto se abaixava e se escondendo atrás de umas pedras, eu fiquei totalmente confuso com aquilo, mas eu entendi o porquê ao ver Zira acompanhado de mais dois leões e uma leoa, que eu reconheci que era Vitani e Kovu, e o outro leão eu não sabia quem era, ele tinha uma pelagem um pouco mais clara do Kovu, e o que mais chamava atenção nele era seu olho direito, era completamente branco, eu nunca tinha visto algo isso, talvez ele era cego daquele olho, mas era estranho enquanto o olho era totalmente normal, eu me escondi do lado da minha irmã naquele amontoado de pedras, felizmente eles aparentemente não nos viram.

— Então, por que vocês nos trouxeram até aqui? — Falou Vitani quando Zira e aquele outro leão deram sinal para que eles parassem.

— Nós trouxemos vocês aqui por que vocês precisam saber do nosso ataque amanhã — Começou Zira com sua voz rouca, assim que ela falou disso, fiquei alerta quando ela falou sobre um ataque, olhei pra Kiara e ela tão tensa como eu com aquilo.

— Ataque? Quem? — Perguntou Vitani recuando aos poucos.

— Nós vamos atacar um grupo de caça dos guepardos amanhã — Falou aquele leão desconhecido, só pelo tom de voz que ele demonstrou foi capaz de me arrepiar— Nós vamos mandar um recado para Kanye.

— Vocês dois sabem que Kanye acha que ele é melhor líder de todos, ele nem faz esforços pra tentar esconder na reunião, nós vamos mostrar que ele não tem controle de nada por aqui, enquanto nós iremos tomar uma das áreas de caça deles, e você Vitani, vai liderar tudo isso.

— O quê? Eu? E por que não você não vai Khari? — O leão olhou para ela, ele pareceu não gostar dessa última senteça dela, ele se aproximou da Vitani, Vitani por sua vez, deu uns passos para trás, demonstrando arrependimento imediato com o que ela falou.

— Por que eu não quero me arriscar, simples assim, você tem algum problema com isso? — perguntou para ela, avançando mais ainda nela, algo fez eu ficar com uma vontade imensa de pular dessa pedra e fazer que ele ficasse completamente cego de uma vez, mas reconsiderei na mesma hora, já que só de olhar dava pra ver que ele era mais forte que eu, e isso só iria colocar eu e Kiara em perigo.

— Não... —Falou intimidada, ela respondeu tão baixo que quase não dando pra ouvir.

— O quê? Eu não ouvi direito — Falou a pressionando ainda mais.

— Eu não tenho nenhum problema com isso... — Falou agora com um tom mais alto, olhei para Kovu e percebi que ele estava deveras incomodado do feito que esse Khari estava intimidando sua irmã.

— Ótimo! Eu sei que você vai fazer um ótimo trabalho Vitani, e você Kovu, você vai ajudar sua irmã organizar tudo isso, entendeu? — Finalizou Zira.

— Sim — Falou Kovu mexendo quase nenhum músculo do corpo, apresentando uma expressão séria.

— E lembrem-se, nós precisamos de mais áreas de caça, se eles não querem fazer isso pacificamente, infelizmente vamos ter que usar nossa força não é? — Falou zira com uma pitada de sarcasmo na sua fala — Não fiquem com dó de matar ninguém que tentar impedir, certo?

— Certo — Falou ambos em um coro.

— Ótimo, e se vocês nos dão licença, eu e Zira temos que voltar para o acampamento, vocês podem ficar aí ou voltar para descansar, nós não ligamos, só estejam preparados antes do nascer do sol.

Zira e aquele leão que aparentemente se chama Khari começaram a recuar e deixar Vitani e Kovu sozinhos naquele lugar, os dois ficaram em silêncio por mais alguns segundos, observando os outros irem embora, antes de começarem a conversar entre si, olhei para Kiara e ela olhou de volta para mim, assustada.

— Kopa, a gente pode voltar, por favor? — Pediu amedrontada, eu olhei pra Vitani e Kovu, depois olhando outra vez pra Kiara, eu tinha vindo até aqui pra ver Vitani, mas trazer Kiara junto foi um erro, mesmo que o meu coração mandava eu me aproximar mais da Vitani, eu tenho que usar a cabeça agora.

— É melhor mesmo Kiara, eu não quero que  Zira nos veja aqui... Mas — Falei olhando para Vitani, nós estamos tão perto um do outro... Só se ela soubesse que eu estou aqui... — Vamos Kiara...

Começamos a dar alguns passos de volta pro caminho que usamos para chegar até aqui, dei uma última olhada para Vitani, só para que eu pudesse ver aqueles olhos de novo, mas ao olhar onde ela e Kovu estavam anteriormente, fiquei surpreso ao ver que os dois não estavam mais no mesmo lugar, mas fui surpreendido ao ver eles mais próximos de nós, eu imediatamente apressei o passo e Kiara ao ver isso, fez o mesmo.

Narrador POV

Assim que Zira e Khari deixaram Kovu e Vitani sozinhos, Vitani suspirou sem saber o que fazer, ela não gostava da ideia de atacar a área de caça dos guepardos, mas ela não tinha escolha, ou ela fazia isso, ou eu teria que sofrer punições definidas pela própria Zira, e ela sabe que Zira não perdoava nessas punições, afinal, muitos já saíram só quando estavam sem vida.

Ela olhou para seu irmão que continuava na mesma posição de quando ela conversava com Khari e Zira, ele sempre foi treinado para manter essa postura para tentar mostrar uma superioridade entre os outros animais que ele supostamente tinha que ter.

— Que saco, o que a gente vai fazer agora Kovu?

— Fazer o que eles pediram — Falou se levantando para que ele pudesse voltar para o acampamento, mas ele parou bruscamente ao ver algo estranho no meio de umas pedras

— Mas o guepardos que estão lá nem guerreiros são, eu não tô com vontade de ter que batalhar com eles.

— Espera — Falou Kovu, começando a ir em direção da onde ele tinha visto aquela coisa que ele não conseguiu identificar o que era.

— Esperar o quê? — Respondeu Vitani, estranhando aquilo do irmão, por curiosidade, ela o seguiu.

Os dois começaram a andar pelo caminho estreito até chegarem em um lugar com algumas plantas mortas, através daquelas plantas, ambos conseguiram ver um leão e uma leoa, que ambos identificam que o leão era Kopa, entretanto, eles não conheciam a leoa que estava junto dele.

— Kopa, vamos logo — Insistiu a leoa, Kopa estava olhando para trás, confuso com algo — O que deu em você?

— Eu pensei que tinha alguém nos seguindo, acho que era ninguém, vamos.

Kovu e Vitani se entre olharam, Vitani já estava irritada com Kopa pelo simples fato dele estar ali, ela não queria simplesmente deixar ele ir embora sem ele dar satisfação, Kovu continuava neutro com aquilo por fora, mas por dentro ele estava super confuso.
Quando os dois se olharam, eles entenderam o que eles tinham que fazer para resolver aquilo, então os dois se colocaram em posição de ataque, e depois de uma contagem baixa feita por Vitani, os dois começaram a correr em direção dos dois.
Quando eles chegaram perto deles, ambos pularem em cima de cada um, surpreendendo os outros dois irmãos.

— KOPAAA — Gritou Kiara, desesperada ao ver aquele leão bem maior que ela bem em cima dela.

— Vitani? — Perguntou Kopa surprendido — O que você tá fazendo aqui?

— O que eu tô fazendo aqui? EU QUE TE PERGUNTO ISSO DESGRAÇA — Falou irritada.

— E... eu... é que... — Tentou começar a se explicar, o que ele não conseguiu — Eu posso falar se a gente estiver sozinhos — Falou olhando pra sua irmã e Kovu.

— Sério? — Perguntou raivosa para ele, ele fez que "Sim" com a cabeça — Certo — Falou rolando os olhos — Kovu, não deixa ela escapar.

Vitani liberou Kopa do chão que sorriu para ela, ela apontou com a cabeça para um lugar perto mas que Kovu e Kiara não  iriam escutar.

— Primeiro, quem é ela? — Perguntou ainda com o tom raivoso, olhando para Kiara que ainda estava presa de baixo de Kovu que estava com um olhar fixo nela.

— Minha irmã, ué — Falou em um tom humorado, tentando com o clima tenso que rolava ali

— O QUE VOCÊ E ELA ESTÃO FAZENDO AQUI? VOCÊ É IDIOTA? — Proferiu Vitani, super irritada com aquela situação.

— Eu nem ia trazer ela, eu ia vir sozinho, ela que quis vir — Tentou se justificar.

— E você simplesmente aceitou e trouxe ela? Na verdade, tanto faz, o que vocês tão fazendo aqui? — Perguntou, voltando ao ponto que mais a interessava

— Como eu disse, eu ia vir sozinho e a Kiara atrapalhou os meus planos.

— O que isso tem a ver?

— Bem, se você pelo menos deixar eu terminar de falar? Então eu iria vir aqui por um motivo especifico... Ver você — Falou sorrindo para ela, Vitani ao ouvir isso ficou surpresa e sem jeito.

— Você o quê?

— Sim, eu vim ver você Vi... Sabe, eu tô sentindo muita falta de você, entende... — Falou se aproximando um pouco dela

— ... Eu não sei o que falar... — Falou olhando pros lados — ... É você e sua irma precisam ir embora agora.

— Por quê? Ta cedo ainda.

— Você não entende, é muito perigoso aqui Kopa, eu não quero meter você e nem sua irmã em problemas.

— Mas a gente demorou tanto pra chegar aqui... — Falou, um pouco entristecido.

— Olha, me desculpa, mas eu não posso fazer nada, eu aprecio que você tenha vindo até aqui só pra me ver — Falou desviando o olhar um pouco, tentando se recompor — Mas é que, vocês realmente não podem estar aqui Kopa.

— Ok, com certeza... — Falou cedendo pra ela, eles ficaram por mais alguns segundos se olhando sem saber o que fazer — Ei, eu posso pelo menos de dar um abraço?

— Não — Respondeu fria.

— Mas... Por favor — Respondeu com cara de pidão para ela.

— Kopa, vocês tem que ir.

— Tááá — Falou Kopa frustado com ela, ele fez que ele iria embora, quando Vitani relaxou sabendo que os dois iriam embora,

Kopa ao ver que ela estava distraida, avançou nela, a abraçando, o que ela não gostou, por alguns segundos, mas ela não queira demonstrar isso — Me solta, você conseguiu o que queria — Falou bufando, mesmo que no fundo não querendo se separar dele.

— Claro, vamos deixar vocês em paz agora — Falou dando uma piscadela para ela, Vitani sem querer acabou deixando escapar um sorriso, que ela escondeu assim que percebeu, Kopa se redirecionou para onde Kiara e Kovu continuavam na mesma posição de antes, só que não tão agressivamente da parte de Kovu — Kiara, ta tudo bem, a gente pode ir — Kovu olhou para Vitani, tentando entender o porquê de "ta tudo bem", mas ele cedeu e saiu de cima dela.

— Sério Kopa? A gente não pode...

— É melhor a gente já ir andando Kiara, quando mais cedo nos chegarmos, melhor, lembra? — Kiara se levantou e se colocou ao lado de seu irmão.

— Ok então... É melhor mesmo — Falou olhando pro Kovu desamparada.

— Antes de vocês irem, esse encontro, ele não aconteceu, ok? — Falou Vitani, numa tentativa de deixar todos a salvo ali.

— Nunca — Disse Kopa firmemente, parcialmente alegre com o abraço.

— Nunca — Falou Kiara, com um tom estranho, parecendo o tom de adolescente apaixonada, olhando os olhos de Kovu.

— Nunca — Disse Kovu, com um tom também estranho, também fitando os olhos de Kiara.

— Ótimo, então vocês dois, vão pra lá e nós vamos pra cá, certo? — Própos Vitani.

— Certo, tchau Vitani.

— Tchau Kopa.

Vitani e Kopa deram as costas um pro outro lentamente, para que pudessem seguir seus caminhos, Kovu e Kiara ficaram se olhando por mais alguns poucos segundos, antes de se virarem e irem com sua irmã e irmão respectivamente, mas os dois sentiam algo que eles nunca tinham sentido antes, principalmente Kovu, ele sempre foi criado por Zira e até por Khari para nunca se incomodar com suas emoções e simplesmente ignorar elas, mas ele não conseguiu fazer isso naquele momento, foi algo simplesmente super intenso que ele não conseguiu fazer nada mais além de, aproveitar aquilo, o que ele fez.

Kiara também sentiu aquilo, ela gostou da presença daquele leão, mesmo que foi algo assustador por um segundo, quando ela se acalmou, ela sentiu aquele sentimento tão intensamente como Kovu sentiu, só que ela não queria demonstrar com medo de acabar irritando ele de alguma forma.

Kiara pensava sobre isso enquanto andava silenciosamente ao lado de Kopa, com um sorriso bobo estampado em sua cara, não fazendo esforços para esconder ele.

— Ei Kopa — Chamou o irmão, timidamente.

— Sim? — Falou olhando para ela.

— Qual era o nome daquele leão?

— O Kovu? Por que você quer saber dele?

— É que, eu meio que gostei dele...

— VOCÊ O QUÊ?

— É...

— Quer saber, tanto faz, eu só quero ir e deitar minha cabeça numa rocha e dormir.

— Claro.

Ambos se calaram, continuando seu caminho, "Kovu" Aquele nome começou a ecoar pela cabeça de Kiara, ela não sabia o motivo, mas ela sentia que aquela não era última vez em que eles se viriam, e ela torcia com todas as suas forças para que não fosse a última vez


Notas Finais


então esse foi o cap, tomara que ele tenha sido bom para as ameaças contra a integridade física da minha casa parem 🙁
vou preferir não falar quem é o autor dessas ameaças para ver se elas param
obrigado por lerem esperam que vocês tenham gostado, vejo vocês no próximo capítulo :)



agr pfv timid não espanca minha casa pfv ela n fez nada pra voc


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...