1. Spirit Fanfics >
  2. Bedroom - taekook >
  3. Good Night

História Bedroom - taekook - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Good Night


Oin gente! Tudo bom?

Estou aqui só para avisar que nesse capítulo será utilizada uma trilha sonora numa das cenas (Havana kkk). Eu avisarei quando a usar, tudo bem? 

1419 palavras é a numeração desse capítulo ok? 

Obrigada pela atenção, boa leitura ✨

───※ ·✯· ※───


A noite fria se instalava em Busan. Os céus tingidos de rosa, roxo, laranja e azul faziam uma fusão um tanto bela juntamente as nuvens que cobriam superficialmente o Sol.

Andando pelas ruas, Jeon Jeongguk voltava para casa. Vestido discretamente, carregava uma mochila em suas costas, voltando para casa. Estava ansioso para se sentar em sua escrivaninha e colocar novamente sua criatividade para fora em forma de textos.

Jeongguk era considerado em sua escola um escritor nato. Amava passar seu tempo lendo romances dos mais variados, sempre em busca de um melhor vocabulário. A sua professora de literatura o considerava o aluno de ouro, sempre com as melhores notas em sua matéria. 

Além de ser também um jovem gentil, amável e de alma tão pura que seus amigos o chamavam de "Petit ange", que seria como "pequeno anjo" em francês. Seus pais também o tratavam como um filho de ouro. 

Não era para menos, Jeon Jeongguk era um garoto incrivelmente talentoso e invejável. 

Chegando em seu local de destino, uma casinha mesclada em paredes brancas e tijolos alaranjados, com um humilde jardim de grama verde em um bairro calmo de Busan, pegou a chave no bolso direito da calça e destrancou a porta, logo entrando em tal moradia.

— Omma? Appa? Estão em casa? — Fechou a porta jogando a mochila negra perto da bancada da cozinha.

Logo uma mulher de aparência jovem surgiu na sala sorrindo abertamente.

— Boa noite filho! — Se aproximou do filho o abraçando calorosamente — Já em casa? Não iria sair com seus amigos?

— Ah, Hoseok pegou um resfriado e Namjoon teve um imprevisto com o clube de sociologia, então resolvemos desistir da idéia. — Explicou, vendo a mulher sorrir em conforto.

Jeongguk se afastou, se sentando no sofá de couro preto, fechando os olhos arfando alto devido ao cansaço.

— Appa está? 

— Oh sim, está no escritório lá em cima. — Um silêncio pairou no ar, mas logo Seungwan se pôs a continuar — Ah! Mais tarde eu e seu appa iremos sair para visitar alguns amigos que estão na cidade_

— Que amigos? — Interrompeu curioso.

— Lembra daquela minha amiga Seulgi e seu marido Hongjoong? Que vieram no natal passado? — Se sentou ao lado do filho.

— Aah, sim! Eles eram um casal bem amável, gostei deles. — Ajeitou-se sorrindo.— Ainda são um bom casal, e como você sabe, eles são de Seoul, e apenas em datas comemorativas vêem visitar seus pais. E bem, eles estão fazendo 10 anos de casados, e chamaram a gente para ir lá. Eu, bem não recusei, mas como eu sabia que você ia sair com seus amigos eu acabei aceitando só eu e seu appa irmos sozinhos, perdão... Mas se você quiser ir conosco_

— Omma, está tudo bem. Podem ir, eu irei ficar bem! Preciso terminar a one-shot de Amor Renascente, então não vejo problema de irem, afinal precisam se divertir! — Ela sorriu abertamente segurando as mãos do e Jeon mais novo com ternura.

— Obrigada filho... Aigo! Você é um petit ange mesmo! — O abraçou novamente sendo retribuída sem hesitação.

— Que isso omma, eu apenas estou sendo gentil! — Riu breve voltando a troca de olhares.

— Coisa que você nunca foi não é senhor Jeongguk!? — Ambos riram logo voltando ao silêncio habitual.

Seungwan ficou um tempo observando o ambiente calmo ainda com sua mão destra entrelaçada a de Jeongguk. Até parar os olhos em um canto específico.

Se levantou indo até a bancada — Jeon Jeongguk! O quê eu falei sobre mochilas jogadas por aí? — Pegou a bolsa com a mão na cintura e uma feição nada amigável.

— P-perdão omma! Eu me esqueci hehe, já vou guarda-la, — Copiou a ação da mais velha pegando a mochila de suas mãos e subindo a escadaria rapidamente — Tchau! 

— Ugh! Esse menino. — Negou com a cabeça olhando o jovem sumir de sua vista.

Lá em cima, Jeongguk colocou a bolsa em cima de um baú que tinha no canto do quarto. Tirou sua jaqueta e colocou na arara perto da cama, logo se sentando na cama e retirando suas Timberlands pretas e colocando-as de lado.

Jogou seu tronco para trás de braços abertos, aproveitando a textura macia da cama. 

Já era praticamente noite, agora o céu se encontrava mais escuro com algumas estrelas visíveis. O Sol já havia se ido, e a Lua  começava a iluminar Busan.

Fechou os olhos.

Quando estava quase caindo no sono ouviu o som da porta ser aberta. Era seu pai que entrava de sorrateiro.

— Gguk? Oh droga, ele dormiu... — A porta estava quase sendo fechada mas Jeongguk o impediu.

— Appa! Eu estou acordado! — Se sentou novamente entre risos.

— Está é? — Entrou no quarto acendendo a luz — Só vim passar para falar que nós já vamos está bem pequeno?

— Mas já? Eu acabei de chegar! — Reclamou surpreso.

— Perdão Gguk. Tem certeza que não quer ir com a gente? 

— Não appa, é um momento especial para vocês, não é? Eu vou ficar bem, são só algumas horas. — Sorriu.

— Está certo. Então até mais tarde filho, passar bem, boa noite. — Retribuiu sorrindo amarelo.

— Boa noite appa! — Sinalizou vendo o mais velho sair. 

— Tem comida na geladeira! — Ouviu sua mãe gritar do andar de baixo.

— Tá' bom! — Repontou se levantando da cama.

Foi até sua mochila tirando de lá um caderno com a capa do Widowmaker — afinal, além de ter talento com literatura, também dominava bastante os jogos —, uma bolsinha de canetas e uma maçã que não comeu no intervalo.

Se aproximou da escrivaninha branca e se sentou na cadeira de escritório turquesa. Abriu o caderno e pegou um lápis qualquer, batucando-o na mesa.

— Vamos criatividade, você precisa aparecer! — Resmungou quase em um sussurro.

Suspirou olhando pela janela. Busan era uma cidade tão bela. Não era como Seoul, cheia de prédios, modernidade e etc. Era calma, tinha seu lado mais moderno mas eram apenas alguns bairros. Era praticamente composta por pessoas gentis, casas, e a famosa praia de Busan. 

Como Jeongguk amava aquela praia.

Fazia tempo que não andava por lá. Sentia saudades de depois da escola se sentar na areia gelada próximo ao mar. Gostava de sentir a água gelada molhando até a altura de suas canelas. Fechar os olhos. Sentir o cheiro salgado do mar. Específicamente, ao pôr do Sol.

Sorriu lembrando do passado. Mas em seguida voltando a feição neutra.

— Tsc... Eu preciso pensar em algo... — Pigarreou pensativo, mas logo arregalou os olhos. 

Abriu a segunda gaveta da escrivaninha retirando de lá um iPod e fones. Conectou o fio no pequeno buraquinho e ao mesmo tempo encaixando as bolinhas em sua orelha. Ligou o aparelho colocando uma de suas músicas favoritas, que o acalmava, e sempre o trazia mera criatividade.

(música on ✨🎶 - Havana, Camila Cabello)


Então a melodia do piano começou. O Jeon relaxou o corpo na cadeira apreciando a melodia, até a voz da cantora soar.

— Havana, oh na na. Half of my heart is in Havana oh na na... — Não deixou de cantarolar, sendo levado pouco a pouco pela melodia.

Pegou o lápis e se pôs a escrever no texto já pouco trabalhado.

Porém, todo o clima se desfez em questão de milésimos quando um barulho assustou Jeongguk. 

Deu um pequeno sobressalto da cadeira tirando os fones e desligando a música. Girou a cadeira em busca da onde o som veio.

Nada.

O quarto estava vazio. Não havia nem um sinal de onde o som veio. Então, negou com a cabeça e colocou os fones novamente.

“Talvez eu esteje apenas paranóico” — Pensou.

Todavia, um estrondo mais alto se fez presente no cômodo, fazendo o coração de Jeongguk acelerar novamente.

Até que percebeu que a cortina branca da janela estava se movimentando suavemente, como se algo estivesse a movimentado de forma momentânea.

Arfou indo até a janela. Apoiou a mão sobre a madeira branca olhando para baixo. Negou  consecutivamente tentando aceitar que era apenas uma paranóia de sua cabeça. Mas, jurou que quase caiu daquela janela quando uma voz se fez presente.

— Olá.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...