História Before - Capítulo 82


Escrita por:

Postado
Categorias As Crônicas De Gelo e Fogo (Game of Thrones)
Personagens Arya Stark, Cersei Lannister, Daenerys Targaryen, Jaime Lannister, Jon Snow, Sansa Stark, Tyrion Lannister
Tags Daenerys, Dragões, Grande Guerra, Jon, Jonerys, Rei Da Noite, Stark, Targaryen
Visualizações 133
Palavras 1.195
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Magia
Avisos: Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hellooooooooo galerooooo ❤️❤️ de novo eu por aqui, esqueci de avisar vocês que no capítulo anterior, era igual ao antecessor, fiz algumas alterações e decidi excluir aquele, por isso o começo estava igual, acabei falhando em não avisar vocês! Boa leitura e espero que gostem.

Capítulo 82 - Além da Muralha


Fanfic / Fanfiction Before - Capítulo 82 - Além da Muralha

Jon

A viagem para Além da Muralha fora cansativa, tanto para eles, como para Rhaegal, o frio ali em cima era pior e tinha em mente que os dragões não eram feitos para o inverno. Haviam ficado em uma parte mais isolada e tranquila, iriam esperar os outros homens que vinham pelo mar. O plano que fizera antes de partirem dera certo, ninguém desconfiara, já que saíram todos juntos, os nortenhos que decidiram se juntar a ele foram para o Ninho, já Jaime, Beric e Verme- Cinzento, desviaram do caminho, velejando ao destino que queriam.

- O frio aqui está pior que no Sul. - Davos esfregava as mãos uma na outra.

- É aqui que eles se escondiam, estavam esperando o momento certo para começarem a destruição. - Jon voltou seus olhos para Rhaegal, parecia cansado, passou a mão ao redor de seu pescoço. - Ele não está bem, este lugar não é pra ele, aliás, não é para nenhum de nós. Se os outros não conseguirem chegar pela manhã, teremos de ir sem eles.

- Precisamos de uma fogueira. - Gendry tremia os lábios.

- Não, sem alardes, uma fogueira chamará atenção, estamos em uma região perigosa, não sabemos o que encontraremos. - Olhou para os companheiros. - Ficaremos perto de Rhaegal.

- Está louco. - Tormmund riu. - Se ele estiver com fome e decidir nos fazer de comida

- Ele come carne boa, não passaríamos de petiscos para ele. - Jon olhou em seus grandes olhos verdes. - Confio nele e ao seu lado estamos mais seguros e aquecidos.

- Poderíamos ficar debaixo das asas dele. - Davos sugeriu.

- Sim, será até melhor. - Olhou para o céus. - Está começando a anoitecer.

- Já que não temos mulheres, isso ajudará a nos esquentar. - Tormmund tirou um pequeno galão de vinho do bolso, deu um gole e passou para os demais.

- Como conseguiu tanto vinho dornes? - Davos o perguntou.

- Na despensa do castelo, estavam abandonados, decidi que seriam melhores junto de mim. Não peguei tudo, só o necessário e tenho certeza que a Rainha não dará falta deles. - Falou rindo.

- Tyrion sim! - Ambos riram. - Gostaria das nossas cervejas. - Jon deu um gole generoso, repassando o pequeno galão para Gendry. Olhou para o gibão que havia pedido para forjarem, um lobo e um dragão, "assim sempre saberá que estarei com você e que corre em suas veias o sangue do dragão e do lobo, o gelo e o fogo", se lembrou das palavras de Daenerys, a como sentia saudades dela, um aperto em seu peito se formou ao pensar nela e a preocupação de saber estavam todos bem.

- Ela está bem. - Davos parou ao seu lado. - É forte o bastante, tanto ela como a criança.

- Sei que é forte, o que me preocupa é sua impulsividade quando descobrir que desviei o caminho para o Ninho, Tyrion me garantiu que não a deixaria sair por nada daquele castelo, mas a conheço bem meu amigo, sei que será difícil convence-la de que não estou em uma missão suicida. - Davos o olhou.

- E não estamos? Devo estar enganado então! - Ele tocou no ombro de Jon. - Farei de tudo para que volte para sua família.

- Obrigado meu amigo! - Havia criado um laço paternal com Sor Davos, e sabia que o homem o tratava como um filho, talvez para suprimir a falta que sentia do que perdera na Baía da Água Negra.

- É bom pisar em uma terra conhecida. - Tormmund falara. - Mas agora sinto que este não é mais meu lar.

- A bebida está fazendo efeito? - Jon brincou.

- Não, talvez. - O selvagem deu um meio sorriso. - Depois que encontramos uma família, sabemos realmente aonde está nosso verdadeiro lar e vocês malditos, são minha família. - Ergueu o galão de vinho em mãos. - A família!

- A família! - Gendry o pegou da mão de Tormmund, bebendo como se estivessem brindando, Jon e Davos fizeram o mesmo.

- Gendry. - Jon o chamou. - Posso dar uma palavra com você?

- Claro meu rei... Jon! - Os avisara para que não o tratassem com rei, não gostava daquele tipo de cordialidade, eram todos seus amigos e não queria que o tratassem diferente agora por ser rei. Se afastaram um pouco dos outros.

- Quero que seja sincero comigo, descobri recentemente sobre o acontecido em King's Landing, entre você e Arya. - O outro arregalou os olhos. - Sei que está acontecendo algo entre vocês, o que pretende?

- Jon... Eu... Eu a amo! - Viu a sinceridade no olhar do rapaz, o brilho em seus olhos. - Pretendo me casar com ela quando está guerra acabar, claro que com o seu consentimento!

- Gosto de você Gendry, vejo que suas intenções são verdadeiras, mas se magoa-lá, serei o primeiro a apoiar para que ela te mate e sei que está ciente que ela possua essa capacidade. - Viu mais uma vez o olhar assustado. - Mas sim, apoio a união de vocês, contanto que vocês sejam felizes, ela merece mais do que ninguém uma razão para voltar a sorrir.

- Tem a minha palavra que farei o impossível para fazê-la feliz. - O rapaz sorriu, estendendo a mão para que Jon apertasse. Apertou selando um acordo entre eles, não seria mal pensar em um futuro próspero para, mesmo estando na situação que se encontravam, mas ficava feliz em imaginar como poderia ser a vida de cada um ali, se vencessem a guerra.

Se reuniram em baixo das asas de Rhaegal, Jon estava preocupado com ele, dragões não eram feitos para o inverno e por um momento pensou em pedir para que o amigo voltasse.

- Então esperaremos até pela manhã? - Tormmund o questionou. - Estamos em uma área perigosa, no território daqueles desgraçados mortos.

- Não os deixarei para trás, iremos todos juntos! - Suspirou. - Quero lhes fazer um pedido, caso algo aconteça, vocês pegarão Rhaegal e partirão.

- Jon... - Davos interferiu.

- Isto é uma ordem! - Precisava ser ríspido naquele momento, se mostrasse qualquer excitação, sabia que os homens não o deixaria. - Não arriscarei a vida de vocês.

- Pare de bancar o babaca em tudo! - Tormmund aumentara a voz. - Mais uma vez insiste em se sacrificar, deixar sua família, um filho e sua mulher! Pare com isso, estamos aqui para de ajudar, não para o deixarmos morrer.

- Terei de concordar com ele, Jon. - Davos o olhou. - Você nunca pensa em si próprio, está com uma responsabilidade em mãos e sabemos o quanto é difícil toda essa carga, mas não se entregue assim, Daenerys o espera, seus irmãos e seu povo o esperam.

- Tudo bem, creio que Gendry também concordará com vocês. - Ele o olhou, o vendo abaixar o olhar desconfortável. - Não os asseguro que voltaremos para Pedra do Dragão, mas fico honrado em ter homens tão leais como vocês.

Tomou em mãos o galão de vinho, brindando mais uma vez com aqueles homens, não sabia ao certo se voltariam a fazer aquilo mais uma vez, mas sim que estariam fazendo algo para salvar os que amavam.


Notas Finais


Não esqueçam de comentar, dar sugestões, opinar, me digam o que estão acabando, o que esperam e o que querem!
P.s.: Voltarei a postar os capítulos de domingo, mas talvez seja um domingo sim e um domingo não, aí postarei dois capítulos. Muito obrigada e até o próximo ❤️😽


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...