História Before he dies - Imagine Min Yoongi - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Brigas, Bts, Comedia, Comedia Romantica, Drama, Escola, Família, Imagine, Mico, Min Yoongi, Suga, Taekook, Triângulo Amoroso, Vergonha, Vida Escolar
Visualizações 178
Palavras 1.342
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Droubble, Ficção, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hello my angels, como estão todos? Bom, eu já tinha essa fanfic jogada aqui então resolvi postá-la e espero que goste.

Já faz um bom tempo que eu a escrevi então espero que relevem o modo como a S/n está narrando os acontecimentos. Eu realmente espero que gostem e peço desculpas por erros, irei melhorar sz

Capítulo 1 - Ferrari Preta



Estava sendo um ano cheio de revelações em Katana High School, pessoas grávidas aos 19 anos, pessoas traindo outras pessoas, e a pior notícia de todas: pessoas com câncer.

Como eu agi quando descobri que o meu Oppa tem câncer? Ah, agi super normal.

Isso mesmo, sintam o meu sarcasmo subindo pelas paredes.

"— O que?! Sully, para de ficar inventando essas coisas. Omo!"

"— Mas eu não estou inventando nada, Minhee mesmo que confirmou que o Yoongi tem câncer!"

"— Lá vem você de novo! Ele não pode ter câncer! — sussurrei. — Vou até a casa dele, preciso saber como ele está com tudo isso."

"— Não senhora! — Taehyung disse. — Ele é popular, deve estar com os amiguinhos dele. Você acha mesmo que ele, o mais falado desse lugar, vai nos receber? Claro que não.

"— Mas eu não quero que ele passe por isso, assim..."

Sentiram o drama que eu fiz? Na boa, você deve tá achando que essa é uma incrível história onde o mocinho se apaixona pela mocinha. Ou aquela história de que o mocinha esbarra na mocinha e eles ficam juntos. É mais fácil o Yoongi esbarrar em mim, me xingar e ainda roubar as minhas canetas!

Agora, quem pensou que seria uma história assim está muito errado, porque, só pra começar Min Yoongi não é nenhum mocinho não. Ele é pior que o vilão!

O garoto sempre saiu pegando todas pela frente, pulando de cama em cama, ficava com gente que ele nem sabia o nome. Mas confesso que ver ele lidado com essa doença assim só me fez piorar. Ele tinha perdido o brilho.

E eu? E quando a mim? Okay...

Sou Park S/n e não, eu não levo essas vidas chiques e cheia de frescuras, meus pais morreram ainda quando eu era nova, fui morar em um orfanato, fui separada do meu irmão mais velho, Park JiMin. Ele era uma pessoa fechada na época, e foi adotado por um casal de velhinhos simpáticos que infelizmente não conseguiram me adotar, fiquei no orfanato até meus 19 anos, que foi quando meu irmão fez 22, e conseguiu minha guarda, desde então eu comecei a trabalhar em uma lanchonete do pai de Sasori, um grande amigo meu, Naruto trabalha em um restaurante, não vivemos no luxo, mais também não vivemos na miséria graças a Deus.

— S/n? -Me chamou Sunny- Está tudo bem?

E essa sou eu, não, não sou essa ruiva linda, com esse belo corpo, com esse seios fartos e com esse rosto fofinho, eu sou essa magrinha, de cabelo rosa, e testa enorme, isso. Foca em mim que eu 'tô no mundo da lua.

— Hm?

Não falei?

— Para de encarar o Min - Disse Taehyung.

— Por que ele está sozinho hoje?

— Hm, Namjoon, Lee, Shion, Hoseok não falam mais com ele, e parece que a Minhee terminou o namoro. Enfim, todos se afastaram do Min por causa do câncer -Explicou Sully.

— É nessas horas que sabemos quem realmente são nossos amigos -Comentou Taehyung.

— Eu...

— Apenas fique na sua, S/n. — Sunny apontou pra mim.

— Eu vou...

Todos me olharam.

— Eu vou ir falar com ele.

— Ficou doida, menina?- Perguntou Jungkook .

Acho que sim. Por que eu faço essas coisas? Eu só me ferro nessa vida.

— S/n...

Fingi que não escutei o que eles iriam dizer e fui andando até a mesa onde estava o Yoongi, ele é um ano mais velho que eu, vai fazer 20 logo. E lá estava ele, saboreando uma maçã verde, estava tão serio que até fiquei com um frio na barriga.

— O-oi?

— Oi.

Ele me respondeu? ELE ME RESPONDEU?! Morrendo em 3, 2...

— Posso me sentar aqui?

Okay, pelo visto eu não morri ainda... Eu disse ainda!

— Tanto faz.

Nossa... GROSSO!

— E-eu...

— Está com pena de mim.

Ele acabou de me chamar  de galinha?

— O que?

— Está com pena de mim porque todos me abandonaram. — Disse com um sorriso debochado em seus lábios.

Como ele pode ser tão idiota e tão sexy ao mesmo tempo? Isso só pode ser macumba. Min Yoongi, quem lhe deu o direito de ser tão lindo assim e acabar coma minha vida?

— Não é nada disso.

— Claro que é...Olha, eu não preciso que ninguém tenha pena de mim, tudo bem? -Ele se levantou.

— Deixa de ser idiota — Me levantei também, fazendo Yoongi parar de andar —  É por isso que as pessoas te chamam de "frio", porque sempre que alguém que não é tão rico quanto você tenta se aproximar você se afasta, desse jeito você vai acabar sozinho. 

Falei, e saí. Fui até o banheiro tentar respirar um pouco, mas a situação só piorou. O problema é que eu não posso me estressar rápido, não sei o motivo mas tudo fica girando ao meu redor.

— S/n Unnie? - Sully e Sunny me ajudaram a levantar e me tiraram do banheiro — Respira devagarinho - tentei. -Melhor?

— Sim.

— Cada dia que passa essa seu problema só piora,  -Disse Sunny.

— E como foi lá?

— Min Yoongi é um grosso -Falei e a ruiva riu.

— Como se isso fosse novidade.


 Ao terminar o intervalo fomos para a sala e não prestei atenção em mais nenhuma aula. 

A última aula acabou, e agora vou ter que ir pegar ônibus para ir pra casa, isso é um saco.

— Vou comprar uma moto igual a do motoqueiro fantasma -Falei enquanto esperava o ônibus.

Gotas de água começaram a pingar em mim.

— Não pode chover, não pode -Falei- Moço que horas passa o próximo ônibus?

— Veja bem minha jovem, os motoristas estão de greve, hoje só passou ônibus bem cedinho,  a partir das nove horas nenhum ônibus passou mais.

— O que?não tô acreditando nisso -Falei revoltada.

Comecei a andar rápido, a avenida está deserta ultimamente. As ruas de Seul pareciam bem calmas, calmas até demais. 

Já que os não teria como pegar ônibus o jeito era ir de metrô mesmo. 

- -


— Cheguei -Falei entrando na lanchonete e passando por Saori.

— Dongsaeng, o que faz aqui?Você só tem que estar aqui mais tarde.

— Eu sei, mas é que parece que vai chover, eu prefiro não arriscar.

— Tudo bem, pegue seu avental.

— Certo, chefe.

Fui até a dispensa, peguei meu avental e voltei para lanchonete.

— Mesa 5, Dongsaeng -Avisou.

— Estou indo- Peguei meu caderninho e fui até a mesa 5 — Com licença. Posso anotar seu pedido senh... Yoongi?

Ele abaixou o cardápio e me encarou.

— Ora, ora, o que faz aqui?

Estou virando uma prostituta e o avental é o meu amuleto da sorte, não está vendo não meu filho?!

Sintam o meu sarcasmo... Certo, vou me controlar para não arrancar o pescoço do ser humano .

— Eu trabalho aqui. 

Não é óbvio?

— Hm. Pode me trazer bolinhos de arroz?

Estou aqui pra isso.

— Claro, alguma coisa para acompanhar?

— Não.

— Tudo bem, então.

Saí e entreguei o papel para Saori.

— Ele sempre pede isso. — disse após ler o que estava escrito no papel.

— Eu nunca o vi por aqui.

E nem queria...

— Ele só vem nesse horário.

— Oh!

— S/n, aquele cara, que tentou te agarrar está lá fora semana passada, o carro dele é um preto, muito bonito, uma Ferrari -Disse Chuew entrando na lanchonete e quase gritando no meu ouvido.

— Onde está o taco de baseball? É hoje que eu me vingo dele.

Deixa eu explicar a situação. Acontece que um cara tentou me agarrar a força na lanchonete, Saori bateu nele, mas eu jurei me vingar. 

DOCE VINGANÇA, LÁ VOU EU!

Peguei meu taco de baseball e saí da lanchonete, vi uma Ferrari preta perto de outro carro preto. Levantei o taco e quebrei primeiro o vidro da porta esquerda, na mesma hora o alarme irritante do carro disparou, mas não liguei e continuei acabando com o carro.

— SAI DE PERTO DO MEU CARRO ,SUA MALUCA — Gritou...

Aquela voz...

— YOONGI?!

Lembram que eu tinha dito que eu "ainda" não tinha morrido? Pois é... Acho que agora vocês podem esquecer esse "ainda".

Primeiro quero que liguem para meu irmão e digam que eu o amo e que fui eu quem pintou o cabelo dele de rosa. Depois quero que alguém trate de encontrar meu corpo... Isso se Yoongi não der meu corpo para os cachorros.

ALGUÉM CHAMA A POLÍCIA!



Notas Finais


Beijos, abraços, pirulitos --> @Line_Hwang


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...