1. Spirit Fanfics >
  2. Before I go to sleep - Imagine hot Haechan - NCT >
  3. Live

História Before I go to sleep - Imagine hot Haechan - NCT - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Oie!!

Se fora da quarentena eu já fico impaciente, imaginem sem poder sair de casa!!!

Esse imagine aqui foi uma ideia da @angeloves, minha nenê! Espero que gostem!

Lembrando, Haechan é maior de idade, esse imagine não é para soft stan.
Tem dirty talk.

Vamos lá!

Capítulo 1 - Live


Fanfic / Fanfiction Before I go to sleep - Imagine hot Haechan - NCT - Capítulo 1 - Live

- Noona... por favor! To precisando disso... rapidinho, vem aqui... – o garoto tentava abraçar a mulher a sua frente, por mais que ela se esquivasse, tentando fugir de seu agarre.

 

Haechan precisava de sexo. Era sua forma de escape, seu relaxamento, seu principal meio de se aliviar da tensão e do estresse de tantas apresentações e horas exaustivas de ensaio em tempo de comeback.

Mas sua noona sabia que era perigoso, arriscado demais... afinal, ela era a manager secundária do grupo, portanto, um caso entre uma manager e um idol, era algo inadmissível. Mas Haechan não se importava com isso...e sua noona, não resistia ao garoto com sorriso de criança, mas que possuía a malícia de um homem.

 

- Não Haechannie, aqui não! Estamos no camarim, em 15 minutos vocês entram no estádio! Não podemos ser inconsequentes!

- Você está me evitando noona, qual foi, enjoou do Haechannie? – o garoto perguntava com voz manhosinha, fazendo caras e bocas para sua noona, que tentava com todas as suas forças, fugir do garoto a sua frente.

 

Ambos estavam no camarim, faltava pouco para ele se juntar ao grupo e irem para a apresentação do Houston Rodeo. Seria a primeira vez de um grupo de Kpop nesse evento, portanto, um marco para a carreira do NCT. Os garotos estavam eufóricos, muito animados, o estádio estava lotado e tinha centenas de fãs, seria uma apresentação incrível. E mesmo diante da ansiedade de subir ao palco, Haechan inventou uma desculpa, só para ficar mais alguns minutos sozinho com sua noona, dizendo a Taeyong que precisava de remédio para o estômago. A manager claro que sacou qual era a dele... mas por mais que o quisesse, precisava negar os encantos do mais novo.

 

- Donghyuck, não estou te evitando, sabe que a noona é louca por você... – a mais velha dizia isso tocando o rosto macio do menino, sentindo sua pele amorenada e os contornos de seu maxilar sob seus dedos – mas aqui é arriscado! Estamos no camarim e logo ali atrás, está o outro manager e os outros meninos. Gostaria que eles nos pegassem no flagra?

- Não noona, claro que não... é só que, faz mais de uma semana que você nem me beija... to sentindo sua falta... – o tom de tristeza e saudades presente na voz macia e doce de Haechan, cortou o coração da manager. Ela se segurou para não colar seus lábios aos lábios macios e cheinhos do garoto. Ahhhh ela era louca por aqueles lábios!

- Desculpa meu menino... sabe que estamos sempre correndo demais, e com essa viagem e as apresentações, não tivemos tempo para nada! Mas prometo que a noona irá te recompensar, confia em mim? – disse e passou seu dedão pelo lábio inferior de Haechan, sentindo sua textura macia e causando arrepio em ambos os corpos sedentos.

- Sabe que confio noona... sempre confiei! Mas por favor, não fuja mais tanto de mim, eu preciso de você...

- Eu também, mas... – nesse momento a porta do camarim se abriu e era Mark quem os chamava, o único também que sabia desse relacionamento proibido dos dois.

- Haechan, Taeyong está apavorado que você não veio ainda, anda logo antes que ele venha atrás de você! – disse sério para o melhor amigo e logo olhou para a noona – Noona, desculpe... mas Haechan precisa vir!

- Mark está certo, anda logo ou Taeyong virá te arrastar pelos cabelos ou pior, o outro manager irá desconfiar! Anda! – falou e foi o puxando pela mão, levando-o para fora do camarim até onde os outros meninos estavam aguardando.

 

Haechan e a manager tinham uma espécie de namoro escondido há quase um ano, se é que podia ser chamado de namoro...afinal, ela era a manager no grupo e ele, possuía uma cláusula em seu contrato que o proibia de namorar até pelo menos os 24 anos. Ele só tinha 20 anos...

Ela já estava na casa dos 25 anos...

Havia começado na SM como staff secundária, foi promovida a staff direta e agora era manager secundária, acompanhava de perto a agenda dos meninos do 127, cuidava de cada um com dedicação e amor. Amor...

Havia se apaixonado pelo menino de personalidade doce e travessa, pelo dono do sorriso mais infantil de todo grupo. Havia se encantado pelo brilho de seus olhos, pelo tom sedoso e bronzeado de sua pele perfeita... como se tivesse sido beijado pelo sol. Seu próprio sol...

Haechan ficou enlouquecido pela mulher assim que a viu, cerca de dois anos atrás. Ele ainda era um menino de 17 anos, quase 18 quando ela se tornou manager do grupo. Ele amava ficar observando seus olhos tão diferentes... seu sorriso de dentes branquinhos, a pele enrugadinha de seu nariz quando ela gargalhava. Haechan havia se apaixonado e claro, compartilhou com seu melhor amigo, Mark.

Mark o alertou sobre o risco, aconselhou Haechan sobre o perigo de se apaixonar assim, afinal, eles achavam que ela jamais o corresponderia. Mas um dia tudo aconteceu...

Haechan conseguiu coragem suficiente para se declarar, sua noona jogou fora seus receios e decidiu se entregar para essa paixão. Ela arriscou e ele entregou suas primeiras vezes para ela. Talvez esse fosso o principal motivo dele ser completamente louco por ela...

 Mark ainda era o único que sabia e os acobertava, sabia que o amigo estava muito mais feliz com ela, mais maduro e responsável. A manager mais leve e cuidava deles com ainda mais dedicação.

E assim esse namoro seguia, entre encontros às escondidas no apartamento da manager, beijos urgentes no camarim, na sala de prática, ou qualquer outra oportunidade que surgisse de ficarem sozinhos...

 

O show em Houston foi incrível, assim como todas as apresentações dos garotos, mas a manager podia sentir a tensão que Haechan emanava.

Ele estava bravo e chateado, se sentia rejeitado... afinal, nenhum um beijinho? Ele amava os beijinhos da noona...

A manager notou em uma câmera que pegou seu rosto com perfeição, que Haechan estava ressentido. Ela precisava fazer algo com urgência, ou seu menino ficaria ainda pior. Ele cruzou os braços, com certa raiva em suas feições e isso fez sua noona sentir um nó no estomago. Ela também precisava dele...

 

Quando acabou a apresentação, os meninos seguiram para o camarim para se trocarem e lá, a manager deu uma ideia...tinha que dar certo!

 

- Quem gostaria de fazer uma live agora? Para falar do show, de como foi? – falou animada, olhando para os 9 garotos, todos espalhados pelo camarim, esperando pela hora de irem embora.

- Agora noona? Estamos exaustos... – disse Johnny se jogando no sofá.

- Podemos fazer amanhã pela manhã noona, estamos bem cansados... – disse Taeyong, retirando sua camisa e colocando a camiseta que voltaria para o hotel.

 

Então, discretamente, ela olhou para Haechan e piscou. Por sorte, ele era muito esperto...e entendeu perfeitamente o que era para fazer.

 

- Eu faço noona! Só podemos voltar para o hotel antes? Preciso muito de um banho e daí, eu faço a live, coisa curta, só para falar de como foi o show – perfeito!

- Claro Haechan! Vamos para o hotel e eu te acompanho na live. Tem que ser no meu quarto então, para não incomodar Jungwoo – falou se referindo ao companheiro de quarto de Donghyuck nessa viagem.

 

Ninguém contestou, estavam todos cansados demais para quererem participar dessa live ou interferir em qualquer decisão da  manager.

Seguiram para o hotel e cada um foi para seus quartos. A manager tinha um quarto somente para ela e lá esperou por Haechan, até que ele terminasse seu banho e seguisse para fazer a live sobre o show.

 

Duas batidas na porta...

 

- Entra. – falou a mulher, que já havia deixado a porta destrancada – vem, já arrumei a câmera para você.

 

Sorriu para o garoto, que estava cheio de expectativa. Ele havia tomado um bom banho, estava da maneira que ela mais o amava, de cara limpa, cabelos meio úmidos, uma camiseta preta, simples de pijama... antes de ir dormir, literalmente.

A manager foi até a porta e trancou, para garantir que ninguém os atrapalhasse. Voltou e selou os lábios de seu garoto, vendo um sorriso de satisfação surgir em seus lábios.

 

- Vem, deite-se na cama, encoste-se na cabeceira e comece a live assim, como se logo em seguida você fosse mesmo dormir... – falou a mulher, segurando a mão de Donghyuck e o levando até a cabeceira de sua cama.

- Me dá um beijo antes? Por favor... – pediu juntando suas mãos diante da mulher.

- Não Haechan, não podemos perder tempo, vem! Vai entrar ao vivo em 3,2,1...

 

Falou e fez ele se sentar rapidamente, conforme sua orientação. Então ele começou a live...

 

No começo ele estava meio desanimado, afinal, ele achava que antes ele poderia finalmente ter sua noona para si. Se ajeitou sobre a cama e ficou, tentando aparentar o mais relaxado possível... mas então, tudo começou acontecer, atrás da câmera de celular que o gravava...

 

A noona fez sinal pedindo que ele permanecesse gravando, sem demonstrar nada... ele sorriu e levou sua mão para frente do seu rosto, tentando esconder a surpresa pelo que via a sua frente.

A manager começou a se despir, peça por peça, ficando completamente nua, bem diante dele. Haechan não poderia nem sonhar em tocá-la, afinal, estava nesse momento com quase 10 minutos de live, milhões de fãs o assistia e estavam interagindo com ele.

Sua noona girou seu corpo, se mostrando completamente para ele, todo seu corpo... ele era louco pelo corpo dela... engoliu seco e continuou, como se nada tivesse acontecendo...

Ele queria tocar nela, beijar cada pedacinho de pele, sentir a maciez de suas curvas... seu cheiro doce e embriagante. Mas ele não podia nem se mexer! O garoto estava desesperado... e terrivelmente excitado.

Levou sua destra até seu volume indecente, que despontava pelo moletom do seu pijama e apertou, sentindo um gemido preso em sua garganta prestes a sair. Sua noona fez sinal de silêncio com o dedo e começou a engatinhar por cima da cama, chegando muito perto dele.

Haechan continuava falando, conversando, respondendo as perguntas, mas por vezes, sentia uma louca vontade de encerrar tudo e tomar sua noona para si, de forma quase violenta. Ahhhh como ele a queria!

Tudo piorou quando a manager ficou ajoelhada atrás do celular, massageando suas coxas fartas, passando seus dedos perto demais de sua virilha. Ele quase estragou tudo quando de uma vez a manager puxou seu moletom para baixo, junto de sua cueca, fazendo seu membro saltar duro e melecado de sua lubrificação. A manager não iria resistir...

Haechan estava ficando cada vez mais vermelho, pupilas dilatadas, testa suada...respiração ofegante...

Sua noona não poupou esforços em agradar seu menino, mesmo que estivesse fazendo uma grande loucura. Masturbou o garoto com leveza, espalhando seu pré gozo por toda sua extensão, sentindo com precisão o pulsar de cada veia do membro de Haechan.

Ele segurou os cabelos da noona com força, evitando assim que acabasse gemendo, assim que sentiu a ponta da língua molhada da mulher passar pela cabeça inchada e sensível de seu membro...

Ela sorriu satisfeita por isso...

 

Ainda estavam com 18 minutos de live... e Haechan estava perdendo sua sanidade.

 

A noona começou a chupar com vontade o pau de Haechan, indo e vindo vorazmente, apertando suas coxas fartas, arranhando o abdômen liso e moreno do garoto por baixo da camiseta preta. Ele estava quase gozando... e se segurando para não gemer diante de milhões de fãs que o assistiam ao vivo.

Suas bochechas estavam num vermelho vivo, seus olhos faziam força para não fechar, sua boca diversas vezes ficava entreaberta, sua respiração descompassada... seu coração acelerado. Sua mão não parava quieta, indo para seu rosto diversas vezes, tudo numa tentativa de evitar que gemesse... e colocasse tudo a perder. Sua noona trabalhava incansável, sugando sua ereção com vontade, acariciando seus testículos, dedicando especial atenção para sua glande sensível e arroxeada.

 

26 minutos de live...

 

- Então é isso pessoal... obrigado... annyeong!!! – desligou a câmera do celular e praticamente jogou o aparelho do outro lado do quarto – você ficou louca!!???- falou olhando o sorriso safado e libidinoso que sua noona dava para ele.

- Gostou?? Se não gostou, pode se vestir e ir para seu quarto, a live acabou – falou, se levantando, mas logo tendo seu corpo puxado e jogado de costas na cama,

- De jeito nenhum! Eu fiz uma força descomunal para não te foder ao vivo e a cores, agora noona... eu quero a noite toda!

 

A manager sorriu pelas palavras sujas de seu garoto fofo... e nada inocente. Em segundos seus lábios estavam unidos, num beijo urgente e cheio de tesão.

As mãos de Haechan já conheciam todos os caminhos sensíveis do corpo da mulher, sabia como a enlouquecer, sabia como deixá-la prontinha para recebê-lo.

Pairou seu corpo por cima do dela, descendo seus beijos pelo pescoço e colo da manager, ficando bons minutos apreciando a maciez da pele da curva do pescoço da mulher. A noona envolveu a cintura de Haechan com suas pernas, o puxando para si, fazendo suas intimidades se chocarem. Ele estava muito duro e ela, muito molhada, fazendo ambos gemerem quando um sentiu o outro.

Haechan gostava de provocar, de instigar, de deixar no limite...e na cama não era diferente. Roçou seu pau na intimidade da mulher, simulando várias estocadas fundas, do jeito que ela gostava de ser penetrada.

 

- Anda logo com isso Haechannie...

- De jeito nenhum! Eu estou louco para te foder noona... mas antes quero que sinta o que sofri todos esses dias, com você me evitando...- falou e com sua mão esfregou a sua glande molhada na intimidade pulsante da manager, colocando só a ponta, fazendo ela gemer manhosa e pedir por mais...- tá louquinha para ter meu pau todinho em você né... minha noona... mas antes, eu quero matar a saudades do seu corpo.

- Você está sendo um garoto mal comigo! Sabe que a noona não merece...

- E o que a noona merece? Hum? – falou, descendo seus beijos até alcançar os seios da noona.

- Mereço que me dê carinho...e amor.

- Mas a noona sabe que eu te amo... eu te amo noona! Mas você me torturou hoje! – falou e sugou com força um dos mamilos, enquanto beliscava o outro, somente a pontinha... a deixando completamente fora de si.

- Ah.... Haechan...

- Geme noona... geme gostoso e bem alto... quero ouvir meu nome saindo da sua boca quando eu te fizer gozar bem gostosinho...eu sou louco por você noona! Louco...

 

Falou e começou a descer seus beijos pelo corpo da mulher, apertando sua cintura, segurando seus quadris com possessão. Segurou as coxas da manager e espaçou bem as pernas dela, deixando sua intimidade completamente exposta para ele.

 

- Gosto tanto de ver a noona assim... tão abertinha para mim, tão molhadinha... tão gostosinha... – disse e passou dois de seus dedos pela intimidade dela, sentindo sua excitação, gemendo rouco por isso – não aguento mais... eu preciso te provar!

 

Abaixou sua cabeça e começou a sugar o clitóris da mulher, passando sua língua por toda intimidade, deixando beijos molhados e fazendo vários barulhinhos, pela mistura excitante de sua saliva e da excitação da sua noona.

Ele queria torturá-la mais, demorar em suas carícias e impedir que ela gozasse rápido, mas ele mesmo já estava ficando fora de si. Penetrou dois de seus dedos na fenda da sua noona e começou a estocar com força, enquanto sugava sua carne, gemendo cada vez que sentia o corpo dela reagindo rápido aos seus estímulos.

A manager se contorcia, segurava com força os cabelos castanhos de Haechan, tentava fechar suas pernas, sendo sempre impedida por ele. Ela iria gozar... precisava disso. Gemia cada vez mais alto e manhosa e dane-se se águem fosse ouvir!

Sentiu seu orgasmo explodir intensamente, com Haechan ainda no meio de suas pernas, tomando de todo seu prazer.

Ainda sentindo seus espasmos por todo seu corpo, Haechan a puxou pelas coxas e a penetrou de uma vez, olhando fixo em seus olhos e segurando firmemente em sua cintura, enquanto a estocava com força, sem se importar com seu corpo ainda sensível e trêmulo.

 

- Calma Haechannie...eu... calma...

- Desculpa noona... eu preciso te foder forte agora... ou eu mesmo vou ficar louco!

 

A noona segurou os lençóis da cama com força, mordendo o próprio lábio para não gritar a cada vez que o garoto metia com força e ia fundo em seu corpo.

Ela amava os carinhos de Haechan e amava ainda mais a impulsividade dele, mesmo que isso a fizesse querer gritar de prazer. Sabia que não poderia, não ali.  

Ela havia ensinado direitinho tudo o que amava para ele, e claro, como um garoto dedicado que era, Haechan sabia exatamente como a deixar louca...

O som dos corpos se chocando enchiam o quarto, se misturando com os gemidos manhosos e roucos de ambos. Mas apesar de toda essa insanidade, eles eram mesmo apaixonados um pelo outro...

Haechan se curvou por cima do corpo da noona, se deitando em cima dela, se apoiando em seu antebraço e olhando em seus olhinhos com todo amor e necessidade que sentia, sendo retribuído em igual intensidade.

A manager abraçou o corpo moreno acima do seu, apertando seus braços e suas costas com carinho, sentindo seu limite se aproximar mais uma vez.

 

- Vem junto comigo noona... vem para mim de novo...

 

A noona fechou seus olhos e sentiu os lábios cheios cobrindo os seus, assim, juntos e unidos, atingiram seus ápices, ela ofegante e tremendo abaixo do garoto, ele, se derramando dentro dela, apaixonado e intenso, como só Haechan sabia ser...

 

Ficaram assim por vários minutos, ela não queria sentir o vazio dentro de si, ele não tinha a menor disposição para sair de dentro do corpo que ele tanto amava.

Ambos sorriram apaixonados... ele suadinho e ainda mais vermelho, ela... completamente apaixonada.

 

- Você nem tirou a camiseta! – falou se referindo a roupa que ele ainda usava.

- Você nem me deu tempo para nada! Sua maluca... eu te amo! – falou e se deitou ao lado dela, a puxando para seu peito.

- Eu também...

- Noona...

-Hum?

- Promete nunca mais me evitar por tanto tempo??

- Eu prometo...

- Mas posso confessar uma coisa?

- Claro baby...

- Eu amei essa loucura antes de dormir...

 

Era claro que sim. Ele amava provocar e ser provocado era ainda melhor!


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...