História Before Our Spring - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Seventeen
Personagens Junghan "Jeonghan", Seungcheol "S.Coups"
Tags Boyxboy, Jeongcheol, Jeonghan, Kpop, Scoups, Seungcheol, Seventeen
Visualizações 12
Palavras 859
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Fluffy, LGBT, Musical (Songfic), Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hey Angels!
Cá estou eu, para mais um capítulo. A fic está se encaminhando para o final, e eu quero muito agradecer quem está lendo, pois significa muito para mim!
Espero portar logo. Sem mais enrolas, ótima leitura!

Capítulo 8 - Just for a day


Jeonghan sabia que não deveria se torturar daquela maneira, mas continuou pegando o mesmo ônibus que sempre dividia com Seungcheol. Contudo, apenas o observava de longe. Queria conversar com ele, ao mesmo tempo que queria que o garoto sumisse de sua frente e parasse de o atormentar. 

Odiava as lembranças que lhe vinham como uma tsunami, levando consigo sua máscara de “está tudo bem”, deixando apenas a tristeza e a angústia que o fazia soluçar nos braços do amigo, se culpando por tudo. 

Junhui já não aguentava o ver daquela forma, mesmo depois de ter feito com que tirasse uma semana de férias e cuidado para que o amigo se sentisse pelo menos um pouco melhor depois de tudo o que aconteceu. 

Prometeu ao mais velho que não se meteria, mas não deixou de falar sobre o quando Jeonghan foi imaturo de não ter perguntado e conversado direito com o outro, e o quanto Seungcheol foi idiota de não ter ao menos explicado tudo antes que chegasse a esse ponto.

Aquilo somente virava uma bola de neve ainda maior conforme os dias passavam. 

Jeonghan apenas queria deixar aquilo no passado e continuar vivendo sua vida. Repetia isso para si mesmo todos os dias, numa tentativa falha de acreditar que estava tudo terminado e que era passado, mas tinham plena consciência que não o esqueceria tão fácil assim. 

Com o Natal se aproximando, decidiu que iria passá-lo com sua família, pois era melhor do que ficar sozinho, já que seu amigo iria estar com a família dele também, e por mais que tenha lhe convidado, se sentia deslocado demais lá.

Durante o caminho até sua cidade, olhar a paisagem o distraiu um pouco, o clima natalino sempre lhe foi algo bom e o remetia a lembranças gostosas de sua infância. Como quando brincava na neve com sua irmã e primos, enquanto as mulheres da família preparavam a ceia, e os homens colocavam o papo em dia. 

Contudo, foi quando sentiu o abraço de sua mãe lhe envolver, que todo o tempo que tentou ser forte e não chorar, se desfez, deixando que as lágrimas transbordassem por seus olhos.  

Preocupada, passou a mão sobre os cabelos do filho, o confortando, e apenas esperou que se acalmasse e lhe contasse o que tanto o fazia chorar. Mas Jeonghan mentiu. Disse que era apenas saudade de casa, o que não deixava de ser uma verdade, mas não era o motivo principal de estar naquele estado. 

Na véspera de Natal, enquanto permanecia lá fora, no frio, olhando a neve cair, sentiu os braços de sua mãe o envolver e apenas continuaram em silêncio. Quando ele finalmente foi quebrado pelo suspiro do garoto, suas falas fizeram o coração de sua mãe apertar. 

― Me torna alguém ruim querer que ele morra? ― disse com um riso fraco, mas ele não queria de verdade, ambos sabiam disso ― Dói sabe?! Dói, porque eu não estou mais no presente dele, porque não podemos mais cumprir o plano de passar essa merda de dia juntos, e nem sei se ainda vai existir um “juntos” entre a gente.

― Filho… ― sua mãe lhe chamou de maneira calma.

― Mãe, nem tente… ― suspirou deixando uma lágrima solitária escorrer por seu rosto. 

― Jeonghan, olhe para mim e me escute ― assim ele fez ― Você não quer admitir que o ama, e que ele conseguiu ultrapassar todas as barreiras que você construiu para afastar as pessoas. Por isso o afastou de si, por isso sentiu tanto medo.

― Eu… ― ela balançou sua mão o fazendo se calar. 

― Nem comece negar, eu te conheço. ― ele apenas desviou o olhar dela focando no chão a sua frente ― Se por apenas um dia você pensar em você mesmo, pelo menos um pouquinho, e se achar que vale a pena nem que seja conversar para se desculpar. Faça! Não importa o que aconteceu no passado, é o presente que importa filho, e em seu presente você está deplorável! 

Aquele comentário fez ambos soltarem uma risadinha, por ser a maior verdade já dita. Jeonghan não estava na melhor das aparências.

― Eu não tenho coragem…

― Nem ele pelo visto! ― ele sorriu novamente ― Por Deus! Um dos dois precisa ceder e deixar esse orgulho de lado. 

― Mas… 

― No seu tempo, Han, no seu tempo. Mas eu sei que vai fazer o que é certo para você e independente do que escolher, seja ficar ao lado dele ou tentar esquecê-lo, saiba que estarei aqui para te apoiar. 

Jeonghan a abraçou forte, sentindo seu coração se apertar, e sua cabeça ficar ainda mais confusa com o que ela disse. Porém, a agradecia, e muito, por sempre o confortar. 

― Te amo, mãe. 

― Eu sei, agora vamos entrar antes que nós dois ficamos doentes ― disse o puxando para dentro de casa, o fazendo rir ― também te amo, filho ― pronunciou já no calor de casa, deixando um beijo em sua testa. 

Sua mãe torcia para que tudo acabasse bem, e que esse bem fosse com o seu filho feliz, com ou sem o outro garoto.


Notas Finais


Eu estou apaixonada na mãe do Hannie dkjfkd
até o proximo xuxus <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...