1. Spirit Fanfics >
  2. Before The Caos >
  3. Chapter 16

História Before The Caos - Capítulo 16


Escrita por:


Notas do Autor


Perdoe-me se tiver algum erro
~ 2/3 ~ 😊

Capítulo 16 - Chapter 16


O final de semana na casa de Lalisa foi melhor do que eu esperava, agora Jisoo e Rosé estão de rolo, o que me impressiona é que Jisoo ainda não pulou para outra. Espero que ela não faça isso, Rosé é tão doce, é tudo que Jisoo precisa para torna-se uma pessoa melhor.

E aqui estou eu, no intervalo de almoço da escola com Lisa e Rosé brigando para saber quem come o último pedaço de batata frita, mas tudo que eu queria nesse momento era silêncio para que eu pudesse focar na minha leitura

- Rosé, foi eu quem comprou, então o último pedaço é meu – Lisa disse segurando as mãos da amiga impedindo a mesma de pegar a batata

- Lali – disse prologando a última letra – me deixa comer, por favorzinho -

- Não, você já comeu esse negócio quase todo, dragão - Rosé que fingia chorar parou no instante que ouviu o apelido dado pela amiga e lançou-lhe um olhar duro – a-além do mais, eu comprei pra Jennie e ela mal comeu – Lisa disse um tanto nervosa pelo olhar da amiga sobre ela

- Mas ela nem está comendo, está é lendo – disse apontando com a cabeça na minha direção, e eu penas escutava tudo tentando me concentrar no livro, mas pelo visto não vou conseguir até que aquela última batata esteja na boca de alguém

- Não interessa, esquilo você já comeu dema... – Lisa logo parou de falar e as duas olharam incrédulas na minha direção vendo que que acabei de pegar a batata e coloca-la por inteiro na minha boca logo voltando a atenção ao meu livro

- Jennie - Rosé com uma voz chorosa claramente falsa, e Lisa que estava sentada entre minhas pernas começou a gargalhar da amiga e logo deu-me um selinho

E continuou assim, as duas discutindo por motivos bobos, enquanto Lisa, sentada entre minhas pernas fazendo uma carícia na minha coxa. Estava aproveitando as carícias de Lisa e olhando ao redor do campo da escola, sentindo a o vento frio no meu rosto observando os alunos e seus grupos passeando por ali, até que meu olhar vai em direção a entrada da escola, e vejo um rapaz não tão alto, com um topete do tipo mauricinho na cabeça, e um sorriso de lado com as mãos no bolso da calça, o mesmo estava olhando em minha direção. Eu estava toda boba com as carícias involuntárias de Lisa que notei minutos depois que aquele rapaz, de fato era, Kai. Ao me dar conta do que estava vendo, meus olhos se arregalaram, minha respiração ficou ligeiramente rápida, meu corpo inteiro começou a tremer e ao notar isso, ele soltou uma risada um tanto larga e logo foi embora atravessando a rua e virando a esquina saindo do meu campo de visão

Lisa logo percebeu o meu estado, pois suas costas estavam coladas no meu peito e percebeu o olhar preocupado de Rosé na minha direção, e eu, continuava olhando na direção em que ele sumiu.

Não pode ser possível, passo uma semana tendo pesadelos com o mesmo, volto a tomar meus remédios com mais frequência do que antes e quando estava finalmente conseguindo esquecer do ocorrido pelo final de semana que passei com Lisa, ele volta. Ele estava ali, eu o vi.

Escutava vozes ao longe, abafadas como se eu estivesse presa em um quarto. Lisa e Rosé estava ao meu lado, me chamando, mas eu estava paralisada, com as costas apoiadas na árvore, o livro que estava em minha mão já tinha caído na grama a tempos, e Lisa estava quase colidindo seu rosto ao meu enquanto tentava me fazer voltar a si. Rosé estava de joelhos ao meu lado direito com um olhar preocupado tentando acalmar Lisa e acordar-me do transe

Não podia acreditar no que estava acontecendo. Durante todos esses anos tentando recuperar-me dos traumas que aquele insolente causou na minha vida e no meu psicológico junto ao meu pai, e agora ele está de volta. Será que isso foi obra do meu pai? Assim como no pesadelo, será que foi ele quem disse a Kai onde eu estava? Pois, do ocorrido a anos atrás, Kai foi embora, e logo depois, eu fui embora. Não pode ser possível, pode ser coisa da minha cabeça, deve ser os remédios, mas não, recuso-me acreditar que ele esteja de volta.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...