1. Spirit Fanfics >
  2. Before You Go >
  3. Revelações e confusão...

História Before You Go - Capítulo 6


Escrita por:


Capítulo 6 - Revelações e confusão...


O sorriso de Joalin desaparece aos poucos de seu rosto. Bailey, você se ferrou!

– O quê aquele cretino, idiota, filho... melhor deixar a mãe dele de lado, porque ela é uma pessoa muito legal, está fazendo aqui? – diz Joalin raivosa. – Quem ele pensa que é? Mas ele vai ver só!

Joalin tem um copo de bebida na mão. Ela entorna o copo todo de uma vez em sua boca, em seguida pega outro copo de um garçom que passa perto de nós. Joalin bêbeda já não é boa coisa, agora Joalin bêbada e furiosa, a coisa é péssima.

– O quê você vai fazer? – me arrisco perguntar.

– Você vai ver! – diz com um sorriso malicioso no rosto e terminando com seu copo de bebida.

Antes que eu possa dizer qualquer coisa, Joalin desaparece de meu campo de visão. A guerra vai começar!

– Droga! – exclama Alex.

Fiquei tão preocupada com a presença de Bailey que me esqueci de Alex e seu problema.

– Marissa está vindo para cá!

– Quem?

– Ela – diz apontando com a cabeça para a garota ruiva que a pouco conversava com Bailey.

Marissa se aproxima sorridente. Ela usa um vestido branco com um longo decote nas costas, no estilo: comportada na frente e garota nada comportada atrás.

Alex tenta colocar um sorriso no rosto.

– Alex, há quanto tempo?! – diz ela animada.

– Oi, Marissa. O que você está fazendo aqui?

– O mesmo que você! Vim escutar a Poranek – dá uma piscadinha para Alex.

Neste momento, sinto uma mão me puxando. Nem preciso olhar para saber de quem se trata.

– O quê foi, Bailey?

– Você viu a Joalin por aí? – indaga em um tom confidencial.

– Sim... mas ela já te viu – aviso. – Só estou te contando, porque você salvou minha vida...

– Droga! – diz olhando ao redor. – Ela não podia me ver antes que fosse falar com ela!

– Mas você parecia bem confortável conversando com aquela garota ruiva!

– Eu nem conheço aquela garota! – se defende. – Ela veio dizer que é uma fã. Queria saber o que eu acho desta banda que vai tocar aqui... Por alguma coisa.

– Poranek – digo.

– Isso aí. Mas a Joalin me viu falando com ela?

Balanço a cabeça.

Bailey passa a mão pelos cabelos.

– E ela ficou com... ciúmes?

– E eu é que vou saber?

– Any, me ajuda a falar com a Joalin? – pede.

– Nem pensar! Vocês são bem grandinhos. Vocês que se entendam sozinhos!

Eu é que não me meto na briga destes dois.

Antes que Bailey comece a me implorar por ajuda saio de perto dele.

– Any! – Alex me chama.

Ele parece nervoso.

– Aconteceu alguma coisa?

– Preciso de sua ajuda!

– Aham? – isso me surpreende. – O quê aconteceu?

Alex olha para o drink que tem na mão e começa a roer a ponta do canudinho.

– Eu não sei como dizer isso... – hesita. – Eu preciso que você distraia a Marissa... para a Poranek tocar...

– Mas o quê? O quê você tem a ver com a Poranek?...

Alex me olha com uma expressão desolada.

Neste instante, junto todas as pontas. Como eu não percebi isso antes?

1. Alex me salvou duas vezes dos paparazzi, certo? E onde eu estava nas duas vezes? No LondonPub, local em que a Poranek realiza grande parte de suas apresentações. Na primeira vez, aliás, a banda estava tocando e lembro que ela parou de tocar quando as pessoas notaram minha presença. E ele nunca me disse o que estava fazendo no LondonPub.

2. Alex tem um conhecimento incrível de música. Sabe termos técnicos, que só alguém relacionado profundamente com a música conheceria.

3. Ele estava muito hesitante em aceitar o convite de Joalin em participar da festa e deu um monte de desculpas esfarrapadas para não ir à festa. Ora, se ele é fã da Poranek, por que ele perderia uma oportunidade como essa? É, óbvio, ele não é fã da banda...

4. Ele sabia, antes de Joalin mencionar, o dia da festa.

5. Ele tem uma coleção de LPs e pôsteres de banda e músicos em seu apartamento.

– Você é um dos integrantes da Poranek! – digo pasmada.

– É... eu sou – confessa, dando um suspiro. – Mas não conte isso para ninguém, por favor! – pede.

Olho para Alex que tem uma expressão preocupada.

– Ok, não vou falar para ninguém que você é um dos intrigantes da banda. Mas só se você me responder uma coisa, quem é você na banda?

– O vocalista...

– Nossa, sua voz é incrível! – digo maravilhada.

Alex sorri.

– Mas por que você quer que eu distraia a Marissa?

– Ela é a minha ex-vizinha. É jornalista... e está louca para revelar ao mundo quem são os intrigantes da Poranek. Ela colocou na cabeça que eu sou um dos intrigantes da banda. Porém, não tem nenhuma prova disso. Precisei me mudar do meu antigo apartamento por causa dela... – explica rapidamente. – Está quase na hora da banda se apresentar. Será que você poderia me ajudar?

Alex me ajudou duas vezes, é claro que não posso negar este favor. Eu sempre retribuo os favores que me fazem.

– Ok, vou tentar distrair ela! Você precisa que eu faça o quê exatamente?

– Meus amigos já chegaram. Eles estão lá fora no carro. Eu preciso ir lá, vamos entrar todos mascarados na festa... – explica. – Tudo já está preparado. Marissa está esperando eu ir lá fora. Tenho certeza que ela está até com uma câmera guardada na bolsa, pronta para dar o flagra! Preciso que você não deixe que ela me veja sair. Pode fazer isso por mim?

Balanço a cabeça.

– Me empresta o seu drink? – peço.

– Por quê?

– Tive uma ideia – sorrio.

Alex me entrega seu copo de bebida.

Vou à procura de Marissa. Não preciso procurar muito para encontrá-la.

– Marissa, não? – pergunto a ela.

– É, sou eu. E você é a Any Gabrielly, a famosa namorada de Josh Beauchamp! – sorri.

Por que a maioria das pessoas se lembra de mim como a namorada de Josh Beauchamp? Isso me faz sentir como se meu propósito na vida fosse ser a namorada de Josh e nada mais. Poxa vida! Por que eu tinha que namorar com um astro de Hollywood? Josh, tudo isso é sua culpa! Você, seu idiota, fez eu me apaixonar por você! Agora eu sou Any Gabrielly, a namorada de Josh Beauchamp. São poucas as pessoas que dizem, olha lá, a garota que estrelou aquele filme, não, a maioria diz: olha lá, a namorada do Josh Beauchamp!

Sorrio para Marissa.

– Está procurando pelo Alex?

– Estou sim, viu ele por aí?

– Vi sim. Acho que ele estava conversando com Joalin...

Neste momento, com a cara mais inocente do mundo (aprendi a fazer esta expressão com Josh) entorno o copo de bebida no vestido branco de Marissa.

– Minha nossa, como eu sou distraída! Te sujei toda! Venha vou te limpar! – digo, praticamente, arrastando Marissa para dentro da casa de Joalin.

– Não, eu estou bem! – protesta.

– Não se preocupe, não vou deixar nenhuma mancha!

Levo Marissa comigo até o banheiro e a distraio tentando limpar seu vestido. Quero dizer, mais sujando do que limpando propriamente dito. Somente quando ouço a voz de Alex ressoar no microfone paro de limpar o vestido de Marissa.

– Não acredito! – Marissa está indignada. – Estava tão perto!

Sorrio e finjo que não sei de nada.

– Não disse que não ficaria nenhuma mancha? O esforço valeu a pena. Você não poderia estragar um vestido tão bonito deste!

Marissa sai do banheiro apressadamente.

Acho que cumpri com minha missão.

Volto à festa. Todos os convidados ficam hipnotizados com a banda.

Não sei como não descobri isso antes. Estava bem na minha cara. Alex é um dos intrigantes da banda, e todas as pistas levavam a esta conclusão.

Me sento em uma das cadeiras da piscina, em um local que dá para eu ver o show da banda sem nenhum incomodo. Não há ninguém aqui, por isso posso escutar a banda tocar sem que ninguém me atrapalhe.

– Joalin! – eu conheço esta voz! – Me escuta!

– Nem vem, Bailey! – diz Joalin.

O quê eu faço? Não quero que eles me vejam. Seria uma situação muito embaraçosa, além disso, eles poderiam me colocar no meio da briga... Com estes dois, tudo é possível. Acho que eles não podem me ver daqui, por isso é melhor ficar aqui mesmo.

– Joalin!

– Vai falar com aquela ruiva! Porque eu não quero falar com você! – Joalin não parece nenhum um pouco de bom humor. – Eu já disse para você sair da minha casa! Quer que eu chame os seguranças? – ela enfatiza a palavra “seguranças”, a pronunciando com extremo sarcasmo.

– Você nunca vai me perdoar, não é?

Ela nada responde e apenas olha para Bailey de maneira furiosa.

– Eu sei... que aquilo não foi certo... Mas eu apenas queria te proteger.

– Me proteger, Bailey? Aquilo para mim não foi proteção, aquilo foi outra coisa! Você sabe muito bem como sou, e você não me respeitou! – praticamente cuspe as palavras na cara de Bailey.

– Joalin!

– Não, eu não posso te perdoar, Bailey!

Pelo visto a coisa foi feia. Seja lá o que Bailey fez, ele ganhou um enorme desprezo de Joalin. Ele precisava pisar na bola mais uma vez. Não aprendeu na primeira vez?

– Sabe o que você merece? – ela sorri.

Joalin se aproxima de Bailey e o empurra na piscina.

– Ei! – protesta Bailey.

Joalin ri, enquanto vê Bailey todo encharcado.

– Eu deveria fazer pior, como quando alguém te deixou sem roupas em uma festa! – ela deixa Bailey na piscina. – Só não faço isso, porque não quero ver sua bundinha circulando pelo meu jardim. Esta não é uma festa qualquer, para você mostrar seu traseiro por aí – acrescenta, enquanto se afasta de Baiely.

Joalin volta para a festa. Baiely sai da piscina tremendo de frio. Ser jogado na piscina em um dia frio é o pior dos castigos. Joalin sabe como se vingar. Ela e Josh fazem um belo par no quesito vingança, já que foi Josh o responsável por deixar Bailey pelado em uma festa que Noah deu.

Pelo menos agora posso assistir ao show em paz. Estou tão atenta a ele, que nem vejo o tempo passar. Quando percebo, Alex já está encerrando a sua apresentação.

Sabina me manda uma mensagem avisando que Justin veio a buscar e que irá passar a noite na casa dele.

Acho que já está na hora de eu ir também. Esta festa já rendeu muita coisa.

No entanto, assim que estou me preparando para ir embora, recebo uma mensagem de Alex:

“Any, você pode nos ajudar? Não estamos conseguindo sair da festa”.

De fato, os intrigantes da Poranek ainda estão perto do palco. Joalin fala animadamente com um deles, enquanto seus olhos varrem a festa, a procura de quem? Alex, óbvio. Marissa também está por perto, embora ela não converse com nenhum dos intrigantes da banda.

Joalin não é o problema. O problema aqui é Marissa.

Pego meu celular. Tive uma ideia, não sei se ela vai funcionar... Mas preciso tentar. Me aproximo de Marissa.

– Alex! – digo bem alto no celular, fingindo que estou falando com Alex. Sou uma atriz no final de tudo. – Que pena que você já foi embora, os intrigantes da Poranek estão bem aqui na minha frente! Tenho certeza que você adoraria falar com eles! Ok, fica para a próxima então – paro de falar no celular.

– O Alex já foi? – pergunta Marissa para mim.

– Sim, um paciente está passando mal e ele precisou ir para o hospital...

– Mas que droga! Eles me enganaram de novo! Tem certeza que ele foi embora?

– Tenho, eu o vi sair faz alguns minutos.

– Como ele fez isso? – murmura raivosa. – Eles devem estar usando outras pessoas como fizeram daquela vez! E eu que pensei que não havia tirado o olho deles nem por um segundo! Como eles conseguiram colocar outras pessoas em seu lugar?

As palavras de Marissa são baixas e qualquer um que as ouvisse diria que ela está louca. No entanto, eu compreendo exatamente o que ela está falando.

Marissa sai de perto de mim.

– O Alex já foi embora? – indaga Joalin decepcionada.

– Já... acabei de falar com ele no celular.

Sei que mentir para Joalin não é bom. Porém, prometi a Alex que não revelaria seu segredo. E neste mundo se há uma coisa importante são os segredos.

– Que pena... – lamenta.

Observo que os intrigantes da banda saem da festa o mais rápido possível. Mas, antes o vocalista dá uma leve inclinada para mim, em sinal de agradecimento. Sorrio.

Alex está mais disputado que o último ingresso para o último jogo da copa mundial de futebol.

Resolvo não contar para Joalin sobre a discussão que vi entre ela e Bailey. Se Joalin não quer falar sobre isso, é melhor não insistir.

Me despeço de Joalin, que está lamentando a saída prematura de Alex, e vou embora, finalmente.

Chego ao meu prédio. Estou exausta, tudo o que desejo é a minha cama quentinha. No entanto, noto que as portas do elevador já estão se fechando.

– Pare! – grito.

Entro quase correndo no elevador.

– Obrigada, Alex!

Ele sorri para mim.

– Eu é que tenho que te agradecer. Se não fosse você, estaríamos perdidos... Marissa pode ser uma pedra daquelas no sapato quando quer.

– Por que vocês não querem que ninguém saiba as suas identidades?

– A música para nós é tudo. Mas não queremos ser famosos... Essa vida não é para nós. Além disso, meu pai não aprovaria nenhum um pouco me ver cantando por aí... Ele é dono do hospital, em que eu trabalho. Para ele eu devo ser o herdeiro de tudo aquilo. Meu pai ficaria louco se soubesse de meu outro lado. Para ele minha inteligência não deve ser desperdiçada com coisas superficiais como a música – ri. – Ele não entende... Foi então, que Sam, o guitarrista da banda, teve a ideia de usarmos máscaras nas apresentações. Desta maneira, eu poderia continuar a cantar, sem que isso interferisse na minha vida.

Agora compreendo um pouco mais de Alex.

– Não se preocupe, não vou contar para ninguém sobre seu segredo – sorrio, piscando para Alex. – Te devo isso, você me salvou duas vezes dos paparazzi! Por falar, nisso, tenho uma dúvida. Quando eu estava gravando no LondonPub na semana passada, como você apareceu?

– Sam mora em frente do LondonPub. Nós ensaiamos lá. Naquele dia, nós ficamos ensaiando até tarde. Quando eu estava saindo do apartamento do Sam, vi você saindo do LondonPub e notei que estava cercada por paparazzi, peguei a moto de Sam e te salvei. Simples assim.

– Agora entendo. Já estava acreditando que você era o Superman disfarçado!

Eu e Alex rimos.

Chego ao meu apartamento quase me arrastando. Com muita dificuldade tomo um banho e me jogo na cama. Em instante adormeço. Mas meu sono é interrompido pelo toque de meu celular.

Sem olhar para a tela, atendo ao celular.

– Alô... – digo sonolenta.

– Sou eu.

– Eu quem? – pergunto quase dormindo no telefone. Meu raciocínio foi viajar.

– Seu namorado, quem mais? Lembra? Um cara alto, louro, extremamente lindo.

– Você se esqueceu do convencido! Se ele não tiver um ego maior do que o planeta não é o meu namorado!

– Agora você lembra, né?

– Josh, já passou das cinco da manhã... Esqueceu que aqui, já são altas horas da noite?

– Não, não me esqueci – diz. – É que só agora tive tempo para ligar para você... As gravações estão me matando – ficamos em silêncio por um momento. – Any?

– Aham...

– Você está dormindo no telefone?

– N-não – digo tentando abrir minhas pálpebras. – É que tive um dia bastante cansativo, e ainda por cima Joalin fez uma festa... Ela está levando a sério esta coisa de conquistar o Alex. Até contratou uma banda...

– Ah, este Alex, ele está em todos os lugares, não?

– Deixa de implicar com o Alex, Josh!

– Eu não estou implicando – contesta. – E não sei o que as mulheres vêm neste cara! Sorte dele que eu não estou aí, se eu estivesse, duvido que alguma mulher olharia para ele – ri.

– Depois diz que não está com ciúmes! – provoco.

– Que ideia, Any. Quem teria ciúmes deste... cara baixinho aí...

– Ei, o Alex não é baixinho!

– Para mim ele é sim! Enquanto eu sou alto, louro... Sem falar nas minhas costas que deixam certa pessoa maluca... – fico em silêncio. Sei que ele está se referindo a minha obsessão por suas costas. – Não vai admitir, não?

– Ok – bufo. – Suas costas são apreciáveis...

– Primeiro minhas costas eram regulares, agora são apreciáveis? – diz indignado. – Admite, Any, que está doidinha para agarrar minhas costas!

Droga, eu estou sim.

– Aposto que está tendo pensamentos impróprios agorinha mesmo com elas! Vai, admite, Any!

Por que Josh sabe ler meus pensamentos mesmo à distância?

– Não estou nada!

– Sei... Estou aqui, sem camisa... – diz de forma extremamente sexy.

Droga, Josh, para de falar! Antes que eu resolva passar do outro lado da linha e te agarrar.

– Acabei se sair do banho – continua a falar com a voz cada vez mais sexy. – Ops, a toalha caiu, deixar eu pegar aqui...

Droga de pensamentos ilegais. Estou tendo pensamentos que devem ser considerados ilegais em uns 100 países.

Porém, não vou deixar que ele ganhe de mim. Isso só vai elevar ainda mais o ego dele.

– Quando, o assunto saiu de seus ciúmes e foi parar em suas costas, hein?

– Não negue, Any, sei que está querendo me agarrar – sussurra.

Isso tem que acabar.

– Tchau, Josh! Estou morrendo de sono! – mas não sem antes provocá-lo mais um pouquinho. – E não vá sonhar com o Alex! – desligo o celular antes que ele diga alguma coisa.

Durmo até tarde. Hoje é sábado, não tenho gravações e nenhum outro compromisso, finalmente, um dia de folga!

Assim que acordo, vou para a frente da TV, ainda de pijama. Fico trocando preguiçosamente de canal, assisto um trecho de um filme aqui; um episódio de uma série qualquer ali; um desenho animado naquele outro canal...

Sou tirada de meu momento de ócio por meu celular.

– Any! – grita Joalin do outro lado da linha.

– O quê foi? Algum incêndio?

– Você ainda não viu meu novo escândalo?

– Quê?

– Em que planeta você estava, Any? Coloca no Google, Joalin Loukamaa briga com Bailey May.

Pego meu notebook e digito o que Joalin fala. Em instantes aparecem várias notícias sobre isso. Clico em um link qualquer. Surge na tela a imagem de Joalin empurrando Bailey na piscina.

– Agora todos só falam disso... – diz. – Estão até apostando no motivo da discussão. Tudo culpa daquele panaca! Agora vou ter que fingir que tudo não passou de uma brincadeira! – começa a falar rapidamente. – Vou ter que dizer para todos que tudo não passou de um mal intendido! E o pior, agir como se eu e Bailey fossemos melhores amigos. Ainda bem que eu vou viajar e não vou precisar ver a cara daquele babaca por um bom tempo.

– Onde você está? – interrompo Joalin, ainda tentando entender todas as informações que acabo de receber.

– No aeroporto, estou indo para Madri. Meu empresário decidiu que seria ótimo eu ir para lá, antecipar minha viagem.

Joalin tem uma turnê pela Europa daqui a duas semanas.

– Tenho que ir, os paparazzi me localizaram – diz desligando o celular.

Começo a clicar nos links que aparecerem na tela do notebook sobre a briga entre Bailey e Joalin. Quem tirou esta foto? Joalin estava indo tão bem nos últimos meses, sem se meter em escândalos...

Uma das matérias me chama a atenção.

Joalin Loukamaa apronta mais uma: saiba tudo sobre a briga entre a baixista e Bailey May.

O título não me chama a atenção, é como tantos outros, o que me chama a atenção é nome que está em baixo da matéria:

Marissa Cooper.

Será que... que foi ela que tirou a foto?

Alex disse que ela é uma jornalista e estava com uma câmera fotográfica na bolsa. Se ela visse a cena, era óbvio que ela não perderia a oportunidade.

Ótimo, agora temos uma jornalista louca em nossa cola!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...