1. Spirit Fanfics >
  2. Behavior Analysis Unit - Dramione >
  3. Capítulo 37 - We Will Stay Like This Forever

História Behavior Analysis Unit - Dramione - Capítulo 37


Escrita por:


Notas do Autor


Hello pipous... 💁‍♀

Mais uma surpresinha do dia para alegrar nossa semana! 🎁

Por favor, não deixem de comentar, favoritar e compartilhar com o coleguinha...

~ I solemnly swear I am up to no good. ⚡

Capítulo 37 - Capítulo 37 - We Will Stay Like This Forever


Capítulo 37 - We Will Stay Like This Forever

 

Quinta-feira, 31 de julho de 2008.

Mansão Draco Malfoy – Hampstead

 

Hermione foi despertada por uma mão muito saliente que deslizava pelo seu corpo lentamente fazendo um caminho sinuoso por suas curvas até chegar aos seus seios. Ela abriu os olhos devagar, ainda estava escuro e ela teve que forçar um pouco a vista para enfim conseguir ver as horas no relógio que estava na mesinha de cabeceira ao lado da cama de Draco. Eram exatamente quatro horas da madrugada. A mão de Draco continuou em um ritmo exploratório e quando ele apertou seus seios levemente passando o polegar delicadamente pelos mamilos, Hermione os sentiu responderem a carícia endurecendo na mesma hora. Ela sussurrou um gemido mordendo o lábio inferior em seguida. Cuidadosamente ela se virou de frente para o namorado e sorriu pra si mesma quando percebeu que ele ainda estava dormindo. Provavelmente o sonho estava muito animado porque Draco continuou suas investidas, beijando seu ombro e seu pescoço antes de empurrar Hermione de costas na cama e se colocar em cima dela. A morena se viu completamente excitada quando Draco murmurou seu nome entre os beijos. Em algumas ocasiões, durante os sonhos de Draco, Hermione era acordada por ele resmungando algo, dando beijos em seus braços ou qualquer parte exposta dela antes que ele voltasse para seu lado da cama, puxando-a de volta para seu peito enquanto ele dormia. Ele nunca rastejou em cima dela, mas ela não seria nem louca de reclamar, ela estava se divertindo e ansiosa para assistir reação de Draco quando ele acordasse. 

Totalmente desperta agora Hermione sentiu Draco descer os beijos pelo seu corpo até se posicionar entre as suas pernas, o filho da puta era bom nisso até dormindo. Ela não sabia se era sorte dela ou de Draco, já que os dois dormiram completamente despidos depois de uma rodada de sexo na escada da mansão dele quando chegaram do Ministério - o que estava facilitando e muito o trabalho de Draco agora. Hermione passou as unhas pelos cabelos dele, gemendo baixinho quando a boca dele deixou beijos nas coxas dela antes da língua experiente dele deslizar por toda sua boceta e chupar o seu clitóris, provocando arrepios nela a cada movimento. 

- Draco! – Ela implorou suavemente. Os dedos dos pés dela se curvaram com a sensação que subia pelo corpo em ondas e se alojavam entre suas pernas e Draco pareceu entender já que intensificou os movimentos intercalando entre lambidas, beijos e mordidas até que Hermione explodiu em um orgasmo tentando manter seus gemidos sob controle para não acordar Draco no susto. Ela sentiu a boca dele subir de volta alguns momentos depois deixando beijos no seu quadril, abdômen, entre os seios, até chegar ao pescoço. Hermione agarrou a ereção de Draco e ela lentamente o acariciou quando a boca dele encontrou a dela. Provando-se nos lábios dele, ela aprofundou o beijo e apertou o pau dele aumentando gradativamente a velocidade. De repente ela sentiu Draco se afastar minimamente e ela abriu os olhos e encontrou Draco boquiaberto com os olhos arregalados. – Oi baby. – Ela disse sorrindo.

Draco piscou uma, duas, três vezes na tentativa de recuperar o foco. Ele pensou que estava no meio de um sonho incrivelmente vívido até que sentiu a mão de Hermione envolver seu pau. Uma mão que ainda estava lá, massageando sua ereção enquanto ela movia a mão para cima e para baixo. 

- Amor? – Ele perguntou confuso. – Eu achei que estava sonhando. – Ele disse sem graça, ainda sonolento. – Me desculpa. – Ele pediu envergonhado e deu um beijo no pescoço dela.

- Desculpa por quê? – Ela perguntou sorrindo – Por me excitar? Por me fazer gozar mesmo durante o sono? – Ela continuou com os carinhos esperando Draco despertar totalmente para dar continuidade ao que ele começou.

- Caramba, paixão... Eu nem sei o que aconteceu comigo. – Ele disse afastando a mão dela delicadamente e saiu de cima dela deitando de costas, com o antebraço apoiado na testa. Mas Hermione não daria a chance dele recuar, considerando que ele a acordou e a colocou nessa condição. Ela se arrastou em cima dele, rebolando a bunda e moendo sua umidade contra ele lentamente. 

- Não se desculpe baby. – Ela sussurrou, Draco continuava totalmente excitado e pronto. Ela segurou seu pau novamente que respondeu com uma contração, ansioso para estar dentro dela. Girando os quadris para frente ela o guiou até que a ponta encontrou sua entrada. Deslizando-o completamente, ela ofegou, derretendo de prazer com a intensa conexão deles. Ela se inclinou para frente, com o hálito quente na orelha dele. – Eu acho muito excitante que eu seja a protagonista dos seus sonhos eróticos. – Ela sussurrou antes de deixar alguns beijos molhados do seu pescoço até a sua boca. As mãos de Draco deslizaram por suas coxas, bunda e cintura e empurrou com força fazendo Hermione ofegar e implorar por mais.

- É sempre você. – Ele gemeu, pegando um dos mamilos atrevidos dela na boca. Os dois se moveram em perfeita sincronia, empurrando um para o outro, recuando e repetindo. Draco agarrou seus quadris enquanto ela se sentava, ele levantou a parte inferior das costas, os calcanhares cavando na cama enquanto fodia ela por baixo. O ângulo alterado deixou Hermione oscilando no limite. Ele podia ouvir como ela ofegava por mais. Mais forte, mais rápido e ele atendeu ao seu pedido e acelerou, o polegar dele encontrou seu clitóris que estava implorando por atenção e isso era tudo que ela precisava para gozar novamente.

- Goze comigo, baby. – Hermione choramingou. – Por favor, por favor! – Ela pediu e só esses gemidos já seriam capazes de o fazer alcançar a felicidade. Draco estava quase lá. Ela se inclinou para o rosto dele e pressionando as mãos nas bochechas dele, sua língua devorando a boca dele. 

- É sempre você. – Ele sussurrou novamente quando suas bocas se separaram. Ela soltou um grito ensurdecedor quando Draco intensificou seu toque. Draco sentiu a liberação dela e, com mais alguns golpes, ele conseguiu acompanhá-la. Ele continuou a se mover lentamente, prolongando o prazer dos dois, gemendo o nome dela várias vezes até eles descerem do alto de seus orgasmos. A história sexual de Draco não era segredo durante seu tempo em Hogwarts, e fora da escola também. Mas ninguém o fez se sentir como Hermione. Com ela, seus sentidos e emoções foram intensificados, tudo nele cru e inalterado. Ela caiu em cima dele, seus lábios beijando sua clavícula. Draco passou os braços fortes em volta dela, aproveitando o calor que sentia da pele dela pressionada contra a pele dele. – Eu te amo. – Disse ele, passando as mãos suavemente nas costas dela até o bumbum e de volta.

- Eu te amo. – Ela disse antes de beijá-lo.

- Mesmo que eu tenha te acordado em uma hora ímpia para transar? – Ele brincou beijando a ponta do nariz dela.

- Se esse é o seu pior defeito… por mim tudo bem. – Ela disse sorrindo, as palavras dela cessaram, vencidas por um bocejo. Ele cuidadosamente rolou os dois para que ela estivesse de costas. Cuidadosamente, ele a puxou, roubando um beijo enquanto ela suspirava. Pegando sua varinha, ele murmurou um feitiço de limpeza entre eles, já que era muito cedo para qualquer um deles rastejar em direção ao chuveiro. Hermione agarrou os lençóis e o edredom e puxou-os sobre eles enquanto aconchegava a cabeça no peito dele. – Vamos ficar assim para sempre. – Ela murmurou, abraçando-o com força.

- Por mim tudo bem. – Draco sussurrou o sono chegando a ele novamente. Ele encostou a bochecha no topo da cabeça dela. Ele sentiu o sorriso dela contra seu peito. E em poucos segundos os dois estavam dormindo novamente.

 

Quinta-feira, 31 de julho de 2008.

All Star Lanes (Brick Lane) – Londres - 95 Brick Lane, Londres E1 6QL, Inglaterra

 

- Boliche? – Perguntou Draco olhando para fachada do estabelecimento. Era aniversário de Harry e ele aceitou a sugestão de Hermione e chamou alguns amigos, os cunhados e o pessoal da equipe para uma noite no boliche. O All Star Lanes tinha um ambiente aconchegante e as melhores pistas de Londres. 

- O que você tem contra boliche? – Hermione perguntou curiosa. Ela tinha aprendido com o pai e amava jogar, e tinha apresentado o jogo para Harry, Gin e Ron e quando ela aparecia em Londres eles sempre escapavam para jogar. 

- Nada, mas eu sou horrível, então se você está esperando por qualquer tipo de competição, você não vai conseguir de mim. – Ele respondeu a namorada. Harry já tinha arrastado ele, Theo e Blas uma vez, mas pode-se dizer que eles não dominaram o jogo. 

- Nenhuma competição é necessária. – Disse Hermione. – Vamos nos divertir... Tudo bem? – Ela perguntou, puxando ele pela mão acompanhando o restante do pessoal. Eles estavam em um grupo grande com dezoito pessoas no total. 

Quando entraram puderam ver que das dez pistas que o lugar possuía, somente duas estavam em uso. Eles se aproximaram do balcão principal onde estava uma loira mascando um chiclete que antes parecia desinteressada, mas agora absorvendo um por um dos homens que passavam pela porta sorria descaradamente, ignorando completamente as mulheres que os acompanhava.

- Boa noite, pessoal! Que tal alguns sapatos? – Ela perguntou com a voz docemente enjoativa para Harry que tinha se aproximado primeiro, mas antes que ele pudesse responder Ginny tomou a frente. 

Após alguns minutos todos pegaram seus sapatos e a loira disse que o grupo poderia escolher qualquer pista disponível. Harry então escolheu a pista que estava mais longe dos outros clientes que eram um casal mais velho e o outro um grupo de motociclistas de aparência assustadora que estavam provocando e gritando um com outro desde que o grupo chegou. Um deles, um cara obeso com uma barba espessa, fez um strike e empurrou os braços para cima em uma pose de vitória.

- É disso que eu estou falando, filho da puta! – Ele gritou para os outros. A loira estremeceu e se virou para falar com Ginny.

- Não ligue para esses caras, eles são inofensivos, mas alguém precisa lavar a boca deles com sabão. – Ela falou para a ruiva.

- Tudo bem. – Ginny disse a ela. – Eu sou a única menina de sete irmãos. Eu já ouvi pior. – Ela falou e o grupo se direcionou até a pista escolhida e sentaram na área de estar para trocar os sapatos. Draco ajudou Hermione com as botas antes de trocar seus próprios sapatos. Todas as meninas já estavam prontas quando Theo falou.

- Eu vou pegar algumas bebidas. – Ele anunciou. – Alguma preferência? Cerveja? Refrigerante? – Ele perguntou e todos optaram por cerveja e junto com Blas e um Auror amigo de Harry eles foram ao bar.

De acordo com o combinado os jogos começariam com cada casal disputando entre si o que reduziria o número pela metade até que só sobrasse um vencedor. Hermione disse que ela e Draco seriam os primeiros e caminhou até a tela que instruiu a digitar os nomes dos jogadores. Na linha do jogador Um, ela digitou ‘Mia’ e para o jogador Dois, ela digitou ‘Little Drakey’. Ela confirmou e sorriu quando Draco se aproximou segurando duas long necks de ‘London Pride’.

- Obrigada. – Hermione agradeceu e deu um gole na cerveja que era uma especialidade britânica. 

- Deixe-me digitar nossos nomes... – Draco parou notando a tela soltando um suspiro antes de virar para namorada. – Sério? O que você é, uma criança de cinco anos? – Ele perguntou puxando ela pela cintura.

- Não, mas parece que você é, pequeno Drakey.

- Eu vou te mostrar quem é pequeno. – Ele rosnou no ouvido dela, dando uma mordida no lóbulo da orelha em seguida.

- O que você vai fazer, tirar seu pau para fora aqui mesmo na frente dos ‘Filhos da Anarquia’ e daquele casal de velhinhos? – Ela perguntou fazendo Draco pensar.

- Você está certa. – Concordou Draco. – Vou guardar isso para mais tarde. – Ele disse estendendo a garrafa e batendo na dela. – Saúde, amor. – Ele falou se afastando para que pudessem começar o jogo

- Saúde, baby. – Ela devolveu tomando mais um gole da cerveja e, em seguida, colocou a garrafa na mesinha onde estava o grupo. – Okay, vamos fazer isso. – Ela disse pegando uma bola e caminhando para a pista sob o olhar atento de Draco. 

Ela era uma jogadora acima da média. Era engraçado assistir ela caminhando naqueles sapatos horríveis, seus quadris balançando e a bunda parecendo fenomenal naqueles jeans pretos apertados. Draco sempre teve sua preferência por bundas e a da sua namorada era mais do que perfeita e ele não conseguia desviar os olhos. E em como tudo que Hermione fazia, ela dava cento e dez por cento em cada jogada. Ela estava concentrada, seu tempo era perfeito e quando se aproximou da linha balançou o braço pra trás, girou o pulso e jogou a bola rosa. Strike! Ele estava levando uma surra épica, mas não estava se importando realmente. Era a vez dele jogar e pela primeira vez em seis jogadas, a bola se moveu em linha reta. Draco vibrou de felicidade enquanto sua bola se aproximava do pino do meio. No último segundo, ela virou, derrubando quatro pinos, em vez de fazer o strike. 

- Tão perto! – Ele gemeu. – Eu estou ficando melhor. – Ele exclamou.

- Nenhum lugar para ir, exceto para cima. – Hermione concordou, antes de levantar e fazer mais um strike. 

- Eu te odeio! – Falou Draco quando viu a pontuação da namorada na tela. Normalmente ele era competitivo pra caralho, mas como Hermione disse quando chegaram, não era sobre competição e sim diversão. Os quatro finalistas foram Hermione, Harry, Theo - que tinha surpreendido a todos como seu novo talento para o boliche - e um Auror nascido-trouxa amigo de Harry.

- E sua vez agora Theo. – Gritou Hermione que estava sentada no colo de Draco. – Vire e jogue, eu quero ver a sua bunda. – Ela brincou, mas amostrado como sempre Theo sorriu e flexionou os braços se estendendo para frente deixando sua bunda em destaque ganhando assobio das mulheres e vaias dos homens.

- Por falar em bunda, a sua parece incrível nesses jeans. – Falou Draco no ouvido da namorada.

- Eu sei. É por isso que eu estou o usando. – Ela disse dando de ombros arrancando uma risada de Draco que deixou suas mãos grandes descerem alguns centímetros mais para baixo e deu um apertão firme fazendo Hermione arregalar os olhos olhando em volta, mas ninguém estava prestando atenção neles.

- Baby! Estamos em público. – Reclamou a morena.

- E? – Perguntou Draco sem se importar.

- E você não pode sair por aí apertando minha bunda. – Ela explicou.

- Por que não? – Ele perguntou novamente e Hermione fez uma pausa. Vários segundos se passaram antes de ela encolher os ombros. 

- Quer saber, eu não consigo pensar em uma razão boa o suficiente. – Ela falou rindo aproximando seus lábios do dele.

- Exatamente. – Draco devolveu o beijo e apertou sua bunda novamente, em seguida deu um leve tapa antes de avisar que era a vez dela jogar a próxima rodada. Dessa vez Hermione não fez um strike, porque um pino teimoso resolveu ficar em pé, mas ela conseguiu derrubar no segundo lance e estava a frente dos outros homens. Ela voltou a se sentar no colo de Draco que descansou a mão na coxa dela acariciando distraidamente enquanto conversava com Gui e George.

A disputa terminou com Hermione em primeiro, Harry em segundo, Theo em terceiro e o Auror em quarto. Depois de algumas horas todos já estavam meio embriagados, exceto Ginny que ainda estava se sentindo mal do estômago, a ruiva apareceu com um bolo e todos cantaram parabéns para Harry que sorriu agradecido recebendo beijos e abraços de todos ali. 

- Eu gostaria que a nossa próxima incursão no mundo trouxa fosse em um daqueles bares onde podemos cantar. – Falou Luna aleatoriamente fazendo Hermione se encolher e esconder o rosto no pescoço de Draco.

- O que foi? – Ele perguntou com a testa franzida.

- Ela odeia karaokês. – Explicou Ginny. – Na verdade ela é péssima. – Ela falou rindo da amiga que deu a língua pra ela em uma atitude infantil.

- Uma coisa em que a Granger é péssima? – Perguntou Pansy alegremente. – Eu preciso ver isso. – Ela falou batendo palmas. – Está resolvido, próximo folga, partiu pra esse lugar aí que a ruiva falou. – Decretou a jornalista fazendo Hermione revirar os olhos e se aconchegar ao namorado que agora estava rindo dela.

 


Notas Finais


Esse casal... Me mata de amor! AFF! 🤧❤

Mais uma fic vai ser att ainda hoje! Aguardem... 🤗

Fiquem seguros! 🙏🏠

beijo, beijo, beijo... 💋

~ Mischief Managed


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...