1. Spirit Fanfics >
  2. Behavior Analysis Unit - Dramione >
  3. Good Morning

História Behavior Analysis Unit - Dramione - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Boa tarde, bebêres... 🌤

Aproveitem mais um capítulo cheio de tensão sexual... 🌡🔥
Esse casal... *suspiro* 🥰

~ I solemnly swear I am up to no good. ⚡

Capítulo 6 - Good Morning


GOOD MORNING

 

Domingo, 03 de maio de 2008.

Hotel Hogsmead Inn - Hogsmead

 

Draco Malfoy despertou antes do seu alarme disparar, então resolveu se levantar, tomar um banho e descer para tomar o café da manhã. Ele sabia que a causa de toda essa ansiedade era porque ele iria se encontrar com uma certa bruxinha morena. Toda reação e atitude dele estavam tão distantes de toda sua rotina habitual desde que ela tinha retornado à Londres. Pela experiência dele, as mulheres estavam felizes em se atirar aos seus pés, felizes pela notoriedade de ter estado com ele, sempre foi fácil demais, mas essa mulher especificamente era diferente. Hermione Granger tinha visto o pior dele, tinha experimentado em primeira mão. Ele tinha sido tão verdadeiramente desprezível que, apesar de toda conversa na noite anterior ele ainda estava surpreso por ela estar disposta a dar uma chance dele se aproximar. Uma chance que ele não ia desperdiçar. Draco colocou um jeans, uma camisa branca de manga curta que se agarrava aos seus braços e um tênis branco. Até agora ela só tinha visto ele em ternos e no smoking do dia anterior. Ele sabia que isso iria surpreendê-la e ele iria jogar com todas as armas que ele possuía. Draco pegou seu celular, carteira, as chaves e desceu para a área da piscina.

Theo e Blás já estavam sentados com roupas casuais, óculos escuros e uma xícara de café na frente de cada um. Pela cara dos dois amigos a ressaca era pior do que ele tinha previsto.

- Bom dia, princesas. – Brincou Draco ganhando ruídos insatisfeitos dos dois.

- Fala baixo, porra! – Resmungou Theo massageando a têmpora ao mesmo tempo em que uma garçonete se aproximou da mesa para anotar o pedido de Draco.

- Um café forte, sem açúcar. – Pediu Draco. A jovem anotou o pedido e saiu.

- Como foi ontem Drake, já deu o primeiro passo para felicidade? – Perguntou Theo baixinho para o homem alto e loiro sentado na sua frente.

- Não é assim Theo, mas ela aceitou sair comigo pra jantar essa noite. – Ele contou e sorriu por cima do café que a garçonete tinha acabado de depositar na sua frente.

- Ninguém está surpreso com isso, vocês têm uma química estranhamente estimulante. – Comentou Blás. – E essa foi a deixa para eu e Theo apostarmos quanto tempo demora para vocês dois começarem a transar. – Blás falou rindo, ganhando o aceno de concordância de Theo.

- Sim. – Concordou Theo. – Na verdade essa química se arrasta desde Hogwarts... A briga, o xingamento, o soco que ela te deu na cara. – Enumerou o homem. – Agora apenas amadureceu para algo mais... Divertido. – Disse Theo mexendo as sobrancelhas.

- Ela é diferente de como eu pensei que ela seria. – Draco comentou, olhando para sua xícara. – Ela é bastante atrevida, na verdade.  – Disse Draco lutando contra um sorriso.

- Olha só pra você. – Falou Blásio, já começando a gargalhar. – Já está obcecado e nem a viu nua ainda. – Ele disse, fazendo Draco revirar os olhos.

- E é melhor dizer a ela pra desconsiderar todas as fofocas de “Deus do Sexo da Sonserina” que ela provavelmente ouviu sobre você na escola. – Theo apontou. – Do jeito que você tá, você não vai durar dois minutos quando você finalmente conseguir transar com ela. – Disse Theo se juntando a Blás e rindo do amigo que pela cara, não estava achando graça nenhuma. – Você já deu uma olhada naquela mulher?! – Theo perguntou retoricamente. – A Princesa de Fogo da Grifinória deve ser uma leoa na cama. – Ele afirmou.

- É Theo, pode ter certeza que eu já olhei. – Draco comentou sarcasticamente. – E eu gostaria que vocês não comentassem nada a respeito do meu desempenho hipotético, na minha hipotética transa com a Granger. – Falou o loiro.

- Malfoy! – Draco olhou para trás para encontrar Harry e Gina Potter, cada um com um sorriso de quem tinha escutado pelo menos a parte da conversa que ele falou a palavra transa seguido do nome Granger.

- Potter, Gin. – Cumprimentou o casal. – Nós só estávamos... Quer dizer… Eu só estava falando... –  Ele limpou a garganta pensando sobre como sair dessa situaçao.

- Que você quer transar com Hermione. – A ruiva respondeu por ele.

- Eu na verdade estava apenas contando a Blás e ao Theo como ontem foi adorável e que ela aceitou jantar comigo hoje à noite. – Draco esclareceu. – Eles foram os únicos que começaram esse papo de transa. – Draco disse apontando para os amigos. – Eu quero deixar perfeitamente claro que eu não fiz nenhuma menção sobre transar. – Ele suspirou se sentindo ameaçado pelo casal.

- Drake, eu acho que fizemos bastante menção sobre transar desde que você sentou nessa mesa. – Blásio disse. Draco esfregou as têmporas e olhou para os Potter’s que ainda estavam sorrindo. Seus olhos se estreitaram nele como dois leões encurralando uma... Ele nem conseguia pensar o quê. Só que Draco era um advogado, ele ia advogar em causa própria.

- Eu gosto da companhia dela, okay?! – Ele falou para os dois. – Eu vou investir nisso e eu acho que é seguro dizer que Granger e eu temos uma atração mútua que queremos explorar e eu não estou pedindo sua permissão. – Ele falou sério. – E sim! Eu quero transar com ela, mas antes eu quero conhecê-la e quero que ela me conheça também. – Ele falou e passou a mão pelo cabelo em um ato nervoso. – Você pode ficar tranquilo Potter. – Ele falou para o Auror chefe. – Eu estarei no meu melhor comportamento... Eu não mordo... Só se ela pedir, mas com certeza vai ser em um lugar que ninguém possa vê. – Ele terminou dando seu sorriso mais cretino e se sentindo mais leve depois de colocar tudo para fora.

- Você tem a nossa bênção para seduzir a nossa linda amiga. – Falou Gina. – Isso se ela não te seduzir primeiro, é claro. – Disse a ruiva em uma voz suave.

- Eu estou tranquilo Draco e se você for gentil com ela nós não teremos problema nenhum. – Ele disse olhando no fundo dos olhos do loiro. – E mais importante. – Ele disse sério. – Nunca! Em hipótese alguma nos diga nenhum detalhe de qualquer coisa depravada que vocês façam. – Harry finalizou fazendo um sinal da cruz, estremecendo só de pensar.

- Pode deixar. – Respondeu o loiro olhando em volta no momento em que ela passou pela porta.

De repente ele se esqueceu como se respirava. Ela se destacou como um farol, fazendo o pau dele ganhar vida dentro das calças ao vê-la; e ele teve que se concentrar para lembrar que ainda tinha um longo caminho a percorrer. Hermione olhou ao redor, seus olhos examinando a multidão, e desde que ela ainda não tinha visto eles ainda, Draco aproveitou a chance de apenas observá-la. Ela era perfeita embrulhada em um pacote delicioso. Preparada, com os ombros para trás, a coluna ereta, um balanço suave em seus quadris a cada passo que dava. Seu cabelo estava solto e caía em cachos soltos até a sua cintura e ela se movia com tanta graça que era difícil de perder. Não passou despercebido para Draco o jeito que os olhos de vários homens se moviam do rosto de Granger, pelo seu corpo, para os pés e de volta antes de voltar para suas conversas. Ele queria azarar todos eles. Ela era dele! Ela não sabia ainda, mas ela era dele e ele a teria nua em sua cama todas as noites. Os olhos de Hermione finalmente pousaram no loiro e um sorriso iluminou seu rosto, um sorriso que ela nem tentou esconder. Seu sorriso combinou com o dela.

Enquanto se aproximava devagar, Hermione deixou seus olhos deslizarem por seus braços que agora estavam cobertos de tatuagens, TA.TU.A.GENS. Merlin! Quando Draco Malfoy descobriu essa arte trouxa?! Hermione só conseguia imaginar ele nú, decorado apenas com as tatuagens, como uma escultura que estivera a vida toda esperando esse pouco de tinta para enfim tornar-se inesquecível. Godric! Esse homem conseguiu surpreendê-la a cada troca de roupa. Ela subiu seu olhar para o rosto dele. Era quase pecado alguém possuir aquele rosto simétrico, como se cada pecinha completasse a outra em uma combinação perfeita. Seu cabelo loiro estava tão sexualmente desgrenhado que ficou difícil para ela não imaginar como seria aquele cabelo entre seus dedos, como aquele peito largo ficaria sob aquelas camisas perfeitamente adaptadas, e o pensamento mais frequente desde que o vira no Ministério era de segurar aquela bunda com suas mãos. Ele se levantou para cumprimentá-la quando ela se aproximou.

- Você estava olhando para mim, seu pervertido. – Ela disse quando parou na frente dele, o canto da boca se curvando em um sorriso.

- Você está linda. – Ele disse dando um beijo lento na bochecha dela, bem próximo ao canto da boca e, em seguida, indicou por cima do ombro dela. – Mas eu não era o único a olhar para você, quero dizer, olha o que você está vestindo. – Ele comentou, olhando-a novamente dos pés a caabeça.

- Você gostou? – Ela perguntou e olhou para baixo, conferindo sua roupa antes de erguer os olhos novamente e sorrir de volta para ele. Ela estava em um conjunto branco que não deixava nada pra imaginação, a blusa era de manga longa, mas tinha uma transparência que permitia ver seu top de renda branco e seu short branco era soltinho, mas era curto e deixava toda aquela perna perfeitamente delineada à mostra e a curva do bumbum empinado mais lindo que Draco já tinha visto em perfeita exibição e tinha uma pequena bolsa na mão. Ela parecia elegante, sofisticada e perfeitamente vestida, mas ela também era tão sexy e o branco? Ela parecia tão virginal e inocente. Draco teve que pensar de repente em coisas muito frias.

- Eu não estava ciente de que você era tão provocadora, Doutora Granger. – Ele deu um passo para mais perto dela.

- Está funcionando? – Ela questionou, erguendo uma sobrancelha.

- Você quer voltar pro meu quarto e descobrir? – Ele perguntou e deu uma piscadinha pra ela antes de sorrir.

- Eu adoraria, e gostaria ainda mais de saber os segredos sobre esses desenhos. – Ela falou enquanto traçava um dedo sobre uma das tattoos. – Mas podemos tomar nosso café da manhã primeiro? – Ela brincou. Draco assentiu e se afastou para que ela pudesse cumprimentar Harry e Gina com beijos antes de sentar na cadeira que ele puxou para ela. Sempre o perfeito cavalheiro puro-sangue. – Bom dia meninos, pelo visto a noite foi boa. – Ela comentou e Theo e Blás fizeram uma careta idêntica. – Para a sorte de vocês, a Dra. Granger está de volta. – Os dois Sonserinos olharam atenciosamente para Hermione que tirou dois comprimidos da bolsa e colocou na frente deles. – É uma criação minha, uma poção analgésica encapsulada, mas contém componentes trouxas também. – Eles prontamente engoliram os comprimidos e em apenas alguns minutos já se sentiam perfeitamente bem.

- Então Granger, eu gostaria de te informar que eu sou o segundo mais belo e elegível solteiro do mundo bruxo de acordo com a Witch Weekly Magazine. – Theo comentou displicentemente. – E eu mencionei rico? Oh sim! Muito rico! – Brincou Theo fazendo Hermione sorrir e Blás entrar na brincadeira.

- Eu sou o terceiro. – Contou o italiano. – Minha família possui uma cadeia de hotéis e vilas pelo mundo… Eles atendem tanto aos bruxos quanto aos trouxas. – Declarou Zabini orgulhosamente.

- Eu agradeço a vocês rapazes, por dissertarem seus currículos, mas como vocês devem saber eu não sou uma mulher de segundos e terceiros. – Ela disse com um sorriso. – Agora, se vocês sabem quem é o primeiro dessa lista... Estou disposta a conhecê-lo. – Ela finalizou piscando para os dois e olhou para o belo loiro sentado ao seu lado que ela sabia ser o primeiro da lista e deu o seu sorriso mais inocente. Draco retribuiu o sorriso e passou o braço pelas costas da sua cadeira brincando com seus cachos com as pontas dos dedos. Ela tomou um gole do suco de laranja que a garçonete tinha colocado a pouco ali, sua língua saindo para pegar uma gota perdida antes que ela rolasse pelo queixo. O pau de Draco se contorceu enquanto ele lutava para manter o rosto reto. Provocadora pode não ter sido a palavra certa para descrevê-la. Hoje ela estava mais para Femme Fatale.

- Então, quando foi a última vez que você viajou para o Beco Diagonal, Granger? Ou o Mundo Mágico em geral? – Perguntou Theo. Ele tinha o dom de sempre deixar as conversas mais leves. Ela deu de ombros para a pergunta.

- Eu realmente não fui mais lá. – Ela falou. – Eu visito Harry e Gin, os Weasley’s e alguns outros amigos, mas até o Beco Diagonal... Provavelmente não, desde que saí. – Ela disse. – Eu não saí do Mundo Mágico, eu estava morando na Paris Bruxa e estive aqui nesse hotel quando vim para Inglaterra para o aniversário de uma das crianças há uns anos atrás, mas eu realmente estava fugindo de toda essa publicidade igual o Diabo foge da cruz. – Respondeu simplesmente.

- Igual ao quê? – Perguntou Draco, curioso.

- Ditado trouxa! – Ela disse e voltou sua atenção para Theo.

- Mesmo? – Perguntou Theo, erguendo uma sobrancelha. – Achei que você teria pelo menos continuado indo até a Dedos de mel. – Falou Theo, fazendo Hermione rir.

- Eu consegui sobreviver sem isso. – Hermione falou.

- Conhecendo Granger, teria sido nas livrarias que ela foi. – Draco disse, sorrindo para ela.

- Cala a boca, Malfoy. – Ela falou e revirou os olhos, mas não pôde evitar o sorriso que cruzou seu rosto. Luna, Pansy e Daphne chegaram naquele momento e sentaram junto com eles.

- Só para vocês saberem. – Disse Pansy no seu papel de jornalista para Draco e Hermione – Vocês fizeram a capa d’O Profeta. – Ela entregou o jornal e uma linda foto dos dois dançando no baile estampava toda primeira página do jornal, seguido da manchete:

ELA ESTÁ DE VOLTA

Queridos leitores,

Ontem foi uma noite de novidades para todos nós do mundo bruxo.

A heroína de Guerra, com Ordem de Merlin, primeira Classe Dra. Hermione Granger está de volta à Inglaterra bruxa. Desde que terminou seu curso de curandeira a Dra. Granger viajou o mundo estudando e depois de quase uma década ela está de volta.

Foi uma surpresa quando ela chegou ao 10º Baile Anual da Vitória que aconteceu ontem em Hogwarts, acompanhada de ninguém menos que o Promotor do Ministério e o solteiro mais cobiçado do Mundo bruxo de acordo Witch Weekly Magazine: Draco Malfoy.

Certamente foi uma declaração ousada do Herdeiro Malfoy acompanhar a ‘Garota de Ouro’, visto que ele sempre comparece sozinho aos eventos do Ministério. E na primeira oportunidade ele a apresentou à sua mãe, Narcisa Malfoy. De acordo com fontes seguras e pessoas próximas ao casal no momento, a matriarca dos Malfoy’s ficou encantada com a bela bruxinha.

O Profeta Diário conseguiu lindas fotos deles na pista de dança e todos podem afirmar que Hermione se superou, a Princesa Grifinória tem um corpo de dar inveja e não fez questão de esconder as suas belas curvas. Ela estava deslumbrante em um vestido que foi desenhado por uma estilista trouxa. (Todas as informações sobre o look que ela estava usando na página 03).

Foi anunciado na mesma noite que os dois irão trabalhar juntos em um projeto que foi desenvolvido pela Dra. Granger e anunciado ontem pelo Ministro, O Chefe dos Aurores Harry Potter e a própria Doutora. (Sobre o projeto leia a página 02).

Obviamente Hermione e Draco estão fazendo algo certo. É óbvio que eles formam um casal lindo, e vamos manter isso entre nós, eles combinam muito mais entre si do que com seus parceiros anteriores.

Todos nós do Profeta gostaríamos de parabenizar esse casal espetacular!

Qualquer nova informação sobre o mais novo casal do Mundo Bruxo, você verá primeiro aqui.

Rita Skeeter 

- Estou surpresa pelo artigo ser tão bom quanto poderia ser, vindo de quem escreveu. – Disse Hermione quando terminou de ler.

- Sim, todos nós sabemos o quanto Skeeter pode ser desagradável. – Draco disse em concordância. 

- Eu realmente não estou incomodada com o artigo, quero dizer, se você quiser que ela conserte. – Ela falou para Draco. – Acho que a Pansy poderia… – Ela começou, mas não pôde ir longe. 

- Eu não poderia me importar menos, Granger. – Interrompeu o loiro. Na verdade, ele gostou e muito que o Mundo Bruxo achasse que ela já era dele. Hermione sorriu e deu uma mordida no seu croissant voltando sua atenção para as outras pessoas na mesa.

- Nós temos que combinar um jantar lá em casa. – Falou Gina para todos na mesa. – Faz um tempo que vocês não aparecem. – Ela disse, se dirigindo aos três Sonserinos. – Vamos beber e quem sabe eu seja capaz de convencer Hermione a fazer sua imitação de Minerva Mcgonagall. – Falou a ruiva e Harry começou a rir, lembrando-se de como Hermione imitava a professora de transfiguração.

- Obrigada, Ginevra. – Resmungou Hermione.

Draco se moveu ao lado dela e alisou um dedo suavemente pelo seu pescoço, fazendo com que ela fizesse contato visual com ele. Ele se sentou tão perto que ela se sentiu consciente de cada respiração que tomou. Ele certamente podia ouvir seu coração batendo em seu peito. Draco olhou ansiosamente para a boca dela, desejando ter outro momento a sós com ela. Levaram todas suas forças para não beijá-la ontem quando se despediu dela e agora ela estava aqui e cheirava tão bem, o cheiro do seu perfume indutor de ereções parecia invadir cada poro do corpo dele. Sua pele tão lisa parecia estar implorando para que ele acariciasse. Ele se perguntou como seria o corpo dela contra o dele. Suave e disposta. Ele resolveu se inclinar apenas o suficiente para sussurrar de modo que só ela poderia ouvir.

- Você quer saber o que eu estava pensando antes de descer para o café da manhã? – Draco perguntou e Hermione estava certa de que não sobreviveria a esse café da manhã. A voz sexy de Draco Malfoy e sua mão tocando a pele dela certamente a derreteria em uma poça bem ali na mesa. Cada vez que seus dedos roçavam sua pele um choque de sensações elétricas subia por sua espinha e descia por seu abdômen. Jesus! Tudo que ele fez foi tocar seu pescoço e ela quase teve um orgasmo.

- O que? Diga-me, Sr. Malfoy. – Ela pediu e o sorriso de Draco se transformou em um quase gemido. Ele queria tanto puxá-la em seu colo e beijá-la.

- Eu estava pensando que se o meu eu adolescente pudesse me ver agora ele não acreditaria… – Ele falou e fez uma pausa olhando nos olhos dela.

- Sim. – Hermione balbuciou e os olhos de Draco se desviaram para aquelas lindas bochechas rosadas antes de se inclinar um pouco mais e sussurrar roucamente em seu ouvido.

- No quanto eu estava ansioso pra te ver hoje. – Ele falou e Hermione não pôde evitar quando seus olhos se fecharam e sua pele vibrou ao som de sua voz em seu ouvido. Puta merda!

- O que você acha Granger? – Perguntou Blás olhando para os dois com expectativa fazendo Hermione voltar a abrir os olhos e olhar na direção dele. Ela não fazia a mínima ideia sobre o que eles estavam conversando já que ela estava envolta em uma névoa sexual junto com o loiro que estava sentado ao lado dela.

- O que? Desculpa, eu não estava prestando atenção, você pode repetir? – Hermione falou desconcertada, enquanto Draco sorria arrogantemente.

- Enquanto vocês dois estavam sussurrando palavras doces um no ouvido do outro, nós estávamos falando sobre fazer algumas aulas de defesa pessoal com a equipe. – Blás repetiu. – Eu sei que você tem algum treinamento e o Draco também, o Theo sabe meia dúzia de coisas, então poderíamos ajudar ao restante pelo menos com o básico. – Disse o italiano. Ele amava dar aula de defesa pessoal, e se essas aulas fossem mais um benefício para ele se aproximar da loira que estava atualmente ao seu lado ele se aproveitaria da chance.

- Isso é sensacional Zabini! – Exclamou Hermione. – Com certeza nós vamos fazer isso. – Ela falou animada. – Podemos nos organizar às quintas-feiras, como a sala de inteligência possui o fundamento da sala precisa, nós conseguiremos desenvolver um espaço para os treinos. – Ela respondeu já fazendo planos com Blaise.

Hermione relaxou em seu assento, e eles continuaram conversando sobre tudo, desde os direitos da mulher, até a temporada de Quadribol e além. Eles fizeram piadas, riram e compartilharam histórias dos últimos dez anos. Quando terminaram o café, eles se dirigiram até a recepção para pegarem suas bolsas, acertarem a conta e voltarem para casa pela rede de flu. Depois que todos seguiram seus destinos, Hermione e Draco estavam sozinhos pela primeira vez no dia. Eles ficaram na frente da lareira para se despedirem. Ela deu um passo à frente e ficou na ponta dos pés, seus narizes quase se tocando, ela respirou fundo e deu um beijo suave nos lábios de Draco, sem exigir ou apressar-se, apenas um roçar dos lábios dela nos dele.

- Até mais tarde. – Ela disse enquanto jogava o pó de flu e voltava para casa de Harry. Draco estava distraído demais pelos lábios de Hermione para responder antes que ela se fosse. Ele expirou e deu um sorriso bobo antes de seguir para casa também.


Notas Finais


OMG! Teve um selinho que acelerou meu core... 😍🥰❤️
Quando acontecer mais alguma coisa eu vou ter um treco! 🙂🙃

Me digam o que vocês estão achando...
Tá chegando coisa boa por aí...
Em breve o primeiro caso!

Beijos pipous... 💋

~ Mischief Managed


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...