História Behind my belly - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Jurassic Park
Personagens Claire Dearing, Owen Grady, Personagens Originais, Simon Masrani
Tags Clawen
Visualizações 93
Palavras 2.030
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Romance e Novela, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Incesto, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Ooi pessoal ❤️
Essa é minha primeira fanfic Clawen então, espero que gostem.

Boa leitura. ❤️

Capítulo 1 - Capítulo 01


Capítulo 01.

Claire Dearing.

  - É a segunda vez que você está vomitando, Claire. - Ouço Owen falar atrás de mim enquanto vejo todo o meu café da manhã se misturar com a terra da floresta.

Não respondo, apenas suspiro profundamente e limpo a boca com a manga da minha camisa me virando para ele.

Owen está apoiado á uma árvore mastigando seu hambúrguer com cheddar, ele dá os ombros sorrindo, tenho certeza que o mesmo está se divertindo muito com a situação.

  - Talvez seja porque você está comendo esse hambúrguer nojento perto de mim. - digo finalmente sentindo o mal estar passar. 

  - Você adora esse hambúrguer. - ele diz se aproximando - Está se sentindo mal desde ontem, por que não procura um médico? 

Ele tem razão, eu adoro esse hambúrguer da praça de alimentação, por que agora está me causando ânsia?

  - Porque acho que é apenas alguma coisa estragada que eu comi. Nada a mais. - digo voltando a caminhar para me livrar do cheiro do hambúrguer. 

  - Você e seu namorado não usam camisinha, não? - ele pergunta e eu reviro os olhos. 

  - Você sabe que não tenho mais namorado, Owen. - digo rangendo os dentes - E não é da sua conta do que eu faço ou deixo de fazer na hora do sexo. 

  - Não seja bruta. - ele diz ficando ao meu lado limpando suas mãos em sua roupa. Finalmente aquele lanche acabou - Só estou querendo dizer que pode ser uma gravidez. 

- Está louco? - dou uma gargalhada - Owen, por favor, não me faça vomitar de novo.

- Não estou louco. - deu os ombros - Está com enjoos á mais de uma semana e agora começou a vomitar de vez. Não sou médico, mas, parecem sintomas de uma gravidez.

- Por isso você é apenas treinador de Raptores. - dou leves batidinhas em seu ombro - Você assimila uma dor na barriga com apêndice também?

  - Nossa, como você está engraçada. - revirou os olhos bruscamente e eu ri - Só estou tentando te ajudar. Sua mestruação está atrasada? 

  - Owen, não quero compartilhar minha vida pessoal com você. - digo rindo. 

Ok. Minha mestruação está atrasada á cinco dias. Ela sempre atrasa, mas, nunca chegou a alcançar essa quantidade, o máximo sempre foi dois a três dias. Mas isso não quer dizer que eu esteja grávida, Owen está ficando maluco.

Ele deu os ombros e parou de falar, apenas continuamos a caminhar em direção ao parque. Havíamos ido até seu centro de treinamento pois alguns pesquisadores queriam amostras de sangue de todos os Raptores. Se a caminhonete de Owen não estivesse quebrada, certamente já havíamos chegado no parque á muito tempo atrás, mas, ele sempre tem a estranha mania de querer concertar tudo, até mesmo o motor do seu carro.

Finalmente chegamos. Caminho em direção ao escritório e deixo Owen com Barry que estão conversando perto das lojas de presentes. Entro no prédio e coloco meu código de acesso no elevador que me levou até o último andar. Com a palma da minha mão, abro a porta e todos os funcionários ali me encaram, mas logo voltam a atenção para os monitores.

  - Tudo certo com os Raptores? - Franklin pergunta assim que me sento em minha mesa - Queriam amostras de sangue para que?

  - Tudo certo. - digo colocando a senha no computador - Disseram que é para exames de rotina. Aquele velho discurso de cuidar bem dos dinossauros e evitar a extinção. 

  - Discurso clássico. - ele ri - Hoskins mandou um e-mail agradecendo a nossa colaboração. 

  - Hoskins? - pergunto novamente.

  - O próprio. - ele diz - Leia você mesmo, está no e-mail de todos. 

Suspiro e acesso meu e-mail. Hoskins mandou uma carta - literalmente - agradecendo pelas amostras. Se eram para exames de rotina, por que todo esse agradecimento?

Owen o odeia, com todas as forças. Se soubesse que Hoskins que está no comando, nunca havia permitido que amostras fossem recolhidas. Hoskins sabe disse, por isso não se manifestou, até agora.

O dia passou rapidamente, a história de Hoskins não saia da minha cabeça, mas, não era só aquilo que estava me incomodando.

Owen disse que eu poderia estar grávida e eu o  chamei de louco, mas, agora, sentada sozinha em minha cama, as peças parecem se encaixar. Abraço minhas pernas e apoio minha cabeça nos joelhos, pensativa.

Fazem dois meses que eu e meu ex-namorado se separamos, sem neuras, apenas estávamos sentindo que aquele relacionamento não estava nada saudável. Eu não o amava suficiente para continuar, não havíamos mais química, era apenas uma amizade que chamávamos de namoro.

Nunca deixei de tomar remédio e poucas vezes fizemos sexo sem nenhum preservativo, como isso aconteceu?

Suspiro e decido finalmente encarar a realidade. Desço da cama e calço minhas botas. Sem tirar meu shorts de pijama, procuro um sobretudo dentro do armário, o coloco, solto o cabelo e agarro minha bolsa que estava em cima do sofá. Pego a chave do carro e saio em direção á farmácia mais próxima, preciso comprar um teste, preciso me livrar dessa dúvida cruel.

O teste está em minhas mãos, não quero fazer isso sozinha. Deixo o teste de lado e agarro o celular, procurando pelo contato de Zia, minha melhor amiga, ela trabalha no Jurassic Park também, como a "Médica dos Jurassics" como gosta de ser chamada.

Disco seu número e espero para ser atendida.

  - Oi, Claire. - ela atente animada. Ouço uma música alta do outro lado da linha. 

  - Oi, Zia. - digo - Você está ocupada? 

  - Estou em uma festa de aniversário de um amigo meu. - disse e uma gargalhada soou de longe - Precisa de alguma coisa? 

Pensei quinhentas vezes antes de descartar a ideia de fazê-la sair da festa e dirigir até meu apartamento para que pudéssemos fazer um teste gravidez juntas. Não é problema dela.

  - Não é nada demais, amiga. - faço um esforço para sorrir - Aproveita a festa. 

  - Tem certeza? - ela pergunta. 

  - Tenho. - não. 

  - Ok, então. - posso senti-la sorrir - Nos vemos amanhã? 

  - Claro. Até amanhã. 

  - Beijos. - ele faz barulho com a boca. 

  - Beijos. - faço o mesmo. 

Desligo o celular e suspiro. Preciso enfrentar isso sozinha, não é problema de ninguém e não vou ligar para o suposto pai do bebê. Passo a mão na testa e agarro o teste, desço da cama e caminho até o banheiro, com o celular na mão, verifico o horário, são onze e onze da noite.

Suspiro deixando o teste de lado novamente, procurando mais um contato. Preciso recorrer á última pessoa que eu pensava imaginar, disco seu número e espero ser atendida.

  - Owen? - digo torcendo para não me arrepender de ter te ligado. 

  - Claire? Oi! - ele responde. Consigo ouvir o som exagerado de um jogo de futebol na TV - O que devo a honra da sua ligação? 

  - Engraçadinho. - digo bufando - Está ocupado? 

  - Não, apenas assistindo TV. - disse - Por que? 

  - Tem como você vir até aqui em casa? - pergunto com os olhos fechados. Nunca me imaginei pedindo algo assim para o Owen. 

  - Aconteceu alguma coisa? - o som da TV desaparece. 

  - Nada grave... - dou uma pausa - Tem como? 

A linha fica em silêncio e eu já sinto o arrependimento invadir meu peito. Owen nunca faria isso, ele não é esse tipo de pessoa.

  - Em alguns mitos chego aí. - sua voz soa suava agora - Me manda sua localização. 

  - Ok. - digo surpresa - Obrigada. - agradeço com total sinceridade. 

  - Tudo bem. - ele diz e depois desliga. 

Me encaro pelo espelho. Claire, como assim você chamou seu companheiro de trabalho mais irritante para participar de uma coisa tão íntima assim?

Fiz essa pergunta várias vezes para mim mesmo até sentir o celular vibrar. É Owen pedindo a localização novamente, já havia me esquecido. Lhe mando e me dirijo até a cama novamente, me deitando sobre ela.

E se eu estiver mesmo grávida? Meu Deus... Não sei nem o que pensar. Afogo meu rosto no travesseiro e tento fazer uma reprise em minha mente para tentar entender como isso pode ter acontecido.

O som do interfone soa pela casa. Owen chegou e minhas pernas estão bambas no momento. Permito sua entrada e espero o mesmo tocar a campainha, estou de frente com a porta, com o teste na mão. Assim que a campainha toca, abro a porta, séria, mas um sorriso bobo se formou em meus lábios.

  - Não acredito que você está apenas de samba canção. - digo enquanto o observo vestido apenas por um moletom preto, um samba canção azul escuro, chinelo e meias - Meias com chinelo? 

  - Ei, vai ficar detalhando minha roupa agora? - ele pergunta e eu lhe dou passagem para entrar - Achou que eu viria de terno? 

  - Não. Mas pelo menos de calça. - digo enquanto o mesmo olha para seu traje e me encara novamente. 

  - Você já me vê de calça todos os dias, quis te mostrar coisas novas. - reviro os olhos - Mas me diga, preparou um jantar para mim?

  - Não. - suspiro tirando o teste da sacola da farmácia - Comprei um teste de gravidez.

  - Pensou na possibilidade? - ele pergunta sério. 

  - Você precisou gritar na minha cara. - rio pelo nariz - Desculpe interromper sua vida agitada, mas, não queria saber do resultado sozinha. - digo sincera. 

  - Achei que eu não seria a pessoa a qual você iria chamar. - pareceu surpreso - Mas, ótimo. Entre naquele banheiro e faça o teste, aliás, eu já cheguei. 

  - Owen, sem piadas. - nego com a cabeça - Estou com medo. 

Ele suspira e me encara.

  - Não é o fim do mundo, Claire. Fique tranquila, faça o teste e se livre dessa dúvida. Ela está te sufocando. - disse fixando seu olhos nos meus. 

  - Ok. - digo caminhando até o banheiro o vendo se sentar no sofá - Obrigada por vir. 

  - De nada. - ele sorriu. 

Entro no banheiro e faço tudo o que a embalagem pedia, saio em seguida e o vejo encarar o chão. Adentro a sala e me sento ao seu lado no sofá, cruzando as pernas e colocando a mão na boca. Eu e minha mania de roer as unhas quando estou nervosa.

  - É só esperar cinco minutos. - digo e o mesmo me encara - Você já esperou um teste de gravidez antes? - pergunto. A pergunta soou completamente idiota quando dita em voz alta. Meu nervosismo sempre estraga tudo. 

  - Eu? Não. - ele ri pelo nariz - Nunca, mas a sensação é esquisita. - deu os ombros - Como está se sentindo? 

  - Nervosa, muito nervosa. - digo esfregando a mão em minha coxa - Owen, não sei como vou reagir perante ao resultado. Gravidez, isso nem de longe passava em minha cabeça. 

  - Mas se você estiver grávida, se realmente estiver. - ele me encara - Vai saber lidar com isso, você é boa nisso. 

  - Acha mesmo? - pergunto - Porque eu realmente acho que vou surtar. - é o que eu sinto. 

  - Sim. Você sabe lidar bem com as coisas, Claire. Confie em você. - sorrio o encarando. 

Nunca pensei que estaria tendo uma conversa assim com o Owen. Brigamos demais e sempre estamos procurando uma maneira de irritar um ao outro, por que diabos estamos até sorrindo um para o outro agora?

  - Acho que os cinco minutos já se passaram. - Owen me chama a atenção. 

  - Eu também acho. - me levanto - Vem comigo? 

  - Você quer que eu vá? - ele pergunta se levantando também. Concordo com a cabeça e ele também - Então, vamos. 

Ele me segue até o banheiro, pego o teste com minhas mãos trêmulas. Duas linhas vermelhas.

  - O que isso significa? - ele pergunta atrás de mim. 

  - Estou grávida, Owen. - meus olhos estão cheios de lágrimas - Estou grávida.


Notas Finais


Não esqueçam de avaliar ❤️
Sua opinião vai ser muito importante para mim.
Beijos e até a próxima. ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...