História Behind the Backstage - Capítulo 52


Escrita por:

Postado
Categorias Barbara Palvin, Francisco Lachowski, Justin Bieber, Selena Gomez
Personagens Barbara Palvin, Francisco Lachowski, Justin Bieber, Selena Gomez
Tags Backstage, Barbara Palvin, Francisco Lachowski, Justin Bieber, Personagens Originais, Selena Gomez
Visualizações 79
Palavras 2.275
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi, gente! PENÚLTIMO CAPÍTULO DA TEMPORADAAAAAAA, vocês estão me ouvindo chorar????? Espero muuito que vocês gostem desse capítulo, apesar dele não ter nada. Estamos chegando no final, eu estou morrendo de tristeza e ao mesmo tempo, felicidade!

Capítulo 52 - After Party


 

Capítulo 49 – After Party
Nova Iorque, NY, EUA – Sábado
   10 de Novembro de 2015
   POV Cheryl Scott

 

― Vocês conseguiram! O evento foi um sucesso nas duas edições e conseguimos bater o recorde de audiência ao vivo no desfile. Imaginem só quando for exibido na televisão. Queremos parabenizar a todas, do fundo do nosso coração...

Ed está fazendo um discurso, após o desfile. Ainda estamos com as roupas utilizadas, mas havia me livrado das asas pesadas o mais rápido, principalmente porque o LED ajudava a esquentar e meu corpo estava pegando fogo com toda a adrenalina. Não consigo focar no que ele diz, estou ansiosa demais para trocar de roupa e encontrar Justin, antes de ir para o After Party. Ainda são dez e qualquer coisa e teríamos a festa aberta ao público e então, a festa mais particular ainda, que poucas pessoas sabiam da existência.

Quando somos liberadas, eu corro para a sala em que trocávamos de roupa e procuro por minhas coisas, vestindo rápido a roupa com a qual havia vindo. Eu ainda precisaria arrumar a maquiagem e trocar de roupa no hotel. Me despeço de todos, prometendo que eu não chegaria atrasada na festa e sigo pela porta dos fundos, onde haviam paparazzi mas nem tantos. Para isso, preciso atravessar um longo corredor com uma iluminação um pouco ruim, mas meu motorista está me esperando do lado de fora.

Assim que abro a grande e pesada porta, sou surpreendida por Justin ali. Ele carrega em mãos um grande buquê de rosas vermelhas, o que faz meus olhos marejarem. Mas automaticamente, meu foco se dissipa das flores e segue para Bieber. Ele está impecável. Usa uma calça jeans clara, com rasgos por todas elas e um par de tênis brancos, limpíssimos. Por baixo da blusa vermelha da banda Nirvana, há uma camiseta branca aparecendo e ele penteou os fios claros para trás.

― Porra, Cheryl. Você estava incrível naquela passarela! A modelo mais linda! ― ele se aproxima, me abraçando sem dar tempo de reação. Eu retribuo o abraço, sentindo seu perfume forte, que eu era tão apaixonada. Ele se afasta um pouco, o suficiente para me beijar na testa, seguindo seus lábios para os meus. Eu envolvo os braços em seu pescoço, deixando a bolsa sair, mas Justin equilibra o buquê de flores em mãos.

― Eu quero ir para o hotel... ― sua voz é baixa, contra meus lábios. Há um segurança parado perto de nós e paparazzi em volta. ― Depois nós vamos para a festa.

Apesar de querer negar e falar que preciso me arrumar para ir, não consigo negar esse pedido de Justin. Concordo com ele, pegando a bolsa do chão e seguindo o segurança em direção a porta traseira da SUV. Não sei onde meus pais estão e não os vi na passarela, mas sei que estiveram lá, porque Charlotte havia postado um snap antes de iniciar o show das nove. Justin se senta ao meu lado e entrega o buquê.

― Não é grande coisa, mas você merece isso.

Eu sorrio, beijando os lábios de Justin novamente. Não importa como as coisas aconteceriam, no fim, ele estaria orgulhoso por mim e eu por ele. Dessa forma, permanecemos entre caricias e beijinhos até a fachada do hotel aparecer e o carro adentrar a garagem. O motorista informa-nos que esperará a gente para nos levar à festa, algo que eu agradeço e puxo Justin para subir. Estou carregando o buquê e a bolsa, enquanto Justin insiste que pode levar os dois. Apesar disso, nego e peço para ele apertar o botão do nosso andar.

Em meia hora, já estou trocada e retocando a maquiagem que fizeram para o desfile. Eu não teria tempo de refazer, então eu apenas esfumei mais uma sombra marrom na pálpebra, retocando o blush e aplicando um batom mais escuto. Passo o mesmo perfume que usei no desfile, um lançamento da marca e sigo para o quarto, afim de procurar os sapatos e a bolsa de mão que eu usaria. A roupa escolhida é um vestido de alcinhas finas, decote grande e tubinho. Eu coloquei um cinto preto – da cor do vestido – para dar mais ênfase a minha cintura. O sapato escolhido era um coturno preto e alto, com cadarços e salto grosso. Para completar, procurei pelo quarto o casaco de pele.

― Você está pronta? ― Justin adentra o ambiente onde estou, mas fica quieto em seguida.

― O que foi? ― pergunto, guardando o brilho labial na bolsa.

―  Você está linda. Você me surpreende, Cheryl. Quando eu acho que não tem como você ficar mais bonita, você aparece assim. Porra, olha esse corpo. Olha só para você. Cheryl, ― Justin se aproxima. ― você é a pessoa mais bonita do mundo. Eu sou tão sortudo...

Calo Justin com um beijo, sem conseguir encontrar nada para falar. Ele parece assustar no começo, mas logo envolve meu corpo fino entre seus braços, como se tivesse medo de que eu fosse embora. Eu deslizo a língua sobre o lábio inferior de Justin, que automaticamente se abre para que eu o beije verdadeiramente. Apesar de toda a intensidade de sentimentos, o beijo permanece calmo, como se quiséssemos memorizar aquela sensação. Definitivamente algo que eu não quero esquecer.

Justin se afasta, respirando um pouco ofegante. Há um pouco de batom em seu rosto, o que faz com que eu remova, com ajuda dele. Ele abre um sorriso gentil e beija minha testa em seguida, segurando minha mão e me chamando para finalmente ir para a festa. Após trancar a porta do quarto e chamar o elevador, Justin e eu descemos em direção a garagem. O elevador demora exatos sessenta e seis segundos para chegar, mas pode haver chance de durar um pouco mais, porque no meio da contagem, me distrai com a forma que Justin alisava o cabelo e desamassava a roupa, como se estivesse nervoso em estar lá.

― Está tudo bem? ― pergunto.

― Sim, está. Só estou um pouco nervoso. Tem um tempo que não vou em nenhum evento e sei que esse é importante para você. Não quero pisar na bola.

― Você não vai pisar na bola, Justin.

Ele não parece convencido.

Prefiro deixar ele quieto com os pensamentos dele, enquanto entramos na SUV. Justin solicita que o motorista aumente o volume do rádio, que tocava algum sucesso do momento. Eu não sabia que música era aquela, mas pela forma com que Justin cantava baixinho, ele parecia conhecer. Observo-o por alguns segundos, antes de tirar o celular a bolsa e filmá-lo para o SnapChat cantando a música.  Justin abre um sorrisinho com isso e continuar a cantar, fazendo até uma dancinha enquanto filmo. Apesar disso, o sorriso de Justin cessa quando chegamos ao local da festa, fazendo com que ele suspire profundamente.

― Ei, você precisa me contar o que foi.

E então, eu me dou conta.

― É porque Selena e Alex estarão aqui? ― questiono.

― Não. ― ele mente. ― Sim, é por isso. Eu vi a forma com a qual você e Selena interagiram no palco, sabe? Não sei, Cheryl. Eles estão tramando algo contra a gente e eu tenho certeza. Selena é rancorosa e o Alex é um babaca.

Agradeço pela divisória entre o banco da frente e o traseiro estar fechado e pelo grande tumulto da rua. Dessa forma, me aproximo de Justin envolvendo uma perna em casa lado de seu corpo. Ele suspira alto, quando nossos corpos entram em contato um com o outro. Eu sorrio com isso e ele acaba fazendo o mesmo.

― Não se preocupe com eles. Selena e Alex são inofensivos.

Justin parece acreditar no que eu digo, porque seu corpo relaxa no banco. Eu saio do corpo dele, apesar dele quase implorar por uma rapidinha. Eu reviro os olhos com isso, sentando no banco mesmo e arrumando meu corpo antes de estacionarmos na frente do prédio de eventos. Um segurança abre a porta para que eu desça e Justin desce pelo outro lado. Precisamos caminhar um pouco até chegarmos no tapete cor-de-rosa. Somos orientados por uma das mulheres que me ajudou a trocar de roupa no desfile, a esperar alguns minutos antes de entrarmos no tapete.

Justin e eu tiramos algumas fotos juntos, mas ele logo se afasta, seguindo para o canto e me deixando a mercê dos fotógrafos. Sorrio para eles, acenando e fazendo pose. Devo ter visto pelo menos mil flashes das câmeras e logo me sinto tonta, então saio do tapete, entrando no grande espaço de eventos. Já posso ver grande parte das modelos lá e abro um grande sorriso com isso. Justin e eu cumprimentamos todos, até encontrarmos Kendall, que havia se saído muito bem no desfile.

Elogio-a, mas ela diz “quem deveria estar recebendo elogios é você. Incrível a forma como você desfila, Cheryl” e eu a agradeço. Kourtney, sua irmã, está ao seu lado e concorda com ela, murmurando que eu exalo confiança lá em cima. Ah, se elas soubessem...

Por alguns instantes, deixo Justin lá e sigo para cumprimentar Monica e Sophia, que carregam taças de champanhe na mão, enquanto conversam alegremente. Assim que elas me veem, as duas vêm em minha direção, abrindo os braços e me envolvendo num abraço apertado e forte. Eu retribuo o abraço nas duas, com os olhos marejados de felicidade.

― Conseguimos, passamos o Fashion Show! ― ela sorri.

Horas haviam se passado desde que havíamos chego. Meus pés já estavam me matando, principalmente porque havia passado o desfile sobre saltos com mais de dez centímetros de altura. Eu havia cumprimentado todos que estavam presente, havia feito fotos e curtido a noite o suficiente. Apesar disso, evitei ao máximo qualquer tipo de contato com Selena Gomez e Alex, chegando a desviar o caminho do banheiro para não precisar passar ao seu lado.

Justin também estava socializando pela festa e havia virado sensação entre os convidados. Não era de se estranhar, porque isso costumava realmente acontecer. Então, deixei ele aproveitando, para continuar a focar nos contatos que eu estava fazendo. Inclusive, o atual diretor criativo da revista Sports Illustrated havia conversando comigo, sobre uma possível campanha com a Swimsuit.

― Ei, princesa? ― a voz de Justin chama a minha atenção. ― Você quer ir embora? O after after party no hotel começará em breve, mas não sei se estou afim de ir, sabe? Tem uma modelo da Victoria’s Secret que eu sei que me esperará na cama, sem lingerie... Prefiro ir embora.

Com um sorrisinho malicioso, Justin e eu saímos da festa sem que ninguém percebesse.

 

Dezembro, segunda-feira 21.

Cinco dias até a grande festa de Natal. Como costume, grandes empresas se juntavam em algum tipo de festa beneficente em Nova Iorque, para comemorar a chegada desse dia. A Times Square era outro motivo para o natal nova-iorquino ser um dos mais esperados. A grande árvore era acesa e com grande sorte, a neve apareceria para enfeitar o dia. Justin, eu, Charlotte, Zac e meus pais, havíamos combinado de passar a importante data juntos, nesse evento. Justin, inclusive havia ligado para sua mãe, chamando-a para vir comemorar a data conosco e estava pensando seriamente em chamar seus irmãos para vir também. A relação de Justin com os irmãos mais novos era um pouco turbulenta, graças a falta de tempo. Sem contar o fato de que Jeremy, o meu sogro, morar do outro lado do país.

Patrícia havia ligado logo pela manhã, aceitando o convite de passar o natal conosco em Nova Iorque e por isso, havia comprado passagens do Canadá à Los Angeles, para pegar um avião particular comigo e Bieber, rumo a cidade que nunca dorme. Os pensamentos foram interrompidos quando Justin, com o rosto amassado de sono, sentou-se ao meu lado no banco do jatinho. Sem falar nada, ele encostou a cabeça no meu ombro e em questão de segundos, caiu no sono.

Eram perto das cinco da tarde quando pousamos em Nova Iorque. Desembarcar lá foi complicado graças a grande quantidade de fãs presentes no local, então demoramos mais que o normal para chegar ao carro e seguir em direção a casa dos meus pais, onde jantaríamos. Patrícia e minha família acabaram se dando bem o suficiente, coisa que deixou a Justin e a mim, muito aliviados. O que restaria saber é se aguentaríamos uma semana até então.

 

No dia seguinte, nós, as mulheres fomos atrás de vestidos para o baile natalino que haveria. O primeiro lugar que passamos, foi na loja da Versace, onde um vestido feito sob-medida para minha mãe nos aguardava. O vestido era tomara-que-caia, longo. A cor creme contrastava com a pele clara de minha mãe e a cauda longa cheia de babados deixava o simples, elegante. Lá pelas tantas, passamos para buscar o vestido de Charlotte, que havia sido tingido. O tom rosé contrastava com as flores bordadas próximas ao busto e o cumprimento em estilo sereia, destacava as curvas do corpo de Charlotte. O último vestido a ser buscado, era o meu. O vestido era vermelho, longo e estilo sereia. As mangas e os detalhes do colo eram feitos de renda e a acentuação no corpo, era perfeita. Patrícia havia trazido o vestido do Canadá. Ele era de tecido reluzente, com um grande detalhe e justo ao corpo, terminando no meio das coxas dela. A princípio, minha mãe havia julgado vulgar, mas após um olhar de repreensão meu, preferiu silenciar-se e concordar que era bonito sim e que Patrícia não precisaria se preocupar.

O fim do ano se aproximava, e apesar disso, eu tinha a plena certeza de que os problemas do ano seguinte, estavam apenas começando. 


Notas Finais


Espero que vocês tenham gostado. Obrigada por todos os comentários, favoritos e visualizações. Nos vemos no domingo, com o último capítulo da temporada! Eu amo vocês, obrigada por tudo!

xoxo,
let.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...