História Behind The Cameras - Capítulo 33


Escrita por:

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Kendall Jenner, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Cabello-jenner, Camren, Fifth Harmony, Jauregui, Kardashian
Visualizações 68
Palavras 2.108
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


LEIAM AS NOTAS FINAIS

LEIAM AS NOTAS FINAIS

LEIAM AS NOTAS FINAIS

Capítulo 33 - I just ride


Fanfic / Fanfiction Behind The Cameras - Capítulo 33 - I just ride

Assim que Camila regressou para aquele estúdio, todos ao seu redor compreenderam a atmosfera pesada que submergia a mais nova. Lauren que vinha saindo da cabine de gravações espantando-se com a aparência atemorizada da amada. A quase latina vinha com um semblante beirando o desespero, a face avermelhada e a respiração desigual auxiliavam na expressão de terror.

Lauren Ocorreu algo, boo?  -Questionou ao aproximar-se impaciente da sua garota-

Camila: Amor, a TMZ divulgou fotos nossas e fez questão de focar em nossas alianças, ou seja, fez questão da exclusiva sobre nosso imaginável namoro.

Lauren: On my God. -Camila assistiu a mais velha ficar ainda mais descorada- E agora? Ally... -Clamou por a empresária que estava movimentando-se nas redes sociais da cantora por seu celular desde o momento que ouviu o que Camila disse-

Ally: Calma, Laur. Vou ver o que ainda pode ser feito, tão-somente acalme-se. -A baixinha tinha os olhos vidrados naquela tela, a fim de analisar o tamanho do estrago- Bom, a notícia tem se espalhado rápido demais, o bom é que no meio disso tudo tem uma legião de fãs apoiando vocês duas, tem até tags solicitando respeito a vocês.

Camila: Amor, a gente que conversar. A Kourt já me ligou e exigiu que eu fosse com a Kendall o mais rápido que puder para uma reunião familiar. -Tentou falar calma para passar tal tranquilidade para a Jauregui-

Lauren: Ally, tem como desprender uma sala para nos reunirmos?

Ally: Claro! Vamos indo que eu aviso no caminho para o pessoal.

Então as moças foram em direção a sala de reuniões a qual Ally Brooke havia acesso, os produtores então procuraram entender sozinhos o que estava a ocorrer, pois viram que Karla não parecia muito sana naquele momento. É, talvez de fato ninguém ficasse perante todos os hodiernos acontecimentos.

Lauren: Tem como alguém explanar o que está acontecendo?

Ally: Pelo que estou vendo, ham... alguém fotografou vocês duas chegando juntas aqui e essa pessoa fez questão de focar no reluzente anel de ambas. -Ponderou após fazer alguns telefonemas breves- O Roger e eu iremos trabalhar direto um com o outro para que possamos tentar amenizar essa situação.

Lauren: E o que Camila e eu podemos fazer? -Inquiriu o que martelava também a cabeça de Camila-

Ally: Bom, a vida é de vocês o que quer dizer que vocês deliberam se vão ou não explicar, entretanto como empresária da Laur e como amiga, eu aconselho que expressem uma nota oficial esclarecendo aos fãs o acontecido e por meio desse é uma forma de abolir com as especulações e ainda pôr os fãs “contra” sites e matérias como essas. Tenho que ver com o Roger o seu posicionamento diante disso.

Camila: Amor, eu devo logo dizer que minha mãe é bem complicada se tratando de mim... digo, o problema maior nem vai ser o fato de ser com uma mulher, mas sim por eu ser eu. Ela sempre foi muito intransigente comigo devido ao fato de que eu sempre fui a que mais contradisse suas deliberações. Meio que a afinidade nossa se irrompeu de vez quando decidi que ela não mais assumiria minha vida profissional, acho que isso só agravou o olhar dela sobre mim, ao mesmo tempo em que eu também me apartei dela. Foi algo mútuo. -Lauren teve o vislumbre de lágrimas nos olhos da namorada- Olha, eu só quero deixar claro que eu não me arrependo de absolutamente nada, no entanto eu vou precisar voltar para Calabasas e me resolver com dona Kris.

Lauren: Quanto a isso eu entendo, se você quiser posso até ir contigo. -Falou e viu Camila recusar com a cabeça- Meus pais são tranquilos, super aceitam de boa. Amor, não precisa ficar angustiada, no final os pais sempre acabam aceitando e respeitando. Minha mãe também era receosa...

Camila: Amor, você não está entendendo... minha mãe é mega complicada de lidar, totalmente estigmatizada. A Kourtney disse que a Kim está tentando amenizar as coisas lá em casa, ou seja, ela está muito puta comigo.

(...)

Kendall e Karla haviam regressado mais cedo, na verdade Kendall não voltaria por agora então foi forçada, na verdade. A viagem foi providenciada por a própria Kristen, uma vez que alegava que um voo comercial demoraria demais, então por pressa resolveu arrumar um jatinho que levasse as filhas. A modelo da VSFS ainda chegou a cochilar, já Camila apenas ficou a observar as estrelas e os pequenos pontinhos lá de baixo, algumas lágrimas até embirraram em cair.

Na mansão Cabello-Jenner o clima estava pesado demais, Kylie estava muitíssimo preocupada com a sanidade de sua irmã mais nova, sobretudo devido ao fato de saber que sua mãe conseguia ser bem cruel quando queria e já havia destilado bastante veneno ao falar sobre o que estava ocorrendo. O clima estava tão pesado que ao chegar na porta, Camila travou a respiração e Nicole não titubeou ao fazer o mesmo.

Kris: Veja quem chegou?! -Tirava os óculos e os colocava no bolso preso por uma das pernas-

Alejandro: Fizeram uma boa viagem, meninas? -Ambas aquiesceram com a cabeça-

Kendall: Um pouco fadigosa, porém fizemos uma viagem em paz.

Alejandro: Okay, então suponho que estão um pouco cansadas, portanto tomem um banho e nos encontrem em meu escritório. -Kris ainda quis protestar, mas o médico foi mais rápido- Não vamos conversar assim, Kristen.

Kendall: Vamos, Mila. -A mais velha subiu puxando a irmã pelo braço e ao passarem ao lado da mãe, Camila automaticamente se contraiu-

(...)

Khloé: Eu ainda acho que não possuía necessidade de todo esse estardalhaço, Kris Jenner. Para que tudo isso? Somente porque a Mila está com uma mulher? -A indignação tomava conta de seu ser-

Kris: Não se trata disso, o problema é que temos uma imagem, um sobrenome a zelar. O que você acha que vão dizer, Alexandra? -Chamou Khloé pelo segundo nome e a mesma revirou os olhos-

Camila: Às vezes você deveria ser um pouco mais mãe e menos empresária, ou momager. -Olhou com seriedade para mãe e logo após revirou os olhos-

Kim: Mila, explique-nos o que incidiu de fato! -A mais nova do clã apanhou uma garrafinha de água do frigobar no escritório do pai e tomou um gole-

Camila: Lauren e eu, em meio as várias farpas que trocamos... puramente nos apaixonamos. Não é como se isso fosse me fazer perder a voz, ou algo que pudesse atrapalhar em minha carreira, ou sujar de alguma forma a imagem que o clã Kardashian Cabello-Jenner instituiu...

Kris: É obvio que intervém. Você pode ser uma excelente cantora, mas ainda assim precisar vender, ter uma imagem e aposto que o Roger concorda comigo.

Alejandro: Diante de todos os comentários impresumíveis e maldosos que nossa filha possa ouvir, garanto que os piores estão vindo de você.

Kris: Vai me dizer que você está feliz com o fato de Karla ser... isso? -Olhou com desprezo para filha mais nova-

Alejandro: O fato de estar com Lauren a torna desigual de nossas outras filhas em que? -A tranquilidade exalava do homem que tinha um olhar severo em direção a esposa-

Kris: No fato de que ela está denegrindo a nossa imagem, desde sempre revoltada, sempre tendo razão, cheia de gosto. Nenhuma outra filha me desonrou como Karla vem fazendo. -Kylie balançava a cabeça em negação em frente a mãe- E outra, o que vão pensar os seus fãs, aliás, os responsáveis deles?

Camila: Okay, então. Me deserda, tire de mim os direitos de filha... tire do papel aquilo que você não tem sido para mim a muito tempo, Kris. -Se aludiu a maternidade ausente-

Kris: Se você permanecer nessa ideia louca, não hesitarei em fazer. A gente vive em um mundo onde isso é modinha. -Aquele foi o estopim e quando Alejandro pensou em falar, Camila o cortou-

Camila: Para! Para de foder com meu emocional, com meu psicológico. Eu tenho sentimentos, caralho. A senhora jamais me quis e comprova isso declaradamente agora, no memento em que mais preciso de ti... eu só queria o seu apoio, ou me satisfaria apenas com sua aceitação. O que você quer de mim? Eu não sou perfeita e nem quero ser, na verdade. Eu não aguento mais, mãe. Eu te amo, poxa! -Talvez aquele tenha sido o “eu te amo” mais ofendido que Karla já pronunciara-

E houve então aquele silêncio contraditoriamente total e inteiramente carregado de significados e de palavras não ditas. Kris não disse amá-la, Kylie sentiu os olhos marejarem devido toda aquela circunstância, Kim balançava a cabeça em negação e Karla exausta daquele embate silencioso, decidiu tirar seu time do combate. Meramente saiu indo na direção do seu quarto e pegando de pronto uma mala que ficava no canto do seu closet.

Rapidamente a intérprete de Worth It jogava algumas peças de roupa de forma aleatória enquanto as lágrimas esvaiam dos globos oculares que no momento encontravam-se mais escuros que nunca. Viu o celular tocar indicando uma nova chamada e pode notar ser de Lauren, sorriu brevemente e atendeu logo para que pudesse ouvir a voz de sua garota.

Camila: Oi amor. -Aguardou o cumprimento de Lauren que veio seguido da pergunta sobre como havia sido a conversa- Foi complicada como eu já esperava... muita coisa foi dita e eu já me conformei sobre o descontentamento que dona Kris tem para comigo. -Lauren tratou de confortá-la, no entanto- Eu estou bem, isso na medida do possível. Provavelmente vou ficar uns dias na casa de alguma das minhas irmãs e logo vou me juntar a ti.

Assim que Lauren intuiu a voz de choro de Camila, almejou na hora se materializar ao lado da cantora com descendência cubana. Podia sentir a culpa lhe pesar os ombros, ainda mais por ter conversado bastante com Allyson e percebido que nada podia ser feito mais a àquela altura, havia até mesmo ligado para seus pais e os mesmos foram bem receptivos e disseram esperar Camila lá o quanto antes para que houvesse aquela famosa conversa de pai para genro, ou melhor, no caso nora.

Ally: Calma, Lauren. As irmãs dela estão lá com ela, então as coisas ficarão bem na medida do possível. -A empresária tinha praticamente montado na sala de Lauren um escritório para que pudesse resolver as coisas o quanto antes-

Lauren: Ainda assim sinto-me preocupada com ela. Me lembro bem das coisas que a Kendall me descrevia a respeito de Kris. -Negou com a cabeça-

(...)

Na mansão Cabello-Jenner, Kylie ia em direção ao quarto da irmã de dezessete anos, sentia uma consternação tomar conta de si, poxa, afinal estava a ver a família se ruir simplesmente por causa do amar uma pessoa do mesmo sexo. Não é como se fosse o fim do mundo, na verdade não é. O problema não era a orientação sexual de Karla, mas sim a própria Karla, até porque Kris tinha amigos homossexuais e jamais houvera dito algo negativo sobre.

Kylie: Ei, vai aonde? -Limpou as lágrimas ao entrar no local-

Camila: Tem uma hora, Ky, que a gente cansa e simplesmente não aguenta mais. Estou indo para... -Foi descontínua por a irmã-

Kylie: Você vai ficar lá em casa, nem é algo a ser debatido. Ficará lá comigo!

Camila: Ambiciono ficar pouco tempo, vou para New York assim que possível.

Kylie: Não tome decisões agora, você está de cabeça quente. -Camila discordava freneticamente-

Camila: Vamos dar uma volta? -Chamou a irmã enquanto pegava a mala que não estava tão pesada-

Kylie: Se você prometer que eu vou sair inteira... -Deu de ombros ao tempo em que a seguia-

Então as duas irmãs foram em direção a garagem da casa e Camila já podia notar as lágrimas caindo de seus olhos. Acima de tudo sentia a sua Tendências a Patadas e Murros se aproximado, vulgo TPM. As lágrimas desmoronavam devido a tudo que ocorria naquele momento, devido ao fato de sair da casa que tanto amou um dia, ao fato da rejeição da mãe... tudo era pretexto para que o choro saísse ainda mais sofrido. Kylie ao seu lado agarrava-se discretamente no banco ao ver a agilidade da irmã que era adorava carros.

Da mesma forma que amava carros, amava o Superman, tanto que seu carro foi personalizado com as cores e o símbolo do herói que a quase latina tanto ama. As meninas trafegavam em uma velocidade acima da lícita, contudo Camila era bem atenciosa. No carro tocava Ride da sua namorada e isso só fazia as lágrimas caírem ainda mais por trás daqueles óculos escuros, as pessoas viam aquela “Supergirl” andando em seu “supercar” e não sabiam ou ao menos faziam ideia da fodida vida que havia ali dentro.


Notas Finais


Carro de Camila: https://www.autoo.com.br/fotos/2016/3/960_720/ChironSuperman_29032016_1839_960_720.jpg

-------------------------------------------
Pessoal, assim como escrevo um universo um tanto quanto alternativo venho divulgar o trabalho de um autor em cada dia mais ascensão, o J.C. Queiroz. Autor que tenho o prazer de chamar de amigo, o cara que venho acompanhando crescimento como autor e como pessoa. Vou deixar o link de sua trilogia aqui, vale muito a pena ler a saga de Colin e seus amigos. Eu confesso que amo esse mundo alternativo dele e vos digo... Leiam, pois vale muito a pena!

Colin 1: https://www.spiritfanfiction.com/historia/colin-11646867

Colin 2: https://www.spiritfanfiction.com/historia/colin-e-a-herdeira-de-ethera-12010620

Colin 3: https://www.spiritfanfiction.com/historia/colin-e-a-cidade-maldita-13963329


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...