História Behind The Heroes - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Enji Todoroki (Endeavor), Hizashi Yamada (Present Mic), Nemuri Kayama, Personagens Originais, Shouta Aizawa (Eraserhead), Thirteen, Toshinori Yagi (All Might)
Tags Boku No Hero, Drama, My Hero Academia, Revelaçoes, Romance
Visualizações 36
Palavras 2.648
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá queridos leitores 💖
Finalmente um novo capítulo!! Can I get an amen? 🙌
Eu fiz um jornal com desenhos dos OCs que criei pra essa história, vou deixar o link nas notas finais (pq aqui não pode colocar link -.-) 💖
Enfim, espero que gostem e tenham uma boa leitura 😊
Críticas construtivas são bem-vindas 😊

Capítulo 4 - Cap. 04 - Noite entre amigos


Fanfic / Fanfiction Behind The Heroes - Capítulo 4 - Cap. 04 - Noite entre amigos

Musufatu – Nova casa da Narumi

Era por volta de sete horas, a noite estava agradável Jelly havia acabado de subir as escadas do prédio de Narumi, ele ficava relativamente perto da U.A e tinha apenas três andares. Ela parou na frente da porta com o número 08 e pegou o celular no bolso para checar se era esse o número, enquanto estava ali parada Nemuri, Toshinori e 13 chegaram juntos e ficaram surpresos em vê-la sozinha segurando duas sacolas na mão.

- Onde está a Rose? – Nemuri perguntou quando se aproximaram dela.

- A Rose não quis vir, ela disse que tava cansada e que não queria uma noite de bebedeira! – ela disse levemente decepcionada.

- O que você trouxe ai, Jelly? – 13 questionou.

- Não estamos em horário de trabalho, você pode me chamar de Marine. – ela resmungou enquanto mexia nas sacolas levantando uma garrafa – São três garrafas de Vodca e três de Saquê!

- Desculpa, é o hábito! Hehehehe – 13 disse.

- Viram, eu disse que ela ia trazer coisa boa! – Nemuri se alegrou.

- Eu trouxe refrigerante. – Toshinori mostrou alegre.

- Fala sério! – Marine exclamou indignada – Que tipo de adulto é você?!

O comentário da garota água-viva o fez ficar levemente constrangido, mesmo assim ele retrucou tentando explicar que não curtia muito bebidas alcoólicas e assim eles ficaram por alguns minutos discutindo ao invés de tocar a campainha. Repentinamente eles escutaram a inconfundível voz de Hizashi, o loiro estava descendo as escadas acompanhando por Shouta, que também trazia uma sacola.

- Onde vocês estavam? – Marine estranhou os dois terem descido do terceiro andar.

- Por que estão parados na frente da porta? – Shouta perguntou ignorando completamente a pergunta da colega.

- Nós estávamos conversando e esquecemos de tocar. – 13 explicou.

Shouta passa entre eles sem dar muita atenção e tocou a campainha, em alguns segundos Narumi abriu a porta sorridente.

- Oi gente! – ela abriu bem a porta para eles – Podem entrar!

 A entrada era um corredor estreito, havia um pequeno genkan, onde eles deixaram os sapatos antes de entrar, o surpreendente é que um pouco mais à frente tinha uma porta de tela.

- Por que tem outra porta? – Nemuri questionou.

- Ah! É pro Bolota não passar e acabar saindo de casa. – Narumi explicou.

- O que é Bolota? – Nemuri perguntou sem entender.

- Bolota é o gato dela! – Marine se adiantou em responder – Ela sempre posta foto com ele no Instagram, você num segue as coleguinhas não?

- Ahhhh! – ela disse se lembrando vagamente da cara do gato – Eu sigo sim, mas num sabia que o nome do bicho era esse!

Eles passaram pela segunda porta e continuaram pelo corredor, a direita tinha uma porta que a anfitriã abriu para mostrar pra eles que era o banheiro, em seguida tinha outra porta, desta vez pra esquerda, onde era a cozinha e o corredor terminava ali abrindo pra sala de estar. A sala de estar estava revestida com tatame, além de possuir poucos moveis, uma pequena estante que servia de apoio para a TV e uma mesa de centro que se encontrava cercada de futons.

- Desculpa gente, o sofá ainda não chegou! – ela disse levemente encabulada.

- Não precisa se desculpar, foi a gente que quis invadir sua casa sem a mudança ter acabado. – Marine disse colocando as garrafas em cima da mesa.

Todos estavam se acomodando na sala, Hizashi se sentou ao lado de Shouta, de costas para a TV, na ponta esquerda 13 e Nemuri dividiram o espaço, de frente para o DJ estava Toshinori colocando os refrigerantes em cima da mesa, ao lado dele Narumi se sentou e por final na ponta direita Marine, que já estava bem acomodada.  

- Onde está o gato? – Hizashi ficou olhando para os lados.

- Boa pergunta, hahahaha. – a garota respondeu sem saber onde seu próprio gato estava.

Ao lado direito da sala formava um novo corredor, onde eles escutaram um barulho de porta rangendo e ficaram observando atentamente, mas logo o mistério acabou quando um gato preto peludo se aproximou da luz ostentando uma cara sonolenta.

- Ah, você está ai! – Narumi falou com o bichano que agora se espreguiçava – Vem aqui, as visitas querem ver você.

O som da voz da dona parecia ter feito algum efeito, já que o gato soltou alguns miados dengosos enquanto seguia em direção a dona. Ele começou a se esfregar nela, a fazendo pensar que tal vez estivesse com fome.

- Vou colocar um pouco de comida pra você. – Narumi se levantou e foi até a cozinha pegar o saco de ração.

O gato ficou extremamente desapontado por ela ter saído dali e mesmo escutando o barulho da ração no potinho, parecia não estar interessado. Em seguida o bichano olhou a sua volta os vários rostos o encarando, ele passou esnobemente por Toshinori e pulou e cima da mesa parando na frente de Nemuri.

- Que lindo! – ela disse ao vê-lo mais de perto.

O bicho simplesmente ignorou o comentário da convidada lhe dando as costas, ao passar por Hizashi ele novamente deu uma paradinha, seu nariz remexeu como se tivesse sentindo algum cheiro.

- Yeaah! Ele gostou de mim!! – o loiro comemorou.

- Bolota, você não quer comer? 

Narumi colocou o prato dele ao lado da porta da cozinha, o bichano deu uma olhada por cima, mas acabou dando as costas e seguiu até Shouta. Curiosamente o bichano desceu da mesa para o colo do homem e começou a afofar suas pernas para deitar.

- Que gato folgado! – Narumi murmurou trazendo alguns copos para mesa.

- Então.... – Marine disse sugestivamente vendo o gato se deitar confortavelmente no colo de Aizawa – Vocês não disseram porque desceram do terceiro andar.

- O Shouta mora no terceiro andar. – Hizashi informou.

- Pera... – ela esboçou um enorme sorriso pra Aizawa que estava com olhos semiabertos concentrando suas atenções no bicho – Conte me mais sobre isso.

- Não tem nada para contar. – ele respondeu com a voz monótona.

De fato, não havia nada demais para comentar, até mesmo porque a pro hero só havia conseguido o apartamento pela pura sorte de estar voltando das compras e ouvir a ex-dona, uma senhora de 80 anos, conversando com sua filha sobre a venda do imóvel.

- Ele nem contou pra gente que a Narumi estava aqui. – Hizashi choramingou.

- Atá! Como se o Aizawa fosse contar algo assim. – Marine disse sarcástica – Além do fato de que íamos ficar enchendo o saco dele vindo aqui, ainda íamos fazer a Narumi ter que dividir o tempo dela, o que significa menos tempo pro Aizawa, hahahaha.

O comentário fez com que Hizashi soltasse uma risada escandalosa, que foi o verdadeiro motivo para 13 e Nemuri rirem, já Shouta lançou um olhar irritado para a garota rosa, sem achar graça no comentário. Toshinori se absteve de qualquer reação e continuou tomando seu refrigerante e Narumi, apesar de não demonstrar, se sentiu extremamente desconfortável.

O tempo foi passando, eles pediram pizza para o jantar, depois Jelly sugeriu jogarem “quem sou eu?” já que a bebida havia deixado o pessoal mais à vontade. A rodada estava indo bem, apesar de Toshinori estar longe de acertar o que haviam escrito no papel colado na testa dele, o que era irônico já que estava escrito “All Might”, Aizawa aproveitou enquanto 13 pensava em sua pergunta para colocar mais cerveja no copo, porém não havia mais na latinha.

- Me dá outra cerveja. – ele disse.

- A cerveja acabou. – Marine anunciou enquanto virava o copo de vodca.

- Tudo bem, tem um konbini aqui perto, eu vou buscar mais. – Narumi disse se levantando.

- Sozinha? – Marine questionou e aproveitou para jogar um verde – Era bom alguém ir com você!

Todos convergiram seus olhares para a garota água-viva, era só questão de tempo para uma discussão sobre quem iria começar, mas não aconteceu porque Narumi interpretou de maneira errada o a amiga jogou na roda.

- Obrigada por querer ir comigo Marine! – ela disse sorrindo.

- Quê? – Marine arregalou os olhos sem acreditar que estava dando errado – Não era isso... – ela bufou enquanto Mic se continha para não rir – Argh, tá bom!!

Ela se levantou e foi com Narumi, o konbini ficava a duas quadras então não ia demorar muito para elas irem e voltarem. Assim que chegaram foram direto pegar as cervejas, depois elas deram mais uma volta e acabaram comprando alguns doces, Marine ainda insistiu que era bom levar mais duas garrafas de vodca e assim elas finalizaram a compra. No caixa o atendente ficou observando os papéis colados nas testas delas, o de Anfitrite dizia “Sailor Netuno” e o de Jelly dizia “Present Mic”, mesmo assim ele não disse nada pois não era da sua conta, mas elas perceberam que o moço estava as encarando de maneira estranha.

- Ele tava encarando a gente, você percebeu? – Marine puxou a conversa após saírem do estabelecimento.

- É, será que a gente tá desarrumada?

- Aposto que ele nunca viu duas garotas tão lindas, isso sim!!

Elas riram sem se lembrar dos papéis.

- Mari-chan... – Anfitrite aproveitou para tomar coragem e conversar com a amiga de maneira sincera.

- Que foi?

- Olha, eu sei que você é muito brincalhona e que você não faz por mal... – ela começou, se sentia mal por esse tipo de conversa – Mas, será que você podia evitar de fazer brincadeiras sobre mim e o Eraser-chan?

Marine ficou extremamente surpresa com o pedido, tinha certeza de que Shouta se sentia incomodado, mas nunca pensou que a amiga se sentiria assim.

- Sabe, eu não me incomodo muito, mas o Eraser-chan pode ficar chateado... Eu num sei como ele está depois da Kamiya, num sei se ele já tem alguém especial, entende?

- Quê? – Marine ficou confusa – Do que você tá falando? Kamiya? Quê Kamiya?

- A Miyako! Não lembra dela?

- É, eu lembro! – Marine continuava confusa – Era da turma B, ou C, mas o que o Aizawa tem a ver com isso?

- Ele tinha se declarado pra ela no último ano, você não ficou sabendo? – Narumi disse surpresa com o fato da rosada não saber, ela era sempre a primeira a saber das fofocas – E depois eles terminaram e a Kamiya se casou com Takahashi.

Mas do que diabos a Narumi tá falando? O Shouta nunca se declarou pra Miyako, muito menos namorou com ela...” os pensamentos de Marine estavam a mil, ela podia ter bebido, mas ainda estava sóbria o suficiente para saber que aquilo que a amiga falava não havia acontecido “Será que me substituíram por um robô e eu dormi 15 anos? Do que ela tá falando senhor? Preciso perguntar pro Mic... Eu tenho certeza de que não estou louca!”.

- Então, foi por isso que eu acabei não me declarando pra ele naquele dia... – ela disse levemente chateada ao se lembrar.

- Espera! – ela disse inconformada – Você não se declarou por que te disseram que ele havia se declarado pra Miyako?

- Não me disseram nada, eu vi ele na sala entregando uma carta pra ela com o segundo botão.

QUÊ?? Isso num é possível... Tem caroço nesse angu...” ela pensou consigo, mesmo assim não quis descordar da amiga, apenas fingiu que não havia ficado sabendo sobre o assunto, “É Jelly, vamos ter que investigar isso ae...”.

- Tudo bem, vou evitar fazer as brincadeiras. – Marine concordou com os pensamentos perdidos.

Assim que elas chegaram no apartamento, Narumi mostrou as cervejas e colocou em cima da mesa, a amiga voltou a se sentar confortavelmente em seu lugar e começou a comentar sobre o atendente:

- Vocês não vão acreditar, mas o moço do caixa ficou secando a gente o tempo todo! – ela contou se gabando – Acho que ele nunca viu duas mulheres tão lindas.

- Ou tal vez, ele tenha ficado observando os papéis nas suas testas. – Shouta comentou enquanto se servia de mais cerveja.

Narumi e Marine se entre olharam percebendo que realmente ainda estavam com os papéis grudados, não demorou muito para o rosto da anfitriã ficar vermelho ela o esconder com as mãos, fazendo Shouta esboçar um leve sorriso com a ação.

- Eu ainda prefiro a minha versão, onde ele achou a gente linda e maravilhosa! – Jelly disse desapontada tomando um copo de vodca.

Eles continuaram se divertindo até perceberem que já era quase três horas da manhã e o pior ainda era sexta, ou seja, eles iam precisar ir pro trabalho, logo o melhor a se fazer era eles irem para suas respectivas casas descansarem.

- Vocês não querem ficar e dormir aqui? – Narumi sugeriu enquanto acompanhava Nemuri, 13 e Toshinori até a porta.

- Não precisa Narumi-chan! – 13 agradeceu ajudando Nemuri a andar.

- Se tiverem qualquer problema liguem.

Marine e Hizashi estavam juntos cochichando, provavelmente estavam fofocando sobre algo que não queriam que os outros escutassem, Shouta apesar de estar perto não conseguia compreender nada, não estava extremamente bêbado, mas as várias cervejas o deixaram um pouco alto.

- Vocês querem ficar e dormir aqui? – ela perguntou gentilmente para os três.

- SI...

- Ah não... – Marine tampou a boca de Mic que ia responder um “sim” muito animado –Não queremos incomodar! Na verdade, eu e o Zashi já vamos!

- Tem certeza?

- Claro que sim! Não é? – ela olhou para o loiro.

- Sim! Nós vamos pra casa, não se preocupe Narumi-chan!

Após se despedir dos dois, ela voltou para a sala e começou a pegar as latinhas vazias e joga-las no saco de lixo. Shouta a estava debruçado em cima da mesa a observando, seus pensamentos estavam um pouco bagunçados, havia coisas sem explicações que naquele momento cérebro fazia questão de lhe recordar.

Anfitrite levou o saco de lixo para a cozinha e quando estava prestes a voltar pra sala, viu Shouta trazendo a louça que havia sido usada para a pia.

- Obrigada Aizawa-chan, não precisava.

Eles voltaram pra sala e se sentaram perto da mesa de centro novamente, ela pegou o celular e começou a verificar suas notificações.

- Narumi...

- O que foi?

- Eu não consigo entender... – ele murmurou um pouco mais baixo que o normal.

- O que?

- Eu não sei se você realmente gosta de mi, ou apenas me trata bem...

- Aizawa-chan! – ela deu um leve empurrão no braço dele e riu – É, claro que eu gosto de você.

Shouta ficou a observando sorrir, era óbvio que não havia entendido o que ele realmente queria dizer, mas também o mesmo não estava conseguindo se expressar muito bem, era como se de repente as palavras sumissem de sua cabeça. Eles ficaram em silêncio por um tempo, foi quando ela notou que os olhos dele mal conseguiam ficar abertos, devia estar com muito sono. 

- Você parece estar bem cansado...

- Eu estou ótimo, só preciso de um copo da água e vou pra casa.

- Vou pegar um copo pra você.

O tempo de Narumi ir e voltar da cozinha com um copo da água foi o de Shouta cair no sono ali mesmo. Ao voltar e vê-lo dormindo tão profundo, ela se sentiu mal em ter que o acordar, então apenas deixou o copo de água em cima da mesa, foi até o quarto e voltou com um travesseiro e uma coberta para deixa-lo mais confortável.    

●●●

Casa da Marine – 03:30 da manhã

- Espera, isso nunca aconteceu!

- Eu sei que nunca aconteceu, Mic! – Marine revirou os olhos – Você estava prestando a atenção?

Marine e Hizashi estavam deitados no futon de casal que haviam montado na sala assim que chegaram, fizeram isso para poderem ficar conversando sem incomodar Rose que estava no quarto dormindo.

- E você falou pra ela que o Shouta nunca namorou a Kamiya?

- Não.

- O que? – o loiro se desesperou com a resposta – Por que não??    

 - Porque antes eu vou investigar essa história! 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...