1. Spirit Fanfics >
  2. Behind you - Kim Taehyung >
  3. Piloto 02

História Behind you - Kim Taehyung - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - Piloto 02


Fanfic / Fanfiction Behind you - Kim Taehyung - Capítulo 2 - Piloto 02

- Jungkook o que está fazendo? – Perguntei assustada

- Ele estava em cima de você não viu? – Eu vi o ciúmes nos olhos do Jungkook ao dizer isso. Eu não acreditei no que escutei a fúria me consumiu na hora e dei um tapa na cara de Jungkook.

- Eu estava tentando chegar na Sam – disse o homem que levou o soco

- Não temos nada não podia ter agido desde jeito seu babaca – Eu fiquei brava por Jungkook ter agido impulsivamente.

 Estava saindo na festa fui andando queria voltar para casa, mas o que de carro era meia hora parece que iria virar uma eternidade a pé, até que um carro para do meu lado.

- Para onde está indo? – Reconheci a voz era o cara da cantada ruim

- Não interessa.

- Olha esta estrada é vazia sem ninguém quer mesmo ficar aqui?

- E você pode ser um louco

- Louco não, na verdade somos da mesma escola, prazer Taehyung

- Eu sei me defender então acho que posso me cuidar

- Bom já que não quer entrar no carro vou com você andando. – Ele desligando o carro e descendo

- O que? – Disse surpresa sem entender – Ok mas se tentar eu pulo do carro em movimento.

- Pode acreditar eu não duvido que faria isso – Disse rindo

- Taehyung né? Acho que nunca te vi na escola – Disse tentando manter a viagem menos constrangedora

- Sim, bom vou entrar amanha como eu estava passeando pelo lago vi a festa e fiquei lá.

- Um penetra? Nossa estou confiando cada vez mais em você – disse meio sarcástica

- Gosto de andar pelo lago é calmo. Sinto que já nos vimos antes.

- Essa é mais umas de suas cantadas?

- Não desculpe, mas seu rosto é familiar. – O silencio reinou nesse momento e ficou um pouco constrangedor. – Aonde mora para que eu possa te levar?

- Na rua cales casa 4

- Interessante moro nesta rua casa 1 – O silencio reinou nesse momento.

....

 - Em casa logo cedo, não faz seu estilo – Falou Namjoon

- Estou com sono, vou tomar um banho e deitar – Falei dando um beijo nele e subindo para meu quarto.

 Que noite o que deu em Jungkook foi realmente se noção e Taehyung todo misterioso aparecendo do nada com aqueles olhos marcantes.

“Ela não me reconheceu porque” escutei uma voz vindo de longe, e eu a segui “Taehyung” eu disse espantada como eu fui parar aonde o Taehyung estava “O que você está fazendo aqui?”

 - Quem é Taehyung e porque está no chão? – Disse Namjoon

- Eu cai bati na parede, eu disse Taehyung? – Falei tentando disfarçar

- Seu nariz está sangrando – Falou me dando um pedaço de papel

- Eu vou me limpar.

- ok – falou saindo do quarto.

 Então o Taehyung é o homem com quem imagino, mas porquê?

...

Acordei decidida a descobrir quem é Taehyung e o que ele quer comigo, porque eu o imagino toda hora, se é que posso chamar de imaginação sinto que foi real, senti o frio o medo.

“O que faz aqui?” escutei a voz do Taehyung e me virei rapidamente “Como vim parar aqui?” disse assustada o lugar era frio era o mesmo lugar da primeira vez e escutei os gritos de socorro “O que está acontecendo quem esta gritando?” Corri em direção aos gritos mas Taehyung foi mais rápido bloqueando a porta eu estava assustada, ele tinha ódio nós olhos “Não me machuca por favor” eu disse com as lagrimas já escorrendo eu sentia um pavor imenso e queria sair dali “Nunca vou te machucar” disse passando as mãos em meus cabelos.

- Acorda por favor – Escutei Namjoon me falando e me segurando em seus braços

- O que aconteceu? – Disse colocando minha mão na cabeça que estava doendo muito.

- Você caiu da escada novamente está toda machucada – Disse me levantando – Vou te levar ao hospital

-Não por favor odeio hospital

- Estava chorando?

- Namjoon é possível ir para outro lugar sem ao menos sair daqui?

- Como assim? – Ele disse dando uma leve risada enquanto sentávamos no sofá

- Desde ontem, sinto como se eu fosse tele transportada para outro local, um lugar frio e com um homem com olhos que transborda medo e ódio.

- Isso é sua imaginação.

- Eu sinto Namjoon sinto o frio o medo o toque dele sinto tudo

- Chega desse assunto vou marcar com a psicóloga vai ser melhor. – Ele falou em um tom severo como se escondesse algo.

- Não, está tudo bem

-Vou marcar e vou te levar, agora vá se trocar e limpar esse sangue do seu rosto

 Eu me levantei e fui para meu quarto, foi estranho como ele falou nervoso nunca vi Namjoon assim como se quisesse me esconder algo e isso me irrita querendo fazer com que eu descubra mais.

 Estava descendo as escadas quando escuto Namjoon falando com alguém.

- Não ela não está pronta, é só uma criança – ele fez silencio escutando atentamente a outra pessoa – Não ela merece ter uma vida normal, porque isso está acontecendo com ela?

- Acontecendo o que comigo? – Disse ao Namjoon determinada de uma resposta

- Quanto tempo está escutando – Disse assustado

- Tempo o suficiente para querer uma resposta.

- Falamos mais tarde. – Disse ele desligando o telefone

- Quero resposta Namjoon – Falei em um tom agressivo

- Irei te dar, mas não hoje.

- E vai continuar escondendo as coisas de mim? Você sabia dos sonhos e sabia que era normal. – Minha paciência tinha acabado já estava gritando e tremendo.

- Eu vou falar, esses sonhos não sabemos porque acontece com você mas já vem um bom tempo, tentamos impedir porem depois do acidente de um ano não conseguimos mais segurar.

- Então você sabia sempre soube e pior esconderam de mim.

- Desculpa, temos segredos todas as famílias tem mas se eu te contar agora sua vida não vai ser a mesma – Ele suspirou fundo – Não é o momento agora.

- Nunca é o momento nunca é a hora de me falar nada. Me responde porque sonho com o mesmo homem e porque me machuco toda vez.

- Não sabemos como acontece, não tem um padrão. Você conhece o homem que vê?

- Reconheci ontem, é um aluno novo da escola. – Falei respirando fundo

- Como foi a primeira vez quando vocês se viram?

- Ele estava com sangue nas mãos e na boca – Me arrepiei toda só de lembrar aqueles olhos.

- Fique longe dele pelo menos até descobrir quem ele é.

- Ok, vou para a escola agora, quero ir andando se não se importa.

- Claro.

 Sai pela porta, não acredito que Namjoon sabia dos sonhos e não me falou quando disse, é estranho saber porem criei muitas duvidas principalmente a respeito do Taehyung.

- Ei vizinha do 04 – Escutei uma voz familiar

Me virei e assustei ao ver o Taehyung correndo atrás de mim, eu travei não sei exatamente o que fazer, correr, ignorar ou simplesmente ignorar o que o Namjoon falou para mim.

- O que faz aqui? – Perguntei tentando fingir calma

- Estudamos na mesma escola esqueceu? – Ele deu um sorriso encantador – Podemos ir juntos?

- Claro, é o mesmo caminho – Nesse mesmo lembrei do sonho

- Você está nos meus sonhos sabia? – Ele disse me puxando para fora dos pensamentos.

- Mais uma das suas cantadas? – Falei rindo

- Na verdade não, sinto que sonhei com você esses dias e sei que você sabe.

- O que? – Falei meio assustada é como se ele pudesse ler minha mente e aquilo me arrepiou toda

- Você também me vê né?

- Como sabe disso?

- Te vejo desde que sou novo te vi uma vez e me apaixonei e toda vez que lembro do seu rosto, você aparece.

 Nesse momento eu parei no meio da rua parecia uma brincadeira de mal gosto, mas como ele iria saber tudo isso.

- Olha esse tipo de brincadeira não tem graça. – Sai andando na frente dele.

....

- Você está bem? – Disse Sam baixinho para que o professor não percebesse

- Sim

- Como voltou da festa?

- Carona

- Com quem?

- Senhoria Sam, gostaria de compartilhar sua conversa com a sala?

....

- Vizinha do 04 – Estava indo ao pátio quando escutei Taehyung me chamando.

- Taehyung não é uma boa hora. – Disse vendo como Jungkook, J-Hope e as meninas estavam me olhando com curiosidade 

- Preciso conversar com você

- Não, por favor. – Sai andando em direção a Margo e Sam

- Com quem estava falando? – Disse Margo.

- O nome dele é Taehyung e eu não quero falar disso.

- Taehyung? Mas não tinha ninguém.

- Já respondi que não quero falar disso – Me virei com toda raiva.

“Como vim parar aqui?” eu estava em um jardim todo florido e vi Taehyung parado na minha frente “Eu disse que precisava falar com você” “Taehyung como vim para aqui?” eu estava encantada com as flores “Porque seu nariz está sangrando?” Taehyung estava vindo em minha direção.

- Chama um médico – Escutei J-Hope gritando.

- Eu estou bem, não precisa sério. – Disse colocando a mão imediatamente no nariz lembrando das palavras de Taehyung e como ele disse estava sangrando – O que aconteceu?

- Você desmaiou e seu nariz começou a sangrar

- Merda cadê o Taehyung – Disse me levantando rapidamente.

- Taehyung? – Disse Jungkook

- Agora não Jungkook, tenho que ir. – Disse correndo para fora da escola.

 Já tinha procurado o Taehyung em todo lugar e nada de acha-lo, estava frustrada. Estava indo em direção ao banheiro para limpar meu nariz que estava sujo de sangue ainda quando lembrei das palavras dele “toda vez que lembro do seu rosto, você aparece.” E pensei nele com toda minha intensidade.

O lugar estava frio, abri meus olhos e vi que deu certo, mas não estava mais no campo de flores isso me assustou “Taehyung” gritei na esperança de ele me escutar comecei a andar até uma porta, quando vi alguém preso em correntes “O que faz aqui?” Me virei e vi Taehyung parado na porta “Quem é aquele?” disse assustada “Venha, não é ninguém que deva se importar.” Ele me puxou pelo braço “Posso saber como me achou aqui? Me perguntou com curiosidade “Disse que...”

 De repente voltei para o banheiro estava com o nariz sangrando e minha camiseta toda suja, comecei a lembrar do que tinha visto e me perguntar quem era aquele homem acorrentado.

Estava saindo do banheiro e indo para minha casa trocar a camiseta quando vejo Namjoon na frente da escola e rodeado de meninas que poderiam ser irmã dele.

- A hora do show acabou meninas – Disse chegando perto delas

- Você se machucou? – Disse Namjoon assustado por ver minha camiseta

-O nariz em casa conversamos entra no carro. – Fui para o lado do motorista entrando rapidamente antes que Namjoon falasse para que eu saísse – Sei que não posso dirigir, mas precisamos sair daqui.

 Ele nunca tinha me visto assim então simplesmente acenou e entrou no carro.

- Para onde estamos indo? – disse assustado

- Ao encontro da mamãe e do papai.

- Esta louca? É em outra cidade

- Eu sei mas tenho duvidas e vocês vão esclarecer. – Pesei fundo no acelerador dava uma hora de viagem que foi totalmente um silencio.

....

- Chegamos – disse ao Namjoon

 Desci do carro e entrei na casa meus pais pareciam surpresos ao nós ver.

- Namjoon, filha o que estão fazendo aqui? – Disse meu pai surpreso.

- Sem conversa fiada sei que o Namjoon já falou dos meus desmaios e quero saber porque agora – Disse já na hora não queria esperar e perguntar

Todos ficaram meio surpresos com minha reação, mas eu não queria mais conversas queria a verdade.

- A verdade? É que não sabemos o porque estamos estudando os casos – Disse mamãe

- Casos? Tem mais? – Disse surpresa

- Não iguais – disse meu pai triste

- Sabemos que já aconteceu antes quando era mais nova, achávamos que esse Taehyung era um menino imaginário até começar a desmaiar e sangrar, até que um dia pesquisamos sobre esse Taehyung e descobrimos que ele existia aonde morava e com quem vivia. – Disse minha mãe – Te levamos a uma psicóloga ela fez você esquecer o Taehyung.

- A doutora que eu ia era pra esquecer o Taehyung? – Disse me sentindo enganada

- Sim, funcionou até você parar de ir escondido e então veio seu acidente. Achamos que tinha esquecido.

- Meu Deus quando iam me contar isso? – Disse gritando

- Não íamos contar – Disse meu pai

- Mas que merda – Gritei mais alto estava no meu limite da raiva minha cabeça girava e eu apaguei.

“Voltou para me ver?” Eu estava no jardim bonito novamente “Taehyung?” olhei para ele e fui em sua direção “Preciso que me salve” ele me disse apreensivo “Salvar do que?”  “Seu nariz” Disse limpando o sangue “Desculpe te fazer sangrar mas preciso de você”.

Eu acordei como um pulo estava todos a minha volta me olhando.

- Você o viu né – Disse meu pai.

- Preciso acha-lo – Disse indo em direção a porta.

- Existe coisas nesse mundo que não podemos explicar minha filha então tome cuidado.

Eu acenei e sai pela porta entrando no carro precisava achar o Taehyung e entender o que estava acontecendo.

....

Estava batendo na porta com toda força possível já era de madrugada, vi a luz do quarto acendendo.

- O que faz aqui as duas da manhã? – Disse Taehyung sorrindo

- Você sabe porque estou aqui.

- Entra vamos conversar. – Entrei e me sentei no sofá

- Taehyung como – Ele me interrompeu na hora

- Sei que é estranho, mas sinto que temos uma ligação não sei explicar, mas sonho com você mesmo quando não vem me ver. – Taehyung me beijou. – Desculpa é que tudo isso é novo para mim

- Taehyung precisamos ir com calma eu quero saber como.

- Sinto que preciso ser salvado e você que vai me salvar.

Eu via o olhar sombrio do Taehyung ainda sentia medo e não era nada igual ao olhar do homem que encontrei no campo de flores, mas via a verdade naquelas palavras.

- Preciso ir embora, mas nós encontramos amanha ou melhor daqui a pouco para ir na escola – Disse levantando e indo para a porta.

- Fechado – Ele falou sorrindo.

Fui para minha casa Namjoon já tinha chegado, entrei e ele estava me esperando na sala.

- Conversou com o Taehyung? – Disse com o sorriso forçado.

- Sim, seu carro esta inteiro. – Disse jogando a chave para ele.

- Não, pode ficar – Jogou de volta – Já queria trocar de carro pode ficar com o meu, mas tem que ter cuidado.

- Ok. – Falei rindo. – Namjoon preciso que pesquise sobre o Taehyung, tudo que achar tudo que tiver até quantas vezes vai ao banheiro.

- Para que isso agora?

- Precaução só isso

- ok.

 Subi para meu quarto foi uma noite e tanto de emoções, precisava colocar tudo no lugar.

...

- Como passou a noite – Perguntou Namjoon

- Dormi mal muita coisa para digerir.

- Imagino, mandei investigarem o seu amigo.

- Quero que comece pela infância como nos conhecemos e em mínimos detalhes.

- Como quiser. – Disse rindo

- O que está rindo?

- É que agora parece uma alfa a dona dos negócios da família

- Tenho que começar a treinar né – Falei rindo – Pode mercar minhas aulas extras novamente e se prepare para treinar luta comigo esta noite.

- Sabe que vai perder né?

- Acha mesmo que não treinei nada nesse último ano?

- Talvez – falou debochando de mim

- Vou indo para aula – Dei um beijo nele e sai.

- Vizinha do 04 – Taehyung estava na frente da minha casa me esperando.

 - O que traz o querido Taehyung aqui?

- Pensei em irmos juntos para a escola

- Só entrar no carro.

- Pensei que não dirigia.

- Muita coisa aconteceu, fui proibida de dirigir, mas pelo visto tudo voltou ao normal.

- Isso é ótimo. – Disse sorrindo

- Taehyung, agora que nós encontramos, esses desmaios vão acabar?

- Acho que sim.

- Ótimo, agora entre no carro. – Disse sorrindo

...

A escola inteira parou para me ver descendo do carro parecia algo inédito ainda mais com o Taehyung saindo do lado.

- Namjoon liberou você a dirigir – Falou J-Hope se aproximando com Jungkook.

- Sim, alias este é Taehyung um amigo. – Taehyung acenou com a cabeça

- Estamos sabendo – Disse Jungkook com ciúmes e saindo andando.

- Jungkook volta – Disse em uma tentativa em vão de tentar acalma-lo

- Está tudo bem, ele só não aceitou o fim eu converso com ele – Disse J-Hope sorrindo

- Vamos para aula – Disse Taehyung para acabar com o gelo

- Claro

...

- Então Taehyung é só um amigo? – Disse Sam sem entender

- E porque Jungkook está chateado? – Perguntou Margo.

- Eu não sei exatamente acho que é ciúmes.

- E por isso está se escondendo no banheiro – Riu Sam

- Jungkook vai querer conversar e não é um...

“Tem que se lembrar do acidente” me virei e vi Taehyung “Taehyung? O que foi?” estava no jardim novamente “Está em perigo, lembre-se do acidente” nesse momento Taehyung desapareceu e eu não estava entendendo nada.

- Taehyung – Acordei gritando.

- Ei calma estamos aqui – Falou Margo.

- Esses desmaios estão com frequência – Falou Sam

- Preciso encontrar o Taehyung – Levantei e fui procurar Taehyung

- Calma limpa o nariz – gritou Sam

Procurei Taehyung por todo lado, mas não conseguia achar eu não tinha entendido o que ele quis dizer lembre-se do acidente, aquele dia a um ano atrás foi como um borrão não lembro de muita coisa.

- Namjoon – Cheguei em casa gritando

 Acho que não está em casa subi para meu quarto correndo tranquei tudo sentei na cama e pensei em Taehyung.

 Está frio novamente, abro os meu olhos e me vejo de frente o homem que estava acorrentado, não entendi porque vim até aqui nem porque a este homem, ele estava com a cabeça baixa e foi levantando de vagar “Taehyung” Disse assustada ao ver o rosto dele “Taehyung como te ajudo” estava tentando desprender a todo custo “Saia” ele disse com um tom baixo “Não, preciso de ajudar” estava em desespero para tentar soltar as correntes “Saia, acidente”.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...