História Beija-me, Sensei! - SasuNaru - Capítulo 23


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Jiraiya, Kakashi Hatake, Karin, Kiba Inuzuka, Kimimaru, Kurenai Yuuhi, Maito Gai, Minato "Yondaime" Namikaze, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Orochimaru, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shizune, Temari, TenTen Mitsashi, Yamato
Tags Sasunaru, Yaoi
Visualizações 257
Palavras 1.686
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa leitura seus delícias.

(leiam nota finais).

Capítulo 23 - Sentença - Capítulo 22


Fanfic / Fanfiction Beija-me, Sensei! - SasuNaru - Capítulo 23 - Sentença - Capítulo 22





~°~°~SENTENÇA~°~°~

➖ CAPÍTULO 22 ➖









Três Dias Depois:

As coisas estavam estranhas entre Sasuke e Naruto, e como se o mais velho estivesse o evitando, outras coisas estranhas estavam ocorrendo ultimamente, como, Hinata nunca faltava é uma aluna de presença, e durante esse tempo quebrou seu padrão de frequência. 

De repente a porta da sala se abriu, Hinata apareceu, mas totalmente diferente, seus cabelos longos agora estavam curtos até o ombro, geralmente ela usava o uniforme completo, mas agora ela estava apenas com a camisa branca social usando a calça que geralmente os garotos usava. 

Naruto podia jurar que ela iria senta próximo e se explicar, mas a garota apenas se encaminhou para o fundo da sala e se sentou no fundo da mesma. 

Enquanto a aula estava em andamento, cada vez mais Naruto achava que havia algo de estranho com a Hyuuga, no intervalo não havia mais sinal dela, e nem ao menos uma mensagem do Uchiha para varia, quando retornou tudo correu normalmente. 

No final do período viu o carro do Uchiha partir, pega seu celular e envia uma mensagem para o moreno. 

Naruto: Oi, está tudo bem? ✔️ [17h05]

A mensagem foi enviada, mas não obteve nenhuma resposta, o jeito era ir visitá-lo, mas deixaria para sexta-feira. Afinal, não podia para-lo assim do nada, desconfianças e problemas poderiam acontecer. 

~°~°~°~°~

— Então hoje vocês vão dá a sentença? — Suigestu pergunta, enquanto se senta no sofá da casa dos Uchihas. 

— Sim... — Karin diz pensativa. 

— O que foi, Karin? — Jugo se organiza na poltrona. — Você não é assim. 

Em pensar que tudo isso foi acontecer, Karin nunca imaginou Sasuke fazendo o que fez, e agora ele teria um fim complicado, seria acorrentado, e seu único papel nessa história era aliviar... 

— Estou pensando em como todo o trabalho que eu fiz para o Fugaku, a forma como ele manipulou até mesmo a mim... — Passeia com o dedo polegar pelos lábios enquanto focava em um ponto fixo da sala. — Ele é imprevisível, mas... 

— Mas? — Suigestu pergunta. 

Ainda que as traições tenham se intensificado, sabia que Fugaku jogaria sujo, e com ela não foi diferente, já que o homem é seu patrão. Bem, sabia que no final sua recompensa estava garantida... 

— Não importa o que ele faça, desde que Sasuke-kun seja meu! — Karin da um sorriso vitorioso. 

A porta é aberta, e logo entra Itachi e Sasuke, os olhos dos Uchihas arregalam com surpresa perante a Uzumaki e os outros, Sasuke pela primeira vez tremeu. Conhecia seu pai, e sabia que ele faria questão de criar uma cerimônia, na qual Sasuke teria seu destino cruelmente traçado, sabia o que viria, só de imaginar o que seu pai iria pedir, seu coração acelerou, queria fugir, queria correr, mas já era... 

— Karin você... — Itachi encara a ruiva, que cruza os braços lançando um curto sorriso. 

— Quando descobri que estava ficando com um estudante de sua escola, não imaginei que seria um garoto... — Fugaku aparece nas escadas, triufando. — Você veio totalmente diferente para esse mundo, e eu como pai tenho o dever de corrigir! 

— Você não tem esse direito! — Sasuke diz, tentando deixa a postura implacável. 

— Tenho! — O patriarca cruza os braços finalizando o último degrau. — Você está em minhas mãos, acabou para você, Sasuke. 

— Pai, por favor, reconsidere-... — Itachi foi interrompido pelo mais velho. 

— Quem é você para falar de consideração? — O Uchiha aumenta a voz. — Me traiu, escondendo a vergonha que seu irmão é! 

— Isso não é errado, você deveria saber... — Itachi defende Sasuke bravamente. 

— Não quando se trata de dois homens e ainda por cima seu aluno... — O patriarca defende seus ideias. — Você é um homem Sasuke, você é um Uchiha, e nos Uchihas se casamos e mantemos relações sexuais apenas com mulheres! 

— Você é um velho ardiloso e preconceituoso! — Sasuke altera a voz se movendo nervoso. 

— Pai, pare com isso! — Itachi se mete, mas recebe um tapa no rosto. 

Ele cai no chão e Fugaku o encara de cima. 

— Você é ingênuo demais... — Encara o filho mais velho. — A Hyuuga é jovem demais para você, Itachi.

— Eu não me importo com isso... — Itachi vira o rosto em outra direção, seus olhos ficam cabisbaixo. 

— Você não faz ideia do tipo de pessoa que ela é... — O Patriarca se move em direção a Sasuke. — Enquanto a você, quero que saia daquela maldita escola e termine seu caso com o garoto! 

— Eu não vou fazer isso! — Sasuke diz nervoso, enquanto dava alguns passos para trás. 

— Hinata! — Fugaku anuncia. 

Itachi que ainda estava no chão, se levanta e ver a Hyuuga descendo as escadas totalmente diferente da garota fofa que costumava a ser. Agora com uma calça solta e ums camisa social e os cabelos curtos, além de possui nos lábios um curto sorriso. 

Sasuke já sabia o que aquilo significava, era o plano A do seu pai desde o início. 

— Hinata... — Itachi sussurra o nome da garota. — Você me usou? 

— Sabe Itachi, Karin e os outros nunca foram plano B... — Hinata se posiciona ao lado do Fugaku. — Somos o plano A, apenas você foi a massa de manobra aqui. 

— SUA DESGRAÇADA, A CULPA É SUA... — Sasuke aí partir para cima da Hyuuga, mas Itachi se move na direção dele o segurando. — EU SABIA, SE FINGINDO DE MOCINHA! 

— Tolo foi seu irmão, e desprecavido foi você, Sasuke! — Ela diz com um sorriso no rosto. — Karin ter vindo aqui foi uma ideia que eu dei para seu pai, claro que ela não precisava saber da verdade, corações moles não podem fazer trabalho sujo... — Hinata leva um dedo ao queixo. — Mas se tivesse haver com você, ela faria o trabalho, a ideia inicial era eu junta informações, você ser o peão, e Karin da a introdução. 

— MALDITA! — Sasuke grita enquanto é segurando pelo irmão. — ME SOLTA, ITACHI, EU VOU ENFORCA CADA UM! 

Hinata apenas rir da situação desesperada do professor... 

Era interesse vê-lo desarmado! 

— Quem é você? — Itachi pergunta ainda confuso demais, mesmo entendedo que foi manipulado. 

— Sou a futura esposa do Naruto. — Hinata diz toda cheia de si, com um sorriso largo no rosto. 

Sasuke se solta de Itachi e parte para cima da Hyuuga, Suigetsu e Jugo o segura e Karin fica paralisada no centro da sala, nunca imaginou Sasuke tão nervoso por conta de um garoto. Itachi não estava diferente, Hinata se tornou o amor da sua vida depois que voltou da sua viagem para o exterior, mesmo sabendo que ela tinha dezesseis anos e dos problemas que poderiam vir, não conseguia evitar seus sentimentos. 

Tentou se afastar, fez de tudo para que essas coisas não crescesse, mas então ela o procurou e tudo piorou, agora se via perdido, e olha que é só uma garota, uma garota que jogava sujo desde o começo... A falsa. 

— Chega Sasuke. — Fugaku começa. — Ou você entra para a Copanhia e se casa com Karin, ou eu destruo aquela escola e seu garoto junto, quer pagar para ver? 

— Não, não faça nada contra ele! — Fala nervoso. 

— Então fará o que eu estou pedindo. — Fugaku termina. 

— Eu não quero me casar com a Karin, tudo, menos isso! — O Uchiha diz, Karin entendia, mas foi um espécie de combinado feito entre Fugaku a Hyuuga, claro que ela não negaria, Sasuke seria sei prêmio. 

— Vai se casar com ela... — O patriarca segura o rosto do mais novo. — Não quero correr o risco de você ficar ainda mais sujo do que já está! — Solta o filho. — Não me desafie, a vida daquele pivete está em minhas mãos. 

Sasuke olha para o chão, seus braços foram soltos pelos rapazes, era agora ou nunca... 

— Tudo bem, farei como deseja. — Anuncia virando o rosto em outra direção. 

— Muito bem. — O patriarca da um leve tapinha no ombro dele. — Você tem até sexta para acabar com tudo isso. — Avisa o filho. — Acabou a reunião. 

— Aí, ainda bem! — Suigetsu fala já indo para a saída da casa. 

Jugo o acompanha, Karin ia falar com Sasuke, mas não era uma boa hora, a culpa se apossou do seu corpo, mesmo sabendo que no final conseguiu o que tanto queria. 

Sasuke apertou os punhos e saiu para fora da casa, precisava ficar sozinho, nem mesmo Itachi o segurou, ele apenas pegou o carro e saiu cantando pneu no asfalto. 

Hinata ainda estava lá, intacta no centro da sala de estar, ela encarava Itachi com confiança. 

— Você está me dando nojo. — Itachi diz. 

— Nossa... — Ela caminha em direção ao moreno. — Sabe, você não me engana... — Envolve o pescoço dele com seus braços. — Você gosta de mim. 

— Eu gosto da Hinata que eu conheci, você eu não sei quem é! — Tira os braços da garota. 

— Aquela garota nunca existiu, sempre fui eu, mas você não entenderia meus motivos... — Derruba o Uchiha no sofá e sobe no colo dele. — E nem precisa entender, lhe darei o que você tanto desejou, mas será a primeira e última vez. 

— Não-... — Sua boca foi silenciado com um beijo. 

~°~°~°~°~

— AAAHHHH — Grita enquanto joga um dos objetos no chão. 

Malditos, era o que todos eles eram, essa normas da família, essa empresa maldita, e cada um deles, monstros! 

Estava tudo acabado, sua vida estava virando um inferno, estava perdendo seu amor, seu garoto, seu Naruto! Teria que fazer, ou seu pai faria alguma coisa, e boa nunca vai ser. 

Não podia enfrenta-lo, estava de mãos atadas! 

Seu celular ainda possuía a notificação do garoto... 

—“Naruto...” — Pensou enquanto se jogou no chão. 

Suas lágrimas caíram e sentia um aperto no peito, era seu fim.... 









Próximo capítulo... A seguir... 


Notas Finais


Podem xingar kkkk tá de grátis!

Falo nada, é aquela: posto e saio correndo 🏃, jogo tudo para o alto!

Erros serão corrigidos...
Espero que gostem...

Bay, SunaArt ♥️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...