História Beijos, risadas e um bom café. - Klance - Capítulo 28


Escrita por:

Postado
Categorias Voltron: O Defensor Lendário
Personagens Allura, Coran, Hunk, Keith, Lance, Matt, Personagens Originais, Pidge Gunderson, Takashi "Shiro" Shirogane
Tags Klance, Lemon, Shidge, Yaoi
Visualizações 120
Palavras 1.083
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Fluffy, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


OOOI
Caso não tenha visto meu quadro de avisos, eu estava em semana de prova então não tive tempo algum.
Bom, vocês são fãs de eldarya?
Estou pensando em escrever uma fic Nevra.
Diga o que acha!
Bem, é isso
Curta o capítulo!
(Sugestões e comentários serão sempre bem vindos)

Capítulo 28 - Viagem.


- Silêncio no tribunal! - A gerente loira batia um martelo de plástico num armário, imitando um tribunal.

- Qual é a desse martelo, gerente? - Perguntou um dos empregados, que recebeu uma martelada na cabeça.

- Não questione os princípios da juíza! - Exclamou.

- Não ligue para ela, Monika; ela tem esse martelo desde o começo do café. - Outro explicou, sussurrando em seu ouvido.

- Silêncio no tribunal! - Falou bem alto, jogando o martelo no chão.

- Não sei se você percebeu, gerente, mas estamos em silêncio. - Lance riu da cara de descontentamento da loira para sí.

- Deixe-me martelar em paz! - Riu também, aliviando o clima no ambiente. - Vamos fazer uma viagem de trabalho! - Romelle pulou de alegria.

- Como assim, gerente? - Rosaly questionou, sentada num dos bancos do rest room do cream boullet.

- Não se animem demais, ainda estaremos em trabalho; é o seguinte: Minha prima tem um restaurante na praia não muito longe daqui, ela está sem empregados, e nós precisamos fazer propaganda do café. - Sorriu, passando as mãos pela saia negra. - Nós vamos dar auxílio lá como garçons e garçonetes, e também curtir muito a praia e as melhores termas do país! - Assim que mencionou as termas, todos gritaram em animação.

- Aliás, Lance! - Chamou o latino.

- Eu mesmo, em carne, osso e purpurina!

- Já que o Viktor não virá, você pode chamar Keith para nos ajudar? Claro que terá um pagamento extra para ele depois; assim você fica com seu namorado e todo mundo satisfeito! - Entusiasmou-se.

- Ah, isso é injusto! Por que o namorado dele pode vir e os nossos não? - Exclamou Gabriel, batendo os pés e fazendo biquinho.

- Sua namorada com os 1,50 dela irá ajudar com as nossas bagagens? - Olhou avarenta para o garçom, sorrindo.

- ...Estou ansioso para conhecer o Keith, Lance. - Balançou sua mão frenéticamente com a do McClain, suando pela testa.

- Ótimo, todos dispensados dessa reunião! - Bateu o martelo de plástico contra um dos armários, dispensando todos.

Assim que o moreno chegou em seu prédio, foi à sua casa, tomou um banho e bateu na porta do apartamento do coreano.

- Sim-Ah, oi Lance. - O mais alto o deu um selinho, que retribuiu tranquilamente.

O mesmo sentou-se no sofá e o coreano o trouxe um copo de chá gelado, o seu preferido.

- Então, eu sei que você arranja empregos por todo o lugar. - Disse o latino dando um gole no líquido róseo.

- Sim, eu trabalho numa empresa chamada espada de marmora, ela é especializada em bicos temporários, como motoboy ou garçom.

- Você estará livre na sexta? - Perguntou, rodando o canudinho azul pela borda do copo.

- Acho que sim - O Kogane parou para pensar um pouco. - Por quê?

- Rô tá' te convidando pra ir com a gente esse final de semana ajudar no café de praia! - Exclamou o sardento deixando o copo vazio no chão.

- Huh, claro, por que não? - Parecia ser uma boa ideia para ele passar este final de semana trabalhando na praia.

- Yay! - O moreno pulou para cima do de mullet, o beijando; o mesmo desceu sua mão e apertou seu peito, pressionando os mamilos do menor, que gemeu já alto.

Sorrindo presunçoso, o latino saiu do sofá, indo ao banheiro e se trancando lá, deixando Keith Kogane confuso e indgnado na sala.

Já haviam se passado cinco minutos, e Lance parecia querer ficar no banheiro por um tempo, apenas para lhe torturar.

- Vamos, saia daí, Lance! - O coreano bateu na porta.

- Nah! Fique ai lambendo os lábios como eu fiquei ontem! - Disse ele do banheiro, se referindo ao dia anterior, que Keith sentou ao seu colo até ficar excitado e foi embora.

O Kogane ficou de pé ao lado do sofá, irritado.
Queria sentir Lance tocando em seu peito novamente.

"Lance tocou aqui..." O mesmo apertou o botão de seu peito e sentiu um choque percorrer seu corpo.

"A sensação aqui é estranha"

Perdendo a noção de espaço, fechou os olhos e puxou sua camisa, segurando ela com a boca;
Começando a massagear seus mamilos, sentiu seu pênis enrijescer com o toque luxurioso.
Abriu a braguilha da calça jeans e adentrou a mão na box, arfando com o toque.
Beliscando mais as pequenas partes, gemeu arrastado, querendo mais que tudo que pudesse gozar.
O coreano revirava os olhos, nunca pensou que tocar em seus mamilos enquanto se masrturba fosse tão prazeroso.
Nem ao menos parou o que estava fazendo quando percebeu que Lance estava atrás de sí, o olhando malicioso.

- Lance... - Disse soltando a camisa da boca. - Onde me tocou é tão...

- Quer que eu toque pra' você? - Falou, apertando um botão avermelhado entre os dedos, fazendo o Kogane gemer.

- P-por favor, me faça gozar, L-Lance... - Com o consentimento, o latino puxou sua camiseta, deixando o menor apenas com a calça; ficando atrás de si, o moreno agarrou novamente aquela parte sensível, beliscando ambos os botões.
Keith bombeava seu falo rápidamente, estremecendo.
Mas eles se olharam;
Ah, aquela troca de olhares...

》》》》》》》》》》

Ambos já estavam deitados na cama, vestidos e limpos, porém ainda ofegantes.

- Temos -ah- que parar, Lance. - O coreano falou ao espreguiçar as costas, sentindo pequenas dores na lombar.

- Você diz... Parar de transar? - Olhou para os próprios braços.

- Não, parar de transar com tanta frequência. - Encarou o mais alto pôr a mão no peito, indgnado. - Já é a sétima vez essa semana, Lance!

- Mas é normal um casal que se ama fazer isso durante a semana. - Deu um beijo na bochecha alva, tentando acalmar o namorado.

- O problema é que estamos no fim de terça.

》》》》》》》》》》

- Tudo bem! Vamos apostar! - Disse o cubano, animado.

- Apostar?

- Isso, eu adoro apostas! - Bateu palmas, animado. - De sexta até domingo, não iremos nos tocar; apenas coisas normais do dia-a-dia, como segurar as mãos, mas não vamos nos tocar explicitamente.

- E o que eu ganho com isso? - Sorriu presunçoso.

- Se não transarmos até o final da semana, te darei o que quiser; mas se por acaso você ceder e fizermos sexo, você me dá o que eu quiser.

- ...Trato feito! - ao Kogane mostrou os dentes, sorrindo e apertando sua mão.











Notas Finais


Amo vocês!
Até semana que vêm!
<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...