1. Spirit Fanfics >
  2. Bela e o Rei >
  3. Bilbo não devia ter deixado o Condado

História Bela e o Rei - Capítulo 13


Escrita por:


Notas do Autor


Desculpem os erros e boa leitura....

Capítulo 13 - Bilbo não devia ter deixado o Condado


Bela acordou sentindo o calor do corpo de seu anão próximo ao seu. O coração dele que antes batia acelerado agora estava em um ritmo calmo. Seu semblante estava tranquilo. Ela o achou ainda mais bonito.

Faltava pouco para o amanhecer então ela, com muito custo, se separou dele para voltar ao aposento e arrumar suas coisas. Logo eles deveriam partir. Chegando próximo ao aposento ela encontrou com Elladan que carregava um pacote:

- que bom que a encontrei. – ele disse – tomei a liberdade de separar algumas roupas para você que serão mais confortáveis em sua viajem.

- muito obrigada mas não era necessário.

- acredite, irá me agradecer depois. E sei que devem partir logo, então desejo uma boa viagem.

- muito obrigada Elladan. – ela disse fazendo um aceno com a cabeça.

Bela pegou o pacote e entrou. Bilbo já havia levantado e estava arrumando suas coisas. Ele quis ir para gruta, mas quando viu todos os anões do lado de fora achou melhor ficar onde estava.

- seus cabelos estão trançados. Estão bonitos. – ele disse

- obrigada. Thorin os trançou ontem.

- e significa alguma coisa?

- ele disse que é uma trança para ele, uma para Fili e outra para Kili, e que as trançando em uma representa uma única família.

Bilbo tinha se afeiçoado a ela desde quando chegou em sua casa. Mesmo havendo se passado poucos dias, parecia que tudo estava mudando muito depressa. Ali naquele momento ele entendeu que quanto mais seguisse com eles, mais seu mundo mudaria. Não tinha se preparado para isso, mas até então tinha o apoio dela, e agora? Como seria?

Bela percebeu que seu amigo ficou triste. Até então eles dividiam tudo e agora haveria mais um nessa relação, e esse intruso não era exatamente o senhor simpatia, mas ela sabia que ele nunca magoaria nenhum deles. Como ela estava errada.

Thorin acordou e não encontrou Bela junto a si. Olhou envolta e ela não estava em lugar nenhum.

- ela foi arrumar suas coisas para partirmos – disse Balin antes que Thorin já começasse o dia de mal humor.

- devemos fazer o mesmo – ele disse

- não deveríamos esperar pelo mago? – perguntou Gloin

- ele nos encontrara mais à frente – respondeu Thorin

Gandalf havia sido chamado para um conselho. Ele e Elrond caminhavam juntos, mas não diziam nada. Ambos estavam perdidos em seus próprios pensamentos. Quando chegaram ao terraço encontraram Galadriel esperando por eles, mas ela não estava sozinha, Saruman o mago branco, estava aguardando com ela. Gandalf respirou fundo, já tinha uma ideia do que estava por vir.

- você e suas maquinações. Não achou mesmo que não descobriríamos o que esta tentando fazer. – disse Saruman

- se esta se referindo a demanda de Thorin Escudo de Carvalho, ela é válida. Ele é o rei e tem direito de retomar o que é seu por direito. – disse Gandalf simples com um pequeno sorriso em seu rosto mas por dentro ele achava que não devia explicações a Saruman mesmo ele sendo o líder dos magos.

- chama isso de demanda? Ele esta louco e você o apoia.

- há muito se preocupa com o dragão, por que? – Galadriel perguntou

- Smaug não responde há ninguém, e se ele decidir unir-se a sombra que forma no leste? Sabemos que os dragões foram de grande ajuda a Sauron no passado.

- isso é passado. Sauron foi destruído. – disse Saruman cortando a fala de Gandalf

- temos paz por 400 anos, mas ela é ilusória e sabe disso. Por mais que Sauron esteja fraco, o que o impede de retomar seus planos antes frustrados? – disse Elrond

- a principio, um pequeno detalhe, ele não possui sua principal arma. – disse Saruman

- que esta perdida e talvez esquecida, mas não significa que de alguma forma não possa voltar as mãos de seu dono. – disse Elrond

- você foi presenteado com algo, me mostre – disse Galadriel mentalmente para Gandalf enquanto os outros discutiam.

Gandalf tirou um pacote de sua veste e depositou em cima da mesa a qual ele e Saruman estavam sentados.

- o que é isso? -  disse Elrond já abrindo o pacote – não pode ser! Ela foi enterrada junto com ele.

- sim, e com muitos feitiços poderosos para mante-la com seu dono. – disse Gandalf

- isso não significa nada. – disse Saruman

Gandalf não conseguia acreditar que aquela pessoa a qual respeitava podia ser tão cega. As provas estavam em vários lugares e mesmo assim ele se recusava a ve-las.

- eles o chamam de necromante, dizem que pode trazer os mortos de volta a vida. Ele se esconde em Dol Guldur. – disse Gandalf

- foi próximo a esse lugar que a encontrou não foi? – Galadriel perguntou mentalmente para Gandalf

- sim, ela não estava muito distante. – ele lhe respondeu da mesma forma

- aquela fortaleza esta abandonada há muito tempo – disse Saruman

- eles estão partindo – Galadriel disse para Gandalf mentalmente

- sim – ele lhe respondeu

- você sabia?

- sim

Ela apenas sorriu olhando para Gandalf como se ele fosse um menino que havia feito mais uma rebeldia e fora pego.

- eu mesmo irei a Dol Guldur – disse Saruman

- acredito que Gandalf deva ir – disse Galadriel – contudo se desejar poderia verificar os túmulos do norte e conferir se a espada é a mesma.

- se é o desejo de minha senhora – Saruman disse contrariado

- sim, este é meu desejo – ela disse

Quando iam se retirar um Elfo deu a noticia de que os anões haviam partido.

- Gandalf – ela o chamou

- sim, minha senhora

- a sombra, ela ainda esta oculta, mas ela cresce. É perceptível as mudanças acontecendo. Seus olhos e braços aumentam. Thorin deve ser cuidadoso em sua jornada. Ele será perseguido, é preciso garantir que ele não pereça.

- eu entendo. Ele é teimoso, mas sua determinação o fará vitorioso.

- mas seu orgulho pode traí-lo. E ele deve saber o que sabemos. - Gandalf a olhou surpreso. - ele deve saber o que esta em jogo e o que ela significa. Ela não é apenas sua consorte.

- entendo. Contarei para ele assim que o encontrar.

- e quando será isso? – ela disse sorrindo pois já sabia a resposta

- logo – ele disse sorrindo pois sabia o que estava por vir.

Bilbo e Bela se juntaram aos anões. Ela havia colocado uma das calças que Elladan gentilmente deu a ela junto com uma bata élfica. Realmente era mais confortável e ajudava na mobilidade. Ela então prendeu a trança feita por Thorin em um coque e não esperava ver a cara feia que ele fez. Mas por outro lado até achou bonitinho o bico dele por ela ter prendido os cabelos.

- vamos, precisamos cobrir um longo terreno e não temos mais os pôneis. O ultimo dia de Durin não demora a chegar e deveremos estar no local certo na hora certa.

- e o mago? – perguntou Dori

- ele nos alcançara. – respondeu Thorin com segurança

Eles partiram em direção as montanhas, era o caminho mais seguro para ir a pé. No caminho ainda podiam ver Valfenda de longe, Bilbo olhou já com saudades.

- você voltará – Bela disse

- acha mesmo? – ele perguntou

- sim.

- e você? Voltará comigo?

- não, meu lugar agora é ao lado de Thorin.

- se apressem, não devem ficar para traz – disse Thorin autoritário

Logo entraram em uma campina com poucas árvores. Aquele já era o começo do caminho para as montanhas.

- estão indo muito devagar – disse Elladan

- que faz aqui elfo? – disse Thorin

- apenas dando segurança até a base da montanha

- acha que precisamos?

- não sou eu que esta sendo caçado por Orcs – ele disse se divertindo da cara que Thorin havia feito.

Bela e Bilbo tentaram não rir também, mas não foi fácil. Os outros apenas continuaram. Ter elfos bem armados por perto era até confortante. Quando chegaram na base da montanha, viram os elfos voltarem. O caminho tinha sido tranquilo e a subida também estava sendo. Até que começou a chover.

- vamos apressar o passo e encontrar um local para passar a noite – disse Thorin que estava à frente do grupo.

A trilha da montanha ia estreitando, eles andavam agora em fila única e as pedras estavam ficando escorregadias. A chuva apenas aumentava e estavam ficando encharcados e quase não viam mais nada em sua frente devido a intensidade da mesma. Foi então que Bilbo escorregou. Ele se segurou e todos tentavam ajuda-lo. Thorin não pensou duas vezes, vendo a situação se apoio em pequenas rochas no penhasco e jogou Bilbo para cima, ele mesmo escorregou mas foi pego por Dwaling que o puxou para cima.

- esta bem? – perguntou Bofur

- sim, obrigado – respondeu Bilbo olhando para Thorin que estava com uma cara péssima

- não consegue fazer nada certo? Só precisava tomar cuidado. Não posso cuidar de sua segurança o tempo todo.

- não pedi para que fizesse isso – disse Bilbo

- Thorin, por favor – disse Bela

- não, ele não deveria ter saído do Condado. Não entende que aqui fora é perigoso. Acha que todos os lugares em que estaremos é como Valfenda? Pois não serão.

Ele voltou a procurar por um lugar para se abrigarem e todos os outros ficaram calados. Apenas o seguiam, porém Bilbo ficou com aquelas palavras em sua mente: - nunca deveria ter deixado o Bolsão.

Eles finalmente encontraram uma caverna e verificaram de que não era habitada e apenas tentaram se secar da melhor forma possível. Bela se aproximou de Thorin.

- por que disse aquilo? – ela olhava diretamente nos olhos dele

- porque é a verdade Bela, ele não deveria ter saído do condado.

- só por que ele escorregou? Isso poderia ter acontecido com qualquer um. E se fosse eu? Também acha que eu não deveria ter saído do condado?

- não foi isso que quis dizer – ele respirou fundo – só que desde o inicio não concordei com isso. Gandalf disse que cuidaria dele e onde ele esta? Não posso ter que me preocupar com ele também.

- então não se preocupe. A partir de agora ele é minha responsabilidade. – ela disse dando as costas para ele e se sentando junto ao Hobbit

Thorin sabia que não estava sendo justo, mas ele não queria perder ninguém que estava ali com ele. Eram todos seus amigos, parentes e principalmente considerava todos sua família, inclusive Bilbo, porque ele era a extensão de Bela. Se ela amava seus sobrinhos, ele teria que dedicar o mesmo amor a Bilbo e ele sempre se sentiu muito mais do que responsável pelos sobrinhos, não conseguia medir a dor que sentiria se algo acontece com eles e por isso sabia como ela se sentiria com relação ao Hobbit. Ele só não conseguia dizer isso para ela e agora ela estava com raiva dele. Ele era mesmo um tolo. Como havia permitido que de um momento tão doce que tinha tido com ela, ele se tornasse em menos de um dia um novo distanciamento? Na noite anterior a tinha em seus braços e agora ela havia voltado a estar nos braços de outro. Ele respirou fundo e fechou seus olhos.

Bela não conseguia entender Thorin. Sentia sua frustação, sentiu a tristeza que passou por ele, mas não entendeu como um ato de coragem de salvar a vida de alguém havia se transformado em algo tão horrível. Ele tinha feito algo bom e estragou tudo. Será que seria sempre assim? Ela então fechou seus olhos. Desejou seu calor, mas essa noite não.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...