1. Spirit Fanfics >
  2. Bela e o Rei >
  3. Bela - A Matadora de Orcs

História Bela e o Rei - Capítulo 14


Escrita por:


Notas do Autor


Desculpem os erros e boa leitura....

Capítulo 14 - Bela - A Matadora de Orcs


Fanfic / Fanfiction Bela e o Rei - Capítulo 14 - Bela - A Matadora de Orcs

Bilbo se levantou, tentou não acordar Bela mas foi impossível.

- o que esta fazendo? Onde vai? – ela perguntou

- ele esta certo. Eu não deveria ter saído do Bolsão.

- ele esta errado. Não entende ainda quem realmente é você, e acho que nem você na verdade.

- esta falando como Gandalf agora – ele disse sorrindo e sentindo falta do mago – não percebe? Eu coloquei todos em perigo com os Trolls.

- sim, mas também ganhou tempo para todos, nenhum deles entendeu o que precisava ser feito.

- e depois? Em Valfenda eu desejei ficar.

- desejou porque sempre quis ver os Elfos, isso já era um desejo de seu coração.

- e no final eu quase o matei

- qualquer um poderia ter escorregado

- talvez, mas agora é capaz dele estar com ainda mais raiva de mim porque você esta comigo e não com ele.

- Bilbo, você esta muito preocupado com o que Thorin pensa, ele é teimoso na maior parte do tempo e acha que esta sempre certo, até mesmo quando sabe que esta errado.

- ela esta certa – disse Bofur – ele não falou por mal, ele estava apenas sendo ele mesmo. Um dia você se acostuma.

- mas ele tem razão, eu não sou como vocês, eu gostava da minha vida tranquila em minha casa, com minhas 7 refeições no dia e... – então Bilbo parou pois percebeu que Bofur havia ficado triste – me perdoe eu não quis...

- eu sei – Bofur disse

Thorin havia acordado mas não havia se mexido. Ele queria apenas ouvir o que falavam. E foi então que viu um brilho na espada de Bilbo.

- o que é isso? – Bofur perguntou

- Orcs – disse Bela

Thorin se levantou, mas foi tarde, o chão abaixo deles se abriu e todos rolaram por um buraco que parecia não ter fim. Então foram caindo, um por um em uma espécie de cesta. Eles se olharam, mas não tiveram tempo de falar nada porque já estavam cercados de Orcs que os tiraram da cesta empurrando um por um. Eram muitos Orcs para que pudessem lutar contra, mas então se deram conta que Bilbo estava agachado sobre algo. Os Orcs ignoravam ele. Talvez por ser pequeno e insignificante ou simplesmente porque não era de nenhuma raça conhecida que lhes pudesse fazer mal. Mas Thorin notou que na verdade, na posição em que ele estava, ele havia conseguido esconder Bela. Então Thorin se debateu, queria lutar com os Orcs, mas eram muitos. Depois de ser empurrado por um bom pedaço de caminho, viraram em uma rocha e ele não pode mais vê-los.

Bilbo se levantou e ajudou Bela. Eles puderam ver os outros já há uma certa distância. Fili olhava para os dois e tentava mexer sua mão como que os mandando fugir, mas eles não conseguiram perceber. E logo um orc apareceu e Bilbo lutou com ele, mas então vieram mais 5 orcs e Bela fechou seus olhos e quando abriu o violeta estava de volta. Ela torceu o pescoço dos orcs sem nem mesmo tocar neles, mas quando Bilbo se desiquilibrou com o orc com o qual ele lutava, ele acabou caindo sobre ela e os três caíram mais fundo ainda na montanha.

Cairam em cima de grandes cogumelos que amorteceram a sua queda. O orc caiu um pouco mais afastado e logo viram uma criatura estranha pegar o orc e dizer:

- hoje tem carne de orc precioso

- orcsssiisss quase não tem carne

- mas esse parece ter um pouco

Então ele se afastou carregando o quase morto orc. Eles esperaram um pouco e se levantaram, Bela ainda tinha os olhos violetas.

- você deve ir, tente achar uma saída sem precisar voltar lá para cima. Ache o mago se puder. – ela lhe disse

- onde você vai?

- vou matar Orcs – ela disse tão natural como se essa fosse a sua atividade diária, mas o que Bilbo mais ficou alarmado foi quando notou o brilho nos olhos dela com a palavra morte.

- não vá, eles são muitos, sei que Gandalf irá ajuda-los – disse Bilbo temendo por ela

- ele não virá. É isso o que ele deseja. Eu sinto.

A espada de Bilbo voltou ao normal, o que significava que o orc estava morto.

- apenas ache a saída. Se não o encontramos até amanhã de manhã, volte para Valfenda, Lord Elrond saberá o que fazer.

- não quero te deixar sozinha

- é preciso, agora vá.

Ela disse isso e começou a se afastar de Bilbo que se deixou cair no chão, tinha medo por ela, por outro percebeu que ela estava tendo mais controle de sua magia do que da última vez e foi perdido nesses pensamentos que viu um brilho que chamou sua atenção. Ele se aproximou e viu um anel, o pegou, avaliou e colocou em seu bolso.

Ele observou ainda que a criatura realmente comia o orc. Ele achou aquilo nojento. Olhou para o outro lado e quando voltou a olhar para onde estava a criatura, a mesma havia sumido, a única coisa que pode ver foram seus olhos azuis brilhantes olhando para si e a primeira coisa que fez foi apontar a espada para ele e pensar que não haviam tido nenhuma aula com Dwaling ainda, mas ao mesmo tempo teve pena da criatura. Era pequena e magra, mal conseguia andar em duas pernas. Se chamava Gollum e ali vivia sozinho ou com ele mesmo achando que era outra pessoa. Bilbo tentou enganar Gollum, mas não conseguiu então ele por instinto colocou sua mão no bolso onde havia colocado o anel e o acariciou e quando menos percebeu, já estava com ele em seu dedo e tudo mudou, tudo a sua volta eram sombras e ele deixou Gollum sozinho e desesperado pois havia perdido o seu precioso.

O único sentimento que havia em Bela era fúria, ela não permitiria que orcs machucassem as pessoas que lhe eram queridas e muito menos aqueles que ela amava. Bilbo já estava seguro, ele poderia ter dificuldades em achar a saída, mas ela confiava nas habilidades do Hobbit mesmo sabendo que ele não, porém a tarefa de encontrar o mago poderia ser mais difícil. No momento ela precisava apenas se concentrar em como chegar ao nível onde os orcs estavam e encontrar os anões.

Encontrou um caminho bem íngreme e depois de alguns minutos subindo já pode ouvir gritos e um canto horrível. Então quando o canto parou ela ouviu:

- eu vou receber uma gorda recompensa por sua cabeça. Azog a quer, e se for sem o seu corpo ainda melhor. Mande avisá-lo que eu capturei Thorin Escudo de Carvalho. Enquanto isso, decido se entregarei sua cabeça com sangue frio ou quente.

A fúria que Bela sentia aumentou ao ouvir essas palavras. Haviam gritos de comemoração e êxtase. Ela não permitiria que nenhum orc colocasse suas mãos sujas em seu anão. A espada já estava em sua mão, ela dava passos firmes em direção ao local onde viu Thorin sendo segurado por pelo menos 5 orcs. Ela não se importava se seria vista ou não, a fúria a dominava de tal forma que ela estava cega para qualquer outra coisa que não fosse matar aquelas criaturas e uma voz em sua cabeça a incentivava, ela dizia apenas uma palavra repetidamente:

- mate! Mate! Mate! Mate!

Sim, era isso que ela faria, iria matar todos eles, queria ver o sangue deles escorrer. A mão que não segurava a espada jogava os orcs que atrapalhavam seu caminho longe, e com a espada, como se já tivesse feito aquilo antes, ela fazia movimentos leves e precisos que cortavam a pele, a cabeça e qualquer coisa que ficasse no caminho da lamina. Quando ouviu um grito de dor vindo de Thorin, seu ódio aumentou e de alguma forma ela fez com que ele fosse canalizado para a espada que agora iluminava o local com uma chama fria, mas que quando encostava na carne orc os fazia gritar de dor como nunca antes, era como se fossem queimados pelo fogo do próprio inferno.

Alguns corriam dela, outros a enfrentavam e ela apenas abria seu caminho. Os anões já podiam ve-la. Balin ficou assustado com o que via. Ela sempre tão meiga e gentil, com seus olhos doces, agora parecia uma feiticeira das trevas. Seu olhar era de fúria e seu rosto maligno. Eles apenas congelaram, menos Thorin que ainda lutava para se livrar dos orcs que o seguravam e ainda não tinha visto sua amada. Fili e Kili ficaram animados, para eles, ela era a deusa da guerra, seu ânimo havia sido renovado, tinham agora certeza de que sairiam daquele lugar.

- cale-se orc – ela disse para o rei orc que ainda dava ordens em meio ao caos que ela havia criado, e dizendo essas palavras ela simplesmente fez um corte na barriga enorme do orc que caiu gritando de dor. – não lhes dei permissão para tocar meu anão. – ela disse se dirigindo aos outros que ainda seguravam Thorin. Um por um ela matou os estrangulando sem ao menos chegar perto deles e então disse: - porque ainda estão parados?

Como que descongelados de suas posições ou acordados de um sonho ruim, eles pegaram suas armas e começaram a correr. Thorin a viu, não era a mesma pessoa, se parecia com ela mas era outra, essa Bela que estava em sua frente era má, ele via a sombra a dominando, ficou com medo de perde-la para ela. Mas se deu conta de sua situação, precisava sair de lá e depois pensaria em como iria traze-la de volta. Ele pegou sua espada e correu se juntando aos outros. Ela continuava a matar orcs com habilidade, nesse momento, mata-los era a mesma coisa que fazer bolinhos todos os dias com Bilbo.

Os anões abriam caminho e Bela cuidava para que os que vinham atrás não os alcançassem. Quando estavam chegando próximos ao local onde desceriam para a saída, o rei orc apareceu na frente de Thorin bloqueando o caminho.

- você não vai escapar assim tão fácil Thorin Escudo de Carvalho – ele disse

- e você, não tocará nele orc – Bela disse passando pelos outros, e por cada um que passava eles sentiam um arrepio frio menos Fili e Kili.

O rei orc se abaixou em direção a Thorin desafiando Bela. Thorin estava com sua espada pronta para acertar o orc, mas ela foi mais rápida. Ela cortou novamente a barriga do orc que gritou de dor, depois fez mais um corte, mais profundo e em seguida cortou-lhe a garganta. Nesse momento ele caiu e levou todos eles para o fundo da montanha com ele.

A passarela onde os anões estavam se chocou contra algumas rochas mas todos estavam bem, apenas com alguns cortes.

- o que mais falta acontecer? – disse Dori tentando sair da estrutura esmagada

- precisava mesmo perguntar? – disse Gloin quando o rei orc caiu em cima deles.

Bela que havia caído junto com o rei orc apenas saiu de cima dele o olhou para cima e viu que uma horda de orcs descia a montanha atrás deles. Ela ia em sua direção mas sentiu algo em seu braço.

- não, eles são muitos. Precisamos ir – disse Dwaling

- não são o suficiente – ela disse ansiando por mais sangue e se soltando da mão de Dwaling.

Thorin ainda ajudava os outros a saírem da estrutura esmagada quando viu Kili segurar a mão de Bela.

- Dwaling tem razão. Somos poucos e eles muitos. Não quero que se machuque. – ele disse com os olhos brilhando por uma lágrima estar surgindo neles

Sua respiração era rápida, ela queria mais mortes, a voz ainda ordenava que ela matasse, mas o rosto de Kili ali em sua frente praticamente implorando, ela não o deixaria, não poderia deixar que ele se machucasse por sua causa. Fili percebeu a indecisão dela e pegou em sua outra mão, sorriu para ela e começou a puxá-la para a saída da montanha. Havia claridade o que significava que era dia e por isso eles não os seguiriam.

Quando todos já estavam livres da estrutura, olharam para onde Bela queria ir e viram a quantidade de orcs, eles realmente eram muitos. Olharam entre si e simplesmente correram desejando que a montanha ficasse o mais longe deles possível. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...