1. Spirit Fanfics >
  2. Believe >
  3. Life Is Worth Living

História Believe - Capítulo 24


Escrita por:


Notas do Autor


OIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII

Não chegou aos 20 comentários ontem mas o que importa é que chegou aos 20 comentários!! Ou seja, vou postar hoje, amanhã e sexta <3



Boa leituraaaa

Capítulo 24 - Life Is Worth Living


Fanfic / Fanfiction Believe - Capítulo 24 - Life Is Worth Living

O relacionamento desce uma pista de esqui
A avalanche começou a descer devagar
Nós temos tempo suficiente para salvar esse amor?
Parece aquelas tempestades de neve em abril

 

08 OF 30

Ontario, Canadá ​

12:47 P.M.

P.O.V. Ariel Griffin  

Despertei de um pesadelo com as mãos soando e o coração acelerado, observei Justin dormindo serenamente no sofá do quarto e procurei controlar a respiração, tinha sido só um sonho ruim. Passei os dedos no rosto para tirar um pouco da água que descia e peguei meu celular no criado mudo notando que já se passava do meio dia. As cortinas noturnas deixavam o dormitório escuro e por isso me surpreendi com o horário. 

Sentei na cama macia sabendo que nem fodendo conseguiria dormir novamente. Resolvi mexer nas redes sociais e responder algumas pessoas no meu whatsapp. Mandei a atualização da viagem para mamãe que por incrível que pareça foi educada ao falar comigo, coisa essa que não se aplica a Ariana, visto que a mesma gritou tanto nas mensagens que por um momento quase ouvi sua voz  

Uma tosse rouca me fez tirar a atenção do celular e me virar para o local de onde o som tinha saído. Justin havia acordado. Ele coçava o olho direito com a mão e bocejava devido a sonolência. O homem estava sem camisa, apenas com uma boxer preta e o corpo todo musculoso a mostra, seu cabelo bagunçado pela noite de sono e sua boca molhada devido a ele ter passado a língua lentamente por entre os lábios, tantas tatuagens tão sexys que por um momento me perdi nelas 

- Ariel ? Você ta babando – E claro que o idiota acabaria com todo o tesão 

- Não estou – Com muita relutância, tirei o olhar do seu abdomen e subi para o rosto do homem a tempo de vê-lo sorrir sapeca  

- Vamos viajar hoje 

- Vamos viajar hoje – Minha cabeça doeu um pouco mas eu ignorei, agora não câncer, agora não - Estou com fome, Justin – Comecei a sair da cama e só então percebi que o homem me seguia com o olhar. Pela falta de roupa, acabei dormindo com a camisa de Bieber, que é bem mais curta do que o ideal para falar a verdade. - Justin? Você ta babando – Repeti sua frase  

- Vamos discutir o fato de que eu não posso dormir na mesma cama que você, de novo ?- Tive de gargalhar enquanto me colocava de pé 

Antes de dormir, tivemos uma pequena divergência de opiniões quanto ao fato de dormirmos juntos. Veja bem, você deve estar pensando, se você ta apaixonada por que não aproveita ao máximo tudo o que ele te oferecer? Porque não quero me iludir mais ainda nisso. Dormir com Justin, até mesmo beijá-lo pode fazer com que ao invés de eu aproveitar nosso tempo, fique criando fantasias com um futuro que nunca vai acontecer 

Até porque antes disso eu vou morrer. 

O homem se levantou da cama e lentamente começou a andar na minha direção. Se controla, Ariel. É só o Justin Bieber de boxer na sua frente. A cada passo que Bieber dava, minhas pernas tremiam em excitação, eu queria beijá-lo, céus como eu queria.  

Porém a única coisa que fiz foi correr para o banheiro, literalmente, CORRER. O que fez Justin gargalhar da minha cara e dizer coisas como “você não confia no seu auto controle”, eu na verdade quis gritar “QUE AUTO CONTROLE” mas permaneci plena. Demorei um pouco fazendo minhas higienes matinais, tomando um banho e dei graças aos céus por o vestido de ontem estar aqui dentro. Vesti-o e coloquei o lenço na cabeça logo em seguida 

- Ariel, a comida já chegou!- Senti meu estomago gritar de fome, me olhei uma ultima vez no espelho antes de sair do banheiro. 

      - O que você pediu ? - Cheguei na sala da cobertura e encontrei Justin sentado no sofá (AINDA SÓ DE BOXER) com um banquete em frente a ele. Sério, aquilo ali dava para umas trezentas pessoas matarem sua fome – Sabe que só vai vir a gente né? 

- Eu sou exagerado – Ele sorriu com um pão na boca, fui até o outro lado, sentando em cima de uma almofada, ficando de frente para Justin e pro banquete maravilhoso  

- Não sei nem o que comer primeiro – Ali tinha de tudo, bolo, yogurt, sucos, café, pães, frutas e até mesmo mini hambúrgueres  

- Sei o que EU queria comer primeiro – Justin como sempre me fazendo passar vergonha. 

Escolhi três mini hambúrgueres com suco de maracujá, precisava manter a calma nesse dia. Assim que coloquei a comida pra dentro, meu corpo relaxou agradecido, estava com tanta fome. 

Justin literalmente experimentou de tudo o que tinha na mesa e depois foi tomar um banho dizendo que em seguida nós iriamos para o shopping fazer algumas compras. Confesso que não gostava nenhum pouco da parte de gastar o dinheiro dele, entretanto, considerando minha renda, nós não duraríamos um dia na viagem 

Alias nem cinco minutos 

Terminei de comer e me levantei para deixar ao menos organizada a mesa para a camareira vir retirar, ouvi um barulho no quarto e deduzi que Justin já havia saído do chuveiro e enquanto arrumava a bagunça que fizemos, o homem se trocava. Quando Bieber voltou a sala ele já estava pronto. Com uma calça que deixava metade da sua bunda pra fora e uma regata branca ele tirou meu folego 

Se controla, porra. 

- Vamos ?- Ele sorriu, caralho, deveria ser estritamente proibida a risada do Justin. Assenti quando voltei a mim e o segui para fora do local. Caminhamos até aonde deveríamos pedir o elevador e entramos no mesmo quando ele chegou – Odeio elevadores – Revirei os olhos – Que foi? - Perguntou claramente confuso 

- Eu sei disso  

- Desculpa ai, wikipédia Bieber – Tive de sorrir para a sua brincadeira. Assim que chegamos no térreo, saímos do elevador e percebemos que no hall da entrada, vários paparazzis rondavam o local – Podem se passar quantos anos forem necessários, nunca vou entender como eles sempre me acham – Justin bufou em frustração e pegou minha mão para si, entrelaçando nossos dedos. 

- Vamos sair pela garagem – Bieber assentiu então fomos em direção as escadas para descer ao subterrâneo. Quase pedi para Justin ir de elevador pois fazer qualquer tipo de exercício me cansava muito, entretanto, permaneci calada.  

-Já vou chamando um carro – Justin abriu o aplicativo para pedir um motorista e solicitou uma viagem. - Vai chegar em três minutos – Acelerei o passo com ele para podermos chegar lá a tempo e sincronizadamente adentramos a garagem junto do automóvel que aceitou nosso pedido – Vou atrás com você - Bieber disse assim que o carro parou a nossa frente. Apenas assenti e entrei no próprio  

-  Estou com muito calor - 

- Vou ligar o ar, senhorita – O motorista educado se pronunciou. Olhei para mim e Justin, sentados lado a lado, ainda com as mãos entrelaçadas e sorri para tal ato, Bieber, percebendo meu gesto apertou ainda mais sua pele na minha 

- Compra biquíni – O encarei confusa – Qual é, nós vamos ao Brasil, o minimo que podemos fazer é ir a praias – Sorri concordando de fato com aquilo 

- Vocês formam um lindo casal – Engoli em seco e automaticamente depois desta fala do homem, Justin soltou sua mão da minha e inclusive se afastou um pouco no banco – Ai meu deus, desculpem! Eu pensei que..- Percebendo nossa reação o motorista logo se tocou que fez merda 

- Tá tudo bem moço - 

 Não, não estava. 

(...) 

02:35 P.M.

P.O.V. Justin Bieber 

Estávamos na terceira loja de roupas que visitávamos no shopping e eu me encontrava sentado  num banco fora de um provador esperando Ariel experimentar uma peça, mexia no celular descontraidamente enquanto isso e aproveitando o momento, mandei uma mensagem para Chris dizendo que precisaria de algumas drogas ainda hoje 

Qual é, não vou viajar sem nada. 

O fato é que há apenas umas horas sem usar nada, meu corpo já pedia por qualquer substancia possível, e me conhecendo como conheço, sei que não duraria muito tempo longe das benditas drogas. 

- Justin? E esse ? - Fui retirado dos meus pensamentos quando a voz doce de Ariel invadiu o ambiente. Levantei a cabeça e passei os olhos por todo o seu corpo, idolatrando o que via.  

Puta que pariu, que mulher 

Ela usava um vestido curto que realçava todas as suas belíssimas curvas, era da cor vinho e deixava os seus ombros a mostra, colado nos seios e um pouco solto na parte da barriga pra baixo. Era como se tivesse sido moldado especialmente para Ariel. A morena sorria timidamente pra mim, com um olhar inquisidor exigindo uma resposta 

- Eu quero te foder – A vendedora que até então estava parada do lado do provador, soltou um risada nasalada enquanto Ariel me encarava puta da vida 

- Se comporta – Sorri me levantando e caminhando até a mesma  

- Agora é uma boa hora pra você sair correndo de novo – E o engraçado foi que ela fez exatamente isso, voltou as presas para a cabine. 

- Vocês formam um casal lindo – A funcionaria da loja se pronunciou, sério que de novo falaram isso?  

- Não somos um casal – Ela balbuciou várias desculpas enquanto eu dei um sorriso condescendente como se dissesse em silencio que estava tudo bem 

Ariel provou mais algumas peças, devo dizer que todas ficaram lindas na garota, porém nenhuma chegou aos pés daquele vestido. Griffin comprou algumas lingeries também mas infelizmente não me deixou vê-la nelas. O que de fato achei ofensivo. Caminhamos em silêncio na direção do caixa com as roupas em mãos, paguei a compra e os seguranças carregaram as sacolas para fora dali 

- Estou exausta – A encarei preocupado – Calma, Justin. Exausta no bom sentido – Assenti soltando o ar 

-  Vou ter que encontrar o Christian antes de viajarmos 

- Por que ? - Não fode, Ariel 

- Preciso pegar umas coisas importantes com ele – A verdade era que meu corpo gritava por qualquer tipo de substancia e confesso que não ter nenhuma crise até agora, é de fato um avanço 

- Você vai pegar drogas – Ariel afirmou parando de andar - Né ? -  A decepção em sua voz era visível 

- Você precisa entender que eu não consigo ficar sem – Me virei para ela e os seguranças tiveram a decência de se manter um pouco atrás 

- Justin, enquanto não admitir que esta doente, não vai se curar – Só podia ser tiração com a minha cara 

- Não quero discutir com você- Fui completamente sincero – Mas não vou abrir mão da droga – Nunca abriria mão da cocaína. 

- Deveríamos fazer um bolão - A encarei confuso – Apostar qual de nós dois vai morrer primeiro. 

Ariel saiu andando na frente sem nem olhar para trás, bufei nervoso e a segui, claro que não coloquei tanta intensidade nos meus passos porquê senão a alcançaria sem nem me esforçar muito.  

Mas tava explicito que ela queria distancia de mim no momento, então a respeitei. 

Ao chegarmos no táxi, os seguranças do shopping (sim eles insistiram em acompanhar minhas compras, pois, sou Justin Bieber né, por favor) me entregaram as sacolas e desejaram boa sorte a Ariel. Só por que ela tem a porra de um lenço na cabeça não quer dizer que quer o caralho da pena de todos.  

Quase os mandei ir se foder. 

A garota entrou no táxi antes mesmo de mim, coloquei as compras no porta-malas e adentrei no automóvel ficando ao lado de Ariel, que nem ao menos me olhava. Dei as coordenadas da casa de Chris para o motorista e em segundos ele deu a partida. Mandei uma mensagem ao loiro dizendo que estava a caminho da sua residencia e Beadles respondeu um “ok”, fiquei mexendo nas redes sociais o resto do caminho. 

Depois de certo tempo, avistei a casa de Beadles, Ariel já dormia com a cabeça encostada no vidro do carro, então decidi que não a acordaria para presenciar uma cena que a mesma considera repugnante. Sai do carro dizendo para o motorista que seria coisa rápida, caminhei até a entrada da casa do meu amigo e toquei a campainha. A porta logo foi aberta pelo loiro tão conhecido. 

- Pra que precisa desse estoque tão grande ? - Ele estava com uma caixa em mãos, me entregou e nem abri para conferir, Chris nunca falhava. 

-Vou ao Brasil e não conheço nenhum fornecedor lá. 

- Usa com cuidado Justin, tem muita coisa ai. Não mistura e muito menos utilize várias substancias de uma vez – Revirei os olhos – Eu to falando sério, porra. - Assenti meio a contragosto  

- Sei me cuidar – Isso não é totalmente verdade 

- Só lembra que a partir do momento que você pegou Ariel no hospital, não basta só SE CUIDAR, tem que olhar ela também – Ele apontou com a cabeça para o carro – Espero que tenha certeza do que esta fazendo. - Eu também espero. 

Nos despedimos com um aperto de mãos e voltei ao carro logo em seguida. Iria direto para o aeroporto. Compraríamos uma mala para por as coisas de Ariel lá mesmo, e quanto as minhas, eu visitaria algum shopping no Brasil sem problema nenhum. Olhei para a caixa em mãos e imaginei o que teria dentro, sorri logo em seguida. 

Porque aquilo para mim, na época era o que me deixava completo, mas hoje, sabendo o que aconteceu devido aquelas substancias especificas, lembrando do momento em que elas foderam tudo, me arrependo amargamente de um dia ter pisado na casa do Christian.  

 


Notas Finais


ENTREEEEEM NO GRUPO DO WPP, sempre dou uns spoilers por lá >>>>>>>

https://chat.whatsapp.com/BuPSnSuaBKu08jcEUK2YkW


xoxo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...