História Believe - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Seraph of the End (Owari no Seraph)
Personagens Akane Hyakuya, Crowley Eusford, Ferid Bathory, Guren Ichinose, Krul Tepes, Lacus Welt, Shihou Kimizuki, Shinoa Hiiragi, Shinya Hiiragi, Tarou Kagiyama, Yoichi Saotome, Yuuichirou Hyakuya
Tags Gureshin, Kimiyoi, Mikayuu, Mitsunoa, Omegaverse
Visualizações 267
Palavras 2.225
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Lemon, LGBT, Luta, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo-Ai, Suspense, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi Oi
Boa leitura e desculpem os erros :/

Capítulo 9 - IX


      Guren estava chegando ao seu destino. Entrou em um condomínio e estacionou seu carro. O travou e se direcionou ao apartamento. Não demorou a chegar, bateu na porta.

- Já vai. – Grita a pessoa dentro do cômodo. A porta se abriu. Guren viu o mais alto a sua frente sorrindo. Guren o puxa para um abraço. Demoraram para quebrar o contato. O mais alto dar espaço para o moreno adentrar a residência.

- Obrigado, Shinya. – Disse Guren, sorrindo.

- Você chegou mais cedo hoje, Guren. Vai dormir em casa hoje? – Disse Shinya, cabisbaixo.

- Não, irei dormir aqui. É que o moleque tinha um encontro hoje, então aproveitei e vim logo. – Disse Guren, sentando no sofá. Shinya lhe entrega uma cerveja. – Obrigada.

- Eu fiz nossa janta. – Disse Shinya, sentado ao lado do moreno.

- Irei comer mais tarde, antes de vir comi um sanduiche. – Disse Guren, tomando um gole de sua cerveja.

- Como está Yuichiro? – Pergunta Shinya.

- Bem. Ando preocupado com esses ataques que tem aumentado em relação aos ômegas, mas acho que posso ficar mais tranquilo agora. – Disse Guren, se encostando no sofá.

- Porque? – Pergunta Shinya, curioso.

- O pirralho tem amigos que o ajudam com isso e agora tem um parceiro. – Disse Guren, sorrindo.

- Somente Yuichiro conta para a sua preocupação? – Pergunta Shinya, revoltado. Guren o olha e rir. O maior parecia bravo.

- Claro que não, você também conta. Estamos juntos. Você é o meu ômega e eu seu alfa. – Disse Guren, colocando a garrafa de cerveja na mesa. Se aproxima de Shinya.

- Eu sei que estamos juntos, mas você nem ao menos me marcou ou me apresentou a Yuichiro. Parece que você está somente se aproveitando de mim, Guren. – Disse Shinya, sentindo o feromônio que emanava do moreno. Guren se aproxima de Shinya e o deita no sofá e o enche de beijos no pescoço. Além de beijos vinha mordidas e chupões, arrancando gemidos do mais alto. Guren se afastou do pescoço de Shinya e o olhou.

- Não estou me aproveitando de você. Você sabe muito bem que lhe amo, mas ainda acho que seja muito rápido para lhe marcar. – Disse Guren, com uma voz rouca e sensual fazendo Shinya estremecer. O mais alto tirou forças de um lugar que nem sabia que possuía e afastou o moreno.

- Vamos jantar Guren. – Disse Shinya, seco. Se levantou e caminhou em direção a cozinha.

- O que eu fiz? – Pergunta Guren, para si próprio.

      O jantar ocorreu normalmente, tirando pelo simples fato de ambos não falarem nada. Guren sabia que Shinya estava chateado, pois o mesmo ficava extremamente feliz toda vez que passava a noite em sua casa. “O que eu falei para que ele pudesse ficar nesse estado? Será que quer tanto ser marcado? Ainda está muito cedo para eu fazer isso e não me sinto preparado. Talvez se eu apresentar ao pirralho ele se acalme mais. É isso. ” – Pensou Guren.

      Shinya havia terminado de lavar a louça e se direcionou ao quarto. Guren pegou outra cerveja e sentou-se no sofá ligando a televisão. Esperou Shinya aparecer, mas nada do mais alto. Ambos gostavam de assistir televisão, mas na verdade ficavam era namorando até decidirem irem para o quarto. Não que fosse problema para Guren fazer sexo ali na sala, na verdade, não seria novidade. Tinha plena certeza que já tinham feito em vários lugares da casa. Dava para fazer até uma mini lista. Desligou a televisão, terminou sua cerveja e caminhou em direção ao quarto de Shinya. Adentrou ao cômodo e procurou por uma roupa sua. Como ia praticamente todas as noites para a casa do mais alto, resolveu trazer umas roupas para não ficar usando as roupas de Shinya. Trocou de roupa e deitou-se. Abraçou o mesmo.

- Diga-me o que te aflige. – Disse Guren, depositando um beijo na nuca de Shinya o deixando arrepiado.

- Nada. – Disse Shinya, ainda de costas para Guren.

- Vamos Shinya, me diga. – Disse Guren colocando sua mão dentro da blusa do mais alto, fazendo leves carinhos nas costas de Shinya. Guren sabia que Shinya estava se entregando a si, pois seu feromônio havia impregnado todo o quarto e o moreno estava ficando extremamente excitado com isso, talvez não controlaria por muito tempo.

- Você não quer me marcar, Guren. Nós nos conhecemos desde de que éramos adolescentes. Nos namoramos e infelizmente nossas famílias nos separaram. Quando finalmente nos reencontramos e estamos juntos, você tem medo de ter um relacionamento sério comigo. – Disse Shinya, com uma voz chorosa. “Eu sabia que tinha algo haver com essa marca. ” – Pensou Guren.

- Não sabia que isso era tão importante para você Shinya. – Disse Guren, cravando suas unhas nas costas de Shinya o fazendo soltar um gemido. – Eu somente não me sinto completamente confiante para lhe marcar no momento, mas que tal você ir comigo para casa amanhã? Vou lhe apresentar ao pirralho.

- Sério? – Pergunta Shinya, se virando para o moreno.

- Sim. – Disse Guren, sorrindo.

- Vai me apresentar como um amigo? – Pergunta Shinya, triste.

- Não. Vou lhe apresentar como meu namorado. – Disse Guren. – Quero só ver a cara do idiota quando ver você.

- Aposto que Yuichiro ficara surpreso. – Disse Shinya.

- Talvez, mas vamos parar de falar disso e aproveitar um pouco. – Disse Guren, se aproximando de Shinya e o beijando. Tiveram uma noite de amor muito quente.

      O sol entrava pela janela do quarto acordando Guren. O moreno abriu os olhos, mas fechou rapidamente quando notou a claridade. Sentou-se na calma e passou as mãos nos olhos, para poder enxergar normalmente, já que via tudo embaçado. Após conseguir enxergar, pegou sua cueca box e vestiu-a. Se direcionou ao banheiro. Adentrou ao local sentindo o cheiro de Shinya. Lavou o rosto e se olhou no espelho. “Eu continuo jovem, afinal tenho vinte e quatro anos. Sou um garanhão. ” – Pensou Guren, piscando para si mesmo por causa do espelho a sua frente. Passou as mãos molhadas no cabelo, o deixando para trás. Secou seu rosto e suas mãos na toalha. Saiu do local indo em direção a cozinha.

      Shinya já estava vestido. O mais alto usava uma blusa marrom, uma bermuda verde, um sapato casual. Seu cabelo estava arrumado. Assim que o mesmo reparou que Guren se encontrava ali sorriu. O moreno sentiu seu coração palpitar violentamente. Os olhos azuis de Shinya eram como o oceano. Apesar de Guren não gostar do oceano, ele sentia prazer em se afogar nos de Shinya. O mais alto não sabia, mas aquele sorriso fazia Guren desvanecer.

- Guren. – Chama Shinya. – Guren, está aí?

- Estou. – Disse Guren, sendo tirado de seus devaneios.

- Não parecia. – Disse Shinya, rindo. – Vamos, o café da manhã está pronto.

- Certo. – Disse Guren, sentando-se na cadeira. Ambos fizeram seu dejejum, diferente da noite anterior o café da manhã foi regado de brincadeiras e conversas. Haviam terminado o dejejum e o moreno se ofereceu para lavar a louça enquanto o outro se arrumava. Terminou de lavar a louça e foi se trocar. Pegou sua carteira, celular, chave da casa e a chave do carro. Resolveu esperar Shinya na sala.

- Vamos Shinya. – Disse Guren. Shinya não havia mudado nada, a única coisa diferente era uma jaqueta vermelha que usava por cima. – Você demorou por causa dessa jaqueta?

- Não. Peguei algo que talvez Yuichiro goste. – Disse Shinya.

- Posso ver? – Pergunta Guren, curioso.

- Não. Vamos embora, estamos atrasados. – Disse Shinya, saindo do apartamento.

- Certo, certo. – Disse Guren, saindo da residência. Shinya trancou a casa e ambos se direcionaram ao carro do moreno. Não demoraram muito e já estavam na estrada. O celular de Guren tocou. Era uma mensagem.

Yuichiro: A noitada foi boa em Guren estupido. Quando vai resolver voltar para casa?

      Guren bufou. “Desde quando tenho que dar satisfação da minha vida para o pirralho? Se bem que deve ter ficado sozinho com aquele namoradinho dele ontem. ” – Pensou Guren.

- O que foi Guren? – Pergunta Shinya, olhando para o moreno.

- Nada. Somente o moleque perguntando se eu vou para casa. – Disse Guren, seco.

- Fique tranquilo, é normal que ele fique assim. Afinal você sempre sai antes das cinco você sai lá de casa. Hoje é a primeira vez que você sai tarde, já vai dar nove e meia. – Disse Shinya, verificando o horário em seu celular.

- Eu estou tranquilo Shinya, só não quero que ele haja como se eu fosse um adolescente. Sendo que o pai sou eu e não ele. – Disse Guren.

- Certo, certo. Faça como quiser. – Disse Shinya, se virando para olhar a janela. – Você disse que Yuichiro tem um namoradinho agora, talvez esteja com ele lá.

- Espero que não tenham feito sexo no meu quarto e na minha poltrona, o resto está liberado. – Disse Guren.

- E eu pensando que você ficaria bravo por seu filho perder a virgindade. – Disse Shinya, bufando.

- Eu vou ficar, mas o que eu posso fazer Shinya? Obrigar os dois a não fazerem é que eu não vou. Ele não engravidando está ótimo. Sempre conversamos sobre proteção, principalmente quando ele fica no cio. – Disse Guren.

- Bom, nesse ponto você tem razão. – Disse Shinya. Guren leva uma das mãos até a coxa de Shinya e aperta, fazendo o mais alto gemer alto e se assustar.

- Pare com isso Guren. – Disse Shinya, bravo. O moreno apenas sorrir.

      Um bom tempo passou e ambos chegaram a residência de Guren. O moreno abriu a porta adentrando. Escutou risadas vindo da cozinha. Shinya adentrou a casa e Guren fechou a porta. Se direcionaram a cozinha. Assim que chegaram ao local, notaram dois garotos cozinhando algo. A cozinha estava imunda. Os dois garotos estavam sujos.

- O que está acontecendo aqui? – Pergunta Guren, sério. Sua voz ecoou no cômodo. O ambiente de repente ficou tenso.

- Estamos fazendo bolo. – Disse Yuichiro, pegando um pano para se limpar. O mesmo entregou o pano a Mikaela.

- Não me parecem fazer somente isso. – Disse Guren, olhando a bagunça.

- Não se preocupe eu vou limpar. – Disse Yuichiro, seco.

- É bom mesmo seu moleque. – Disse Guren. O moreno direcionou o olhar a Mikaela. – Você dormiu aqui?

- Não senhor. – Disse Mikaela.

- Vamos Guren, os meninos estão fazendo nada demais. – Disse Shinya, passando as mãos nas costas de Guren o tranquilizando. O moreno lhe olha com uma cara: Eu tenho que demonstrar ser pulso firme, Shinya. – Porque não vai tomar um banho e eu ajudarei os meninos a arrumar essa bagunça.

- Tudo bem. – Disse Guren, vencido. O moreno se direcionou ao seu quarto. Yuichiro e Mikaela se entre olharam e depois olharam para Shinya.

- De todo esse tempo, nunca vi o Guren ceder assim tão facilmente. – Disse Yuichiro. – Qual o seu segredo?

- Somente um pouco de persuasão e você consegue, não é nada demais. Qualquer alfa se rende. – Disse Shinya.  – Vamos começar a arrumar essa baderna.

      Não demoraram e a cozinha estava limpa. Os três estavam cansados. Mikaela avisou a Yuichiro que ia em casa tomar um banho e depois voltaria. O loiro se despediu do menor, lhe dando um selinho demorado. Assim que o mais alto saiu, Yuichiro levou sua mão direita aos seus lábios e sorriu. Shinya observava tudo atentamente. O moreno chegou a cozinha.

- Então como se chama e qual a sua relação com o estupido Guren? – Pergunta Yuichiro.

- Você é igual a Guren, direto ao ponto. Me chamo Shinya Hiiragi. Seu pai e eu somos namorados. – Disse Shinya, corando no final.

- Sabia que o idiota tinha arrumado alguém. Pera.... Seu nome é Shinya Hiiragi? – Pergunta Yuichiro, surpreso.

- Sim. Porque? – Pergunta Shinya, confuso.

- Você é irmão da Shinoa? – Pergunta Yuichiro.

- Sim. Você conhece minha irmã? – Pergunta Shinya, curioso.

- Sim. Ela é minha melhor amiga. Nossa, quanta coincidência. – Disse Yuichiro.

- Concordo. – Disse Shinya.

- Me chamo Yuichiro, mas pode me chamar de Yuu. – Disse Yuichiro.

- Eu sei quem você é. Guren fala de você o tempo todo. – Disse Shinya. Lembrou-se do presente que trouxe. – Lhe trouxe algo.

      Shinya vai até o presente que havia deixado na mesinha da sala, pega-o e entrega a Yuichiro. O mesmo agradece e abre. Os olhos verdes do menor brilhavam era o livro que tanto desejava. Abraçou Shinya por impulso e agradeceu, mesmo corado.

- Não há de que. – Disse Shinya, feliz. – Então Yuu... Aquele é seu namorado?

- Sim. – Disse Yuichiro ainda encantado com o livro, depois de alguns minutos corou.

- Não se preocupe, não irei dizer a Guren. – Disse Shinya.

- Não é isso, Mika me falou que vai pedir a permissão do estupido Guren mesmo eu dizendo que não precisava porque não sou uma menininha. – Disse Yuichiro, sentando na cadeira.

- Isso é bom, pelo menos isso mostra o quanto ele deseja algo sério com você. – Disse Shinya.

- Isso é verdade. – Disse Yuichiro, colocando o livro em cima da mesa.

- Vocês já fizeram? – Pergunta Shinya.

- Não. – Grita Yuichiro, rubro.

- Tudo bem. Se quiser algumas dicas me pergunte. – Disse Shinya.

- Obrigado Shinya. – Disse Yuichiro, corado. Guren desceu as escadas e observou os dois.

- O que vocês estão aprontando? – Pergunta Guren, curioso. Yuichiro e Shinya se entre olham e começam a rir.

- Nada. – Disseram em uníssono. Guren não compreendeu nada.


Notas Finais


Ando sem ideias :/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...