1. Spirit Fanfics >
  2. Believe- Shawn Mendes, Noah schnapp, Jaeden Lieberher >
  3. Ser forte

História Believe- Shawn Mendes, Noah schnapp, Jaeden Lieberher - Capítulo 69


Escrita por:


Notas do Autor


Gente pelo amor de Deus, to sofrendo um bloqueio criativo absurdo, tanto que passei mó tempo pra escrever esse cap minúsculo, mas peço de coração que não desistam de mim. A fic já tava no finalzinho e desde já agradeço a todos que me acompanharam.


Boa leitura🌸

Capítulo 69 - Ser forte




P.O.V Yasmin 





A manhã se passou agitada e conturbada por conta da viagem de última hora que estavamos fazendo. Já estávamos no avião a horas, devíamos está chegando, contando pelo tanto de tempo que já passamos aqui. 


Olhei pela janela do avião e vi a ponta da CN Tower,  então minha especulação anteriormente estava certa, nós já estávamos chegado. Eu estava extremamente ansiosa por dentro, mas por fora eu não me sentia assim, parecia que quem me olhava por fora não percebia minha ansiedade, por fora eu estava incrivelmente segura, confiante, como se nada me abalasse realmente, como se qualquer ferida fosse apenas superficial. 


Eu me via descendo do pequeno avião e indo em direção a uma ranger rouver ali na frente que nos esperava. Segurando a mão de Noah eu me guiava pelo local. Estava área, eu não sabia como reagir, como agir. Definitivamente eu não estava no meu melhor estado. 


Em pensar que eu estava indo ao hospital para ver e passar os últimos momentos de uma das minhas melhores amigas junto a ela, me assusta, mas me conforta ao mesmo tempo. Talvez pareça estranho eu dar tanto do meu coração e atenção a ela, já que não passamos tanto tempo assim juntas, já que em menos de um mês aqui em Toronto eu fui embora a força, mesmo que isso tenha acontecido não muda o estranho fato de eu amá-la, de eu sentir que eu devesse protegê-la como minha amiga, ela se tornou estranhamente especial, já que nós nos conhecíamos por pouco tempo, mas isso também então quer dizer nada, afinal, irei me casar com um homem que eu conheço a um ano. Eu me sinto na obrigação de estar aqui do lado dela agora, já que ela estava do meu sempre. 

Na verdade não, eu não me sentia exatamente assim, eu fazia de bom grado. 

Sai dos meus devaneios quando senti a mão de Noah me puxar com delicadeza para fora do carro, como uma pena leve e aérea. Percebi que estávamos na frente de um hotel de luxo na cidade, de início não percebi a necessidade de estamos ficando ali exatamente, já que os homens tinham mansões aqui, mas decide não perguntar agora, eu não estava preocupada onde eu iria dormir. 

Entrei no meu quarto de hotel com Noah me acompanhando. Eu até aí não havia proferido nenhuma palavra se quer para nenhum, como eu percebi que nenhuma das meninas também, por mais que eu percebesse que Shawn puxasse assunto com Adylla a maior parte do tempo, ele queria ouvi-la falar nem que fosse para brigar come ele, como se o silêncio dela o encomendasse de uma forma irritante.  

Jaeden pareceu perturbar Angélica algumas vezes, por mais que eu ouvisse ela reclamar com ele diversas vezes, não era como se ela soubesse exatamente do que se tratava, ela parecia anestesiada, como Adylla parecia e como eu estava. 

Noah por outro lado, sabia exatamente o que me incomodava, como eu me sentia. Eu não cheguei a chorar durante todo o dia até agora, mas a dor que sinto é evidente. Era como se nós estivéssemos lidando com um luto eminente, mesmo que nada parecido tivesse realmente acontecido. 

Entrei no quarto de hotel e deixei minhas coisas de lado indo até a cama grande e macia e me jogando na mesmo. Não durou nem dois segundos e lá estava eu, desabando, derramando o máximo de lágrimas que eu não derramei a maior parte do ano passado todo. 

Senti as mãos de Noah sobre minha costas, fazendo uma espécie de massagem sobre elas. Eu não sabia que tudo que eu precisava naquele momento era seu carinho e conforto até eu realmente senti-lo. Abracei um travesseiro que estava perto de mim e me encolhi mais para perto do meu noivo. 

- ei shii - Noah me puxou para seu colo, me desgrudando do travesseiro branco que agora estava manchado de lágrimas. - vem cá - eu o abracei forte deixando sua camisa molhada de lágrimas - vai ficar tudo bem, tá bom? Eu estou aqui pra você - Noah me apertou mais contra seu corpo 

- não vai, Noah - levantei minha cabeça de seu peito e o olhei - não vai ficar tudo bem, está tudo um caos, minha amiga tá morrendo, minha outra amiga esta sendo caçada por um assassino. - eu falava em meio a soluços 

- Ei, olha pra mim. Você não pode parar por isso, nada vai preencher esse teu vazio, mas você precisa lidar com isso, não é só você que está sofrendo, suas melhores amigas também estão igual você, eu não posso fazer você se sentir melhor, porque só você pode, mas eu estou sempre aqui. Você precisa ser forte, meu bem, eu te amo com toda minha alma, e você precisa ser forte. - Noah olhava pra mim. 

Eu provavelmente estava feia, com o rosto encharcado de lágrimas, meu nariz escorrendo, meus olhos vermelhos, mas isso não mudava a forma que Noah me olhava. Com paixão e ternura. 

Eu vou ser forte, eu preciso aprender a lidar com isso, eu vou ser forte por mim, pela minha amigas, pelo meu noivo e principalmente pelo meu filho. 

Voltei a abraçar Noah com a meu rosto afundado em seu peito. Meu nariz estava entupido de tanto chorar. 


... 



Eu já havia parado de chorar, mas eu continuava abraçada ao corpo de Noah, na mesma posição que eu estava desde que cheguei aqui. Senti Noah se mover minimamente para pegar seu celular que tocava ao seu lado. 

- Alô?... - ouvi ele dizer enquanto suas mãos faziam cafuné sobre meus cabelos - ok... daqui a pouco encontramos vocês - enfim ele desligou 

Ele não me disse nada depois da ligação, apenas continuamos como estávamos, em silêncio com ele fazendo carícias em mim. 

- Você já está melhor? - Noah perguntou baixinho dando um beijo em minha cabeça. Apenas assenti - ok... Shawn disse que eles estão na recepção... esperando por nós - sua voz era calma e macia. Levantei do seu peito e o olhei. 

- Eles vão lá não vão? - me referi ao hospital que Matilde estaria. Noah concordou colocando uma mecha do meu cabelo atrás da minha orelha

- Mas se você não se sentir confortável ou preparada para ir lá agora, não precisa, nós podemos ficar aqui - eu neguei. 

Eu não queria ser egoísta, deve ser muito mais difícil pra ela agora e eu estou sendo apenas mesquinha. 

- Eu vou, tá tudo bem, eu já estou melhor - levantei de seu colo e me fiz de pé no chão. Peguei um casaco e sai do quarto. Noah me acompanhava atrás pelo corredor indo em direção ao elevador. 

Descemos até o térreo e Noah me guiou até onde estavam nossos amigos. Chegamos na porta do hotel e avistei eles. Angélica segurava a mão de Jaeden enquanto estavam em pé perto da porta de saída. Ela tinham uma expressão triste, seus olhos levemente avermelhados de quem tinha chorado a alguns minutos e agora está se recuperando. Ela manteve uma expressão séria e segura. Adylla por outro lado estava devastada, e não era pra menos, Matilde era mais especial para ela do que para qualquer um de nós, ela conviveu mais com ela do que qualquer um de nós. Eu não podia nem imaginar sua dor. Ela estava abraçada ao corpo de Shawn, seu rosto estava enterrado no peito dele, sua mãos rodeando a cintura de Shawn. Ela parecia ainda chorar, pelos seus soluços, embora o choro fosse baixo. Shawn mentia seus braços ao redor dela a confortando, o que era o que ela mais precisava no momento. 

- vai ficar tudo bem - me aproximei dela e esfreguei minhas mãos sobre suas costas. Aquilo pareceu piorar, pois ela começou a chorar ainda mais. Shawn murmurou algo para ela e a apertou mais para si. 

- Tem certeza que é bom ela ir? - perguntei a Shawn. Ele me olhou perdido, como se não dependesse dele, o que não depende, mas ela parecia muito mal. 


- Não, eu vou sim - Adylla saiu de seu abraço e saiu puxando a mão de Shawn para fora daquele local. 

Fomos todos silenciosos até os carros que nos esperava na porta. Cada um dos casais foram em um carro, era assim que nós andávamos, por segurança. 

Chegando lá no hospital, sai do carro e observei tudo que estava acontecendo ao meu redor. Tudo se passava em câmera lenta, como uma cena de filme. Vi meus amigos empurrarem a porta do hospital com facilidade e entrarem no mesmo, eu apenas os seguia. E lá estava eu, de novo, com aquela mesma sensação que de manhã, de estar aérea. 

Depois da recepção fomos instruídos até o quarto onde estava nossa amiga. Avisaram que ela estava dormindo, e que era melhor que voltássemos amanhã, mas nós respondemos que iríamos apenas ver como ela estava. 

Entramos no quarto e lá estava ela, com seu rosto calma e angelical. Ela domina calma, com sua expressão suave. Adylla ia começar a chorar de novo, mas ela se segurou quando Shawn segurou sua mão. Nós não passamos muito tempo ali dentro, apenas observamos ela dormir em paz por alguns minutos. Fomos embora logo direto para o hotel que estávamos hospedados. Chegamos lá, subimos cada um para seus devido quartos. 

Eu nem quis comer, mas fui obrigada pois eu precisava continuar saudável, pois estou grávida. Comemos, tomei um banho e logo adormeci ao lado de Noah naquela cama grande e macia.


Notas Finais


Bjs até o próximo!!

Se tudo der certo att ainda essa semana


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...