História Believer - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Shingeki no Kyojin (Attack on Titan)
Personagens Armin Arlert, Bertolt Hoover, Eren Jaeger, Erwin Smith, Farlan Church, Grisha Yeager, Isabel Magnolia, Kenny Ackerman, Levi Ackerman "Rivaille", Marco Bott, Mikasa Ackerman, Personagens Originais, Reiner Braun
Tags Eren Jaeger, Ereri Romance, Levi Ackerman, Lutador Eren
Visualizações 302
Palavras 1.751
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Esporte, Fluffy, Lemon, Luta, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shounen, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Voltei com mais uma meus amores! ❤
Não se esqueçam de comentar❤❤

Capítulo 1 - Egoísmo Humano


                                                                             Eren Pov

"Eren Jaeger, 16 anos. Poderia ser o novo mito da nova geração dos Jaeger?" tsk. Por que ainda vejo esse jornal?

Eren Jaeger. 26 anos. Alfa. Filho do maior lutador da história, Grisha Jaeger.

A família Jaeger, têm uma tradição: Todos os filhos homens e alfas, serão lutador. Uma coisa uma tanto rídicula , mas minha opinião não importa. E sim, o prêmio.

Meu pai me ensinou a lutar desde os meus oito anos de idade, e desde então, estou aqui. Sendo considerado " O novo mito da geração Jaeger" ou até mesmo, " O invencível". Eu não posso me importar. É pela minha família. Tenho que dar orgulho para eles, principalmente o meu pai que me treinou.

Zeke, logo depois que comecei a lutar, ele simplesmente parou de lutar. Ele é meu irmão mais velho, tendo 28 anos. Treinei muito com ele e o pai. A mãe, Carla, 48 anos. Uma omega gentil e amorosa. Um exemplo de mulher, esposa e mãe. Mas é bem temperamental. Meu pai, Grisha, 49 anos. Um alfa. Assim como eu e meu irmão, um lutador e treinador "perfeito", ele sempre nos ensinou que para vencer, tinhamos que ser cruéis e impiedosos.

"Daqui a pouco, teremos a luta mais esperada desse fim de temporada. " escuto a mulher da televisão falar, me levanto da cadeira e faço meus aquecimentos. " Quem será que vai ganhar? Nosso mito, Eren Jaeger ou o novo lutador, Gyousei Gouta?" finjo esmurrar uma pessoa invisivel na minha frente. " Nossa! As apostas estão crescendo, Eren Jaeger com noventa e nove por cento a fav..." Desligo a televisão, mukher chata.

"Filho?" fala minha mãe, antes de entrar no quarto em que eu estava " Boa sorte, meu amor... Cuidado." fala beijando minha testa.

"Não se preocupe, mãe. " falo voltando a fazer meus aquecimentos " Eu nunca perco."

"Não seja assim, irmãozinho.." fala o meu irmão entrando junto ao meu pai no quarto "Está aqui seu suco." fala me entregando a bebida, eu a pego e agradeço.

"Eren, me escute." fala meu pai seriamente " Não se esqueça do que eu te disse. " fala e eu aceno. Como esquecer de suas palavras? Um curto e grosso, 'Não perca'.

"Sim, pai. " falo terminando de tomar o suco

"É agora. Estão chamando" fala minha mãe, me levanto e saio do quarto sendo acompanhado pelo meu pai e irmão, que vinham logo atrás de mim.

Minha mãe já se encontrava no local onde eles ficariam. Ela manda um beijo pra mim e sussurra um ' boa sorte'. Deixo um sorriso de lado.

" Não se desconcentre. " fala meu pai e eu aceno

"Boa sorte, irmão. Você vai precisar." fala

" Não seja estúpido. Não preciso de sorte. Sei que vou ganhar." falo e vejo ele sorrir cinicamente

"Espero que esteja certo." escuto meu pai falar, antes de sair junto ao meu irmão pra onde a mãe estava.

" Senhoras e Senhores! Gyousei Gouta!" fala e alguns batem palma " Finalmente, o nosso... EREN JAEGER!!!!!" grita e a multidão vai ao delírio

Nós encaramos, e antes que o alarme pudesse tocar para iniciar a luta, as coisas e pessoas começam a embaçar. Escutava a multidão gritando o meu nome para reagir, e só então percebo, a luta tinha começado e eu estava perdendo.

De reflexo, vejo minha mãe com um olhar preocupado. Diferente do meu pai e irmão, meu pai me encarava irritado e meu irmão... estava rindo?

Tento dar alguns golpes, mas eles saíam fracos.. O que estava acontecendo? Por que estou me sentindo tão fraco? Por que estã gritando o meu nome e vaiando? O que está acontecendo? Um murro é desfirido no meu rosto, me fazendo cair no chão desacordado.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Abro os meus olhos lentamente, eu estava no hospital? O que houve? Eu não lembro.... As lembranças da luta passa rapidamente na minha mente como um flash. Eu perdi..? Como..? Eu só me lembro de ver tudo embaçado e das vozes longe, do murro...

" Filho! Meu amor.. ainda bem, que está acordado! " fala minha mãe chorando de alivío " O que houve? Você parou na hora.."

" Eu não sei..' sussurro, fazendo a mesma me encarar preocupada

"Espero ter uma ótima explicação pela cena que presenciei." fala meu pai irritado

"Eu não sei.. Eu não sei.." falo com a voz rouca por causa dos medicamentos

" Eu te disse para não confiar tanto assim. " fala meu irmão com um sorriso

"Sinceramente, a vergonha que você fez hoje para nossa família... " fala meu pai irritado

"Ele está machucado! Você quer parar de só pensar na luta e focar na sua família?!" grita irritada "Acima de tudo, ele é seu filho!"

"Não." fala firmemente, Zeke sorrir amplamente "ELE NÃO É NADA MEU! É apenas um fracasso, não tem honra.." fala, suas palavras era como facas no meu coração

"EU NÃO TENHO CULPA POR TER PERDIDO! Eu.. eu não sei o que aconteceu.. tudo estava embaçado.. tão distorcido.." tento me explicar

"Irmãozinho, não tente arrumar desculpas.." fala sorrindo

"Ele não está mentindo!" fala a mãe

"Se quiser ser considerado da família novamente..." meu pai começa, segurando no meu rosto, me fazendo olhá-lo nos olhos " Dentro de um ano, Você lutará contra o Zeke. Se vencer, você volta. Se não... " fala soltando o meu rosto bruscamente, logo sai sendo seguido pelo meu irmão.

"Filho..." minha mãe fala tristemente " não fique assim, tudo vai ficar bem... você sempre será da família. Meu pequeno filhote.. " fala docemente

" Saia." ordeno friamente "Me deixe sozinho, para eu processar o que acabou de acontecer.." falo e ela acente, antes de sair.

O que vou fazer? Estou perdido... Minha carreira.. Minha família... Mamãe.. Pai.. Me desculpem.

Lembro-me bem, de um homem.... Kenny Ackerman, ele era amigo do pai. E também um ótimo treinador...Pego o meu Iphone 6s plus, e ligo para o número. Depois de alguns minutos na espera, ele atende. "Olá, Kenny.. Eu quero te fazer uma proposta." começo.

No final da chamada, irei para o Japão. Eles nasceram na América, mas foram morar no Japão. Kenny ficou indignado com as ações do meu pai e decidiu me ajudar. Escrevo uma carta e deixo em cima da mesinha daquele quarto. "Até logo, mamãe."

Vou para o apartamento em que estava hospedado, pago minhas contas e saio. Pego um táxi e vou direto para o aeoroporto, no caminho para ir, comprei as passagens que tinha para 16:30. Olho no relógio 15:00. Quando entrei no aeoroporto puxo o meu capuz para cobrir meu rosto e coloco um óculos escuro, todas as televisões do local passava minha triste luta. E isso me irritava, alguns debochavam e riam. Optei pra deixar pra lá. 

Meu celular começa a vibrar de repente, olho para a tela " Mãe", retiro o ship e o quebro. Quando passo pelo lixeiro, jogo o ship. Daqui em diante, sou apenas eu.

Vou para o local de desembarque. Já estava na hora do avião desembarcar, dou alguns passos rápidos em direção a fila.

"Tenho certeza. É ele." fala uma mulher

" deve estar fugindo com vergonha." fala e eu seguro um rosnado

Um dos guardas pede para que eu abaixe o capuz, para conferir se era a mesma pessoa. Suspiro e abaixo o capuz e tiro os óculos. E o lugar enche de murmúrios.

"Não acredito que apostei nele..."

"Demos muita confiança, ele nunca chegará aos pés de seu pai e irmão."

"Ele apenas perdeu uma vez, deixe-o em paz."  fala uma garota 

"Não ligue para eles, jovem alfa.. um futuro glorioso e com muito amor, espera você.." fala um velhinho 

"Obrigado... você me ajudou  muito." falo dando um sorriso gentil  

"Não desista, meu jovem... Não agora." fala entrando no avião.

Entro no avião e me sento na cadeira, pego um livro que sempre gostei de ler, " O princípe e o assassino", Foi o único livro que li e reli várias vezes sem parar.

Lembro-me bem que aquele Kenny tinha um filho e uma filha, nunca os vi cara a cara, mas sim por fotos e por boca. Espero que eu consiga aturá-los. Fecho os meus olhos e caio no sono, a viagem seria longa.

O que será da minha vida, daqui pra frente?

                      Pov Kenny

Tínhamos visto a luta, fiquei surpreso pelo o que vi. Mas, a perca é provável em uma luta. E após o telefone do pobre garoto, eu tinha que aceitar ajudá-lo. Eu o vi quando ainda era um filhote.

"Eu quero que vocês arrumem aquele quarto de hospede. " falo e eles me encaram sem entender " Eren Jaeger, estará vindo morar com a gente aqui. Durante um ano, para treinar. "

" EREN JAEGER?! " pergunta meu filho, que estava corando.

"Claro, papai.." fala minha filha Mikasa.

"Levi, por que ficou tão nervoso ao saber?"  pergunto

"Não é nada. Agora, vamos, irmã. Temos um quarto para ajeitar. " fala rapidamente antes de sair correndo, puxando a Mikasa pela mão.

"Vai entender.. " sussurro pra mim mesmo, uma mão toca no meu ombro.

"Eren Jaeger... Vêm morar conosco? " pergunta e eu aceno. " Quem bom... Vai que algo acontece? "

"Nem pense. Levi é muito novinho. " falo e ela revira os olhos

"Levi já tem vinte e três.. Ele precisa ter sua própria família. Afinal.. Ele é um omega, e obviamente não quer ficar se enchendo de supressores." fala

"Certo.." falo emburrado

"Vai me dizer que não quer netinhos? "  pergunta sorrindo

"... Quero.. " falo ainda emburrado, e isso faz com que a mesma desse uma gargalhada.

"Você sabe... Aquele alfa, Eren Jaeger.. Algo estava errado em sua luta. " fala enquanto observava a cena da luta, que passava pelo meu notebook.

"Ele parece ter ingerido tranquilizante.. " falo

"Mas, por que? Por que ele tomaria tranquilizante sabendo que teria uma lutar?" pergunta

"Ele ingeriu. Mas o mesmo não precisava saber... " Falo. Por que fariam isso com o pobre?

"Você está tentando dizer, que... " fala e me olha tristemente " Coitado.. Será que..."

"Não. O pai dele, não quis ouvir. " falo. Como um dia, aquele homem foi o meu amigo... O que aconteceu com ele?

"Bem.. Vou ajudar os filhotes... Ah, antes que eu esqueça.. Annie, estará vindo hoje." fala sorrindo.

Annie era a companheira da minha filha Mikasa, ela era uma omega. A maioria das vezes que ela vem, Levi e ela discutem. 

Espero que agora, todos consigam se dar bem com mais um... 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...