1. Spirit Fanfics >
  2. Belly Ache >
  3. Único

História Belly Ache - Capítulo 1


Escrita por: Meraquia e Ludus

Notas do Autor


Olááá
Estou super cansada mas trouxe uma coisa rapidinha pra mostrar que ainda vivo e escrevo :)
Fiquem à vontade para comentar, favoritar, compartilhar e etc

Baseado em bellyache, da Billie Elish

Boa leitura ^^

Capítulo 1 - Único


 O chão está frio, consigo sentir o sangre secando em meus dedos e deixando-os grudentos. De repente percebo que ainda consigo ouvir o som de seus gritos. Meus pelos se arrepiam, de medo, satisfação, terror.

Me levanto, buscando minha garrafa de vodka, vendo a garrafa de uísque quebrada no chão próxima de meus pés. Consigo ver algumas gotas de sangue, logo me lembro da Annie. Dou um sorriso sádico e sinto meu estômago doer em culpa. Respiro fundo e fecho os olhos, virando a dose da bebida como se pudesse tirar a sensação de nojo que sentia por mim mesmo.

Me aproximo da minha varanda, vendo alguns dos meus amigos deitados em volta do sofá da sala. Acordariam logo, eu acho. Suspiro e me apoio no parapeito, recebendo o ar frio da manhã em meu rosto e inspirando fundo. O sol nascia timidamente no horizonte, dando um tom de esperança à aquele dia melancólico, mas não havia por quê ter expectativa. Depois do que fiz, não tenho salvação.

Busco meu baseado e inspiro o cheiro suave da erva, acendendo e fumando sem culpa. A brisa suave me conforta e tudo ao meu redor fica mais leve. Sei que viriam me buscar logo, então apenas aprecio meus últimos minutos de liberdade.

Meus fios ondulados caem por minhas bochechas, raspando no machucado ferido, lembrando-me da resistencia de minha amada ao se entregar aos braços da morte. Inspiro fundo e meus lábios amargam, deixando meus olhos marejados. Onde eu estava com a cabeça?

O olhar da minha namorada vem à minha mente e eu trago meu cigarro, tentando fazer com que a culpa me deixe em paz. Lágrimas descem livremente, uma voz em mim repreende o que fiz, um soluço vem e minha garganta fecha. Eu quis matá-la, mas por quê?

Onde eu estava com a cabeça? Onde eu estava com a cabeça? Onde eu estava com a cabeça? Por que eu perdi a cabeça?

Que cabeça?

Trago mais uma vez e enxugo minhas bochechas.

Eu fiz o que tinha que fazer.

Ou melhor, tinha?

Suspiro e observo minha casa bagunçada pelo o que aconteceu. Lembro de como planejei tudo e sorrio em admiração ao meu feito, mesmo que não seja motivo de orgulho.

A culpa é dela. Ela que me deu motivos. Eu não queria que terminasse assim, mas no final, não tive escolha.

Meus olhos se fecham e sinto meu corpo formigar com o efeito da droga, minha respiração diminui, minha língua fica dormente e eu sorrio ao sentir a culpa aumentar, como um sádico em busca de punição. 

Minha ruína traz uma alegria melancólica e eu rio sozinho, admirando meu sofrimento, aquele me aconchega. Devo ter achado ao jogar meu amor fora.

Ouço passos fortes e sei que estão por perto. Deixo o baseado em meus lábios, pondo as mãos para cima, preparado para me render.

Eles entram, gritam e fazem minha cabeça doer. Não me ocupo em falar, eles já sabem. Quem os contou fui eu.

— Você está preso, Kim Taehyung.

 A brutalidade que me prendem me traz felicidade e o acolhimento da dor volta. Agora, ela e a culpa são minhas aliadas, minhas eternas companheiras.


Notas Finais


É isso por hj.
Gostaria de agradecer à @ggukcool (e ao projeto @MaknaeCloset) pela capa maravilhosa. Seu talento é incrível, mana sz

Obg por lerem, mores
Sigam-me @Ludus & @Storge


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...