História Belo Desastre - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hanabi Hyuuga, Hinata Hyuuga, Hyuuga Hiashi, Ino Yamanaka, Konohamaru, Kushina Uzumaki, Minato "Yondaime" Namikaze, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Amor, Drama, Hentai, Hinata, Horror, Máfia, Naruhina, Naruto, Romance, Sasusaku, Violencia
Visualizações 155
Palavras 1.552
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Esse capítulozin foi bem simples, só para avançar uma parte importante da fic.

Leiam as notas finais para que entendam oq eu quis fazer.

Capítulo 9 - Capítulo IX


— Você tem certeza? — Naruto perguntou novamente, ainda não conseguia acreditar naquilo.

— Sim. É o Danzou!

— Mas ele não é da máfia de Chicago? — dessa vez quem pergunta é Sasuke. — Por que ele está em Nova Iorque? E por que criar uma fundação contra tudo o que ele aprendeu?

— Não sei, mas é ele — Kabuto confirma novamente. — Ouvi uma conversa entre dois traidores e eles falaram seu nome.

— Isso é bem complicado — Naruto retrai o maxilar. — Mas não importa, nós vamos entrar. Temos o triplo de homens, se matarmos ele, não teremos nenhum problema com a máfia de Chicago.

— Mas você disse que esperaria ele fugir.

— Não sabemos se ele está lá dentro, mas até agora não saiu nenhum carro ou chegou, vamos entrar atirando — ele diz.

Sua principal ideia era atacá-los de surpresa, mas duvidava muito que não estivessem preparados. Kabuto havia descoberto que eles se encontravam no metrô abandonado para conversarem, então ele iria usar isso ao seu favor. Tinha muitos mais homens. Sabia que seria um massacre, mas ele havia dito que não pouparia a vida de nenhum traidor. Era óbvio que vários conhecidos foram para o lado da Akatsuki, pessoas que ele tinha um respeito bem grande, mas que agora não passavam de vermes traidores que ele queria ver morto.

Estava o dia inteiro na Ordem planejando maneiras de entrar, planejando ataques e esperando a confirmação que tanto queria: se o líder deles, a pessoa que criou a Akatsuki, estaria lá hoje. Ele não atacaria sem que Danzou não estivesse. Mesmo que matasse todos os traidores, Danzou poderia reunir mais e ele ainda não conseguia entender o porquê um mafioso de Chicago tinha ido para Nova Iorque e criado uma fundação que ia contra a honra.

Estava irritado por ter saído tão cedo de casa e principalmente por ter saído do lado dela. Queria acordá-la e dizer o que iria fazer, mas sinceramente não tinha certeza se seria tão importante. A noite dele tinha sido maravilhosa e ele sabia que para ela também, mas achava que não tinha significado tanto quanto para ele.

— Vamos — um homem aparece na porta, interrompendo seus pensamentos. — Estão todos preparados, Uzumaki.

Ele concorda lentamente e começa a caminhar até a garagem do edifício onde ficava a Ordem. Viu vários carros pretos estacionados e homens fora deles e dentro também.

— Estão todos armados? — gritou, sua voz ecoava pelo lugar.

— Sim — quem respondeu foi Kabuto.

— Nós aprendemos a seguir o dever e a honra. Nossos irmãos, aqueles que juramos proteger e ajudar, nos traíram — continua, chamando a atenção de todos ali. — Vocês entendem o quanto isso é repugnante? Vocês irão enfrentá-los hoje, alguns aqui não os conhecem, mas quem conhece, entendam que eles são vermes e precisam ser eliminados, entenderam? Eu quero todos eles mortos.

Ninguém fala nada e nem precisa, Naruto percebe que todos concordam com ele. Não haveria espaço para perdão e eles nunca perdoavam, dessa vez não seria diferente.

X

— Onde ele está? — gritou o mais alto que podia, sua voz ecoando no lugar. O cheiro de sangue e esgoto inundava seu nariz, mas estava tão eufórico que aquilo não era importante.

— Fugiu — um homem de cabelo preto respondeu.

Ele se aproximou a passos firmes do homem e o agarrou pela gola da camisa.

— Como fugiu? — repetiu a palavra e sentiu um gosto amargo na sua boca. — Ele estava cercado! Cercado porra! Algum filho da puta o ajudou, algum dos nossos.

Ele olhou ao redor, os corpos dos traidores estavam no chão. Eles tinham ganhado, mas Naruto não se sentia assim.

— Vamos, Naruto — Sasuke o chama, indo em direção ao solo.

— Danzou fugiu, porra! — gritou novamente. — Temos que ir atrás dele.

— Não agora. Perdemos dezenas de homens, precisamos avaliar tudo novamente e então iremos atrás dele — Sasuke está parado, observando-o. — Você não vai conseguir encontrá-lo se ficar aí parado.

— Merda! — rosna, chutando a cabeça de um corpo sem vida. 

— Vá para casa, Naruto.

[...]

Naruto havia saído de manhã cedo e não ter me dado nenhum informação de onde ia, me deixou irritada. Talvez eu devesse ter falado algo, mas na hora pensei que ele me chamaria. Tinha recebido um telefonema e pelos xingamentos, parece que é algum problema relacionado a Ordem.

Era quase uma hora da manhã e ele ainda não havia voltado, o que me deixa preocupada. Fiquei o dia inteiro sem fazer nada, queria conversar com a Sakura, mas não consigo ter contato com ela, já que não tenho celular. A porta é aberta e Naruto entra como um furacão, seu terno está amassado e cheio de sangue o que me deixa mais preocupada ainda.

— O que aconteceu? — pergunto me levantando do sofá e indo atrás dele.

— A Akatsuki — responde simplesmente, como se aquilo fosse o suficiente para que eu entendesse. Ele entra no banheiro e começa a tirar o terno. Me encosto na porta e observo com cuidado se ele tem algum machucado.

— A Akatsuki? — repito.

— Sim. Kabuto descobriu onde estavam e fomos até lá...

— Como é? — não consigo evitar o espanto.

— E aí... — ele me olha de canto e então entra no chuveiro. — Nós matamos todos os traidores.

— Isso é bom — digo sorridente.

— Não — ele balança a cabeça. — Danzou fugiu, o que significa que eu falhei.

— Como assim? Danzou? É quem criou essa fundação? — pergunto e quando ele concorda, suspiro. — Não sei como deve estar se sentindo agora, mas você vai conseguir pegar ele, tenho certeza.

— Eu estou com muita raiva... — então ele me olha e sorri maliciosamente. — Mas sabe o que poderia me animar?

Eu me aproximo e retribuo o sorriso, entrando na brincadeira dele.

— Não sei — respondo de forma inocente. — O que poderia fazer você se sentir melhor, querido?

Ele me puxa para dentro do boxe e eu grito assustada.

— Ei! — reclamo ao sentir a água me molhar. — Você poderia esperar que eu tirasse a roupa, pelo menos.

Ele beija meu pescoço e chupa de leve o meu ombro, então com a boca tira a alça da minha regata branca.

— E por que esperar? A graça está nisso — ele ri contra minha pele e eu arfo mentalmente.

Ajudo Naruto a tirar minha camisa e sem me dar algum tempo para processar, ele coloca a boca no meu seio esquerdo, chupando-o forte.

— Minha nossa, Naruto... — jogo a cabeça para trás e sinto a água quente cair contra meu rosto.

Não tenho capacidade o suficiente para ficar de pé, minhas pernas estão virando geleia aos poucos. Depois de deixar meu seio esquerdo vermelho e duro, ele dá toda sua atenção para o direito.

— Fala que eles são meus, Hinata — pede enquanto beija de leve, para depois colocá-lo na boca.

— São sim, Naruto — concordo de maneira débil.

Ele prende a mão no comprimento do meu cabelo e puxa minha cabeça para trás, dessa vez a água cai no meu pescoço. Grito alto quando ele coloca dois dedos na minha entrada, sinto todo o meu corpo formigar de forma inexplicável e maravilhosa. Adoro sentir isso, adoro quando ele me faz sentir tais sensações.

Então ele solta o meu cabelo e começa um trilha de beijos da minha barriga até chegar na minha parte intima. Sinto toda a tensão no meu núcleo e agarro seu cabelo, não me importante se estou segurando com força. Olho para baixo e ajusto minha visão por causa da água que caia incessante no meu rosto, antes do seu rosto sumir entre minha pernas, vejo que ele está sorrindo.

Aperto seu cabelo com força quando sinto sua língua explorar toda a minha vagina. Fecho os olhos sentindo-o lamber meu clitóris e então penetrar novamente dois dedos dentro de mim, como se não fosse suficiente, ele continua lambendo e chupando sem parar. As investidas começam a ficar mais rápidas, não me dando tempo para pensar em nada além da sua língua e dos seus dois dedos.

Então meu corpo fica mole de repente eu sei que estou chegando lá. Naruto sabe disso e continua me chupando e investindo sem parar. Então eu me encosto na parede gelada e suspiro devagar. Naruto se levanta e me olha com um sorriso sedutor, eu sinceramente não consigo resistir a nada desse homem, porque ele é maravilhoso mesmo quando não quer.

— Eu estou bem melhor — ele me beija.

Solto uma risada fraca quando ele me vira, pressionando meus seios contra a parede e puxando minha saia para cima. Ele aperta minha bunda e eu não preciso que faça nada, eu abro minhas pernas e viro minha cabeça para o lado, tentando vê-lo. Naruto começa a depositar beijos suaves pela minha nuca, colocando meu cabelo para o lado. Sinto seu pau me roçar e eu tento me forçar para trás, desesperada e cheia de desejo. Mas sua mão segura minha nuca, pressionando mais ainda minha bochecha contra a parede fria.

— Que porra — resmungo por ele demorar.

— O que foi? — ele se faz de inocente. — O que você quer?

— Quero que você me coma — digo sem me importar com a forma que eu usei para me expressar.

Aquilo parece fazê-lo ficar mais duro ainda e eu consigo vê-lo sorrir. Grito alto quando ele me penetra, fecho os olhos enquanto sua mão ainda está na minha nuca. Eu estou totalmente entregue e nem um pouco arrependida, talvez um pouco, por ter demorado tanto tempo para aceitar o que ele tinha a me oferecer. 


Notas Finais


eu sinceramente não quis me aprofundar nesse problema com a Akatsuki, o que pode ter deixado alguns decepcionados, mas gente, eu não tinha tal ideia para continuar e ia dar uns 2 ou 3 capítulos só disso e eu n poderia focar na história principal que é o Naruto e a Hinata.

Ainda tem o problema com o Hiashi e a rebelião do Neji, que será o próximo capítulo. Me perdoem por ñ me aprofundar nisso, mas minha ideia nunca foi essa, porém era preciso q isso acontecesse p fic ir pra sua reta final. Aliás, eu disse p vcs n se iludirem com NH né gente, plmds n se iludam pq vcs vao querer me matar quando lerem o capítulo 10 kkkkkkkkkkkkkkkk

mas é, capitulo 10 será bem conturbado e cheio de sustos, o romancezinho vai acabar! >;( já tava cansada desse pequeno romance q os dois estão ''vivendo'' agora é só terror e ódio muahahahah
brincadeira, porém depende.


Aliás, o capítulo dez será o penúltimo kkkkkkkkkkkkkkk, vcs devem estar tipo como assimmm, mas calma tá. Sei q tenho q falar dos sentimentos e tudo mais, mesmo com o capitulo 10 sendo muito PERTURBADOR ainda vou explicar as pontas soltas q é o NaruHina rsrs

até o próximo gentee <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...