História Bem Vindo, pequeno Ômega! - Capítulo 27


Escrita por:


Notas do Autor


Caraio tive que escrever essa merda de novo pq eu tinha perdido o texto...
Eu burra? Não, pode deixar.

Capítulo 27 - Pedidos de desculpa.


Fanfic / Fanfiction Bem Vindo, pequeno Ômega! - Capítulo 27 - Pedidos de desculpa.


- Leedo... LEEDDOO ACORDA. - Escuto uma voz perto de mim me chamando, e depois tapas na minha face. Acordo com um susto.

- O que está fazendo? - Olho em volta, ainda tonto por causa do uísque que bebi, observando as várias pessoas jogadas pelos vários cantos da casa. 

- Aigoo, que susto, achei que pudesse ter entrado em um coma alcoólico.

- Pare de exagerar e me deixe dormir. - Falo tentando me deitar no sofá onde estava anteriormente.

- Não mesmo! Vc vai é tomar um banho, pra tirar essa cara de sonso. - Xion fala me puxando pelo braço e me impedindo de me deitar no sofá.

- Agora vc ta preocupado comigo? Mais cedo parecia que vc não tava nem ai... - Falo me referindo a hora que ele me deixou no andar de baixo e for dormir no quarto.

- Pare de ser dramático. Vc sabe que merecia. - O mesmo tenta me puxar novamente.

Em um de seus puxões eu revido, o puxando com força, o fazendo ficar por cima de mim no sofá, soltando um gritinho pelo susto de ser puxado repentinamente.

- Shhhh! - Falo colocando o meu dedo indicador sobre sua boca. - Vc sabe o quanto eu gosto dos seus gritinhos, mas vc não quer acordar às pessoas aqui embaixo quer? - Falo o provocando.

O mesmo sai de cima de mim, e me puxa, desta vez conseguindo me levantar, apoiando um dos meus braços em volta de seu pescoço.

- Cale a boca! Vc não vai conseguir me deixar irritado. - Xion me puxa, me levando até as escadas.

- Eu consigo andar sozinho. - Falo, mas logo acabo tropeçando no primeiro degrau da escada.

- Já falei pra fechar a boca e deixar eu te ajudar. - O mesmo me apoia da mesma maneira que antes e começa a subir as escadas, me ajudando degrau por degrau.

Chegando no andar de cima, o mesmo me leva até o quarto, e depois até o banheiro me deixando na porta do mesmo.

- Pronto! Agora vai tomar um banho que eu vou achar um pijama pra vc e... AH - O jogo sobre a cama subindo por cima do mesmo. - O que pensa que está fazendo Leedo?!

- Vc sabe o quanto me deixou estressado? - Digo perto de seu ouvido, o vendo arrepiar.

- Está falando sobre eu mentir sobre a festa? - O menor fala aflito.

- Vc é meu Xion. Eu não gosto que outros alfas olhem pra vc do mesmo jeito que eu olho... - Falo colando nossas testas, fazendo o outro suspirar pesadamente.

- Leedo... eu só estava de implicância... - O mesmo fala olhando em seus olhos.

- Sua implicância me deixou muito duro embaixo daquela mesa, e eu tenho certeza que não fui o único. - O garoto faz uma cara surpresa. - Quando vi vc chupando aquele pirulito... ah, vc não sabe o quanto eu queria ver vc chupando outra coisa... - Xion vira o rosto envergonhado.

- Não me fale esse tipo de coisa assim... - Pego no seu queixo virando seu rosto para que ele volte a olhar pra mim de novo.

- Vc não teve vergonha ou receio na hora que fez aquilo na frente de todos não é? - O vejo avermelhar de novo. - Vc fica lindo quando está tímido... - Falo mordendo o pescoço do menor vendo o mesmo estremesser e tentar me empurrar.

- Leedo... hm... as pessoas lá em baixo podem escutar... - O mesmo fala tentando segurar os gemidos enquanto eu mordia e lambia seu maxilar e pescoço.

- Eu quero, quero que todos, principalmente os alfas escutem vc gemer, quero que eles saibam quem te deixa assim. Vc foi um menino mal e eu não vou maneirar com vc... - Tento lhe dar um beijo mas o mesmo recusa.

- Se for assim, vc tbm precisa ser castigado...

Xion me joga de costas sobre a cama saindo da mesma, e começando a tirar as próprias roupas com pressa, sem me dar o gostinho que eu tanto amava, de eu proprio tirar suas vestimentas e verem elas escorregando por suas curvas bonitas. Logo  o mesmo sobe em cima da cama novamente e começa a desabotoar as minhas calças.

- Está com pressa bebê? - Indago decepcionado.

- Sei o quanto vc ama as preliminares... Não vou dar esse gostinho a vc. É parte do castigo. - Após tirar minhas calças por completo o mesmo se senta por cima do meu membro.

"MERDA! Esse garoto me conhece demais. "

- Agora peça desculpas pelo o que fez! - O mesmo fala me olhando nos olhos.

- Não mesmo! - Falo o provocando.

Sem sair do meu colo o ômega estica seu corpo até conseguir alcançar a cômoda, tirando de lá um pacotinho roxo e um tubinho azul.

- Vc gosta de me machucar papai? - Pergunta Xion, abrindo o pacotinho com a boca e colocando uma camisinha sob meu membro.

- Vc sabe que não... - Falo já ofegante, vendo os olhinhos do mais novo mudarem de cor. O mesmo olha para o tubinho azul e o joga pra qualquer canto do quarto. - Vc não está pensando em... hum... merda. - O garoto segura na base do meu membro se sentando sem dó, gemendo sôfrego, me fazendo fechar os olhos e apertar sua cintura com força pelo susto.

- Hum... - O mesmo tenta se controlar sobre meu corpo, com as perninhas fracas, ele tenta se sustentar se apoiando em meu peito, começando a se mover.

- Vc vai se machucar... idiota... - Ainda com os olhos fechados, eu lutava para não enlouquecer, já que os sentimentos de puro desejo estavam misturados com a angústia que era ter aquele interior quente e apertado me esmagando daquela forma.

- Abra... abra os olhos Leedo. - O mesmo fala puxando meus cabelos aproximando nossos rostos. - Veja o jeito que me machuca... - Ao abrir os olhos, a visão de Xion enfraquecido, soltando lágrimas pelos olhinhos rosados, ainda descendo e subindo devagar, era demais pra mim.

O jogo contra os travesseiros, juntando nossas testas, escutando sua respiração desordenada enquanto o mesmo colocava as suas mãos ao redor do meu rosto.

- Assim não, não quero te ver assim... Vc é algo precioso Xion, não pode se machucar desse jeito... Me desculpa.

- Seu pai me disse...

- O que?

- Aquele dia que vc brigou com o Bang, seu pai me disse, que a única coisa que te deixava desorientado era eu... achei que se eu fizesse algo do tipo talvez vc pedisse desculpa...

- Xion... me desculpa?

- Por ser um completo idiota?

- Sim, Son...

- Certo. Me desculpa tbm?

- Por ser um gostoso do caralho?

- Nunca pediria desculpas por algo assim, idiota.

Lhe dou um beijo que é interrompido pelo outro que reclama do gosto do uísque na minha boca. "Talvez seja algo interessante pra minha parte do castigo."

Me retiro de dentro do garoto o vendo reclamar, descendo da cama e pegando as vestimentas do mesmo que estavam no chão pegando rapidamente as mãos de Xion e as predendo na cama com as roupas.

- O que pensa que está fazendo? - O mesmo diz tentando tirar suas mãos.

- Minha vez... - O beijo de novo, vendo ele se contorcer, fazendo ele sentir o gostinho que tanto odeia na própria boca.

[...]

- Vou tomar um banho... - Falo já na porta do banheiro.

- Vai lá...

- Xion... - Falo, me virando, olhando o garoto jogado na cama.

- Que?

- Eu te amo.

- Ama merda! - O mesmo taca um travesseiro em minha direção virando de costas pra mim.

A partir do momento que ele se vira eu entendo o motivo de sua raiva: o mesmo estava cheio de marcas no pescoço e costas que eu havia feito "sem querer" com mordidas e apertos.

- Poxa, Xion... me desculpa.

- Vai se foder... embuste.


Notas Finais


Mais um cap pra vcs espero que tenham gostado, e desculpem por ter demorado.
Beijin


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...