1. Spirit Fanfics >
  2. Bem-vindos ao hospício errôneo >
  3. Uma encomenda

História Bem-vindos ao hospício errôneo - Capítulo 21


Escrita por:


Capítulo 21 - Uma encomenda


Fanfic / Fanfiction Bem-vindos ao hospício errôneo - Capítulo 21 - Uma encomenda

(Nara ON)

Quando acordei, estava em uma sala branca com correntes segurando meus braços, estava tonta por conta da droga que me deram, mas pude ver Katsuo na minha frente

- Onde eu estou?

- Em uma sala feita especialmente para você, querida! Não gostou?

- Eu odiei

- Talvez eu mande redecorar ou te mude de quarto se decidir vir para o meu lado

- Prefiro a morte

- Cuidado! Desejos podem se realizar!

- Quanto antes melhor! Ouvir a tua voz me dá ânsia de vomito.

- É difícil ouvir isso da minha própria filha! Mas sei que essa tua opinião sobre mim mudará!

- Aconselho-te a esperar dormindo, não quero que canse – Falo em tom de deboche

- Uma pena! Teus amigos amarão saber a tua opinião.

- Do que estás falando?

- A vida daqueles jovens está em tuas mãos. Vejo que não se importa. – Ele sai gargalhando

- VOLTE AQUI, INFELIZ! – Grito em vão

“Nara”

- Nayume? Como...

“Somos conectadas. Podemos realizar conversas do gênero.”

- Você está bem? Como estão os outros?

“Eu estou bem. Mas o Katsuo me deixou em uma sala isolada, e... é provável que estejamos meio longe”

- Como vamos sair daqui? Minha sala não tem aberturas e estou acorrentada.

“Ele não te machucou, né?”

- Não. Mas falou que se eu não me juntar a ele, vocês vão arcar com as consequências.

“Não caia no joguinho dele. Ele é um psicopata. Não tem como saber se ele está falando a verdade”

- Não sei.

“Não desista! Conseguiremos sair daqui! Nossa mãe nos falava que poderíamos conseguir qualquer coisa se estivéssemos unidas”

- Então por que ela nos separou? E por que não me lembro dela?

“Katsuo sempre quis a força de nós duas, quando nos unimos ficamos mais fortes. Tu não se lembras de nossa mãe porque era nosso irmão quem estava com suas memórias, mas ele está morto

(Nara OFF)

 

Katsuo entra na sela onde Michelle estava

- Olá, anjinha!

- SEU VERME! VOCÊ NÃO IRÁ FAZER MAL PARA AS PESSOAS QUE CONHEÇO! ANTES DISSO, QUERO TER O PRAZER DE TE MATAR! - Ela tenta ir para cima do vilão mais suas correntes limitam-na

- É uma das primeiras vezes que vejo uma anja tão furiosa assim. Se continuar desse jeito, terei que cortar as tuas asas

A mulher cospe no rosto de Katsuo

- Não tenho medo de um cretino qualquer!

- Pois deveria ter.

Ele se retira, Graziela estava esperando-o no corredor

- Quero que corte uma asa da anja. – O homem comunica – Ela é muito insolente

- É claro! E aqui está a mecha de cabelo que o senhor pediu

- Obrigado.

Katsuo se dirige à outra sela que ficava no porão

- Já sinto o cheiro de enxofre! O que quer, capeta?

- Reconhece? – Ele mostra uma mecha de cabelo ruivo

Hiroki força as correntes, mas elas são mais fortes

- Por que você não aceita que eu venci? Eu sou mais forte e você... é um nada. Tenho vergonha de você

- Sou eu quem tenho vergonha de ti. Renego-te como pai. Queria eu não ser teu filho, mas já que sou... não te deixarei fazer nada que prejudique uma de minhas irmãs

- Desista! A Nara nem lembra da tua existência, e a Nayume? Vai ser drenada.

- Tu és idiota!? NÃO FOI TE DEIXAR MACHUCÁ-LA!

- É mesmo!? – Katsuo ri em tom de deboche – Você está fraco! Tem uma resistência boa, mas está fraco!

- Mas sei que tua pose de supremo vai cair, nem que seja só o suficiente para eu sair daqui!

- Deveria ter te matado quando tive a chance.

- Você precisa de mim.

- Por que eu precisaria de um inútil feito você?

- Porque eu sei como se controla os poderes da Nara e como despertar eles em 100%. E você sabe que eu sei

- Realmente. E se não me falar... arrancarei essa informação a meu modo

O mais velho sai e caminha até seu escritório

Graziela chega na sala do mesmo segurando uma grande caixa

- Senhor! A asa que pediu!

- Oh, que ótimo! Uma boa notícia! Quero que mande para o hospício ônix, como remetente: Derick Devans

 

No outro dia, no hospício ônix...

Jênie recebe uma grande caixa

- Essa caixa é para seu irmão Derick Devans

- Será o que é? – A garota pergunta curiosa

- A pessoa que enviou disse para abrir junto com as pessoas que foram na busca pelos desaperecidos

- Será alguma pista?

- Não sei

- Quem mandou?

Nesta hora, o entregador explode em cinzas, deixando Jênie assustada. Hiroshi vê a cena e vai até a morena.

- Hey...

- E-Ele sumiu! Bem na minha frente!

- Fique calma!... O que é essa caixa?

- Alguém mandou para o Derick. Acho que é sobre o sequestro.

- Levarei isso para o quarto dele. Ele está na educação física, chame-o.

A menina de cabelos cacheados faz o que o maior lhe manda e vai atrás de Derick, enquanto Hiroshi leva a grande caixa até o quarto do loiro. Após alguns minutos, Derick, Marcelle, James e Matteo entram no cômodo.

- Achei que viriam mais gente. Cadê a Jênie? – O lobisomem de olhos claros pergunta

- Isso pode ser uma armadilha. – James supõe – Não vou colocar a segurança de minha irmã em perigo.

- Se não for o que estamos pensando, mostraremos aos outros o que tiver aí dentro. – Derick sugere

- E o que essa anja faz aqui? Ela não odiava todo mundo? – Hiroshi pergunta

- Ainda odeio! – Marcelle declara

- Ela quis vir. – Derick responde Hiro – De algum jeito, ao qual não sei, ela sabia que tínhamos algo haver com os sequestrados

- Já deu de enrolação, né? – Matteo fala impaciente – Abre logo isso!

Derick deita a caixa

- Eu não tenho uma faca.

- Sem problemas. – James se aproxima, suas unhas aumentam de tamanho e ele rasga a encomenda

Todos ficam em choque quando veem o que mandaram. Era uma asa de anjo, uma asa de Michele Leroy. Marcelle surta, começa a chorar e sai correndo para fora do quarto.

- O que faremos agora? – Hiroshi pergunta – Mostraremos para os outros?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...