História Bem vindos ao inferno (J-hope, Hoseok, Namjoon, Rap Monster) - Capítulo 29


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Ação, Apocalipse, Aventura, Jhope, Junghoseok, Kimnamjoon, Rap Monster, Sobrevivencia, Zumbi
Visualizações 10
Palavras 586
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ficção, Romance e Novela, Sobrenatural, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 29 - Será demorado...


Fanfic / Fanfiction Bem vindos ao inferno (J-hope, Hoseok, Namjoon, Rap Monster) - Capítulo 29 - Será demorado...

Camili on-


Por que? É a unica pergunta que gira em minha mente, estou abalada, com vontade de socar e matar tudo aquilo que ousar surgir em meu caminho, quero ir atras dos desgraçados que fizeram isso e dar aquilo que merecem, eles assassinaram minha mãe e a de Gabi, oque eles pensam que são!? Oque se passa na cabeça desses babacas!? Não melhor, oque tem na cabeça deles!? Tenho certeza que não é um cérebro que funcione, mas uma massa cinzenta completamente inutil, pois mecheram com as pessoas erradas, e eu juro… juro pela minha vida que vou encontra-os e assassina-los de modo que sofrão o triplo do nossas mães sofreram, ambos morrerão, e será da forma mais dolorosa possível.


- Está melhor? -Hope pergunta separando o abraço, ele coloca a mão em meu rosto limpando as lágrimas que ainda escorriam por minha bochecha. Depois que entrei no quarto, escorei na porta e escorreguei ate me sentar, des deste momento Hope ficou abraçado comigo e acariciando meus cabelos… não disse uma palavra, e eu o agradeço por isso, não estava precisando de frases ou palavras, apenas necessitava de um abraço.

- Sim… e-eu só quero… -respiro fundo e limpo a ultima lágrima que escorre de meus olhos.

- Matar os dois que fizeram isso? -o olho confusa e ele sorri- sabia, mas agora precisamos nos concentrar na nossa sobrevivencia, depois disso eu prometo te ajudar a mata-los.

- Promete de verdade? -O olho nos olhos e ele sorri fofo.

- Prometo de verdade -desvia a atenção para meus labios e sela nossos labios em um selinho rápido- Eu te amo sabia?

- Eu tamben te amo -Sorrio envergonhada. Me lembro da maquina de teletransporte e em um pulo me levanto.

- Oque aconteceu? -pergunta preocupado enquanto levanta.

- Tenho que terminar a máquina de teletransporte, e ver a Gabi, ela deve estar muito triste… e como eu acho que ela não quer se prender a tristeza para que aquilo que vencemos volte… ela deve estar la começando…

- Isso que vocês venceram… era depressão?

- Sim…. Por que?

- Por nada… só não quero que ela volte -me abraça forte, retribuo o abraço e logo desfaço.

- vou me trocar… -abro o guarda roupa e encontro varios conjuntos lindos, pego um que me agrada e me troco no banheiro, é uma roupa larga e bem confortavel- To la com a Gabi ta? -digo saindo e ele acena com a mão, está deitado de bruço na grande cama de casal.


Fecho a porta e vou até o lugar aonde estão as máquinas, vejo Gabi mechendo nos teclados e telas holograficas enquanto braços mecânicos montam as partes maiores, ela monta as partes mais complicadas e menores, tem uma música tocando ao fundo, bem agradável para o trabalho.

Chego ao seu lado e a cumprimento com um aceno de cabeça, ela retribui.

Peço ao computador qua abra as telas com os projetos, os separo e fico apenas com os que ainda não foram concluídos, começo a fazer a sugunda peça pequena, identica a que minha amiga está fazendo, os cálculos para montar essa pequena peça são bem dificeis, mas consigo resolver rapidamente enquanto manuseio fios e pedaços de ferro.

Quando pedi para surgir os hologramas uma bancada cheia de itens para construção surgiu do chão, nossas mães devem ter separado todos os materias para que pudessemos terminar o projeto mais facilmente.


- Vai ser dificil e demorado fazer isso… -digo para mim mesma enquanto observo a pequena placa de metal que precisarei modificar.


Notas Finais


Me desculpem pelos capitulos pequenos... como disse estou tendo problemas... e ultimamente to com falta de criatividade...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...