História Bem vindos ao País das Maravilhas - Capítulo 22


Escrita por:

Postado
Categorias Alice no País das Maravilhas (Alice in Wonderland), Bangtan Boys (BTS)
Personagens Absolem, a Lagarta, Chapeleiro Maluco, Coelho Branco, Gato de Cheshire (Gato Risonho), J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Lebre de Março, Personagens Originais, Rainha Branca, Rainha Vermelha, Rap Monster, Suga, V
Tags Alice, Aventura, Bangtan Boys, Bts, Chapeleiro Maluco, Crossover, J-hope, Jimin, Jin, Jung Hoseok, Jungkook, Kim Namjoon, Kim Taehyung, Namjoon, País Das Maravilhas, Rap Monster, Suga, Trio
Visualizações 12
Palavras 1.013
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Universo Alternativo

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 22 - Dúvidas e certezas


Jenny


 Depois do almoço meu pai decidiu nos ensinar a lutar. Ele mostrou alguns golpes básicos e eu fingia que prestava atenção. Na realidade tudo o que eu queria era saber se a Lynn conseguiu uma forma de salvar os cidadãos do vale do Sol. 


- Querido! Eles voltaram e trouxeram a carga! - Minha mãe grita


- Ok meninos, descansem um pouco. Vou cuidar de outro assunto agora. 


 Ele vai embora e eu desabo no chão. V senta ao meu lado, brincando com um dente-de-leão. 


- Você acha que eu deveria perguntar pra Lynn como vão os planos ? 


- Não. Espere ela falar com você. É bom você não ficar gastando seja lá que conexão é essa. 


- Certo. Ela é esperta, o Namjoon também e o Hoseok... Bem, o Hoseok tem a sua loucura que sempre serve pra alguma coisa.


 Ele começa a rir e na hora me sinto aliviada, como se ver o seu sorriso me trouxesse paz. Imagino o quanto deve estar sendo difícil pra ele passar por tudo isso e me sinto idiota por só me preocupar com meus sentimentos. Abraço ele ao invés de dizer qualquer coisa, na esperança de que ele entenda que eu estou aqui por ele assim como ele está aqui por mim. 


 Lynn


 Chego em 45 minutos no castelo, ofegante. Entrego o pássaro ao Niam.


- Temos 90 minutos pra colocar ele de volta antes de ele enviar as imagens. - digo quase sem ar.


- Vou repetir as imagens das últimas horas e vou programar a imagem da fumaça sendo espalhada por todos. Vou evitar ângulos que mostrem seus rostos e colocar uns gritos e coisas assim. 


- Você devia tomar um banho - Nam diz


- Ok - digo


 Estou quase dormindo no chuveiro. Preciso me controlar. Tenho uma tarefa pra terminar. Quando saio, Niam já terminou e me esforço pra esconder o cansaço. Volto até o vale do sol e chego lá faltando 2 minutos pra acionar. Coloco ele cuidadosamente na árvore e o ligo. Ele continua observando tudo normalmente e eu me afasto, satisfeita. Vejo todos ao longe recebendo as máscaras e as instruções necessárias. 


" Jenny, eles estão salvos. As imagens foram alteradas. Fique tranquila" digo a ela antes de apagar completamente de cansaço, sem saber se a mensagem chegou a ela ou não. 


 Sharon


 Acordo numa cama macia em um cômodo arrumado e cheiroso. Não há ninguém no quarto e eu não estou amarrada nem algo do tipo, mas a porta com certeza deve estar trancada. Olho pela janela e tudo o que vejo são árvores e mais árvores. Alguém entra no quarto.


- Querida. Você acordou! - Me viro e vejo uma mulher loira de mechas vermelhas no cabelo. Minha mãe. 


 Não consigo dizer nada. Como ela me achou ? E o Jimin ? O que farão com ele ? Será que ele também foi pego ? Será que sabe que fui sequestrada ?


- Sharon, fale com sua mãe! - Ela diz perdendo um pouco do brilho no olhar. 


- Eu não sei se quero - digo


- Por que não ? Estamos finalmente nos reencontrando! 


- Primeiro de tudo, você nos abandonou e de repente nos quer de volta. Isso me parece suspeito. Segundo de tudo, eu não pretendo me unir aos seus joguinhos. 


- Que joguinhos ? Eu só queria ver você. 


- Você atacou a capital. Matou pessoas. O que te faz pensar que EU quero te ver ?


- Querida, o seu destino é ao meu lado. E isso é uma guerra, você precisa entender que mortes são necessárias pra que outras sejam poupadas.


- Jimin nunca pensaria dessa forma.


- Será mesmo ? Você realmente conhece esse belo e jovem rei ? O que ele te contou sobre como chegou ao trono ?


O que ela quer dizer com isso ?


- Os pais dele morreram. Ele teve que tomar o lugar deles. - digo relutante. 


 Annie começa a rir. 


- E você acreditou ? Querida o seu querido rei tinha um irmão. E esse irmão é que deveria subir ao trono. Mas ele sumiu misteriosamente e então Jimin teve que se tornar rei. 


- Por que você acha que eu deveria acreditar nisso ? 


- Ele te disse que havia fugido antes de ser rei não é ?


- Como você sabe disso ?


- Essa é a história que todos sabem. O ponto é: ele fugiu na mesma época em que o seu irmão sumiu. Suspeito você não acha ? Pra mim a resposta é óbvia. Ele matou o irmão pra poder governar tudo. Você realmente acha que eu quero o reino por ambição ? Eu queria tirar o reino dele, que fez uma coisa dessas ao próprio irmão. As filhas de Alice tem direito ao trono logo após os reis brancos, sabia disso ? O reino pode ser não meu, mas seu, das suas irmãs e nosso. 


 Não estou acreditando no que estou ouvindo. Eu nem sei o que pensar sobre. Jimin nunca faria uma coisa dessas. Mas o que ela falou faz sentido. Eu não sei.


- Eu... eu preciso pensar - é tudo que consigo dizer. 


- O tempo que precisar querida. Eu vou estar sempre aqui pra você. 


 Jenny


- V - digo com um sorriso no rosto - Eles estão salvos! 


- serio ?


- Lynn levou as máscaras pra eles e vão ficar todos a salvo 


 Nós nos abraçamos. Percebo agora que Lynn estava certa, nossa melhor chance é comigo aqui, ajudando a salvar pessoas. Mas isso significa que preciso ganhar a confiança total da minha mãe. Preciso saber de tudo. Decido ir atrás dela pra conversarmos e ver se consigo estreitar ainda mais a amizade. Não a encontro inicialmente então pergunto a alguns serviçais. Eles me dizem que ela está na ala leste. Nunca tinha ido até lá. A encontro andando no corredor. 


- Mãe! - grito e corro até ela - Estava te procurando


- Por que ?


- Queria passar um tempo com você, só isso. 


- Vamos ao jardim, então - ela diz olhando de relance pra uma porta e depois me conduzindo lá pra fora.


Notas Finais


Eta meu deus kkkkk
Até sábado :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...