1. Spirit Fanfics >
  2. Bendy e a máquina de tinta >
  3. Em busca de uma saída

História Bendy e a máquina de tinta - Capítulo 5


Escrita por:


Capítulo 5 - Em busca de uma saída


Caminhei rumo ao próximo corredor e logo de cara, no final dele, encontrei outro  pentagrama, porém esse estava desenhado na parede e no meio dele havia um recorte do Bendy e em volta, dois pratos fundos com bolinhos não comestíveis e mais duas velas, fiquei olhando o recorte, até em fim virar e ir ao próximo corredor. 

Andei reto e achei uma poça de tinta, virei nela e, o único corredor que tinha para seguir em frente estava inundado com tinta preta, engoli em seco e entrei no corredor, a tinta ia até as minhas canelas, continuei caminhando, até que no final dele, que dava a outro corredor, consegui ver alguém passar, o mesmo segurava um recorte do Bendy e falava alguma coisa que não consegui entender, então tentei apressar o paço. 

- Olá? Ei? Você pode me ajudar? - Falei tentando chamar sua atenção, mas foi em vão pois ele, possivelmente não ouviu (ou só me ignorou mesmo) quando finalmente cheguei, olhei para os lados e não o vi, o lado que ele estava indo acabava em uma parede,não tinha porta nem nada do tipo pra ele ter passado, mas no lugar, havia um recorte do Bendy no meio de outro pentagrama na parede - Para onde ele foi? - Me perguntei olhando para o Bendy de papelão, olhei em volta e achei umas latinhas, e na embalagem estava escrito "Sopa de bacon" Minha barriga roncou assim que terminei de ler o título. 

Para a minha sorte, a comida ainda não tinha passado do prazo de validade e também não precisaria esquentar, pois a lata conservava o calor, então abri e comi, assim que terminei, suspirei satisfeito, tinha mais latas então peguei o máximo possível e guardei para mais tarde, mas antes de sair, rasguei com o machado o recorte e só ae saí, satisfeito comigo mesmo, porém assim que olhei para trás, o recorte estava lá, novinho em folha como se nada o tivesse acontecido, voltei até ele e repiti o ato, como da primeira vez ele rasgou, mas quando virei de costas e depois voltei a olhar, ele estava novinho novamente. 

Meu coração gelou, então saí de vez dali e voltei a caminhar para frente, dessa vez não olhei para trás, apenas segui reto, não deu muito tempo de caminhada até que encontrei uma porta, essa não tinha maçaneta e ao lado dela, tinha uma alavanca e três quadradinhos que ficavam piscando, tentei puxar a alavanca mas a porta nem se movia ou coisa do tipo, até que fiz uma dedução. 

- Acho que vou ter que mandar energia pra cá de alguma forma, acho que por interruptores, vou procura-los e possivelmente apertando os mesmos essa porta vai abrir, são apenas três, então devem estar por aqui, escondidos em algum lugar, mas aonde? - Falei encarando a alavanca e os quadradinhos piscando, e depois de alguns segundos saí dali e fui atrás dos interruptores. 

Demorou um pouco até eu achar os três, mas assim que apertei, voltei rapidamente até a porta e puxei a alavanca que dessa vez funcionou e a porta começou a se abrir, assim que ela abriu por completo entrei e segui em frente, até me deparar com uma entrada sem porta, porém estava fechada com tábuas, então peguei o machado e comecei a quebra-las, assim que acabei, entrei no novo lugar, estava muito escuro que não dava pra ver quase nada, mesmo assim me arrisquei e fui mais fundo. 

Zanzei pelo lugar até que encontrei uma escadaria, subi ela com cuidado e no final dela tinha uma outra sala sem porta, entrei no local e vi um projetor , esse não estava ligado, porém dava para ligar e foi oque fiz, nada aparecia na projeção apenas uma tela branca, olhei para baixo e vi um recorte do Bendy, a luz que o projetor emitia me ajudou a ver as coisas melhor, e ao lado dele havia mais um gravador, e como os outros eu apertei o play. 

"Todo dia a mesma coisa estranha acontece, eu estarei aqui na minha cabine e a banda vai estar tocando e derrepente Sammy apenas entra marchando e desliga tudo, e diz para todos nós esperar no hal, estão eu ouço ele, ele liga o projetor e sai correndo da sala de projeção para a cabine de gravação, como se o diabo o tivesse perseguindo, alguns segundos depois o projetor se desliga, mas Sammy, ele não sai por um longo tempo, esse cara é estranho, muito estranho, eu tenho que falar com o senhor Drew sobre isso, mas então eu tenho que admitir, o senhor Drew tem suas próprias peculiaridades"

E assim que acaba o áudio o projetor desliga sozinho, fico parado por alguns segundos pensando no que a pessoa disse, até que resolvo sair dali e descer até onde o Bendy está, pois lá que fica a cabine de música, mas antes de descer faço como a voz diz, ligo o projetor novamente e vou correndo até lá, chego logo porém nada acontece, mas reparo que o recorte do Bendy não estava mais ali, então olho para onde fica o projetor e lá está o Bendy, ao lado do projetor. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...