1. Spirit Fanfics >
  2. Bendy e a máquina de tinta >
  3. Um sacrifício

História Bendy e a máquina de tinta - Capítulo 8


Escrita por:


Capítulo 8 - Um sacrifício


Demorou um tempo até que fui acordando aos poucos, consegui ver ele, apesar da minha vista estar um pouco embaçada, ele estava ainda com a máscara do Bendy. 

- Aí estamos, bem apertado, a gente não iria querer que nossa querida ovelha fugisse agora, gostaríamos? Não, a gente não gostaria, eu devo admitir que estou honrado por você ter vindo aqui me visitar, quase torna cruel oque estou prestes a fazer, mas os criadores devem honrar o Salvador... - Ele parou de falar por um breve momento, até que comecei a perceber de quem se tratava. 

- Espere.. Essa voz é familiar para mim.. - Mal consegui terminar a frase pois ele me interrompe. 

- Não agora, o nosso Deus está nos chamando minha ovelinha, a hora do sacrifício está chegando e então eu finalmente serei livre dessa prisão, desse abismo de tinta escura que eu chamo de corpo - Ele parou de falar novamente e dessa vez me pediu pra fazer silêncio (sendo que eu já estava quieto) - Ouça, eu consigo ouvi-lo andando lá em cima.. andando, vamos começar, o ritual deve ser completado, em breve ele irá me ouvir, ele irá nos libertar - Após completar essa última fala, ele simplesmente sai e me deixa lá no chão amarrado, acompanho ele com os olhos até entrar em uma sala e fechar a porta, nesse tempo começo a tentar me soltar, fico tentando até que começo a ouvir ele falar, sua voz saía de duas caixinhas de som que estavam penduradas em umas tábuas - Ovelha, ovelha, ovelha, é hora de dormir, descanse sua cabeça, é hora de ir pra cama, na manhã você talvez possa acordar ou na manhã você estará morto... ME OUÇA BENDY!! VOLTE DA ESCURIDÃO! VOLTE E PEGUE MINHA OFERENDA! - Enquanto ele falava isso uma porta ia se abrindo do outro lado da sala onde eu estava - ME LIBERTE EU TE IMPLORO! EU TE INVOCO DEMÔNIO DE TINTA! MOSTRE SEU ROSTO E PEGUE MINHA OFERENDA - Ele continuou e eu estava tentando me soltar, até que ele começa a gritar desesperado - NÃO!!! MEU DEUS, FIQUE PARA TRÁS!!! EU SOU SEU PROFETA!! EU SOU SEU......... A AAAAAAAAAA - Depois disso nada mais foi dito e eu finalmente tinha conseguido me soltar. 

Me levantei rapidamente e corri até meu machado e o peguei, logo após isso corri em direção a porta que tinha abrido enquanto ele falava, mal cheguei na entrada e aqueles monstros voltaram, fui apenas dando machadadas com desespero e correndo quando eles sumiam, até que me livrei de todos, continuei meu trajeto até que o resto da passagem estava fechada com várias tábuas jogadas aleatoriamente e o chão coberto por tinta, continuei caminhando e quebrando as tábuas que estavam no caminho, até que quando ia ser as últimas tábuas que estavam cobrindo uma entrada, assim que quebrei a última meu machado quebrou, só oque me faltava, essa porra infestada de demônios e agora pra ajudar perdi a única arma que eu tinha para me defender, é muito tomar pra pouco no cú. 

Assim que meu machado quebrou não tive outra escolha ao não ser continuar, tinha um corredor logo ao lado e a frente tinha um monte de tinta, caminhei lentamente até onde tinha tinta e derrepente no meio dela, apareceu ele, o Demônio de Tinta e logo o local começou a ficar escuro e coberto por tinta preta, eu logo dei meia volta e corri com tudo que tinha e virei o corredor, a medida que eu ia correndo mais tinta preta ia juntando, corri até que no final desse corredor tinha uma porta, rezei pra que ela não estivesse trancada e fui atendido, ela realmente não estava, entrei rapidamente e fechei logo em seguida, a tinta já tinha sumido. 

Caminhei pelo lugar até que escutei um barulho, olhei e era uma lata de sopa de bacon rolando até minha direção. 

- Oi? Tem alguém aí? Eu sei que você está aí, saia e mostre-se ! - Assim que terminei a frase ele surgiu do corredor - Boris? 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...