História Beside You - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias 5 Seconds Of Summer
Visualizações 34
Palavras 560
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OI AMIGOS

Capítulo 5 - Moby Dick


— Hm…

— Vem, Violeta, podemos ir à uma pizzaria ou sei lá. — Michael continuou com a mão estendida.

— Tudo bem. — me dei por vencida.

Quando dei as costas, senti um cutucão no ombro esquerdo. 

— Você não quer sair comigo? — ele deu ênfase no “migo”.

— Por que ela gostaria?

— Por que ela gostaria de sair com você? — Luke ergueu uma de suas sobrancelhas loiras.

Michael deu um passo para frente, certamente o parei. 

— Luke, não enche. — foi tudo o que consegui dizer.

— Julieta, eu achei que você poderia querer sair comigo, só isso. — disse Luke. — Além do mais, acho que você gosta de mim, então por que esperar? — dessa vez eu que ergui uma sobrancelha.

— Você não achou. — falei.

— Como? — tanto Luke quanto Michael perguntaram.

— Você não achou, porque você não é burro…

— Ah, obrigada…

— Esnobe e idiota sim, mas burro? Não, burro você não é. E, diante da nossa breve história, você teria de ser burro para achar que eu iria à algum lugar com você. — o cortei. 

Luke pareceu ficar em choque por alguns segundos contáveis. 

— Ainda vamos àquela pizzaria, Michael? — perguntei. 

— Hm… Claro. — peguei a mão dele, que me puxou para cima. 

— Tchau. — respondi à um Luke sem ação. 

Andamos sem falar por um tempo. 

— Você é uma super-heroína. — Michael disse, em um sorriso. — Ninguém responde desse jeito à Luke Hemmings. 

— Ele mereceu.

— Mereceu. — ele concordou comigo. 

— Então? O que vamos fazer?

— Pizza? 

— Pode ser, mas aquilo foi mais algo dramático para completar o pisão na cara de Luke; não gosto muito de pizzas. — admiti. 

— Ah… — ele pareceu decepcionado.

— Mas nada me impede de te ver comendo. 

— O quê?

— Anda, você deve estar faminto, só tomamos café o dia todo, eu posso pedir uma esfirra ou algo do gênero. — a verdade é que eu não queria decepcionar Michael. 

Não queria que ele ficasse com raiva de mim e, sinceramente eu não sabia o porquê. Ele era um estranho e bem, eu havia acabado de chegar naquele país. Mas Michael despertava uma parte de mim que eu não sabia que existia. E, honestamente, Luke também. Todas as vezes que ele clamava o nome “Julieta”, eu sentia uma coisa parecida com ódio, mas eu sabia bem que não era ódio. Era algo que eu não sabia explicar, nunca saberia, para ser sincera. 

— Está tudo bem? Você tá calada. — Michael não parecia incomodado apenas… Preocupado. 

— Sim sim, só estava pensando. — disse, tirando aqueles pensamentos idiotas da cabeça. 

— Do que você mais gosta? — ele perguntou, me surpreendendo.

— Ler. — respondi, simples. 

— Imaginei, mas por quê?

Comecei a pensar novamente. 

— Porque eu já fui residente do condado de Faulkner, cacei a baleia branca abordo do Pequod, lutei ao lado de Napoleão. Naveguei em uma jangada com Huck e Jim, cometi absurdos com J. Reilly, viajei de trem com Anna Karenina, e visitei o mundo de Proust. — as minhas palavras só começaram a sair e, só depois de falar, eu vi o quão confusas elas se tornaram.

— Explique. — um Michael sorridente e confuso pediu.

— Eu posso viver em mundos paralelos. — tentei fazer o meu texto um pouco menos confuso.

— Não gosta de viver o mundo em que está situada? — ele perguntou. 

— Não é que eu não goste mas, sinceramente, eu gosto do fato de poder viver outras realidades. — dei de ombros. 

— Você é bem estranha, sabia disso? — ele me olhou por uma fração de segundo.

Obrigada.


Notas Finais


OBRIGADA POR LER!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...